História Eu por você e você por mim - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe
Tags Drama, Fairy Tail, Nalu, Romance
Exibições 242
Palavras 1.693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii gente, voltei rápido né! Eu queria saber se vocês querem que eu faça uns especiais com os casais secundários também...eu particularmente prefiro e ia focar apenas em Nalu, mas vocês que sabem. Enfim, espero que gostem e desculpe qualquer erro.
Boa leitura XOXO

Capítulo 7 - Confusão


Fanfic / Fanfiction Eu por você e você por mim - Capítulo 7 - Confusão

   Demorei um tempo para dormir, para ajudar ainda acordei ás cinco da manha totalmente sem sono, porém sem coragem de levantar e encarar meu irmão. Quando abri os olhos lembrei-me de tudo que ocorreu ontem, e a pior parte não é o fato de eu ter me oferecido para o Loke, e sim eu confessando ao Natsu que estava me apaixonando por ele.

   Levanto com muito esforço e vejo que ainda são seis horas. Minha cabeça começa a latejar, chama-se ressaca. Vou até o banheiro e olho-me no espelho...meu rosto esta inchado, por causa do choro, meu cabelo parece um ninho e meus olhos estão vermelhos e com olheiras imensas, resumindo, acabada. O lado bom é que eu botei tudo pra fora e com isso a fase “superação” esta concluída. A última coisa que irei fazer é ficar sofrendo e me remoendo por causa do rosado canalha. De qualquer forma, ele é indiferente agora...tenho quase certeza disso. O fato é que qualquer vestígio de sentimento pelo Dragneel foi estraçalhado quando ele meu deu um tapa em forma de palavras na festa e me relembrou o tipo de garoto que ele é. Eu até tento me convencer disso, mas minhas barreiras são quebradas quando chego perto no babaca de cabelos rosa. Nunca estive tão confusa. Provavelmente é só resultado do fato de ele ser estupidamente provocante, gato e me assediar.

   Tomo um banho e faço minhas higienes matinais. Hoje é domingo e não tenho nada programado, e para cooperar minha vontade de sair é zero. Com o calor que faz hoje decido estrear minha piscina. Escolho um biquíni florido, pego meus óculos de sol, protetor solar e uma toalha. Desço e vou para cozinha, preparo um suco de melancia e sigo para piscina.

   Não sei quanto tempo fiquei nadando, mas essa água gelada, que com o tempo ficou deliciosa, foi o suficiente para me despertar completamente. Deito na espreguiçadeira e relaxo aproveitando o calor do sol.

   Estava viajando nos meus pensamentos quando de repente a cadeira vira e sou jogada pra dentro da piscina. Levanto rapidamente meio em pânico e afobada, escuto uma gargalhada e meu sangue ferve.

- MAS QUE PORRA NATSU!! – Grito enquanto esfrego meus olhos e cuspo água. Esse garoto dos infernos mal acorda e já me irrita.

- Bom dia irmãzinha. – Ele diz cessando o riso, me encara e tira sua camisa. Por Kami-sama que tanquinho é esse...O mesmo pula na piscina me surpreendendo.

- O-o que você esta fazendo? – Ele olha pra mim e revira os olhos. As gotas de água, o cabelo molhado e bagunçado só o torna mais sexy. Ah qual é? Olhar não ranca pedaço. Ele pode ser babaca, mas sabe que é gostoso, porém não precisa saber que eu concordo com isso.

- Não é obvio? Estou nadando. – Ele responde com uma risadinha e é minha vez de revirar os olhos.

- Não me diga....Nade sozinho então. – Me levanto e começo a subir a escada para sair, mas sou puxada pela cintura e caio para trás mergulhando de surpresa (de novo) na piscina. Levanto meio em pânico e começo tossir a água que engoli (de novo) e escuto uma risada rouca e contagiante (de novo).

   Tento fazer um olhar furioso, mas ver aquele sorriso brincalhão que eu nunca tinha visto o rosado mostrar acaba me contagiando. Empurro água na sua cara e dou uma risada também. Quando percebo Natsu me encarando ele vira o rosto automaticamente.

- O que foi? – Pergunto ainda sorrindo. Ele é um babaca, mas esta sendo legal essa brincadeira “entre irmãos”.

- Sem ofensas e juro que não é cantada, mas você fica linda sorrindo...ainda mais de biquíni e molhada desse jeito. – Coro com o comentário e respondo com um riso tímido, como ele disse, não é cantada e um elogio não machuca ninguém.

   Levanto e sento em uma espécie de sofá que tinha lá fora (N/A: link da área da piscina no segundo capítulo) e o Dragneel senta ao meu lado. Estranho.

- Luce, vamos fazer um jogo, eu quero te conhecer minha irmãzinha e como bônus você também vai saber mais sobre mim. – Olho para ele desconfiada, se for um jogo pervertido o meu suco de melancia vai se camuflar nesse cabelo rosa.

- Depende, como é jogo? N-não é pervertido né? – Natsu arqueia uma sobrancelha e da uma risada rouca balançando a cabeça negando.

- Não loira, não é pervertido. Cada um faz uma pergunta de cada vez e a resposta só pode ser sim ou não. – Até que é uma boa, não vou ter que explicar muito e vou conhecer um pouco o rosado canalha na minha frente, não que e esteja curiosa.

- Pode ser. Você começa. – Pego meu suco de melancia e começo a tomar.

- Ok...é virgem? – Arregalo os olhos e cuspo automaticamente todo o suco que estava na minha boca. Ele tem que colocar situações sexuais em tudo! Começo a tossir e Natsu esta gargalhando, meu rosto esta mais rosa que os cabelos de Erza. – Já sei a resposta. Você é muito inocente Luce. – O idiota não para de gargalhar.

