História Eu por você e você por mim - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe
Tags Drama, Fairy Tail, Nalu, Romance
Exibições 237
Palavras 1.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooii seus lindos. Apareci bem rápido dessa vez, porque eu to MUITO feliz! Cara 40 favoritos?! Amo vocês <3
Enfimm, sem mais enrolação...boa leitura e espero que gostem XOXO

Capítulo 5 - Coração traira


Fanfic / Fanfiction Eu por você e você por mim - Capítulo 5 - Coração traira

   Sai andando sendo seguida por Levy, Erza e Juvia e não consigo prestar atenção em mais nada. As meninas estão animadas falando sobre o showzinho que eu tive com a Lisvaca, mas não estou prestando atenção, pois minha irritação fala mais alto. Como aquela garota ousa insinuar que eu tenho interesse no Natsu?! Se ele fosse o ultimo garoto do mundo e a humanidade dependesse de nós dois eu não iria querer ele. Ele pode ser gato, mas é como eu disse: a aparência não compensa o caráter podre.

- Gente, podem ir terminar o lanche, eu vou ficar sozinha um pouco. Até depois.

   Saio andando procurando um lugar vazio,  para sossegar. Vou bem para o fundo da escola e encontro uma escada. Subo e agradeço a Kami por a porta estar aberta. Encontro o terraço da escola que esta vazio, aqui é perfeito com essa brisa e esse silêncio.

  Vou até a sombra no canto do meu novo esconderijo, me encosto e fecho os olhos só sentindo o vento. Não sei por quanto tempo fiquei assim. Escuto passos até mim e sinto um cheiro familiar...Natsu. Continuo de olhos fechados fingindo que estar dormindo, não quero conversar com esse mulherengo. Essa ameba me segue até no inferno.

   Ele senta ao meu lado e sinto uma mão acariciar minha bochecha. Sou puxada delicadamente e minha cabeça deita em seu colo. Me sinto estranhamente segura e finalmente, relaxada. O rosado começa a fazer carinho no meu cabelo e depois faz uma trilha com seus dedos, primeiro acaricia minha bochecha, depois meu olhos, meu queixo e então ele toca meus lábios com os dedos. Meu coração já esta batendo descontrolado no peito e eu tento me controlar para ele não perceber que estou acordada.

   Sinto ele abaixar, puta merda ele vai me beijar?! Prendo a respiração e congelo – Sei que esta acordada Lu-ce. – Ele cochicha no meu ouvido fazendo um arrepio subir na minha espinha. Levanto bruscamente e bato minha testa na dele. – PORRA LUCY, que dor!! Vai com calma garota.

   Fico de pé e massageio minha testa fazendo uma cara de irritada apesar de estar sentindo meu rosto quente.

- O que v-você pensa que esta fazendo algodão doce?! – Ele arqueia uma sobrancelha e começa a rir.

- Esse apelido é novo. Senta Lucy, eu só quero conversar. – Olho para ele com uma cara de duvida. – É serio, sem cantadas...por enquanto. Trégua? – ele me estende a mão para eu apertar e dá um sorriso que me faz perder uma batida do meu traiçoeiro coração.

- Trégua. – Aperto sua mão e me sento ao seu lado. Escuto o barulho do sinal, mas não estou com a mínima vontade de ir para aula. Droga, apoio minha mão para levantar, mas Natsu me puxa.

- Não faz mal faltar uma aula nerd. – Reviro os olhos ao ser chamada de nerd.

- Sua namorada fez um showzinho no refeitório depois que você saiu. Mas aí eu joguei meu suco na cabeça dela. – digo simplesmente e ele começa a gargalhar, coro um pouco. Sua risada tem um som gostoso e contagiante. Solto um risinho de leve. Ele para o riso e me encara.

- Lisanna não é minha namorada. Transei com ela mais de uma vez e por isso se acha especial. – coro com o comentário e viro o rosto para esconder meu constrangimento, típico garoto que não presta. Como ele consegue falar isso naturalmente? Que fez...aquilo.

- V-você não presta Dragneel. – Ele me encara e mostra um sorriso sacana.

- Adoro te ver corada Luce. – Coro ainda mais e viro para responder, mas encontro aqueles olhos ônix hipnotizantes me encarando e sinto meu coração acelerar. Não consigo desviar meus olhos. Ele encara meus lábios e passa a língua pelos dele. Não consigo mais pensar, meu coração esta quase saindo pelo peito e esta tão rápido que é capaz do rosado escutar. Encaro a sua boca perfeitamente desenhada e vejo como é convidativa, mordo meu lábio inferior depois desse pensamento. Natsu percebe minha ação e cochicha para si mesmo, mas eu escutei: – Isso é tortura.

   Sou empurrada para o chão e sinto minha boca sendo invadida pelos seus lábios. Começo a me debater e tento empurrá-lo, mas ele é mais forte, segura meus pulsos e leva a cima da minha cabeça. Sua mão livre puxa minha cintura para mais perto do seu corpo que está deliciosamente quente. Sinto sua língua entrando na minha boca sem permissão e como se perdesse a noção, começo a mover a minha. Ele percebe que eu cedo ao beijo e solta minhas mãos que vão imediatamente direto para sua nuca e o puxo para mais perto. Ele agarra mais forte minha cintura como se o contato de nossos corpos não fossem o suficiente. O beijo é quente e feroz, nossas línguas em perfeita sincronia, meu coração batendo descontroladamente assim como o dele.

