História Eu odeio o mundo real! - Capítulo 21


Escrita por: ~

Exibições 339
Palavras 5.605
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drabble, FemmeSlash, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa noite amoreeees <3 espero não ter demorado muito.
Yagura: Demorou sim querida,
Deixa de ser chato!
Enfim, não esperem muito desse capítulo, eu andei realmente sem ideias, então fiz apenas um compilado de momentos fofos e engraçados, mas recompensei no final.
Espero que gostem ^^
Desculpem os erros e boa leitura <3

Capítulo 21 - Remédio, Guia de Encontros e muito amor.


Fanfic / Fanfiction Eu odeio o mundo real! - Capítulo 21 - Remédio, Guia de Encontros e muito amor.

Clara chegou em casa um tanto desanimada após um rápido passeo entre amigos. Não que ela não gostasse de sair com eles, mas sempre que saíam, ela ficava de vela, pois todos namoravam, menos ela.

Já deveria ter se acostumado de qualquer forma.

- Ei, você tá bem? - Pain foi o primeiro a perguntar assim que viu o rosto desanimado da garota.

A garota sorriu ao ver o alaranjado.

- Estou sim, preocupa não - respondeu ela. - Eu vou lá encima e já volto.

Os outros, estavam distraídos ou entretidos com algo, o que causou uma temporaria paz na casa.

Só temporaria mesmo...

- Puta que pariu! - Escutaram Clara gritar do topo da escada. - A gente tem atividade de filosofia pra fazer!

A maioria dos que estavam na sala mal se importavam com o que a garota dissera, mas alguns chegaram a ficar preocupados.

- Eu vou pegar os cadernos de todo mundo e trazer para cá, a gente tem que fazer isso até amanhã - avisou a garota, enquanto pegava os materiais necessários. - São três páginas do livro com oito questões em cada uma, e é tudo grande.

Os que frequentavam a escola ficaram indignados.

- Mas isso é um absurdo - indignou-se Izuna. - É muita coisa, e eu tenho mãos frágeis.

- Eu também não queria fazer não, mas são sete pontos né - reclamou Sasori.

A menina rapidamente desceu com os materiais de todos e colocou-os em um canto para que todos pudessem começar a fazer.

- Olha o tamanho dessa pergunta! Acho tão desnecessário ter que ficar copiando pergunta sendo que tem na porra do livro - reclamou Hidan. - Frescura do caralho.

Kakuzu revirou os olhos e tomou a caneta das mãos do albino.

- Deixa que eu copio as perguntas pra você - disse entediado, sentando-se ao lado do albino.

Hidan sorriu abertamente e abraçou as costas do moreno.

- Ah obrigado - agradeceu, sem nenhum insulto ou xingamento.

- Não se acostuma não - murmurou ele.

Izuna observava aquela cena e olhava para Tobirama com espectativa, seus olhos pareciam implorar para que ele fizesse o mesmo que Kakuzu.

- Tá bom Izuna, eu te ajudo - murmurou o Senju, dando-se por vencido. - Mas não pense que vou fazer tudo sozinho.

- Ah Tobira-Kun, você é o melhor - admirou o Uchiha deitando-se no ombro do namorado. - Enquanto você copia, eu vou pegando as respostas.

Izuna olhou em volta, procurando alguém que tivesse ao menos com o lápis na mão.

- Obito, você já respondeu a primeira? - Perguntou para o outro Uchiha.

- Cara, eu nem abri o caderno ainda - respondeu ele rindo.

Kakashi revirou os olhos com a preguiça e a lerdeza do namorado. Pegou a mochila do mesmo e tirou os materias de lá, tentando apressar o mesmo.

- Ah, valeu - agradeceu o moreno.

- Se depender de você, já estaria dormindo - brincou o Hatake.

- Não vou mentir não, já estaria mesmo - concordou o moreno.

Yagura não prestava muita atenção em sua atividade, estava mais preocupado em imaginar como ele acabaria com o jeito mal-humorado do Uchiha seguindo as dicas que recebera de Bah.

Ao receber uma cotovelada do Uchiha, o loiro voltou a olhar para o livro.

- Já respondeu a primeira? - Perguntou o moreno.

- Não entendi ela - respondeu o loiro. - Eu não entendi foi nada, pra ser sincero.

Sasuke revirou os olhos.

- Responde qualquer bosta ai - disse ele dando de ombros. - O prfessor nem vai reparar.

Yagura riu e bateu no outro com o lápis.

