História Eu Não Vou Contar...(ROMANCE GAY) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Gay, Romance
Exibições 49
Palavras 1.609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 10 - Vizinhos novos . . .


~ POV Joshua ~

Sei que dizer aquilo para o Carlos pode ter sido uma das minhas piores soluções para o que está acontecendo entre nós, mas já estava chegando ao ponto que ele precisava se tocar que sentimentos é uma coisa que não se brinca e algumas pessoas precisam de um leve empurrão para crescer e ver a realidade do que estamos vivendo.

Fui para sala de aula da onde eu nem devia ter saído hoje nunca mude sua rotina coisas ruim podem acontecer se você for azarado assim igual a mim. Chegando lá vi que as meninas estavam lá sentadas a minha vontade era de brigar com elas por terem sumido no intervalo mas não estava nem um pouco afim e sem pique para isso Então me sentei em meu lugar e fingi que nada havia acontecido.

~ \ ~

O mais uma vez o Sinal tocou só que agora significava que estava na hora de ir embora e isso me deu um pouco de Alívio pois finalmente sairia daquele lugar.

Como sempre eu a Alana iamos juntos para casa e agora Aline também fazia o trajeto com a gente. Não conseguia tirar meus pensamentos da minha conversa com Carlos no Banheiro era para mim estar me sentido bem mas não conseguia precisava falar com ele.

Chegando na minha rua vi que tinha um caminhão de mudanças parado logo a frente da minha casa.

- Olha parece que você terá novos vizinhos em Josh - Disse Aline me cutucando.

- Espero que seja alguém legal, To precisando de gente nova na minha vida - Disse arrumando a bolsa em meus ombros.

- Você não precisa de mais ninguém não seu ingrato - Laninha se Pronunciou me dando um beliscão 

- Vamos embora Laninha deixa esse ingrato ai ele não merece pessoas como nós - Aline Disse puxando Alana pelo braço e as suas saíram mostrando a Língua.

- Palhaças - Gritei para que elas pudessem ouvir.

Voltei minha atenção para meus novos vizinhos que estava levando caixas e caixas para dentro de sua nova residência que ficava a frente a minha. Chegando um pouco mais perto dei um sorriso simpático para a moça que estava saindo para buscar mais uma caixa e que logo retribuiu o meu sorriso com outro.

Entrei para minha casa e me deparei com minha mãe fazendo o Almoço. Logo estranhei pois era para ela estar no serviço nesse horário então a curiosidade começou a me corroer, Sou dramático eu sei.

- Mãe o que você está fazendo em casa esse horário ? Não me diga que a senhora foi despedida - Disse entrando e me sentando em uma das cadeiras da cozinha.

- Oi filho estou muito feliz em te ver em casa esse horário também - Disse minha mãe tentando ser sarcástica.

- Eu estou feliz em te ver em casa sim mãe - Disse revirando os olhos.

- Então filho é que como sou uma excelente funcionária ganhei o dia de folga - Disse ele jogando o seu cabelo curto e escuros de um lado para o outro.

- Muito bem mãe não fez mais que sua obrigação tendo um bom desempenho na sua empresa. - Disse fazendo uma voz seria e logo minha mãe respondeu jogando o pano que estava em sua mão em mim.

- Então mãe você viu os novos vizinhos da casa aí da frente ? Disse querendo saber mais sobre eles.

- Vi sim a Dona Márcia é um amor tive uma boa conversa com ela quase agora. Eles vieram de uma cidadezinha não muito longe daqui ela, seu Marido Marcio e o filho único deles Ricardo.

- Espero que eles sejam legais - Disse indo em direção ao meu quarto.

- Você não vai comer não ? Disse minha mãe.

- Estou sem fome eu como depois - Respondi e logo fechei a porta do meu quarto e o Silêncio se fez presente.

Estava cansado demais e precisava dormir de uma rápida olhada nas minhas rede sociais respondi algumas mensagens e de pouco a pouco o sono foi me consumindo e não resisti e deixei finalmente ele me possuir e acabei dormindo.

~ \ ~

Meu celular vibrava ao lado da minha cama e isso já estava me incomodando e então me dispertei do sono e fui ver o que fazia ele vibrar que nem um louco assim. E como era de se esperar era uma mensagem da Laninha olhei no relógio e vi que já eram 5:00 da tarde e percebi que dormi quase o dia inteiro.

Laninha <3: JOSHUA??? MENINO ACORDAAAAA

Joshua: Como se fosse possível dormir tendo você como amiga, Oq que você quer menina ?

