História Eu Odeio Meu irmão(INCESTO) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 184
Palavras 1.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom espere que gostem.

Bom amores eu estou com uma nova fic, se você quiserem ler e so ir nas minhas historia...


Boa leitura♥♥♥♥

Capítulo 15 - #Cap15


Fanfic / Fanfiction Eu Odeio Meu irmão(INCESTO) - Capítulo 15 - #Cap15

      P.O.V. PAULO HENRIQUE...

  - Paulo por favor..-diz Larissa com uma voz irritante...

  Não digo nada so subo para meu quarto e me jogo na cama,eu sou um MERDA, não deveria der dito aquelas coisas para a Rebeca, mais quando a Larissa veu aquelas mensagens eu fiquei com tanto raiva que não conseguir nei olha nos olhos dela, pede Descupas, meu subi consciente diz, mais meu orgulho não deixa então que se foda-se..

   E melhor mesmo ela fica com aquele piranho/filha da puta do que comigo,algo me dirá dos meus pensamento, meu celular esta tocando, MERDA.

                Ligação on..

      -fala ai Matheus...

    -Mano o que você têm sua voz esta estranha, aconteceu algo...

  -Briguei com a Rebeca, é feio anda, não sei o que fazer ela esta me deixando loco.

   -Eu tenho o remédio certo para você, hoje vou dar uma festa aqui em casa vai rola de tudo,vai ter várias putas locas para da, vai que você consegue esquece sua irmã, namoral isso e nojento kkkkkk

      -Cala a porra da boca e para de rir, falo mais tarde eu vou ai.

                Ligação off...

Não esperei ele ou eu dizer tchau so desliguei, não estou afim de escuta nada so quero fuder alguém bem forte,mando uma mensagen para Larissa.

            Mensagens on.

       -Eu topo..

     - O quê?

     -Não se finja de borra, você não estava me implorando para eu transa com você então vem no meu quarto...

   -Eu estou ocupada, não foi você quem disse que não me queria?...

   -Haaaa vai se fude, esquece...

   -Não, não Paulo eu estava de brincadeira...

          Mensagens off...

Logo Larissa chega, ela vem me beijar mais eu a jogo na cama primeiro.

  -Nada de me beija, so sexo...-falo é a mesma concorda com a cabeça...-Responda seu Dady corretamente..-falo é a mesma me olhq totalmente submissa.

       -Eu entendi daddy...-diz ela baixo, isso que me fazia der os melhores orgasmos da minha vida, ela era tão submissa a mim/ao meu pau que me deixava descontrolado,mais com q Rebeca é diferente ela me desobedece, responde, provoca, como eu queria a poni, QUE PORRA, TENHO QUE PARA DE PENSA NA REBECA.

Abro as pernas dela e levando o vistido a mesma se encontrava sem calcinha safada,vou ate meu armário e pego duas gravatas e amaro na cabeceira da cama logo a penetro com força mesma geme/grita.

    -O Dady vai fazer duas perguntas, se você menti, eu vou te fude com tanta força que vai sair sangue de você, se você fala a verdade o Dady vai de recompensar OK..-dou outra tacada funda e forte.

    -Sim...da..Dady...-diz ela virando o olho de prazer.

   -Primeira pergunta:você mentiu sobre as mensagens que a Rebeca recebeu do fillipe? ...-dou outra tacada forte nela.

    -Sim...-elq diza palavra como um gemido, então ela mentio.

  -Segunda pergunta:você empurrou a Rebeca da escada?..-Pergunto tanto várias tacadas nela..

   -Sim..-essa filha da puta, então ela a empurrou mesmo.

   -Agora o Dady vai de tar um aviso OK?..-falo e dou uma tacada lenta.

  -Sim, Dady...-ela diz ofegante.

   -Nunca mais minta para mim..- Dou outra tacada forte..-Se você encosta na Rebeca de novo eu te mando em bora da minha casa, fui claro? ...pergunto.

  -Sim Dady...

Logo gozo fora dela e a mesma se masturbar ate chega no seu orgasmo.

   -Agora tchau...-ela não fala nada so sai.

         Tempos depois....
Sai de casa para ir a festa de Matheus, quando chego la tudo estava foda, minas gostosas, muita bebidas, drogas, sexo, isso sim qur é uma festa, vou ate a sala da mansão é vejo Matheus com duas loira em cada perna..

      -Putão como sempre ne Matheus...-falo e o comprimento com um forte tapão na nuca.

-haaaii, seu desgraçado, não sou eu que sou o putão aqui ne Paulinho...-ele diz e rir, vou ate uma morena e a beijo, a vadia não me impura nei nada ela aperta meu menbro com a mão, levei ela para um dos quartos é a fudi com força.