- Puta que pariu Sasuke, tu é mais burro que eu - zoou o loiro,, recebendo um olhar nada agradável do moreno. - Só disse verdades.

Clara revirou os olhos.

- É só pegar a resposta da internet gente - disse Clara revirando os olhos. - Porque vamos combinar, ninguém tá entendendo nada.

Como os dois celulares de Clara estavam ocupados (Hidan e Yagura) e o Notebook já estava sendo usado por ela, sobrou apenas o PC da sala. Todos olharam para ele ao mesmo tempo.

- O PC É MEU! - Berrou Obito, correndo até o mesmo.

Os outros olhavam-no com raiva.

- Vai ter que dividir hn - disse Deidara apenas.

- Eu sou o segundo! - Gritou Izuna.

Antes que começasse uma discussão, Clara resolveu interferir.

- Caaalma, vamos fazer assim, quem for achando as respostas passa para o outro - sugeriu ela.

Todos concordaram com a sugestão.

- Parece até que vai passar cola de prova falando assim - comentou Hidan rindo.

- Bom que a gente já tem um esquema pra próxima prova - sugeriu Yagura, e os outros concordaram.

- Povo sem vergonha - sussurrou ela.

Enquanto os outros faziam os exercícios, Hashirama estava cuidando de certo Uchiha de cabelos longos, que estava um pouco gripado.

- Eu estou bem Hashirama, pode tirar essa coisa de mim - reclamou o moreno, retirando o termômetro que estava debaixo de seu braço.

O Senju revirou os olhos. Por mais que uma simples gripe não fosse nada demais, não queria deixar Madara "doente", gostava de cuidar dele.

- Okay okay - suspirou. - Agora só falta o seu remédio...

Madara arregalou os olhos ao ver que o remédio não era em comprimido, mas sim um liquido amarelo despejado em uma colher. Com certeza, aquilo devia ter um gosto horrível.

- Não quero - disse com raiva. - Eu não preciso de remédio, estou perfeitamente bem.

Hashirama revirou os olhos novamente. Poderia o grande e invencível Uchiha Madara estar com medo de um simples remédio?

- Vamos lá Madara, não é ruim - insistiu o Senju, aproximando-se do Uchiha, que recuou para trás. - Não me diga que está com medo.

O moreno emburrou a cara. Claro que não estava com medo, que sugestão estúpida.

- Medo? Ah, por favor - deu uma risada irônica. - Eu só não quero me rebaixar á ponto de ter que tomar um remédio por causa de uma simples gripe.

Itachi, que estava perto dos dois, revirou os olhos.

- Dá para andarem logo ai, não é só você que está gripado não - resmungou o Uchiha. - Por causa do banho de água fria que o Kisame e o Suigetsu nos deram ontem, o Naruto também ficou doente.

O loiro - que estava deitado no tapete. - rapidamente levantou-se ao escutar seu nome.

- Doente? Eu não estou doente, eu estava tossindo porque me engasguei com o ar, estou ótimo, pode ficar com o remédio pra você - atropelando as palavras, o Uzumaki logo saiu correndo para esconder-se.

Itachi e Hashirama reviraram os olhos. Será que todo mundo tinha medo de remédio?

- Vamos Madara, você está parecendo uma criança - disse o Senju rindo, mas o Uchiha ainda estava recusando-se  a tomar. - Tá bom, se eu tomar um pouco você toma?

O moreno assentiu com um sorriso sugestivo. Itachi agradeceu por Naruto não estar mais na sala e sugerir que ele fizesse o mesmo que o Senju.

Hashrama suspirou e tomou um pouco do remédio - horrível, diga-se de passagem - e segurou-se para não fazer uma careta. Sorriu nervosamente e colocou mais para o Uchiha.

- Huum, não é ruim - comentou forçando um sorriso. - Agora é sua vez.

- Se não é ruim, pode ficar com o resto pra você.

Madara continuou recuando para trás, mas Hashirama ainda insistia em dar o remédio á ele.

- Quantas vezes terei de dizer que eu não que... humm - o Uchiha foi interrompido quando o Senju enfiou-lhe a colher na boca de uma vez só, quase quebrando os seus dentes.

O Senju sorriu satisfeito ao ver que o moreno engolliu todo o remédio. Retirou a colher da boca do mesmo e colocou-a no canto.

- Pronto - disse sorrindo, entregando o remédio para o outro Uchiha.

Madara tossiu algumas vezes e logo encarou o Senju mortalmente.

- Isso é horrível, parece veneno - disse com a cara emburrada. - Se eu não melhorar depois de engolir essa coisa, eu te mato.

