História Eu quero que você fique - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Jasper Jordan, Lexa, Personagens Originais
Tags Clarke, Clexa, Lexa, The 100
Visualizações 134
Palavras 1.276
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Sobrenatural, Survival, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 65 - O Anel.


“Lexa? Está me ouvindo? ”

Esperamos retorno e nada, Monty me olhou e testamos mais uma vez.

“Lexa, fala alguma coisa. ”

“Clarke, talvez se usássemos outra frequência, pode ser que funcione. ”

“Pode ser que funcione? Mas você disse que ela estava na linha. ”

“Eu sei, mas agora parece que o sistema caiu. ”

“Não Monty, você não pode fazer isso comigo, estou esperando para falar com ela a dias e você ...”

 

“Clarke? ”

“Lexa? ”

“Oi, como você está? ”

“Eu? Eu estou bem, e você? Onde está? Está segura? Tem comida? E o frio? ”

“Quantas perguntas, você está parecendo uma mãe que deixou seu filho pela primeira vez sair sozinho. Tem como ser menos maternal? ”

Eu rir, olhei para o Monty que saiu e me deixou sozinha para falar com ela.

“Lexa, eu estou muito puta com você, não sei se fico feliz ou com raiva por você ter aparecido para falar comigo. ”

“Não fique puta comigo, eu preciso que você entenda...senti sua falta meu bem”

“Só pelo “meu bem” vou te dar essa trégua. ”

“Como estão as coisas por aí? ”

“Tudo saído como planejado, tem mais gente do que esperava, mas estamos conseguindo. E por aí? ”

“Muito frio, muita fome e muitas mortes. Perdi muitas pessoas para o frio e fome, Clarke. ”

“Eu sinto muito. ”

“Não sinta, a culpa não é sua, eles escolheram não ter sua ajuda. ”

“Igual a você? Sei bem o que é.”

“Não, eu sou diferente, eu não recusei sua ajuda, eu não quis virar a costa para eles, isso é bem diferente. ”

“Onde você está? Posso pedir para o Terro te pegar. ”

“Tudo indica que no Sul das Montanhas, perto de um lugar chamado Mount Weather.”

“Mount Weather? ”

“Estamos tendo ataques de ceifadores a algumas aldeias de clãs desconhecidos”

 “Lexa, isso é muito longe ... levaria dias para alguém te encontrar, e Mount Weather não é confiavél”.

“Eu sei disso, você sabe algo a mais sobre esse lugar? ”

“Não o sufuciente, mantenha distância e não fique sozinha. ”

“Não se preocupe, Indra e Nyko estão comigo. ”

“Isso me deixa menos aflita.Espero que Titus tenha morrido, se ele estiver com você. ”

“Ele também está, mas ainda não morreu, aliás ele está sendo nosso guia, ele sente muito ter que te trair. ”

“Eu espero nunca mais ver ele na minha frente, senão eu arranco a cabeça desse traidor maldito”.

“O que você fez com minha doce Clarke? ”

“Esquece isso, não quero falar desse energúmeno, isso é muito precioso para estragar falando nele. ”

“Muito menos eu, preciso saber como você está? ”

“Eu sinto sua falta Lexa...”

“Eu também minha rainha. ”

“Quando volta? ”

“Quando o maldito Inverno acabar, estamos indo em direção as montanhas e ficaremos lá até passar tudo. ”

“O que? Porque? ”

“Já falei, muito ataque de ceifadores, matamos muitos dele, mas parece que se multiplicam. ”

“Lexa! Você está louca, com um frio desses e com poucas pessoas, você ainda pensa em ir para um lugar desses? ”

“Temos que nos proteger, tanto do frio quanto desses malditos. ”

“Eu sei, mas não vai até as montanhas, não sem um exército, pode ser perigoso. ”

“Sim, minha rainha ... você está toda acomodada e não sabe o que passamos aqui fora. ”

“Lexa, não tente, eu não vou discutir. ”

“Eu não estou discutindo eu estou falando que ...”

