História Eu não sou gay - Jikook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope
Exibições 63
Palavras 1.714
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem, é minha primeira fic yaoi, e eu tava até louca pra fazer ela, nessa conta é a primeira fic sozinha! Espero que gostem.
Beijos e boa leitura <3

Capítulo 1 - One


JUNGKOOK POV'S ON 

Eu estava na sala de teatro, o professor falava algo sobre uma nova peça, meu melhor amigo Kim Taehyung estava em algum lugar com seu namorado Jung Hoseok, e eu não prestava atenção em absolutamente nada que o professor falava, até que escuto meu nome ser citado no meio, ou no final da explicação, toda minha atenção se volta para ele e para o que ele diz 

-...e Jeon Jungkook, vocês farão o casal homossexual, e eu quero que coloquem todo o sentimento necessário nessa peça.- Eu o olhei surpreso, um casal gay? Como assim? Quem era o outro garoto? Qual era a história? Sinto meu estomago se revirar ao pensar e mim fazendo par romantico com algum outro garoto, não que isso fosse um problema, eu não era homofóbico, meus amigos, exceto Yoongi, eram todas gays, Namjoon namorava com Jin, Taehyung com Hoseok, mas eu não, como eu poderia interpretar um personagem gay, sem ao menos saber como é? Confesso que sempre me senti curioso a respeito disso, sempre quis experimentar, sempre achei excitante, mas nunca tive coragem de assumir isso pra ninguém, na verdade, nem para mim mesmo 

-Todos estão dispensados, exceto meus atores.- O professor diz, todo orgulhoso e sorri, vejo todos se retirando exceto eu e um garoto, que era da minha sala, mas eu nunca havia conversando com ele, aproveito que ele está distraído e o examino, ele era baixo, com um corpo definido e bonito, seus cabelos estavam cinza e aquela cor combinava muito com ele, olho para sua boca, seus lábios eram carnudos e pareciam deliciosos, percebo que estou mordendo os meus ao imaginar-me beijando aqueles lábios, tento me lembrar de qualquer coisa a respeito dele, mas ele sempre foi tão quieto, nunca conversava, apenas o necessário, sempre perdido em suas leituras, solitário, fazia os trabalhos em grupo ou duplas sozinho, nunca o vi conversando com ninguém, as vezes umas garotas mais ousadas iam até ele pedir explicações e ficavam se esfregando nele, eu as entendia, ele era um pedaço de mal caminho até mesmo para mim que sou hetéro, ele era solitário, e inteligente, não me lembro de algum professor chamando sua atenção ou de ele ter tirado alguma nota ruim, por que ele me chamava tanta atenção e me fazia pensar coisas impuras com aqueles lábios? Não é nada Jeon Jungkook, você é apenas um adolescente de 16 anos se descobrindo, e sabe assumir quando alguém é bonito, mesmo que seja um homem, você gosta de mulheres, não se preocupe com isso. Eu dizia a mim mesmo até ouvir o professor 

-Então, como imagino senhor Jeon, você não prestou atenção na minha explicação e está completamente perdido e sem saber do que se trata a peça correto?- Saio de meus pensamentos e olho para o professor que estava com uma garota, sua filha adotiva, já que ele era gay, o que ela fazia ali afinal de contas? 

-Sim senhor Dakhon estava perdido em pensamentos interessantes demais para prestar atenção em mais umas de suas peças que nunca dão certo.- Digo em tom debochado e pelo canto do olho vejo meu colega de classe, como era mesmo seu nome? Ah sim, Park Jimin, pelo canto do olho vejo Jimin esboçar um sorriso, eu acabo sorrindo também. 

-Ora, ora senhor Jeon, essa dará certo, a menos que o senhor estrague tudo.- Ele estava nervoso, então não me dá chance de responder.- A peça é o seguinte...- O professor começa a explicar do que se tratava a peça, e resumidamente era: Dois rapazes tentavam conquistar o coração de uma garota, no caso, Yujin, a filha do professor, mas acabam se apaixonando um pelo outro, descobrindo ali o verdadeiro amor, e então passam a lutar contra o mundo tentando mostrar a todos o quão normal e bonito aquilo era, e no final a sociedade acaba vencendo e "matando" os garotos, e então o professor termina com um sermão, a intenção da peça em si, era realmente bonita e admirável, a única parte que me incomodava era... 