- Ah Mada, você é tão fofo - disse o Senju sorrindo e abraçando o Uchiha.

Madara revirou os olhos e corou levemente.

- N-Não diga coisas desnecessárias... - Resmungou ele.

O Senju não deu importância e continuou abraçando o moreno, enquanto mexia em seus cabelos. Madara podia até ser mal-hmorado, mas era assim que gostava dele.

Enquanto terminava o dever, Clara conversava com Bah sobre o passeio que teve mais cedo.

- Mano, eu odeio namorados, eu odeio todo mundo que namora - reclamou ela, fazendo a amiga rir.

- Senti a indireta! - Gritou Itachi do tapete.

Ela revirou os olhos.

- Não, não foi isso que eu quis dizer - corrigiu-se ela. - É que meus amigos namoram, e eu fico de vela, eles andam colados e eu fico fora do passeio, ai eu tenho que ficar andando atrás deles. Ah!

- Ah veja pelo lado bom - falou Bah. - Você é vela, você brilha, sem você, eles não teriam luz em suas vidas.

Clara riu concordando, ao menos, um lado bom tinha.

- Mas isso te incomoda tanto assim? - Perguntou Pain.

- Não é a pior coisa do mundo, mas irrita ás vezes - comentou ela bufando.

Pain sorriu e colocou uma mão em seu ombro.

- Bem, dá próxima vez, eu posso ir com você, assim não ficará sozinha - sugeriu ele, um pouco envergonhado.

- Claro, vai ser ótimo - assentiu ela.

Bah revirou os olhos. Aqueles dois precisavam apenas de um empurrãozinho para se assumirem.

- A situação dela tá crítica - comentou Bernardo, que estava escutando a conversa. - Uma vez, ela digitou "eu te amo" no Google tradutor e clicou no ícone de voz para ficar ouvindo.

Os outros começaram a rir, e a garota bateu na cabeça do irmão.

- Vai tomar no cu, eu nem faço isso - disse brava.

- Ei, o que você tem contra quem faz isso? - Revoltou-se Bah. - O Google tradutor é um amorzinho.

 Os outros deram de ombros, e ela voltou a atenção para o seu celular.

- Ah! Não acredito que ele tirou foto com essa menina! - Disse revoltada. 

- O que foi? O crush de novo? - Juugo perguntou rindo.

Ela assentiu e mostrou o celular para ele.

- Olha essa menina, parece um demônio que deu errado - choramingou. - Que raiva, o Biel é só meu, mas ele ainda não sabe.

Juugo arqueou as sobrancelhas, como se já tivesse escutado esse nome em algum lugar.

- Espera... Esse ai não é o primo da Clara? - Perguntou ele, a garota não respondeu, então deduziu que era a verdade, - Vocês já até conversaram, é só contar pra ele.

- Não! Tá doido? - Perguntou desesperada. - Tudo tem o seu tempo, afinal, já estamos destinados.

Clara bateu em sua própria testa, jpá sabendo do que ela iria falar.

- É o destino, eu conheci ele primeiro que essas meninas ai, nós nascemos no mesmo hospital, eu sou melhor amiga da pessoa mais próxima dele, que é a Clara, é o destino - comentou ela. - Nós vamos nos casar, e cada uma das amiguinhas dele vai ser nossa empregada.

Ela avia feito um juramento com a amiga de que tudo isso se tornaria realidade.

- Já fez até um esquema de vida - comentou o alaranjado rindo. - Boa sorte.

- Sabia que você gostava dele - comentou o pequeno irmão de Clara. - Parece uma desesperada.

- Olha aqui, se você contar pra ele, eu te mato - ameaçou ela.

Clara interviu na conversa.

- Não entendo vocês, se nunca contarem pra pessoa que você gosta dela, como ela vai adivinhar? - Perguntou.

Os outros emburraram a cara com a pergunta.

- Olha quem fala! - Itachi gritou do outro lado da sala.

- Cala a boca fuinha! - Ela gritou de volta.

Mas não deixava de ser verdade, sua observação servia para si mesma também. Mas, quando teria coragem de contar á Pain?

- Finalmente acabamos! - Comemorou Yagura, jogando os lápis para o lado. - Vaos pro corredor, preciso te coontar algo importantemente importante.

Sasuke revirou os olhos.

- Essa palavra nem existe - corrigiu ele.

- Deixa de frescura e vem - disse o loiro, puxando o moreno pelo braço.

Se Sasuke não tomaria alguma atitude, seria ele que iria tomar.

