História Eu preciso de você - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 8
Palavras 2.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ♡

Capítulo 4 - Quarto


Yoongi estava deitado na cama de Namjoon enquanto o mesmo estava sentado no chão terminando de fazer sua atividade da faculdade.

 - Você estuda de mais. - Yoongi falou bocejando. 

 - E você, dorme de mais. - revidou revirando os olhos. 

 - Você é chato de mais.

 - Você é irritante de mais. 

 - Você é... 

 - Cale a boca branca de neve. - Namjoon falou claramente irritado.

 Yoongi bufou. Seu amigo era um idiota quando queria.

 - Faz uma massagem em mim? - perguntou Yoongi como uma voz doce.

 - Yoongi, não me faça pular em cima de você e te matar com um lápis.

 Yoongi uniu as sobrancelhas com a malvadeza do amigo. 

 - Seu papel é cuidar de mim, não fazer o contrário! - falou indignado.

 - Meu papel? - Namjoon indagou incrédulo. - Não me lembro de ter assinado qualquer papel que eu sou obrigado a cuidar de você!

 - Você é o meu melhor amigo. - Yoongi disse aquilo como se fosse motivo o suficiente.

 - Branca de neve, procure o significado de amigo e depois discutimos sobre o assunto, hum?

 - Namjoon, você é o melhor massagista de toda a Coréia do Sul. - Yoongi falou alto. - Não deixe ninguém roubar o seu posto. - sorriu ladino. 

 - Vá dormir Yoongi. - falou o mais velho impaciente.

 - Sabe, eu tô te achando estranho. - O menor disse. - Desde quando começou a andar com o menino Jin. 

 - Agora a culpa de eu estar irritado com a sua cara é do coitado? - Namjoon indagou olhando para Yoongi que estava com os olhos fechados.

 - Só estou dizendo que, você se afastou de mim. - suspirou o menor. - De todos nós. - terminou se referindo aos outros meninos.

 - Não me afastei de ninguém. - O maior falou soltando um ar pesado. 

Desde do dia que saiu com Jin para lanchar na lanchonete, Namjoon realmente havia se aproximado muito do mais velho. 

 - Se afastou sim. E não negue! Você sabe que é verdade. - Yoongi se levantou da cama irritado. 

 - Aonde você vai? - indagou Namjoon se levantando também.

 - Embora. - respondeu o branquelo de forma seca.

 - Yoongi, não vá. - Namjoon pediu encabulado.

 - Namjoon, faça um favor? - Yoongi pediu e o maior assentiu. - Chame o Seokjin para lhe fazer companhia agora, pois eu não irei mais vir aqui. 

 Yoongi estava chateado, aquilo era óbvio. Mas, pra quê tanto drama? O menor abriu a porta mas a mesma logo foi fechada por um Namjoon irritado.

 - Yoongi, não faça drama. - a voz de Namjoon suplicava.

 - Saia da minha frente seu imbecil. Não está vendo que estou puto da vida? - Yoongi cruzou os braços incomodado.

 - Fique aqui. - Yoongi negou. - Comigo. - Yoongi olhou para o amigo que tinha seus olhos brilhando. - Você é inacreditável. - bufou o menor voltando para deitar na cama. 

 Namjoon sorriu e se sentou ao lado do amigo que estava com a barriga contra o colchão. 

 - Ainda quer a massagem? - Namjoon perguntou sorrindo. 

 - Acha mesmo que vou te perdoar simplesmente com uma massagem que é sua obrigação fazer em mim? - Yoongi perguntou com raiva. 

 - Aish, o que é isso tudo? - Namjoon forçou sua cabeça a pensar. - Não  acredito. - gargalhou percebendo o que estava acontecendo. 

 O maior se levantou rindo do branquelo. Yoongi como se pudesse ler os pensamentos do amigo sorriu fraco.

 - Ciumes não é algo que eu esperava de você branquelo. 

 - Vai se fuder! - O garoto escondeu o rosto no travesseiro. 

 - Tudo bem. - Namjoon levantou as mãos em redenção. 

 - Eu tenho o direito de sentir ciúmes. Sou seu amigo a mais tempo. - falou sério. Aquela era a lei da amizade.

 - Você tem razão. Mas você é um tapado mesmo. - Namjoon riu. - Yoongi, você é insubstituível. 

 Yoongi não evitou sorrir. Seus olhos brilharam de felicidade. 

 - Eu vou chorar. - O menor fingiu limpar uma lágrima imaginária. 