-Vocês terão que se beijar.- Ele disse e eu e Jimin arregalamos os olhos 

-Nós? Quero dizer, eu e o Jungkook?- Jimin pergunta assustado  

-Sim.- O professor responde com um sorriso debochado nos lábios.- Mas, como vocês sabem, é um beijo que não é de verdade, infelizmente, mas vocês já sabem como fazer esse tipo de beijo correto?- Ele nos pergunta e ambos assentimos, havíamos aprendido aquele tipo de beijo, falso desde pequenos.- Então garotos! Vamos ensaiar.- E assim começamos a ensaiar, passamos o dia letivo ensaiando, porém o professor não permitiu que nos beijássemos, ele dizia que tinha que ser algo íntimo, apenas entre nós dois, ao final das aulas, um aluno que eu não conhecia vem nos trazer nos trazer nossas mochilas, Jimin sorri e agradece, eu não conhecia aquele lado gentil dele, afinal, ele era sempre tão quieto e na dele, sorrio também e agradeço ao garoto, o professor havia dito que tínhamos que ensaiar bastante e nos conhecermos melhor, ele disse que precisaríamos colocar todo nosso sentimento, fazer aquilo parecer real, e que para isso, teríamos que ter uma intimidade, nem que fosse mínima. 

-Então...- Eu começo a dizer de forma perdida, não sabia como dizer algo para ele, nem o conhecia, ele me olha enquanto saímos juntos da sala, passando pelos corredores já vazios. 

-Sim..?- Me pergunta curioso. 

-Jimin, bem...- Eu realmente não sabia o que dizer. 

-Apenas diga, eu sei que é difícil afinal, você nem se lembrava meu nome, é só dizer "Jimin quer ir até em casa para que possamos ensaiar?" E então, marcamos um horário hoje e pronto, tudo resolvido.- Ele diz me surpreendendo e eu o olho surpreso 

JIMIN POV'S ON 
Acho que eu tinha pego ele de surpresa por falar aquilo já que eu sempre fui muito reservado, bom, nem sempre foi assim, isso começou quando meus pais faleceram e eu passei a morar com minha avó, que era um amor, mas não preenchia a falta que meus pais fazem para mim, então eu me fechei, e não consegui me abrir até hoje, mas aquele garoto, ele me fazia querer falar, me fazia ter vontade de voltar a viver como antes, ele tinha uma alegria única apenas em seu olhar, eu o via me observando durante as aulas, mas ele nunca se aproximou, eu também não tinha coragem para fazê-lo, então me mative quieto, escuto Jungkook suspirar, eu observava aquele peito subindo e descendo calmamente, por que tudo nele me atraía? O que seria isso? Eu já havia tido curiosidade para saber como é ser gay, sempre me pareceu excitante se entregar ao mundo em que muitos diziam ser o errado, mas, nunca havia me sentido atraído assim, desde que completamos 13 anos, Jungkook tem sido o meu imã, enquanto eu sou o ferro que é cada vez mais atraído, eu o observava sempre, reparava em cada detalhe, porém, com dito antes, nunca me aproximei, e agora, com essa oportunidade de fazer a peça com ele, meu coração batia mais forte. 

-Jimin...-Ele começa e eu volto toda a minha atenção aquela voz que para mim era como uma salvação em meio a todos os pecados, meu olhar cai por um momento em seus lábios, pensando como seria tocá-los, mas ele volta a falar obtendo minha atenção novamente.- Você quer ir em casa para ensaiarmos a peça hoje? 