O Uchiha encostou-se na parede, esperakndo que o loiro contasse-lhe a tal coisa "importantemente importante". Já Yagura, esfregava as mãos uma na outra nervosamente, enquanto decidia o que iria fazer.

Sabia que se não fizesse nada, ele e Sasuke continuariam da mesma maneira, ignorando o último beijo que deram. Respirou fundo e criou coragem para fazer o que estava pensando.

Deslizou a mão pela camisa que o Uchiha usava e segurou-a pelo colarinho, encarou os olhos do Uchiha e puxou-o fortemente para baixo, beijando-o em seguida.

De inicio, o moreno ficou assustado e meio sem reação, mas logo rendeu-se ao beijo e abaixou-se para ficar da altura do loiro.

Empurrou-o levemente contra a parede e agarrou seu pescoço, puxando-o para mais perto, o Uchiha perguntou-se mentalmente de onde Yagura avia tirado tanta força.

A falta de ar fez-se presente, ambos separaram-se ofegantes e ficaram se encarando por alguns segundos.

- Por que... Fez isso? - Perguntou Sasuke, logo se dando conta da pergunta estúpida que avia feito.

- Por quê? Porque eu quis - respondeu de braços cruzados. - E também porque precisamos nos resolver oras, a gente se beijou aquele dia, e depois você agiu como se nada tivesse acontecido, você acha que eu sou o quê?

Sasuke desviou o olhar para o lado, envergonhado com as próprias atitudes.

- Err, foi mal... - Murmurou, coçando a nuca. - Eu não vou dizer que aquilo não significou nada, até porque significou muito, então... Se você quiser, a gente pode continuar...

Yagura segurou-se para não rir do jeito de falar do Uchiha.

- Se esse é o seu jeito de me pedir em namoro, eu aceito - disse o loiro, interrompendo o moreno.

Sasuke sorriu minimamente, puxando o outro para mais um beijo.

Após ser forçado a tomar o remédio também, Naruto foi para o PC, jogar um jogo que Hidan recomendou-lhe. O "inocente" jogo era sobre labirintos, o loiro nem desconfiava da verdadeira intenção do albino ao pedir-lhe para que jogasse o jogo.

- O que você vai fazer? - Perguntou Itachi, seguindo o loiro.

- Vou jogar - respondeu sorrindo, enquanto sentava-se na cadeira, Itachi murmurou um "viciado" e sentou-se ao lado dele.

Na opinião do Uchiha, aquele jogo era bem entediante, Naruto estava quase entrando dentro do PC de tão perto da tela que estava. Ao ver o que o garoto estava jogando, Clara tentou avisar, mas foi tarde, a foto e o grito do exorcista já avia aparecido na tela.

- Aaaaaaaaaaaaaaaaaah! - Gritou Naruto, caindo da cadeira com o susto. 

Itachi também assustou-se, mas não gritou e nem caiu da cadeira.

Enquanto recuperava-se do susto, Hidan gargalhava da situação.

- Filmei - disse o albino rindo. - Eu vou expor ele na internet.

O loiro bufou.

- Desgraçado, quase me matou de susto - resmungou o loiro, segurando-se para não jogar o computador na cabeça do albino.

Itachi olhou feio para Hidan e abraçou o loiro para consolá-lo.

- Calma, já passou - disse suavemente, acariciando os cabelos do Uzumaki.

- Ei, eu não sou um bebê - indagou o loiro, mas logo rendeu-se ao carinho do Uchiha. - Mas posso ser se você quiser.

Aproveitando que o PC estava disponível, Kisame foi até ele sendo seguido por um Suigetsu curioso.

- O que vai fazer? - Perguntou o Hozuki.

O outro sorriu antes de responder.

- Sabe, depois de ler tantas histórias malucas sobre a gente, tive vontade de escrever uma também - respondeu animado.

Suigetsu também animou-se.

- Gostei, e eu vou aparecer na história né? - Perguntou curioso.

O azulado colocou o braço em torno de seus ombros.

- Claro que vai, vou escrever a nossa história também - contou animado.

O Hozuki sorriu, tentando conter o pequeno rubor contido em seu rosto.

~Voltando aos que estavam estudando...

Obito tinha certeza de que Kakashi sem dúvidas era a pessoa mais paciente do mundo, pois além de ajudá-lo e ensiná-lo, o Hatake ainda aturava suas infinitas perguntas.