    Meu corpo não me obedece mais, Natsu passa a mão pelo meu corpo e desce para minha bunda. Sinto o volume em sua calça e ele começa a apertar entre minhas pernas que percebo estar molhada. Solto um gemido abafado pelo beijo e o mesmo morde meu lábio. Soltamos-nos para recuperar o ar e antes que minha sanidade volte, ele invade minha boca novamente. Natsu continua a se apertar entre minhas pernas e cada vez que solto um gemido involuntário sinto o volume aumentar mais. Minhas mãos bagunçam seu cabelo enquanto as dele passeiam pelo meu corpo. Estou ofegante e a falta de ar se faz presente, o rosado começa uma trilha de beijos no meu pescoço e eu solto outro gemido. Ele ergue um pouco minha camisa e beija minha barriga enquanto abre os botões da mesma debaixo para cima.

   Minha cabeça não pensa no que esta acontecendo. Deixo meu corpo no controle e o desejo que sinto. Antes de ele terminar de abrir minha camisa escuto barulho do sinal e saio do meu transe. QUE PORRA EU ESTOU FAZENDO?!

   Empurro o rosado bruscamente e levanto as pressas. Desço as escadas correndo sem olhar para o garoto que deixei para trás. Escuto passos atrás de mim... por favor, não seja ele, por favor, não seja ele.

- Luce espera! – Droga é o próprio. Meu coração que esta longe de se acalmar perde uma batida ao escutar aquela voz. Avisto o banheiro feminino e quase me ajoelho e agradeço a Kami por isso, lá o meu perseguidor não pode entrar.

   Entro e me tranco em uma cabine. Sento no vaso e respiro fundo. Escuto a porta ser aberta bruscamente e quase infarto com a voz que escuto. Ele é louco?! Escuto o responsável pela minha confusão bater na cabine que estou.

- Lucy, precisamos conversar. - Fico em silencio, estou ofegante, e não é só pela corrida. – Eu não vou pedir desculpa, porque eu não me arrependo. Por favor, abre a porta. Você é a primeira garota que eu corro atrás, não é igual às outras. Fala comigo irmãzinha. – o tom de sua voz é baixo e também esta ofegante.

   Como se minha mente começasse a trabalhar lembro-me de dois pequenos e importantes detalhes ao escutá-lo. Primeiro, Natsu é meu meio irmão e eu não posso me envolver com ele, é para sermos uma família e eu não vou estragar a felicidade da minha mãe cometendo quase um incesto. Segundo, ele é um mulherengo e eu sou só mais uma na sua lista. É igualzinho meu ex e eu prometi não me envolver com alguém desse tipo de novo. Respiro fundo e tento regular minha respiração.

- Só esqueça o que aconteceu, não vai se repetir. Volta para suas vadias e me trate como uma irmã Natsu, por favor. – Eu digo com a voz falha me segurando para não chorar.

- Não consigo te tratar com irmã, não mais. Lucy quando estávamos nos beijando eu sent...

- NÃO CONTINUE. – Eu falo mais alto do que deveria. – Não complique mais as coisas Natsu, eu te imploro. Deixa-me sozinha. Aquilo na teve significado nenhum, nos deixamos levar. Por favor, esqueça. – Escuto ele socar a porta e bufar, assusto-me e encolho no vaso sentindo uma lágrima teimosa descer.

- É isso mesmo que você quer? – sua voz esta firme e sei que esta irritado, mas não posso me esquecer o tipo de garoto que ele é e a experiência que demonstrou ter,  prova que eu sou só mais uma entre todas as outra que ele já pegou, ou pega. Respiro fundo para disfarçar a voz de choro.

- É isso que eu quero. – Não, droga, não é isso que eu quero, mas é isso que eu preciso fazer. Escuto a porta fechar e ele sair do banheiro. Desabo em lágrimas. Como eu me deixei levar dessa forma? O que foi aquela onda de sentimentos que eu senti com o Natsu? Toco meus lábios inchados por causa do beijo e as lágrimas caem ainda mais. Por que ele tinha que ser mulherengo? Por que ele tinha que ser meu irmão? Por que tinha que ser ele?

   A cena do beijo passa pela minha mente, os lugares que ele tocou voltam a ficar quentes e meu coração continua acelerado. Queria eu poder controlar meus sentimentos, mas não posso parar o que estou sentindo, mas posso negar e esconder no lugar mais profundo do meu coração. Vou esconder o fato de estar me apaixonando por Natsu Dragneel, meu meio-irmão.  


Notas Finais


Ta uma bosta a cena do beijo, eu sei e me perdoem. Eu ia demorar mais para desenvolver o sentimento do casal Nalu, mas pediram nos comentários e eu estava ansiosa. Mas será que o Natsu ta gostando da Lucy ou é aquela nova estratégia que ele disse? vesh...cuidado lucynha.
Enfimm, me digam se gostaram ou se ta uma merda, criticas e elogios são bem vindos sempre.
Obrigada por ler XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...