-Sim, mas, que horas ?- Pergunto e ele sorri 

-Agora mesmo, você poderia almoçar comigo quem sabe...- Ele coça a nuca, e eu sorrio 

-Tudo bem, vou ligar para minha vó pra avisar ela.- Ele assente e eu pego meu pequeno celular do bolso, não era rico, pagava a escola com o dinheiro que recebia como pensão de morte dos meus pais, ligo para minha avó, e ela me pareceu bem feliz quando digo á ela que vou almoçar em um amigo, seguimos andando a casa de Jungkook que era próxima a escola, no caminho um silêncio constrangedor tomou conta do ambiente, chegamos a casa de Jungkook que, como eu imaginava, é bem grande, entramos, e almoçamos ainda em silêncio, nunca havia visto tanta comida assim, mas não demonstro minha surpresa, logo depois que acabamos, vamos para o quarto de Jungkook e lá ficamos ensaiando, era difícil sem a Yuji, mas conseguimos 

 

*** 

-Jisung...eu sinto que...ah, eu sinto que te amo, Haenim já não me chama mais atenção, eu só tenho olhos para você, me perdoe se estou sendo inconveniente, pode se afastar de mim caso não queira ser amigo de um homossexual apaixonado por você, mas essa é a verdade Jisung-ah, eu estou apaixonado por você...- Jungkook diz tentando interpretar o personagem o melhor que consegue, eu me apróximo dele e seguro seu rosto em minha mão, com os olhos baixos para o papel que continha minhas falas 

-Ah Yejun, você não faz idéia de como esperei por essas palavras, eu também estou apaixonado por você, á muito que Haenim não chama minha atenção, e que meu coração bate mais forte quando te vejo, quando você chega perto de mim, sinta hyung, sinta.- Coloco sua mão livre do papel em meu peito e me aproximo ainda mais dele como mandava no papel, percebo que Jungkook estava nervoso, eu também estava. 

-Se essas batidas são para mim então eu não vejo por que não investirmos nisso, mesmo que viemos a passar por dificuldades, o amor pode superá-las, me beije Jisung-ah, tem muito tempo que espero para tocar seus lábios e sentir seu gosto, me beije.- Jungkook diz olhando em meus olhos e eu devolvo o olhar, sua mão que antes estava em meu peito escorregou para minha cintura a apertando, meu coração iria saltar para fora, eu iria realmente fazer aquilo? É apenas um beijo falso Jimin, concentre-se. Era o que eu dizia para mim mesmo, mas nada fazia com que aquela agitação em meu peito parasse 

 

JUNGKOOK POV'S ON 

Minhas falas saíram mais verdadeiras do que eu esperava, o que estava vendo afinal? Eu sabia que era tudo falso, apenas incenação, mas por que dizer aquilo e ter Jimin tão perto de mim fazia com que meu corpo tremesse e meu coração se acelerasse daquela forma? Eu desejava seus lábios nos meus, eu realmente queria beijar Park Jimin naquele momento. 

 

Continua...


Notas Finais


AAAAAAAAAAH MEU CÚ TÁ SOLTANDO PURPURINA! Eu tô com pensamentos tipos "Será que eles gostaram? Será que tá uma bosta? Continuo? Paro?" AAH! Tô rindo de nervosismo, eu sou louca por yaoi mas, nunca tinha escrito um antes, espero realmente que tenham gostado, vou contar a história dessa fic:
Eu tô escrevendo, aqui nessa conta mesmo, uma fic hetero com minha amiga, e tipo, ela tem mais 6 idéias de fic hetéro, e eu quero fazer uma yaoi, mas ai eu não queria esperar a gente terminar as outras 6 (sete com a que a gente tá escrevendo) ai eu tava tentando criar uma história que prestasse né, e ontem minha cabeça borbulhou de idéias, fiz a sinopse, e hoje fui escrever o capítulo pelo celular, gente eu quase chorei, meu celular do nada acabou a bateria e eu perdi toda a história, ai liguei o computador e comecei a escrever, eu li, e achei bom, espero que tenham gostado! Até o próximo.
O cronograma da fic fica assim: Eu vou tentar postar 1 vez por semana, caso eu esteja inspirada serão 2 vezes, se eu atrasar me desculpem, é que eu quero trazer o melhor pra vocês né! Enfim é isso ai, fiquem com o santo deus dos yaoi <3

Os garotos são hetéros? (na fic no caso) KKKKKKKKKKKKKK PERTO DELES EU SOU HETÉRA!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...