- Obito - chamou o grisalho, fazendo o Uchiha olhá-lo. - Se você vai resumir um texto, deve tirar as partes mais importantes dele para o resumo, e não escrever apenas três palavras de cada frase.

O Uchiha bufou desanimado.

- Mas nada aqui é importante para mim - respondeu dando de ombros. - Posso não copiar o texto então?

O outro negou, fazendo a careta animada do Uchiha sumir.

- Então... Eu copio palavra sim e palavra não? - Sugeriu ele.

- Mas assim a frase fica sem sentido - indagou Kakashi.

Obito voltou a suspirar. Será que não tinha nenhum jeito dele fazer aquele dever enorme sem se esforçar muito?

- Para ficar mais fácíl, você copia duas frases de cada parágrafo - sugeriu.

- É, boa sugestão - comentou animado. - É por isso que eu te amo.

O maior sorriu e deu uma leve afagada nos cabelos do Uchiha.

...

- O que você vai fazer? - Perguntou Karin ao ver Konan com alguns objetos nas mãos.

- Nós vamos nos vingar do Kisame e do Suigetsu por ontem - respondeu determinada. 

- Eita porra, fala o plano - pediu a ruiva.

A azulada explicou todo o plano enquanto pegava as coisas que iria precisar. As duas voltaram para a sala e foram para perto do Hozuki e do Hoshigaki, que estavam dormindo no sofá.

- Quando eu disser três, você empurra o sofá e eu jogo as coisas neles - disse Konan.

A ruiva assentiu e esperou a contagem. Assim que a outra disse o número, Karin empurrou o sofá, inclinando-o para cima, fazendo ambos os garotos caírem no chão, logo Konan apareceu, quebrando ovos em suas cabeças, e para terminar, jogou dois baldes de água fria neles.

- Ai caralho, pra quê isso? - Perguntou Kisame tossindo.

- Porra, que sacanagem - reclamou Suigetsu.

As duas gargalharam da situação deles, fazendo-os bufarem.

- Isso é por ontem - disse Konan.

- Vai ter volta - avisou Kisame.

Karin jogou o balde no mesmo.

- Isso foi a vingança, então vocês não podem se vingar - disse Konan.

- Isso é o que veremos - disse Suigetsu. - Afinal, vocês já se ferraram, pois precisam arrumar isso tudo. - Disse rindo, desviando o olhar para Kisame. - E nós precisamos de um banho.

- Pois é - concordou o mesmo, logo saindo com o outro.

Karin e Konan não se importaram em ter de limpar tudo, só de vê-los assustados e com ovos quebrados na cabeça valeu a pena.

...

===================QUEBRA DE TEMPO======================

Izuna estava tão entretido no pequeno bloco que escrevia que mal notou que passou quase a noite inteira fazendo aquilo, e faltavam poucas horas para irem á escola.

- Izuna? O que está fazendo? Já é quase de manhã - perguntou Tobirama, sentando-se ao lado do moreno.

- Mas já? Eu nem notei - comentou rindo. - Eu estou fazendo guias de encontros - disse animado. - Não me pergunte o motivo, nem eu sei, mas quem sabe eles possam ajudar a Clara ou Bah... Você sabe, não é todo mundo que tem sorte no amor, e se depender delas, vão morrer sozinhas.

Tobirama sorriu e deu um leve aceno com a cabeça. Apesar de ser meio - talvez muito - louco, Izuna era a pessoa mais doce que já conhecera, sempre tentando ajudar os outros, apesar de seus métodos um tanto estranhos.

- E de onde você tirou ideias para escrever estes guias? - Perguntou o Senju.

- Só de conviver com todos aqui já me deu várias ideias - respondeu. - Mas ainda falta muita coisa, você ficaria aqui comigo?

- Claro - assentiu o albino, acarciando os cabelos do Uchiha.

Izuna sorriu animado e abraçou o braço do outro.

- Ah Tobira-Kun, você é incrível, sempre me ajudando com tudo - disse animado.

- Você que é incrível - corrigiu ele, beijando a testa do moreno.

As horas foram passando e Izuna finalmente terminou os seus guias com a ajuda do Senju. Eles não foram os únicos que não dormiram, Shisui e Sakura também passaram a noite toda fazendo algo no PC. 

- Poxa, já acabou? - Disse a rosada triste ao ver que a fanfic que liam avia acabado.

- Eu também queria ver mais - lamentou Shisui. - Bem, é melhor dormirmos um pouco.

Os dois estavam prestes á desligar o computador, mas assustaram-se ao ver as horas.

- Já é de manhã? - Lamentou-se a Haruno.