- Minha vez...Já aceitou o fato de você ser um canalha? – Ele me olha e finge uma cara de ofendido colocando a mão no peito, dou uma leve risada.

- Assim você me ofende loirinha. – Até parece.

- Agora é serio. – Penso um pouco e decido matar minha curiosidade apesar de ter que reunir toda minha coragem e engolir a vergonha que estou sentindo para perguntar. – Quantasmeninasvocêjatransou? – Falei muito rápido e o rosado começa a rir do meu nervosismo.

- Quantas meninas eu já comi? – A palavra usada não foi “comi”, que linguagem podre. Aceno com a cabeça e ele olha pra cima pensando. – Juro pra ti que já perdi as contas e não da pra contar. – Reviro os olhos. Já era de se esperar isso. – Minha vez. Já namorou ou seu primeiro beijo foi comigo? – Ele da um sorriso malicioso e fez questão de me lembrar do que aconteceu entre nós. Sinto o rubor das minhas bochechas. Não quero falar do meu ex, por sorte não preciso lhe contar os detalhes.

- Sim...- Dragneel faz uma cara surpresa.

- Sem chance, você é muito inocente para isso. Como ainda é virgem?? – Reviro os olhos com o comentário.

- Alguns garotos respeitam as meninas e não estão interessados só no corpo delas. Apesar que meu ex é pior do que você, em outros sentidos. – Natsu pelo menos deixa claro o mulherengo que ele é. Algumas memórias do meu antigo relacionamento voltam e sinto meus olhos ficarem embaçados, não chore Lucy, você prometeu a si mesma não chorar por ele. Sou surpreendida por um abraço caloroso e carinhoso. Fico sem reação um tempo e Natsu começa a afagar meus cabelos.

- Não chore irmãzinha. - Estou sendo consolado pelo garoto que até parece um irmão. Tá, para mim chega, estou a ponto de explodir com essa bipolaridade dessa ameba rosa. Preciso falar o que estou pensando, minhas palavras estão entaladas na minha garganta e chega de aprisioná-las. O empurro e encaro o mesmo.

- Eu estou farta dessa sua bipolaridade. Uma hora você esta me assediando e me beijando. Persegue-me e me faz pensar que foi diferente pra você. Engulo tudo o que eu senti depois daquelas palavras em forma de tapa que você disse na festa logo após falar que me queria, mas então te vi quase comendo uma puta qualquer. Agora você esta aqui agindo como um irmão. Quer saber, eu to pouco me fodendo para o fato de sermos meios-irmãos, se você estiver interessado em mim fala logo e para de agir como um covarde cafajeste e me deixar confusa e sem saber o que estou sentindo toda vez que estamos juntos. – Natsu me encara serio, uma expressão que eu nunca vi antes, como se tivesse me decifrado. Ele da de ombros.

- Não estou desinteressado. Sinceramente, sinto uma coisa diferente com o nosso beijo, mas eu disse que isso não te torna exclusiva. Porém não estou preocupada, você já esta apaixonada por mim, assumiu isso quando disse que te deixo “confusa”. – Não sei por que ainda me surpreendo com o jeito imbecil desse garoto. Olho para o mesmo e dou risada enquanto ele arqueia uma sobrancelha.

- É aí que você se engana Dragneel, não vou ficar me alimentando com tuas incertezas. Como você mesmo viu na festa ontem...- Chego perto e sussurro em seu ouvido. - ...eu supero rápido.

   Antes de ele responder, levanto e saio disfarçando o nervosismo. Minhas pernas estão bambas e meu coração acelerado, mas convenhamos... Eu arrasei! Entro no meu quarto e me jogo na cama animada. Sinto-me mal por ter me gabado do que ouve na festa com o Loke, mas vou usar a meu favor agora. Puta merda, será que ele pensa agora que e sou uma garota fácil? Que vou sair pegando todo mundo para superar ele? Porque isso não esta nem na minha lista...Sinceramente eu só beijei três pessoas nos meus 17 anos de vida, meu ex namorado, o Natsu e o Loke.

   Pensando bem, ele não é o único bipolar, eu disse que estou pouco me fodendo para o fato de sermos meio irmãos, mas eu mesma fico me convencendo e relembrando isso. O responsável por essa bipolaridade é a confusão que Natsu esta me fazendo sentir.

   Decido apagar esses pensamentos e percebo que já esta na hora do almoço. Tomo um banho para tirar a água de piscina e coloco um vestido branco, curto e rodado. Abro a porta do quarto e me deparo com um rosado preparado para bater. De repente ele me empurra para dentro e tranca a porta. É agora, vou ser estuprada.

- Fiquei pensando no que você me disse e cheguei a uma conclusão. – Como assim? Não era para ele chegar a nada, era só um desabafo. Meu coração acelera ansioso com o que ele vai dizer. – Vou fazer você se apaixonar por mim. – Ele se vira e sai do quarto me deixando atônita. Quando o sangue começa a voltar para o cérebro e eu raciocinar meu rosto ruboriza.

- C-COMO É QUE É?!?!


Notas Finais


É isso galeraaaa, espero que tenha ficado bom , vocês sabem que sou bem insegura. Eu to meio que com um bloqueio de criatividade, estou me esforçando e eu quero deixar a fic com detalhes e sem muitas quebras de tempo, massss preciso de ajuda, me digam algumas confusões ou ideias pro casal se desenvolver por favor, é uma forma de vocês participarem também.
Não sei quando vou postar o cap 8, talvez de madrugada, pois eu sempre fico sem sono aí começo a escrever, nada certo ainda.
- Piscina:
http://decorandocomclasse.com.br/wp-content/uploads/2013/01/20130115-032551.jpg
Obrigada por ler <3
Até a próxima XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...