História Eu odeio te amar - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amor Doce, Castiel, Drama, Romance
Visualizações 188
Palavras 703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


(Revisado)

Capítulo 1 - Adeus Nova York, olá França.


  - PAI EU NÃO VOU!- Gritei jogando uma mala que estava no sofá,  no chão.

-jenei não discuta comigo, e vá já arrumar a suas malas.

-MAIS QUE PORRA!- Gritei subindo pro meu quarto.

 
      Vocês não devem estar entendendo né? Bem tudo começou quando meu pai recebeu uma promoção de emprego e decidiu que iríamos nos mudar. Tipo  sem o meu consentimento.

  Mas como eu sabia que essa discussão não iria dar em nada, eu decidi que se ele quer que eu vá, eu vou mas vai ser do meu jeito.


  Bem, eu tenho 1,64 de altura, cabelos loiros naturais que vão até a minha cintura, pele clara (não pego muito sol) tenho olhos cinzas. Digamos que eu sou linda, não entendo essas pessoas que recebem elogios e dizem

  " magina linda é você"  
                       Ou
                    " você é mais bonita"

        Mas voltando, eu já tive muitos ficantes, mas eu nunca namorei de verdade.

    Eu deveria estar feliz, já que eu estou voltando pra França.


  Eu me mudei pra Nova York aos 14 anos, hoje eu tenho 17.



   Depois que eu arrumei todas as minhas malas(2) eu desci até a sala onde já estava me pai.


-Já está mais calma?- ela perguntou, mas eu não responde.-filha entende a minha parte também.

-tá.- falei indo até o carro.



      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


   O resto da viagem foi normal. Logo  chegamos no aeroporto. Descemos e logo eu vi minha avó, minha tia, uma garota que parecia ser mais nova, e um garoto de cabelos vermelhos.

-Oh,  minha netinha linda.- falou minha avó me abraçando.

-tá, tá, também senti sua falta.- falei me afastando dela.

-bem você não deve lembrar mas esses são seus primos. Castiel e lyndy.


       Nenhum de nós nos apresentamos nem nada, minha vó ficou meio confusa mas logo voltou a falar.


-Vamos!- falou ela animada.


     Eu minha vó, lyndy e Castiel, fomos né um carro e  Meu pai foi com a minha tia em outro carro.


  Pelo que eu sei castiel é adotado. Mas eu não liguei muito pra isso.


  Eu percebi que minha vó castiel e lyndy pareciam preocupados.


-Vocês estão escondendo alguma coisa de mim.- falei olhando na cara da minha vó.

-bem eu não ia contar nada agora, mas.-minha vó falou em uma breve pausa.- agora que você está mais velha, eu decidi que você e o castiel vão ser namorados.


-claro...PERA O QUE!- Gritei ao perceber o que ela tinha dito.

-querida, se acalme.- falou minha avó.


-ME ACALMAR, ME ACALMAR NADA!- Gritei fazendo o motorista parar o carro.


-calma jenei!- falou o garoto pela primeira vez.


-eu tô calma, eu tô calmíssima.-falei me encostando novamente no banco do carro.

    Chegamos na casa da minha vó. e eu sai daquele carro o mais rápido possível.


     Entrei  casa e percebi que não tinha mudado nada.

-parece que nada mudou.- falei sorrindo.


-sim, menos o seu quarto.- falou lyndy rindo.


-O que vocês fizeram com o meu quarto.- falei  nervosa.


    Castiel e lyndy começaram a rir. E no mesmo instante eu corri para o meu quarto que era o terceiro do corredor.

   Eu abri a porta com um pouco de medo.


    Eu praticamente fiquei pálida.  O quarto estava rosa cheio de bonecas e ursos. Só tinha uma parede cinza.

 -VÓ!- Gritei o mais alto possível.


   Quando todos estavam na porta do meu quarto.

-Bem querida eu achei que você ia gostar.- eu estava no meu limite.


-POR QUE NINGUÉM QUER SABER A MINHA OPINIÃO, EM? EU ACHO QUE EU TENHO DIREITO DE ESCOLHER ONDE EU VOU MORAR, COM QUEM EU VOU NAMORAR, E COMO EU VOU DECORAR O  MEU QUARTO.- falei tudo que eu tinha entalado na garganta.


-bem filha, você pode pintar ele amanhã.- falou meu pai.

-tá bom agora sai do meu quarto.- falei. Bipolaridade a mil.


    Depois eu praticamente joguei todos os usos e bonecas numa caixa.


     Fui tomar banho, vesti uma calça rasgada no joelho e uma blusa de mangas. Não causei nenhum sapato pois não tinha trazido muitos, mas pra festa.


    Desci com as caixas.

 Meu pai ficou me olhando com uma cara de reprovação, por eu estar jogando isso fora, então eu decidi fazer uma coisas.

-Me dá meu celular.- Eu pedi pro meu pai já que ele tinha, me Tomado.

-minha filha, o que você vai fazer com isso.- falou me pai.

-só me dá.- falei e ele me entregou o celular.


Notas Finais


Oi gente, espero que gostem.

Comentem o que acharam.

Aparência da jenei: http://38.media.tumblr.com/tumblr_mejbsq0EVv1rhab7mo1_500.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...