Laninha <3: Nada nao queria só encher o saco msm :v

Joshua: Ridicula

Laninha <3 : A ridícula que você ama :v

Joshua: Iludida kkkkk

Laninha <3: Amanhã vai ter a festa do Preto e Branco na escola você vai ?

Joshua: Festa? Tava sabendo disso não . . vamos ? :v

Laninha <3: Aff se sabe que essas festa da escola é tudo morta sou mais ficar em casa.

Joshua: Você é mol sedentária isso sim

Laninha <3 : Sou mesmo bjs

Joshua: Aff se você não vai então acho que a Aline não vai também e isso indica que eu não vá também :(

Laninha <3: Isso mesmo vamos ficar cada um em seu barraco e curtir o nada que acontece em nossas vida.

Minha atenção foi tirada do celular e voltada para a porta de meu quarto onde tinha alguém batendo e logo vi que era minha mãe

- Filho vai no mercado pra mim ? Eu convidei nossos novos vizinhos para vim jantar aqui em casa hoje então vou fazer algo diferente. - Disse ela

- Okay mãe deixa só eu me trocar que já vou. - respondi

- Por isso que te amo o cartão e a lista estaram na cozinha - Disse ela sorrindo para mim é saindo do meu quarto.

Me troquei rapidamente e fui para o mercado que tem aqui perto de casa. não estava muito preocupado com o jantar que haveria hoje a noite em minha casa única coisa que consigo pensar é em como eu devo ter machucado o Carlos e que precisava muito falar com ele.

~ POV Carlos ~

Já passavam das 5:00 da tarde e eu estava jogado no sofá de casa meus amigos Pedro e Victor estavam aqui tentando me animar coisa que não estava funcionando muito.

- Vai se fuder cara parece que você tá morrendo. - Disse Pedro

- É Mano, cadê aquele cara que sempre animava os rolê ? - acrescentou Victor

- Qual foi gente não posso querer ficar em casa hoje ? Seis sobrevive sem mim pode ter certeza. - Respondi para ambos.

- O que está acontecendo cara ? Tenho certeza que tem mina envolvido nessa fita - Victor disse

- Cala boca última coisa que iria me fazer sofrer é alguma mina - respondi tentando ser sarcástico.

- Então você admite que tá mal ? Sabia que você não queria ficar em casa só porque não quer sair - Disse Pedro cerrando os olhos.

- Nada haver e chega dessa merda eu não vou e já era - Disse finalizando o assunto.

- Falou então mais a festa de amanhã você vai nem que seja arrastado - Disse Victor se levantando e indo em direção a porta da minha casa.

- Se precisar conversar mano eu to aqui - Disse Pedro antes de seguir o mesmo caminho de Victor e logo os dois foram embora.

Não estava nem um pouco afim de sair de casa hoje eu só queria falar com o Joshua não podia deixar as coisas do jeito que estão precisava me resolver com ele logo.

Mas antes precisava me resolver comigo mesmo, o que eu mais quero é ele ao meu lado mas me preocupo muito com o que as pessoas a minha volta vão pensar e isso me faz pensar se vale a pena arriscar minha vida social por um menino que consegue me fazer feliz só de me olhar nos olhos e que pela primeira vez me fez me sentir por completo, acho que a resposta é muito óbvia só que não quero enxergar ela com clareza.

~ POV Joshua ~

Faltavam pouco para dar 9:00PM e isso significava que logo nossos convidados chegariam, tudo estava pronto então só restava esperar. A cada Cincos minutos que passava minha mãe se olhava no espelho para ver se estava tudo certo com sua roupa e seu cabelo e isso já estava ficando entediante.

- Mãe você está linda para pelo Amor de Deus - Disse revirando os olhos.

- Eu sei que estou mas não custa nada dar uma checada não é ? - Disse ela sorrindo para mim.

- Cade a Francine ? Perguntei mudando de assunto.

- Acho que ela foi dormir na casa de uma amiga dela. - Respondeu sem tirar a atenção do espelho em sua frente.

Alguém tocou a campainha de nossa casa e tinha certeza que era nossos vizinhos então antes que minha mãe pedisse fui atender a porta.

Abri a porta e logo seu de cara com aquele sorriso amigável de Márcia e retribui e disse:

- Boa noite, podem entrar - Disse sendo o mais simpático possível.

- Boa noite - respondeu o Sr. Marcio seguido por sua esposa.

- Vem filho, nao esqueça de ser educado - Disse a sr.Márcia voltando minha atenção para seu filho e por um segundo fiquei em estado de choque. Era ele o menino da escola que eu esbarrei e que quase me bateu. Acho que ele também me reconheceu pois fechou a cara quando viu que era minha pessoa a frente dele, é essa noite promete.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...