História Eu por você e você por mim - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe
Tags Drama, Fairy Tail, Nalu, Romance
Exibições 217
Palavras 1.663
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooi gente, estou de volta. Decidi postar logo, acabei de terminar.
Se tiver algum erro me desculpeeee.
Espero que gostem XOXO

Capítulo 6 - Lágrimas pós festa


Fanfic / Fanfiction Eu por você e você por mim - Capítulo 6 - Lágrimas pós festa

Quebra de tempo

   Já faz quase uma semana desde que aconteceu “aquilo” com o Natsu, eu evito pensar nisso e me iludir ainda mais. As coisas que ele disse no banheiro e a frase que eu não o deixei terminar...o que será que ele ia dizer? Esquece, não vale à pena pensar nisso.

   Natsu tem me tratado normalmente, como se nada tivesse acontecido e eu tento fazer o mesmo com ele, o que comprova minha teoria que eu sou só mais uma. Mas o que eu esperava? Eu disse para ele esquecer e foi o que o mesmo decidiu, é melhor assim. O rosado não fala mais que o necessário comigo e quando nos falamos é o de sempre, às vezes ele me dá uma cantada, mas não tem aquele tom serio que ele mostrava antes. Sempre tento disfarçar minha timidez e meu nervosismo quando estamos juntos.

   Estou no meu quarto ouvindo música, e recebo uma mensagem da Levy, nesse tempo me aproximei muito da baixinha, além de todos os integrantes do “grupinho”, incluindo os meninos. Leio e esboço um sorriso:

“Festa da Cana, hoje, 20:00 passo aí com as garotas, esteja gostosa”

   Obviamente eu vou nessa festa, preciso superar um certo rosado, me distrair, me divertir e essa era a oportunidade perfeita. Olho no relógio e tenho uma hora para me arrumar. Tomo um banho e entro no closet, fico encarando minhas roupas pensando no que vestir...bem, já que é para estar gostosa vou mostrar o que eu tenho de melhor. Escolhi um cropped preto que realça meus seios, uma saia justa estampada e uma ankle boot preta de salto fino (N/A: link nas notas finais). De maquiagem passo um delineador, rímel e um batom vermelho. Olho no espelho e fico satisfeita com o resultado.

   Escuto uma buzina, desço e entro no carro com as garotas, Levy esta com um cropped de renda e uma saia preta solta, Erza está com um vestido preto justo e Juvia esta com um vestido branco decotado com saia solta, todas estão lindas. Fomos o caminho inteiro ouvindo música e conversando animadas. Chegamos e entramos na festa atraindo muitos olhares. As pessoas estão reunidas mais do lado de fora em volta da piscina e é pra lá que eu vou. Sigo até a mesa de bebidas e viro cinco shots de tequila um após o outro. Caminho em direção a pista de dança lá fora já meio tonta e começo a dançar de forma sensual chamando atenção dos garotos por lá.

   Sinto alguém atrás de mim colocar a mão na minha cintura e começar a acompanhar meus movimentos. Percebo que é um garoto e continuo dançando rebolando e provocando o mesmo. Decido ver quem é, me viro e me deparo com um cabelo rosa, arregalo os olhos e sinto um frio na barriga. Tiro as mãos de Natsu de minha cintura e me viro para ir embora, mas ele puxa meu braço me forçando a ficar. Reviro os olhos e bufo.

- O que você quer Natsu? – O mesmo esboça com um sorriso malicioso no rosto e me avalia de cima a baixo quando estamos de frente, parando mais tempo que o necessário no meu decote.

- Não esperava te encontrar aqui loirinha, mas que bom que veio. – O rosado se aproxima de meu ouvido e sussurra. – Podemos nos divertir agora. –Começo a gargalhar sem motivo. Ele me encara e arqueia uma sobrancelha. – Parece que alguém exagerou na bebida. – talvez.

- Vai pegar as suas vadias e me deixa. – Tento virar de novo, mas sou puxada. Será que ele não pode parar? Estou nessa festa para esquecê-lo, então coopera. – Me deixa ir Natsu, caralho o que você quer??

- Você. – Coro ao escutar isso e sinto meu coração acelerar, não seja tão iludida.

- Não vai ter, meu querido irmãozinho. – Falo em um tom irônico o “irmãozinho” e finalmente saio dali.

   Fico um tempo conversando com umas garotas e lembro que não vejo a Erza, a Juvia e a Levy há um tempo. Começo a procurá-las, porém nas as encontro e decido ir para o segundo andar. Abro a primeira porta e acendo a luz me deparando com uma cena que me despedaçou. Natsu deitado na cama, sem camisa beijando uma garota que esta apenas de langerie, tenho certeza que ela namora. A mesma junta suas roupas as pressas e sai do quarto.

   Não consigo ter reação, eu não esperava muito do Natsu, entretanto ele disse que nunca correu atrás de uma garota, só de mim, ele disse que me queria, então porque? Continuo o encarando, eu quero correr, quero gritar com ele e xingá-lo, ou até mesmo fingir que essa cena não me afetou, mas minhas pernas não me obedecem.

- O que foi? – Natsu me pergunta com o olhar indiferente e eu não sei se soco a cara dele ou se choro.

- V-você não disse que me queira? Então porque esta com outra garota? E o beijo? Achei que tinha gostado. – Estou segurando as lagrimas e minha voz sai falha e baixa. O rosado solta uma risada curta e balança a cabeça negando.

