História Eu preciso de você - Hiatus - - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Confusões, Jihope
Exibições 56
Palavras 1.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Roupas


P.O.V Kim Seokjin

Abro os olhos lentamente e de forma frustrada bato com a palma da minha mão na cabeça. Hobi havia me esquecido, ele havia esquecido das tardes depois da escola quando íamos para minha casa e passávamos a tarde inteira assistindo filmes, das noites em que seus pais brigavam e ele me ligava para saber se podia dormir comigo, dos sábados calmos em que pedalávamos até uma pequena praça perto do campo e o mais importante: ele havia se esquecido do nosso amor, amor esse recente, mas forte e verdadeiro.

Ainda consigo lembrar do nosso último beijo. Os seus lábios quentes e macios a encostar nos meus com doçura, as minhas mãos em seu rosto e os nossos corações batendo tão agitados ressonando o começo de uma nova etapa, uma nova descoberta e um novo amor. Ainda consigo lembrar do motivo por eu ter dormido pouco, os seus gemidos de prazer e beijos inocentes com leves toques de luxúria. Tudo que eu mais queria era poder voltar algumas horas atrás e reviver cada momento doce e terno que tivemos juntos.

Eu amei-o, amo-o e sempre amarei independente de qualquer coisa. Se me arrependo por ter feito amor com ele e me apaixonado pelo mesmo?

A resposta é não. Se fui egoísta em não ter pensado em Jimin e Yoongi?

Sim e muito, mas quando se ama uma pessoa você nem liga para os outros.

- HYUNG, VOCÊ ACORDOU! – Taehyung levanta da pequena poltrona ao lado da maca e envolve-me em um abraço. Com os braços fracos, retribuo o abraço e ajeito-me na maca para encontrar uma posição mais confortável de deitar. – Eu estava tão preocupado, hyung. Namjoon estava te esperando acordar junto comigo e...- olho para a porta, assim que um barulho vem da mesma e vejo-a ser aberta por Namjoon. Sinto a raiva crescer dentro de meu peito e fecho as mãos em punhos, reviro os olhos vendo Namjoon aproximar-se de mim. – Bom, eu acho melhor deixar os dois sozinhos. – Taehyung retira-se do quarto antes que eu pudesse impedir a saída dele.

- Jin...

- JIN NADA! SEU IDIOTA, MACHUCASTES HOBI E ACHAS QUE VOU ESQUECER TÃO CEDO? – bato ambas as mãos contra a maca reproduzindo um barulho alto, esse barulho que fez Namjoon dar um pulinho para trás.

- Desculpa, eu sei que fui um idiota. Jin, espero que me perdoes..ugh..eu estou tão arrependido de o ter machucado e confrontado você...- Namjoon olha-me com um semblante triste e sinto a sinceridade de suas palavras chegar aos meus ouvidos. Aceno a cabeça positivamente diante de seu pedido e brinco com os meus dedos.- Obrigado, Jin deve ser difícil para você essa situação em que o Hobi se encontra, mas peço-te uma coisa: deixa Jimin cuidar do coração dele dessa vez, sabes como essa criança ama Hobi e também como Jimin irá o fazer feliz. – sinto algumas lágrimas descendo pelo meu rosto e um gosto amargo desconhecido por mim toma a minha boca. Era verdade, Jimin poderia fazer Hobi mais feliz do que eu poderia fazer. Os meus dedos prendem-se contra o fino lençol e levanto o meu olhar para Namjoon.

- Eu sei, Jimin é um doce de pessoa...ele irá fazer Hobi muito feliz.- com a voz fraca e o corpo doído, respondo. Enxugo as minhas lágrimas.

- Agora, eu tenho que ver Hobi hyung. Depois, eu volto. – acaricia os meus cabelos e sai do quarto deixando-me sozinho com a solidão dos ventos a entrar pela janela do quarto.

P.O.V Namjoon

A cada passo que dou as paredes do hospital parecem encolher-se. Tudo encontra-se tranquilo no corredor, ponho a minha mão dentro do bolso do casaco marrom e olho para os meus pés enquanto ando.

- Namjoon..- ouço um sussurro. Viro o meu tronco à procura de quem chamara o meu nome, encontro nada. Os pelos de minha nuca arrepiam-se e ando de forma mais rápida, os meus olhos atentos a cada movimento que se faz no corredor e lábios comprimidos de medo. – Namjoon...- o sussurrar tornou-se próximo ao meu ouvido e começo a correr pelo corredor do hospital batendo consequentemente o meu rosto na parede dura e grossa do hospital.