- Não acredito que a gente passou a noite inteira aqui - comentou o Uchiha.

Ambos bocejaram.

- É por isso que eu sinto meus olhos arderem - comentou a rosada, esfregando os olhos.

- Ah, é melhor a gente ir se arrumar pra escola - sugeriu o garoto.

- Sim - assentiu ela. - E uma ota mental, nunca passar mais de quatro horas seguidas no computador.

Os dois riram e foram para cima se arrumarem, apoiando-se um no outro para subirem as escadas.

- Izuna, tem certeza de que isso é necessário? - Perguntou o albino, que estava revendo o guia do Uchiha.

- Mas é claro que sim, técnicas de sedução é tudo - disse convencido.

- Se você diz - deu de ombros.

Clara avia acabado de se arrumar para a escola e rumou para a sala. Assim que Izuna a viu, deu-lhe um dos guias.

- O que é isso? - Perguntou ela, segurando o guia.

- É um guia de encontros, vai te ajudar muito - disse convencido.

A garota revirou os olhos.

- E por que acha que eu precisaria de ajuda? - Perguntou ela.

- Querida, até um cego veria que você precisa de ajuda - brincou Izuna.

- O QUÊ?! - Gritou brava.

- N-Nada, mas fica com ele mesmo assim - disse com medo.

- Hum, talvez ajude mesmo, obrigado - disse sorrindo, depois saiu.

- Bipolar - sussurrou o moreno.

Todos já aviam saído para á escola, exceto por Hidan, que queria levar Kakuzu junto com ele.

- Por que você não vai pra escola também? - Perguntou o albino com os braços cruzados.

Kakuzu bufou isso não estava meio óbvio não?

- Eu estou velho demais para isso - respondeu normalmente.

Mas o albino continuou insistindo.

- Ah, ninguém vai perceber - disse ele, puxando o outro pelo braço.

Ah claro, ninguém estranharia...

- Até um cego perceberia - voltou a negar. - Agora vai que você vai se atrasar.

Hidan bufou.

- Tá bom, mas só se você me der um beijo - pediu com um sorriso pervertido.

O moreno revirou os olhos e olho em volta para ver se não tinha ninguém os olhando. Após verificar tudo, aproximou-se do albino e deu-lhe um beijo.

- Agora vai - mandou.

Hidan despediu-se dele com uma piscadela e correu para alcançar os outros.

Enquanto isso, Bah olhava curiosamente um dos guias que Izuna lhe deu. Tinham várias ideias absurdas, mas algumas realmente chamaram sua atenção.

Estava até pensando em realizar alguma, que seria beijar a pessoa que você gosta enquanto ela dorme. Não poderia dar errado, certo? Precisava apenas de um incentivo.

- Ei, esquisitão - disse ela chamando por Orochimaru, que estava brisando.

- Esquisitão? - Perguntou indignado.

Ela riu nervosamente e coçou a nuca.

- Acha que fazer isso é uma boa ideia? - Perguntou, estendendo o guia para o outro.

Orochimaru se perguntou o motivo de ela estar perguntando isso logo para ele.

- Quê? - Perguntou para si mesmo, após ler o guia. - Por que eu saberia a resposta?

Ela riu assentindo.

- Okay, obrigado pelo conselho - agradeceu ela, saindo de lá.

- Mas eu nem disse nada - comentou bufando.

A garota aproveitou que o primo de Clara estava dormindo no sofá para executar o "seu plano", sendo acompanhado pelo olhar dos outros que já estavam acordados. Tocou o rosto dele para ver se não estava acordado e continuou. Abaixou-se um pouco e aproximou-se de seu rosto, o loiro fez um movimento brusco e abraçou seu pescoço, como se fosse um travesseiro. Ela respirou fundo e tentou soltar-se do aperto dele, o que foi um pouco difícil. Voltando ao que estava fazendo, foi aproximando-se lentamente de seu rosto, cada vez mais, até que...

- Eu estou vendo essa zuera ai hein - Zetsu brotou do chão ao lado da garota, assustando a mesma, fazendo-a gritar e cair no chão. - Isso que você tá fazendo é meio errado.

Bah agradeceu por Biel ainda estar dormindo e olhou furiosamente para a planta.

- Você brotou do inferno só pra me atrapalhar? Sério isso? - Perguntou brava.

- Foi uma puta sacanagem - comentou Naruto, que estava assistindo tudo de camarote.

O bicolor apenas deu de ombros.

- Eu não brotei do inferno - corrigiu ele.

