História Eu odeio amar você - Imagine Park Jimin - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Suga
Tags Imagine, Jimin, Você
Exibições 72
Palavras 1.655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura...

Capítulo 4 - Quarto capítulo


P.O.V _______

Dúvida era tudo que se rodava na minha cabeça nesse momento, basicamente eu me sentia em outro mundo. Eu poderia dizer que nada disse era verdade, que eu estava ficando paranoica e que tudo não passava de um fruto da minha imaginação, mas não, aquilo era real;

Park Jimin e Suga estavam com ciúmes 

Era idiotice da parte deles, afinal nunca tivemos nada com eles e nem ao menos chegamos a manter um contato íntimo para que sentissem ciúmes de mim e de Micaela. Era bem evidente que eles não gostavam de nós duas, só queriam nos fazer de brinquedos e depois simplesmente nos jogar fora e fingir que nem existimos.

Eu observa tudo em completo silêncio, apenas esperando o momento certo para atrapalhar aquela idiotice. Por um momento cheguei a pensar em deixar pra lá, mas era a minha amiga que estava ali e eu não iria deixa-la passar por isso. Suga se aproxima lentamente de Micaela, ela dava passos para trás até bater as costas na parede. Droga!

- Não deveria se meter onde não é chamada, Baby Girl - Meu coração praticamente pulou da boca quando senti Jimin sussurrar em meu ouvido. Sua respiração quente batia contra minha bochecha e eu evitava de todas as formas o encarar. - Diz alguma coisa 

- Quer que eu diga o quê? - pergunto ainda sem encara-lo. Meu coração batia descompassado e eu podia jurar que Jimin ria da situação - Você está me seguindo?

- Não...por acaso essa sala também é a minha, tenho o direito de vir pra cá - Disse - Olha para mim, odeio conversar com alguém e ela ficar de cabeça baixa.

- Não quero te olhar.

- Por que não? Minha cara é tão feia que te assusta? - Perguntou debochado. Park Jimin conseguia ser perturbador em todos os aspectos, e quando se tratava de uma garota ele não descansava até conseguir aquela garota. 

- O que é que você quer? - Perguntei levantando a minha cabeça e o encarando - Se quisesse mesmo vir somente para a sala já teria entrado e me deixado em paz

- Isso é verdade - Suspirou - Só que eu não quero ir para a sala, o que eu quero está bem aqui na minha frente e puta da vida comigo - Disse sorrindo de canto. Eu me calei no mesmo instante, ele me queria. Mas por que eu? Por que justo a garota que mais o odeia? - Veja bem, ______, eu quando tenho um objetivo eu não descanso até conseguir e você sabe muito bem disso

- Isso é bem a sua cara, o que você esperava? Que eu me jogasse de braços abertos em cima de você? - Perguntei cruzando os braços, Jimin riu pelo nariz e se escorou na parede. 

- Não era bem isso que eu tinha em mente

- Seja lá o que você tiver em mente, esqueça. Eu não vou ser mais uma idiota que vai cair na sua lábia, entenda isso. - Exclamei já ficando irritada. Jimin só ria da minha cara, me deixando ainda mais furiosa.

- _____, você é uma garota bem difícil, gosto de garotas assim. - Em um ato inesperado,Jimin me prensa na parede e aproxima sua boca da minha, quase me beijando - Você fica tão sexy se fazendo de difícil, adoro isso.  

- Me solta ou eu grito 

- Grita então, quero ver se tem coragem - Jimin me encarava com um sorriso malicioso e sedutor, e eu sentia a minha respiração acelerada. Podia ser por nervoso, medo ou até ódio, mas a única coisa que se passava na minha cabeça era:

Desejo

Isso não podia está acontecendo, não comigo. Talvez não fosse isso, talvez fosse medo, afinal nunca fiquei tão perto de um garoto como estou agora. Era evidente que jimin estava se divertindo com a situação e eu deveria estar parecendo um tomate de tão vermelha, claro que tentava esconder isso, só que as coisas pareciam um pouco complicadas.

- Me solta - Repeti em voz baixa 

- Por que quer que eu te solte? 

- Porque não quero que me toque - Disse.

- Não quer? Então me explica por quê está mordendo os lábios - Só me toquei quando senti minha boca arder, eu mordia os lábios e nem havia me tocado e  isso não era uma mania minha - Hã?

- Não é nada - respondo - me solta

- Tudo bem - Suspirou derrotado e me soltou.- Mas nossa conversa ainda não acabou - Jimin me deu as costas e caminhou pelo corredor como se nada tivesse acontecido 

(...)