- Luce, Luce...eu disse que queria você, não SÓ você. Até senti uma coisa....diferente no nosso beijo, mas isso não te torna exclusiva ou algo assim. – Ouvir aquelas palavras abriu meus olhos. Por um momento eu me iludi e finalmente relembrei o tipo de garoto eu pensei estar apaixonada. Exatamente, pensei...Qualquer garota iria ficar nervosa com um beijo daqueles, eu apenas confundi meus sentimentos. Nós não temos nada e nunca teremos. O que aconteceu, é passado, um que eu me arrependo. Dou risada do quão patética eu fui e Natsu me olha sem entender.

- Obrigada Dragneel, por abrir meus olhos e lembrar o imbecil que você é. Sério...que merda eu estava pensando quando achei estar apaixonada por você?! – Minha voz esta em um tom de indignação misturada com uma risada, estou bêbada mesmo, minha língua esta sem filtro e não penso duas vezes antes de dizer qualquer coisa. O rosado arregala os olhos e antes dele falar saio de lá e sigo rápido para a pista de dança.

   Um garoto ruivo encostado na mesa de bebidas não disfarça ao me comer com os olhos. Eu ia ignorar e seguir meu caminho, mas sou virada e encontro um par de olhos ônix.

- É sério isso? Você se apaixonou só com aquele beijo? Vai com calma loira.

- Não, eu só confundi o que sentia, não se preocupe. Se me dá licença tenho mais o que fazer. – Vou andando até o ruivo e noto que ele é gostoso pra caralho, paro em sua frente e o olho de cima abaixo, assim como o mesmo faz comigo.

- Oi Lucy. – como ele sabe meu nome? Foda-se depois em penso nisso, olho de leve para trás e Dragneel esta me encarando furioso. Qual o significado desse olhar? Não estou entendendo mais nada, mas se ele pensa que vou ficar sofrendo, pensou errado. Encaro o ruivo que eu nem sei o nome e digo uma coisa que eu sei que vou me arrepender. Cadê a timidez Lucy?

- Quer pular a parte chata e ir direto pra boa? – Dou o meu melhor sorriso malicioso que é imediatamente correspondido. Sou puxada pela cintura e minha boca é invadida pela sua língua sem enrolação. Nossas línguas estão em uma batalha feroz que estou perdendo de bom grado. Não sei quanto tempo ficamos nos beijando, mas foi bastante. A falta de ar se faz presente e ele finaliza mordendo meu lábio inferior. Continuo grudada nele e suas mãos estão na minha cintura, nossas respirações estão aceleradas. De repente me sinto envergonhada e olho para baixo. Uma de suas mãos saem de minha cintura e vão para meu queixo o erguendo de leve.

- Onde você estava escondida esse tempo todo loirinha? – Coro com o comentário e não entendendo o que ele quer dizer. Me solto levemente dele e decido que é hora de ir pra casa.

- Preciso ir...hum... – Ainda não sei o nome do ruivo que eu beijei. Começo a me sentir mal, não sou uma garota oferecida desse jeito. Beijei um garoto que eu nem conheço e praticamente me joguei em cima dele, eu definitivamente não sou assim. Tudo é culpa do idiota do rosado.

- É Loke. Empresta seu celular. – O entrego meu celular sem entender o que ele pretende. – Pronto, me mandei uma mensagem para ter seu número. Eu gostei de você Lucy. – Solto um sorriso tímido. Porém não posso me enganar, já ouvir falar do Loke e não sei quem é mais galinha, ele ou o Natsu.

- Olha Loke, sem ofensas, sei que você é mulherengo e posso ter parecido uma garota fácil, mas eu não sou assim. Desculpe-me, mas o que aconteceu entre nós não vai passar disso. Sinto muito.

   Saio antes de ouvir uma resposta. Preciso ir embora urgente e não acho a Levy, afinal é a minha carona. Não consigo para de me sentir um lixo, não me reconheço mais, eu não sou a garota que beijou o desconhecido antes mesmo de pronunciar um “oi”. Natsu conseguiu me tornar uma de suas vadias, mas isso acaba aqui. Decido ir andando e fico o caminho com a mente vazia, me sinto vazia.

   Ao chegar em casa tomo um banho rápido e coloco meu pijama. Deito e encaro o teto. Sinto meu rosto úmido e percebo algumas lágrimas teimosas molhando minha face. Permito que elas desçam e coloco tudo para fora dessa forma. Junto com as lagrimas estão indo os sentimentos que pensei sentir com o beijo do Natsu, as palavras que ele me disse ao vê-lo com aquela garota, o meu jeito fácil com o Loke e o beijo que compartilhamos.

   Depois de um tempo e com o choro cessado escuto o barulho da porta na frente do meu quarto bater, parece que o irmãozinho chegou. Sim, isso mesmo que eu não posso esquecer, ele é meu irmão.


Notas Finais


Então...estou super insegura com esse capítulo, pq sei la, eu não gostei muito, mas não consegui fazer melhor, me perdoem. Juro que compenso nos próximos.
- Roupa da Lucy (sem a jaqueta jeans):
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/236x/b7/e0/ed/b7e0ed528bf62d705326980cc9ba1d7d.jpg
Obrigada por ler e comentários são super bem vindos.
Até a próxima XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...