- PARA, PELO O AMOR DE DEUS! SANGUE DE JESUS CRISTO TEM PODER SOBRE O DEMÔNIO, PARE DE SUSSURRAR A PORRA DO MEU NOME, SENHOR DEMÔNIO. O MEU CU TÁ FECHADO, CARALHO NÃO SE APROXIMA DE MIM OU EU VOU JOGAR A MERDA DO MEU CRUXIFIXO EM TI E TU VAIS QUEIMAR! – cubro o meu rosto com as mãos e ouço os passos se aproximarem mais, não conseguia movimentar-me devido ao grande medo que instalou-se sobre o meu corpo. Risadas debochadas são soltadas e descubro o rosto olhando para cima. – TAE, SEU MERDA! QUASE QUE ME MATAS DE SUSTO. – dou socos fracos no ombro direito dele e ele limita-se a rir mais.

- Quando a sua cara bateu na parede, foi hilário e tu gritando..- ele põe a mão direita sobre o seu estômago e continua a rir.

- Senhores, está tudo bem por aqui? – uma moça de cabelos negros e vestimentas branca aparece com os braços cruzados esboçando uma expressão nada simpática.

- Sim-m, desculpe pelo barulho e balburdia que causei. – puxo o braço de Tae enquanto nos coloco na frente da porta do quarto hospitalar de Hobi.

- Da próxima vez, irei o expulsar senhor. – a moça sai em passos lentos até uma outra porta do corredor adentrando-a.

- Taehyung, veja que causastes para mim! – dou um leve puxão em sua orelha e entro na companhia do mesmo no quarto de Hobi. – Que fofos..- digo quando presencio uma cena adorável: Hobi com o braço por debaixo da cintura de Jimin e Jimin com ambos os braços em torno de Hobi enquanto o seu rosto está enterrado no pescoço do mais velho. Eles estão dormindo.

- OH MY GOD. TÃO FOFINHOSSSSSSSS! – Tae grita dando pequenos pulinhos de alegria.

- Eles estão dormindo, Tae faz silêncio. – sussurro e lanço um olhar repreendedor sobre o mesmo.

- Ei, hyungs. – vejo Kookie no batente da porta com uma pequena mala preta na mão. – Eu e Yoongi hyung fomos buscar roupas para Hobi e Yoongi agora está lá com o Jin hyung. Eu também vou lá, será que podem entregar isso para Hobi? – pergunta esticando a mala e eu a apanho.

- Sim, não te preocupas. – Kookie dá um leve selar nos lábios de Tae e sai rapidamente da sala quando percebe o que acabara de fazer. Tae olha para mim e toca os seus lábios ainda não acreditando no que havia acontecido.

- Vai atrás dele. – digo simplista com um sorriso no rosto e Tae, logo sai do quarto à procura de Kookie.

Sento no sofá e coloco a mala sobre o chão. Após alguns minutos, vejo Jimin remexer- se na maca e Hobi também, o que indica que ambos haviam acordado. Dou um breve abraço nos dois e entrego a mala para o Hobi, ele agradece e eu decido que seria um bom momento para os deixar sozinhos.

P.O.V Jung Hoseok

Sinto o calor- devido as janelas estarem fechadas impossibilitando o ar frio externo me refrescar- dominar a epiderme de meu corpo e como uma alternativa para diminuir o calor, opto por tomar um banho. Mas como irei tomar banho com esses gessos e as agulhas em minhas veias?

Olho de forma envergonhada para Jimin e abaixo a minha cabeça diante da pergunta que irei fazer.

- Jiminnie, podes me ajudar a tomar banho, por favor? – a minha voz sai embargada e noto um leve rubor cobrir as bochechas do menor, sorrio ao ver tamanha fofura em um único ser.

- Claro-o, hyungie-e estou-u aqui para te ajudar-r com o que for-r. – ele me ajuda a levantar da cama e coloco o meu braço não engessado em torno do seu pescoço enquanto ele cuidadosamente pegava a bolsa de soro. Fomos para o banheiro e ele ajudou a tirar as minhas roupas, nunca senti tanta vergonha em minha vida.

P.O.V Park Jimin

Enquanto o Hobi hyungie apoia-se em uma pequena barra metálica ao lado do chuveiro, eu tiro timidamente cada peça de suas roupas e observo atentamente os detalhes de seu corpo com uma expressão encantada, ele é tão lindo. Ele vira-se de costas com dificuldade para que eu possa lavar a extensão da sua coluna vertebral. Sempre que ele mexe-se, os músculos de suas costas tencionam-se o deixando ainda mais lindo e sensual, estava segurando-me para não o tocar, mas essa tentativa foi em vão quando beijo levemente a sua coluna vertebral. De onde tirei tanta coragem?

- Jiminnie-e..- ele arfa ao sentir os meus lábios em contato com a sua pele.

- Desculpa-a, hyungi-e.- gaguejo ao perceber o que eu tinha feito. Coro violentamente e sento-me em cima da privada mordendo o lábio inferior de vergonha, ele vira-se para mim com certa dificuldade e encara-me os olhos. As gotas de águas escorrem sobre o seu abdômen e caem no chão.

- Jiminnie...

                                            CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...