- Pera lá, ele quase te beijou? - Micaela perguntou espantada, eu a encarei furiosa pedindo para que falasse mais baixo já que estávamos na sala de aula

- Não sei se foi bem isso, mas sua boca estava bem perto da minha - Após toda aquela confusão de mais cedo, Micaela me pediu explicações sobre o que estava acontecendo, já que ela me viu "conversando" com Jimin, e eu tinha que explicar toda a situação. - Ele disse que eu estava me fazendo de difícil e que ele gostava de garotas assim

- E como você estava se sentindo?

- Eu não sei, era uma mistura de sentimentos. Raiva, medo, insegurança...e até...desejo - Sussurrei a última parte e Micaela quase surtou.

- Como assim? Cadê aquela garota que disse que não ia se apaixonar?

- Eu não disse que me apaixonei...eu realmente não sei o que aconteceu, era um misto de sentimentos. Ao mesmo tempo que eu tinha vontade de soca-lo, mandar ele ir se lascar, eu tinha vontade de beija-lo. Não sei o que aconteceu e também não quero saber, só quero esquecer tudo isso e fingir que nada aconteceu - Respondo abaixando a cabeça - E como foi a sua conversa com o Suga?

- Como assim? - Perguntou assustada, eu rio baixo e a encaro

- Você não é a única que está atenta as coisas, Micaela

- Bom - Corou - Ele veio com umas conversas estranhas, dizendo que não gostou da minha aproximação com Taehyung e que não gostava que mexiam com o que é dele - respondeu séria - Eu realmente não entendi, ele parecia com ciúmes.

- Eu acho que era realmente isso - digo - afinal, por que ele se sentiria incomodado que um amigo dele se aproximasse de você?

- Não sei, mas não vejo necessidade disso. Taehyung só pegou a minha caneta no chão, e outra que não sou nada dele para que ele sentisse ciúmes. Falando sério, estou bem confusa agora

- Bem vinda ao meu mundo - Digo sorrindo - Só não caia na dele, tudo que eles querem é ficar com a gente e depois fingir que não existimos.

- Não vou, e isso vale para você também. 

- O que? ainda sou a garota que não acredita no amor, queridinha - Digo arrancando uma risada de Micaela.

(...)

Já eram 17h30, Micaela tinha ido embora mais cedo porquê não estava se sentindo muito bem, e eu fui obrigada a ir embora sozinha. Jimin e Suga não nos perturbaram mais desde a nossa "adorável" conversa, e eu agradeci por isso. Eu ainda pensava em tudo que aconteceu, eu queria entender o que se passava na minha cabeça porquê estava tudo uma bagunça e eu precisava organizar isso. De fato, Jimin mexeu comigo naquele momento, mas eu não estava gostando dele e nem podia.

Suspirei irritada e comecei a arrumar as minhas coisas. Quando eu estava perto de sair da sala, JungKook aparece na minha frente, pode-se dizer que quase infartei 

- Meu Deus - Disse colocando a mão no peito.

- Perdão, ______, eu não queria te assustar - Disse se defendendo - Mas o que está fazendo aqui ainda? A escola já está vazia 

- Não, ainda tem nós dois aqui - Respondi sorrindo 

- Engraçadinha...bom, quer que te acompanhe?

- Sei não, vai que você só está aqui a mandado do Jimin - Digo cruzando os braços. JungKook rir e me olha com um sorriso de lado 

- Não acho que ele me mandaria vir te procurar, você mesma viu como ele me tratou quando me pegou andando com você mais cedo.

- É, só não entendi. Você é melhor amigo dele, e ele ficou ferrado quando me viu abraçada com você - digo

- Você não conhece bem o Jimin como eu conheço, eu sei bem o que se passa na cabeça dela. - JungKook diz sério mas logo volta a sorrir - Vamos?

-  Claro

(...)

JungKook podia ser amigo de Jimin, fazia parte do grupo dele mas era o único garoto que eu considerava um amigo de verdade, ele era legal, engraçado e me entendia perfeitamente, assim como Micaela. Não via motivo para eu sentir raiva dele, ele nunca tinha feito nada para que me deixasse com raiva. A amizade que tinhamos era algo bom, eu me sentia bem em ter Kook ao meu lado, mesmo que poucas vezes, algo que quase não tive na vida foi amigos, atenção, então quero dar valor aos amigos que tenho para aproveitar o que não tive.

- Então, por que não diz logo que gosta dele? - JungKook me perguntou, e foi uma pergunta inesperada.

- E quem diabos disse que eu gosto dele? - Pergunto com os olhos arregalados 

- Sei lá, foi algo que se passou pela minha cabeça - Deu de ombros.

- Kook, eu não sinto nada pelo Jimin nem por ninguém, eu já disse que não acredito no amor. - Digo fria. Jungkook concorda com a cabeça e me olha 

- Desculpa, não queria te deixar....CUIDADO! - Jungkook grita e eu fico sem entender. Sinto um impacto forte e meu corpo é jogado longe, tudo que vejo são faróis e várias pessoas ao meu redor, até eu apagar de vez. 


Notas Finais


O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...