        Quebra do tempo...

Estava sentado numa cadeira perto da piscina vendo as meninas/putas dança, logo vejo uma menina que me chama atenção ela parecia com a Rebeca, a garota parecia bêbada estava se esfregando com um cara altor, REBECA, percebo que é minha irmã imediatamente vou ate ela e a puxo pelo braço, mais o gigante não deixa.

    -SOLTA ELA AGORA...-grita por causa da música alta e da minha raiva.

    -Eu achei essa vaidia primeiro vai acha a sua..-diz o gigante normalmente mais consigo ouvi, ele chamou ela de que?
Sem pensar duas vezes vargo o braço de Rebeca é dou um soco na cara desse desgraçado, ele cai no chão logo sento em sua barriga e tou vários socos em sua cara de MERDA. 

   -CHAMA ELA DE VADIA DE NIVO, CHAMA..-contínuo socando o rosto dele ate que Matheus me tira de cima dele.

    -ME SOLTA, EU QUERO VE ELE CHAMA ELA DE VADIA DE NOVO QUANDO EU QUEBRA TODA A BOCA DELE...-falo é  Matheus me olha incrédulo.

   -MANO, O CARA JA ESTA DESCARTADO, LEVA A BEKA PARA CASA..-grita ele, eu taria um soco nele se não tivesse percebido que ele estava gritando por conta da música alta.

Não digo nada so pego Rebeca no colo que estava paralisada, acho que eu exagerei com o cara, ela nunca me viu assim, coloco ela no carro, o caminho foi um silêncio, tinha certeza de que se eu abrisse a boca eu ia briga com ela, que merda Rebeca o quê você estava fazendo la.

Chegamos e ela sai do carro e entra em casa, quando entro pela porta Rebeca me Impresa contra a parede é me beija, não consigo negar nada a ela então a beijei de volta, logo ela dira minha camisa, haaa não Rebeca você vai der sua advertência, a impuro e ela me olha confusa.

   -Se você acha que com isso vai saí limpa você esta enganada, é então O QUE VOCÊ ESTAVA FAZENDO NAQUELA MALDITA FESTA...-so de lembra na que cara encostando nela me da vontade de mata ele.

   -PARA DE GRITA EU NÃO SOU SURDA..-grita ela, Ela ta me testando.

  -Não, você não é surda, você é sortuda, ninguém grita comigo...-digo e ela faz uma expressão de tédio..

-É você pode? Claro você é o paulo Henrique o grosso frio sem..coração..-diz ela no final da frase ela comesa a chorar...-Pq você tem que ser assim...eu..eu so queria...qu..que você me amasse...-diz ela chorando, isso me derrubou.

   -Eu te amo..-falo é a mesma olha para mim é depois volta a chora.

   -Se..se você. .me amasse...não deria feito amor com..a..pu..ta da..Larissa...-diz ela esfregando o nariz.

  -Eu não fiz amor com ela so sexo...-ela chora mais.

    -Para você transa, você precisa gosta, você não sabe como eu chorei quando ouvi os gemidos dela, eu não quero dividir você com ninguém...-diz ela se sentado no sofa, ela esta muito bebada para fala isso.

  -Me descupa princesa..-me sento ao seu lado..-vou te conta um segredo, eu sempre te amei, dês de pequeno, é outra em toda minha vida eu so fiz amor com você...-falo é a mesma abre um soriso lindo.

  -Eu não transei com o fillipe a Larissa esta mentindo...-ela fala com medo na voz.

  -Eu sei pequena eu sei, me perdoa por tudo que eu falei eu estava com raiva eu sou um idi...-ela não me deixa termina ela me beija, calmo e doce, logo ele fica quente...

     -Faz..am..amor..comigo por..favor...-diz ela ofegante, como eu queria mais não com ela bêbada assim.

  -Hoje não..-falo é a mesma cruza os braços e faz um bico fofo, então é essa a verdadeira Rebeca, de baixo da grosseria, xingamendo, ela so uma garotinha que quer atenção.

  -Então você não me ama...-ela fala e se levando mais eu a puxo primeiro.

   -Eu te amo muito, mais não quero fazer amor com você sem você esta sóbria...-falp e a mesma coloca a cabeça entre meu pescoço e susura um ata, passo um tempo acariciando seus cabelos e ela dorme, a coloco na cama e dou um beijo na sua testa.

  -Eu te amo princesa. ...

       


Notas Finais


Bom amores é isso espero que tenham gostando.

Paulo esta tão fofo, sera que é verdade que ele ama a Rebeca ou é mentira, não sei mais esse capítulo foi muito fofo..

Tchau amores ate o próximo capítulo ♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...