 Namjoon revirou os olhos. Porque ser amigo de alguém é tão difícil.


•°•


Namjoon estava sozinho em casa novamente. Yoongi precisou ir pra casa pois o pai do mesmo ameaçou vir busca-lo no apartamento do maior e Namjoon odiava discussões. 

 Simplesmente abominava. 

 O garoto estava deitado no sofá com a TV ligada. Ele simplesmente mantia sua mente ocupada o bastante para não precisar sofrer com os problemas de estresse. 

 Primeiro de tudo, seus pais estavam implorando para que ele voltasse para sua antiga casa, e Namjoon não queria, não devia  e não  ia voltar pra aquele lugar. 

Viver sozinho até podia ser chamado de "deprimente", mas tinha também vantagens como:

 • Chegar a hora que quiser.

 • Ter Liberdade. 

• Namorar a vontade. 

• Beber até cair

 • Morrer de tanto ter orgasmo. 

• Fazer o der na teia e outros. 

 Essas era as vantagens, e Namjoon não estava  disposto a abrir mão delas. Nunca nessa vida. Essas vantagens, eram chamadas por ele de "felicidade". 

 Aquilo era felicidade para o garoto.

 A música  do seu celular começou  a ecoar pelo ambiente fazendo Namjoon dar um pulo da cama e ver de quem se tratava. 

 Era Jin. 

 Namjoon atendeu a chamada e a voz doce e doente de Jin passou pelos seus ouvidos. 

 " Nam? Você poderia me fazer um pequeno favor?" 

 " Sim"

 " Você, poderia passar em uma farmácia e comprar um remédio para gripe e dor de cabeça? E também,  poderia trazer para mim?" - a voz de Seokjin estava receosa.

 " Ok " - Namjoon disse suspirando.

 " Eu juro que não queria te incomodar." Jin falou triste. 

 " Não esta incomodando Jin." Disse o maior com a voz suave. " Eu não irei demorar. " 

 Assim que disse tais palavras Namjoon desligou sem se despedir. 

Aquilo era outro problema . Ele não gostava de dizer 'adeus' em chamadas.

 Namjoon pegou sua jaqueta preta e depois a chave do carro. Passaria na farmácia e não demoraria pra chegar na casa de Jin. 



 •°• 


 Enquanto isso, Seokjin estava com um cobertor enrolado pelo corpo e uns lenços em sua mão. Odiava ficar doente. Mas, o que podeira fazer? Aquele tipo de coisa era inevitável. 

 Ele puxou o cobertor e se aconchegou melhor no sofá. Namjoon logo chegaria e ele devia estar preparado para o que veria a seguir. E como um choque de realidade, a campainha tocou em alto e bom som fazendo os pelos de Jin se arrepiarem. 

O garoto se levantou e temeroso, foi em direção a porta abrindo-a em seguida. 

 - Pode logo se explicando. - Namjoon estava com o rosto sério e em suas mãos tinham duas sacolas.

 - Não foi porque eu quis. - Seokjin se defendeu. - A chuva me atacou no meio do caminho! 

 Sim, Namjoon brigava com Jin quando o mesmo ficava doente. Aquilo era muito fofo. 

 - Jin, você merece umas palmadas. - O maior entrou na casa sem cerimônias. 

 Jin suspirou imaginando as palmadas de uma outra forma. Ele balançou balançou a cabeça jogando esse pensamentos para longe. Desde quando se tornou tão pervertido?

 - Eu trouxe Hambúrgueres. - Namjoon falou erguendo uma das sacolas. - Achei que iria gostar de comer essa besteira. 

 - Achou certo! - Jin abraçou Namjoon e pegou a sacola de suas mãos. - Pegue uma máscara ali dentro da gaveta. Não quero que fique doente também. 

 - Não ficarei. - se garantiu o maior. - Eu sou a prova de doenças. 

 Jin riu e abocanhou o seu Hambúrguer fazendo a maionese e o ketchup se espantar pelo seu rosto. 

Namjoon revirou os olhos e pegou um lenço para limpa-lo. Jin corou com o gesto fazendo Namjoon gargalhar.

 - Você não perdeu essa mania? - indagou divertido.

 - É tudo sua culpa! - falou o menor rindo.

 - Sempre sou culpado de tudo. 

 - Mas é claro. - Seokjin uniu as sobrancelhas.

 - Onde estão seus pais?

 - Viajando. - Seokjin falou de boca cheia. - Por isso pedi pra você comprar meu remédio. 