A menina suspirou e sentou-se no chão. Quando teria coragem de fazer aquilo novamente?

...

===================QUEBRA DE TEMPO=====================

Hidan estava entregando as provas corrigidas para os alunos á pedido da professora, não sem dar uma espiada na nota dos outros antes de entregar.

Obito suspirou ao receber a sua prova, do jeito que era lerdo, com certeza o resultado não seria bom. Porém, surpreendeu-se ao ver que tirou 5 em 7, muito mais do que esperava. Desviou o olhar para o lado e viu que Izuna também recebera a sua prova.

- Psiu, Izuna - chamou o Uchiha. - Quanto você tirou?

O outro suspirou antes de responder.

- 3, mas é melhor do que nada - respondeu normalmente. - E você?

Obito sorriu provocador.

-- Só três? Eu tirei cinco! - Disse rindo.

- Ah vai se ferrar - revidou Izuna emburrado. - Aposto que colou.

Já Deidara e Sasori estavam muito satisfeitos com suas notas, que eram 7, já que a prova era de artes, os dois deram muita sorte.

- Aposto que colaram da internet - sussurrou o albino assim que entregou a prova para eles.

- Não precisamos disso hn - revidou Deidara. - Não esperava menos de você Danna.

O ruivo sorriu e afagou os cabelos do loiro.

- Nem eu Dei - completou ele. - Afinal, somos os melhores artistas dessa sala.

- Os únicos na verdade, porque ninguém aqui liga pra isso - sussurrou uma menina atrás deles.

Os dois sabiam que os comentários desnecessários eram apenas inveja da nota alta que eles tiraram.

- POR QUE EU TIREI 1? - Perguntou Hidan ao recebera prova. - Isso é um absurdo.

- Se isso te consola, eu também tirei 1 - comentou Felipe tentando acalmar o amigo.

Yagura tentava a todo custo espiar a prova do Uchiha á sua frente, porém o mesmo não deixava.

- Ei Sasuke, olha o que eu trouxe - provocou o loiro com o cubo-mágico nas mãos.

O moreno bufou e tomou o brinquedo das mãos do namorado, que aproveitou a chance para espiar a prova.

- Você ficou na média porque estava preocupado? - Perguntou Yagura, fazendo o Uchiha bufar. - Não fica bravo comigo.

O loiro pendurou-se no pescoço do Uchiha, fazendo-o bufar, mas soltar baixas risdas de vez enquanto. Yagura era realmente insistente quando queria.

- Você é muito chato - resmungou o Uchiha.

- Ei, eu não sou chato, sou extremamente legal e lindo - gabou-se ele, fazendo o outro revirar os olhos. - Vem vamos cantar. Arroz, feijão e Batata, o que falta? O que falta!?

- A minha... - Sasuke continou, mas o outro interrompeu.

- N-Não precisa continuar - disse rindo e um pouco envergonhado.

O professor logo começou a falar as notas do Bimestre, teria que ter ao menos 15 para passar.

-... Izuna ficou com 17... - O Uchiha até assustou-se quando escutou seu nome. O prfessor continuou falando as notas. - ...Obito ficou com 14.

Izuna riu e olhou para o Uchiha mencionado, provocando-o.

- Se fodeu, foi rir de mim trouxa - comemorou rindo. - Nem média pegou.

- Cala a boca idiota - murmurou Obito emburrado.

...

Ainda neste dia, os alunos teriam prova de química, então Shisui resolveu pedir ajuda com alguns assuntos que não entendia.

-... E então,, para resolver isso, vcê deve usar essa fórmula... - Explicava a rosada, do jeito mais fácil e compreensível.

- Ah, agora eu entendi - disse Shisui, logo mudando o olhar para ela. - Você é realmente incrível.

Ela sorriu, corando levemente.

- Seus elogios me deixam feliz - comentou ela.

Os dois logo foram interrompidos por vários outros alunos.

- Eita porra, isso é da prova que vai ter hoje? - Perguntou Hidan, tirando foto das anotações que estavam no caderno.

- Ei, que folga é essa? - Perguntou o Uchiha.

- Calma ae, deixa eu escrever as respostas no meu braço - interrompeu Yagura.

- Vamos fazer o esquema de enviar as respostas por mensagem - sugeriu um menino.

- Mas não é todo mundo aqui que tem crédito - avisou outra menina.

- Eu ligo o Wi-Fi - anunciou Hidan.

- Fechou!

Sakura e Shisui se entreolharam e riram.

