História I Need You - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Amor, Hyuna, Jaypark, Jikook, Jimin!uke, Jin!seme, Jin!top, Jungkook!alfa, Jungkook!seme, Namjin, Namjoon!bottom, Parkjeon, Tortura, Vhope, Violencia, Yaoi
Visualizações 74
Palavras 967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Chapter I


Fanfic / Fanfiction I Need You - Capítulo 1 - Chapter I

Um —

JungKook e Yoongi estavam em um luxuoso carro preto a caminho da casa de um de seus devedores.

Ambos eram conhecidos por diversas coisas, como por exemplo; serem herdeiros de uma das maiores empresas do ramo de engenharia da Ásia.

- Chegamos, senhores – Disse o motorista, abrindo a porta metálica preta. Por elas saíram os homens de terno, atraindo olhares desejosos de alguns betas e ômegas, e alguns invejosos de alfas que estavam presentes na rua.

Bateram na porta e, depois de alguns segundos esperando, foram atendidos por um garoto de estrutura baixa, de lábios carnudos e bochechas fartas. Sua vestimenta era apenas um short de moletom azul e uma blusa de frio que lhe cobria até a metade das coxas.

'obviamente ômega' – Pensou os alfas.

- Posso ajudar vocês? – Perguntou o garoto, sorridente.

- Park Chung? – A voz grossa de JungKook arrepiou o pequeno ômegas da cabeça aos pés.

- Ele não está! – Pronunciou calmamente – Se quiserem podem espera-lo aqui. – Sugeriu. Deram de ombros e entraram na pequena casa.

- Podem sentar – Sorriu pequeno.

- Não, obrigada. – Disseram sem dar muita atenção ao menor.

Uma menina pálida, de cabelo negros e longos, com óculos redondos – também preto – pareceu na sala perguntando sobre suas lentes de contato, ignorando por completo os Alfas presentes.

- Quem são? – Perguntou a menina, indiferente, olhando friamente para Yoongi, que devolvia igualmente o olhar.

Coisa boa não viria dali.

- Estão procurando o Chung! – Deu de ombros abraçando fortemente a menina.

- O que querem com ele? – Perguntou.

- Negócios, garota – Disse Yoongi, com o mesmo olhar frio e a expressão séria de sempre.

- Entendo – Deu de ombros. Diferente do seu irmão, sabia muito bem dos ‘negócios’ de seu pai. – Jimin, pode me acompanhar até o nosso quarto? Preciso da sua ajuda. – O mais novo assentiu.

- Fiquem à vontade – Disse simples e subiu juntamente com a menina.

JungKook e Yoongi se entreolharam, como se conversassem via olhar, e sentaram-se no sofá velho de quatro lugares da sala.

- Típico de um ômega submisso – Resmungou JungKook, pegando seu celular de última geração.

- É gostoso – Disse Yoongi, olhando ao redor.

- E a irmã? – Continuou olhando o celular.

- Abusada demais. Odeio quando sou enfrentado.

Enceraram o assunto quando viram o homem velho que estavam à procura a quase três meses.

- Olá Park – Disseram em uníssono, como se não dessem importância para ele.

- O-o que fazem aqui? – Perguntou, sentando-se na poltrona em frente o sofá e colocou uma garrafa de vodca em cima da mesa de centro.

- O dinheiro, Park! Queremos ele! – Disse o mais velho, vulgo Yoongi.

- E-eu não tenho – Negou com a cabeça.

Óbvio que não tinha. Tudo que recebia gastava em prostitutas, bebidas, bares e jogos - os mesmos que o fez ter a dívida milionária com os Kim's.

- Seu prazo acabou a três meses. – Afirmou Yoongi, sorrindo maldoso para o mais velho.

Foram interrompidos quando a menina – até o momento desconhecida - e Jimin apareceram conversando animadamente sobre, de acordo com

Foram interrompidos quando a menina e o menino, que já sabiam o nome, apareceram conversando animadamente sobre uma banda de Pop Sul coreano.

O velho sorriu satisfeito. Eles seriam sua salvação.

- Lhes darei meus filhos como pagamento. - Falou, arrancando alguns xingamentos baixos que foram ouvidos por Yoongi, já que JungKook estava concentrado na proposta do homem.

- Eu sei que eles não são tão bons assim, mas dá para o gasto – Deu de ombros – Eles lavam, passam, varrem e são bons submissos, principalmente o baixinho ali – Sorriu malicioso apontando para Jimin, que se encolheu com olhos marejados.

- Não fale assim dele, seu velho idiota – Disse a menina, raivosa.

- Sério? Vai quitar uma dívida como os próprios filhos como pagamento? – Perguntou JungKook, interessado.

- Eles não fazem nenhuma falta a mim! Servem apenas para satisfazer meus desejos e trabalharem.

- Eu quero ir com eles! - Falou o garoto, atraindo a atenção de todos. - Eles devem ser melhor que o Chung. – Sussurrou

- Era o que me faltava! – Quase gritou, subindo rapidamente para seu quarto, com um Jimin no seu encalço.

- Pode ser? – Chung, perguntou, ignorando o drama de sua filha.

Os irmãos, novamente, se entreolharam.

- Fiquem com eles de uma vez, por favor! – Suspirou – Não tenho como pagar.

- Mas para pagar putas e comprar bebidas – Disse JungKook, apontando para a garrafa – Você tem.

- Mais baratas que seiscentos mil wons elas são! – Disse sincero.

Repugnante.

- Te daremos mais uma semana de prazo! – JungKook se levantou.

- Caso não tenha – Yoongi, caminhou até o homem e puxou seu cabelo grisalho com força – Poderemos matar você é ficar com seus filhos, o que acha? – Sussurrou em seu ouvido e sorriu perverso.

Adoravam colocar medos nas pessoas.

- Não me mata, por favor!

- O que acha, Kookie? – Chamou pelo apelido de infância, deixando a situação mais assustadora.

- Podem ser bons empregados particulares – Deu de ombros. Estava acostumado com tudo isso, chegava a ser entediante.

- Sério? – Perguntou animado, afinal, ficaria vivo e, finalmente, se livraria dos filhos.

- Amanhã vamos vir buscá-los – Foi a única coisa que JungKook disse antes de sair da casa.

- Até amanhã, Park – Riu baixinho e saiu.

O velho relaxou no sofá, pegou a garrafa quase vazia, a abriu e tomou um gole.

- Novamente nessa situação? – A voz infantil de Jimin se fez presente – Eu queria que fosse diferente.

- Cala a porra da boca!

- Eu te amo. Mesmo você sendo desse jeito! – Beijou a bochecha de seu pai gravemente e correu de volta para o quarto.

Mesmo depois de tudo? Depois de agressões físicas e verbais ainda consegue amar ele? Um bêbado velho idiota?

- Garoto idiota – Sussurrou, limpando a bochecha com nojo.



Notas Finais


"De novo reescrevendo?"

Sim! E vou continuar até achar que ficou algo que é digno de ler! Pqp, tinha muitos erros.

"Não ia ser só correção e mudar a idade do Jimin?"

No primeiro momento sim. Porém, eu estava enjoada do Jimin e da Sook daquele jeito, acredito que vocês também. AHHHHH.

Já disse que estou aceitando banner para a estória? >< Se você quiser me dar esse presente, só me chamar por MP (Mensagem Privada) <3


ME FAÇA UMA ESCRITORA FELIZ, E COMENTE <3

TCHAU
ATÉ QUANDO O PAPIS DEIXAR °•°•°


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...