 - Você só tem eu de amigo? - indagou Namjoon comendo um pequeno pedaço de Hambúrguer.

 - Não, mas você é o que mais confio. - Jin falou passando a mão na bochecha limpando o ketchup.

 - Que honra. - Namjoon disse em tom de brincadeira. 

 Jin somente piscou para o garoto e os dois terminaram de comer seus lanches. 

Assim que terminaram, eles decidiram assistir. Namjoon escolheu American Horror Story pois era sua série preferida. Contragosto, Jin aceitou assistir a série de terror.

Seokjin era um medroso completo. Ele tinha certeza que daqui pro final de um episódio , já estaria desmaiado.

 - Você precisa ver seu rosto. - O maior falou soltando uma gargalhada. - Isso nem dá medo Jin, se acalme.

 Jin assentiu com um sorriso apavorado. Para completar sua noite das trevas, Namjoon decidiu desligar todas as luzes possíveis da casa do menor. Agora sim, Jin teria um ataque cardíaco. 

- Tem necessidade disso? - um Jin medroso perguntou se cobrindo com o cobertor. 

 - Óbvio. - Namjoon falou. - O que é uma série de terror, sem as luzes apagadas?

 - De uma forma ou de outra, continua sendo terror. 

 Namjoon bagunçou o cabelo de Jin e depois se sentou no sofá com os olhos atentos no 1 episódio. Jin por outro lado, estava sentando ao lado de Namjoon encolhido. 

O cobertor era como uma capa de invisibilidade. Só na mente fértil do rapaz. 


 Ao decorrer de alguns  episódios, nas partes mais aterrorizantes Jin abaixava abaixava a cabeça ou virava os rosto para o outro lado. Realmente era um medroso. 

 - Se continuar assim, perderá as melhores partes. - Namjoon sorriu pelo nariz. 

 - Melhores partes? - Jin riu revirando os olhos. - Só pra você. 


 Mais alguns episódios e Namjoon decidiu que não veria mais o resto, afinal Jin quase nem olhava para a televisão. 

Kim Namjoon tirou da série e  se virou para Jin com um sorriso de deboche. 

 - Você é o cara mais medroso que já vi na vida. 


 Jin bateu nele com uma almofada e se levantou indo pra cozinha. Ele admitia que era um medroso. 

 - Jin, eu já vou indo. - Namjoon entrou na cozinha e se encostou na parede observando Jin procurar algo comestível na cozinha. 

 - Porque não dorme aqui? - Jin perguntou esperançoso pegando um pedaço de bolo de chocolate.

 - Não é uma má idéia. - Namjoon sorriu deixando suas covinhas livres. - Mas, eu realmente quero dormir em casa. 

 Jin suspirou triste e acenou com a cabeça. 

 - Não fique triste. - Namjoon falou brincando. - Quer um beijinho de despedida? 


 Namjoon não percebeu que aquelas brincadeiras, era algo que machucaria Kim Seokjin, e também, aquelas brincadeiras, seriam motivos de esperanças. 


 - Você me daria a honra de um beijo de despedida? - Jin perguntou sorrindo entrando na brincadeira. Escondeu a tristeza que naquele momento, era o sentimento que dominava seu corpo. 

 - Mas é claro. - Namjoon se aproximou de Jin e o mesmo ficou vermelho de imediato.

 - Você, não está brincando? - perguntou o Hyung confuso.

 - Achou que eu estava brincando? - Namjoon olhou fixo para Jin que estremeceu. Jin assentiu e Namjoon sorriu. - Bom, eu achei que você  negaria.  

- Eu ? - Jin sorriu. - Namjoon você as vezes é tão lerdo. 

 - Sou? - o maior se afastou de Jin e o encarou de uma forma que era considerada sexy em qualquer lugar. Jin ficou  nervoso e desviou os olhos do maior. - Eu vou indo. - Namjoon andou em direção a porta da saída e Jin o acompanhou. 

 - Até amanhã Joonie. 

 Namjoon sorriu e passou as mãos no cabelo. Se aproximou de Jin e deu um beijo demorado na testa do mesmo.

 - Até. - sussurrou  tocando com o dedo no nariz de Jin e logo se foi deixando um rapaz sonhador encostado na porta. Jin respirou fundo e pôs a mão no peito. 

 - Eu te amo Kim Namjoon. - falou e pensamentos aleatórios surgiram na mente que estava a muito tempo dependente do garoto gênio, ou não tão gênio assim.   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...