Sasuke avia ido bem em quase todas as provas, mas a de matemática estava realmente complicada. Olhou de relance para a professora e depois para a prova corrigida.

- Será que a professora arredonda o meu 2.5 pra 7? - Perguntou sozinho.

- Acho difícil - respondeu Clara. - Ou melhor, impossível.

- Por mim, eu faria ela arredondar por bem ou por mal - disse ameaçador.

===========OUTRA QUEBRA DE TEMPO==============

- Não acredito que vamos ter que ficar até mais tarde na escola por causa de Educação Física - choramingou Clara suspirando.

- Nem eu - concordou Pain. - Isso é injusto.

- Também né, vocês nunca jogam nada, só ficam vegetando no banco, parecem dois mortos - indagou Hidan.

Clara bateu nele com um caderno para descontar sua raiva.

- Eu me senti ofendidoc- comento o alaranjado.

- De qualquer forma, vocês podem ir na frente - disse ela, ainda desanimada.

Os outros assentiram e seguiram para casa.

==============================================================

Clara e Pain estavam voltando para casa sozinhos após longas sessóes de corridas pela quadra da escola. A menina deduziu que essa seria a melhor chance de usar o Guia que Izuna lhe deu.

" Chame-o para um encontro, mas não diga que é um encontro, apenas um passeio normal ".

- Hm, eu já estou fazendo isso - pensou ela.

" Fique bem próxima dele, e se possível, segure sua mão "

Clara aproximou-se mais dele, mas decidiu não segurar sua mão por agora.

" Brincadeiras são sempre boas para criar um clima "

- Talvez não seja uma ideia ruim - pensou ela.

A garota pegou algumas folhas que estavam no chão e despejou-as na cabeça do alaranjado, fazendo virar-se para trás.

- O que foi isso? - Perguntou ele confuso.

- Não sei - respondeu ela, fingindo estar distraída.

Pain deu de ombros e voltou a andar. Clara sorriu e jogou mais folhas nele, que percebeu que era ela dessa vez.

- Foi você! - Acusou ele, pugando outras folhas do chão e jogando nela.

- Ai, entrou uma folha na minha boca - comentou ela rindo, logo pegando mais folhas para jogar nele.

- Nem vem - disse ele, e começou a correr.

Os dois passaram bastante tempo correndo e jogando folhas um no outro. O guia de Izuna estava certo sobre as brincadeiras.

Ela logo voltou a ler o guia.

" Agora, basta você encurralá-lo em um canto e seduzí-lo com..."

- Eu não vou fazer isso! - Pensou ela, rindo da sugestão nada discreta.

Assim que os dois chegaram em casa, subiram para guardas seus materiais. Clara sentou-se na cama e começou a mexer em algumas coisas, o outro sentou-se ao seu lado, notando algo em seu cabelo.

- Tem uma folha no seu cabelo - avisou ele, retirando levemente a folha do local.

Os dois se encararam intensamente, enquanto o alaranjado continuava com a mão no cabelo da garota. Seus rostos aproximaram-se lentamente, até que Pain quebra o espaço entre eles colando seus lábios nos dela.

Fora um beijo calmo e delicado da parte de ambos, Clara levou suas pequenas mãos até o pescoço de Pain, que ainda estava com as mãos em seus cabelos.

Assim que o ar fez falta, ambos separaram-se, seus rostos estavam bastantes corados, e desviavam o olhar á cada segunda.

- Err... Foi mal - disse o alaranjado envergonhado.

- Tudo bem... - Acalmou ela. - Eu... Também queria isso.

Do lado de fora do quarto, os outros estavam espionando Clara e Pain através da fresta da porta.

- Eita porra... - Sussurrou Izuna.

- Também quero ver carai! - Indagou Bah.

- Tira a cabecinha de guidom da frente! - Esbravejou Yagura.

- Fala baixo, boca de gamela - ordenou Hidan.

Todos inclinaram-se de uma vez para poder ver, o que resultou na pora abrir bruscamente, fazendo ambos caírem dentro do quarto.

- Opa - murmurou Itachi, saindo de lá as pressas.

Os outros seguiram o Uchiha.

Clara e Pain apenas riram do acontecido, afinal já era de se esperar.

 

 


Notas Finais


Orochi brisadão HUEHUE Essa Bah precisa tomar jeito :v
Madara me define na hora de tomar remédio.
Kkk só o Kakashi pra ter paciência com a lerdeza do Obito, pqp.
Tô precisando de um guia desses.
Clara e Pain finalmente!
Espero que tenham gostado ^^ comentem. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...