“Eu te amo Lexa. ”

Ela fica em silêncio, e eu só ouço sua respiração.

“Está com o anel? ”

“Então...esse anel...meio que significa o que? ”

“Significa que você tem que me devolver quando nos reencontrarmos”.

“Ok, Lexa”.

“Ei ... Clarke ... se não nos reencontrarmos quero que saiba de uma coisa. ”

“O que? Pode falar. ”

eu nunca me iludia em achar que Lexa diria que me amava ou coisa do tipo.

“Esse anel ... ele vale muito, é feito de ouro branco e diamantes, foi da minha avó, e minha mãe me deu. ”

“Que bom, Lexa ... que ele vale muito...”

“Não me respondeu? Está com ele? ”

“Não tirei desde que Indra me entregou. ”

“Obrigada, significa muito para mim. ”

“Estou com saudades. ”

“Eu sinto falta da sua boca, da sua respiração, dos seus cabelos molhados, do seu cheiro, eu sinto falta da sua mão passando pelo meu rosto, dos seus seios maravilhosos apertando os meus ... Clarke eu sinto falta do seu cheiro e até da sua cara de brava ... Eu tento não me envolver, mas é inevitável, eu tento não sentir o que eu sinto...Mas eu não consigo, você é tudo de mais lindo que eu tenho na vida ... Eu queria muito dizer que ...”

“LEXA? ”

“Clarke? Está tendo interfer...”

“Lexa, não estou ouvindo... Monty? “

“Deixa eu ver. Oi ... alguém na escuta? ”

“Dá para fazer funcionar? ”

“Não tenho uma boa notícia, Clarke, mas acho que a bateria dela acabou”.

“Sério? Mas logo agora? ”

“Eu sinto muito. ”

“Tudo bem! Obrigada Monty.”

“Não precisa me agradecer. ”

Lexa sabia ser fofa quando queria. Sério, ela é a melhor pessoa do mundo e como eu amava. Sai decidida a ir até as montanhas, mas não sabia se era possível, isso só Terro para me fala.

“Filha o que faz por aqui? ”

“Procurando o Terro, você sabe se ela já saiu? ”

“Ele estava recrutando algumas pessoas para vigiar alguns pontos de Azgeda.”

“Obrigada Mãe. ”

“É bom te ver assim, viva. ”

“Também acho. ”

Sai e fui no meu quarto, peguei uma arma, meu wlak talk e sai sem que ninguém pudesse me ver, eu tinha que procurar Lexa, eu não podia ficar sem ela, não depois de tudo que ela me disse. 

“Você acha mesmo que vai passar pelo portão sem que ninguém e ver? ”

“O.? ”

“Clarke, que burrice é essa? ”

“Eu sei onde ela está, eu acabei de falar com ela. ”

“Deixa eu adivinhar? Você vai resgatar sua comandante, traze-la para cá sã e salva e vocês viveram felizes para sempre? ”

“Obrigada pela ajuda O., ”

“Clarke, é impossível você conseguir ultrapassar essa geleira toda. ”

“Eu vou ao menos tentar”.

Ela revira os olhos, pega a espada, veste um enorme casaco e toma um gole de wisk no seu cantil.

“Vamos! ”

“O que? Está louca? Você fica e cuida da minha mãe e do Jake.”

“Não preciso cuidar da Abby e eu não sou babá. Vamos! ”

“Eu vou sozinha. ”

“Não mesmo, suas chances são zero se for sozinha. ”

“Ok, mas não falamos para mais ninguém. ”

“Não falamos o que? ”

“Finn? ”

“Estão querendo ir em algum lugar? ”

“Finn, volte para dentro! ”

“Desculpe rainha, mas acho que eu já estou envolvido demais nessa história, vocês duas estão querendo ir sozinhas lá fora? ”

“Finn, isso não é problema seu, volte para dentro. ”

“Clarke, se é um problema seu, ele passa a ser meu. ”

O. me olha levanta as sobrancelhas e rir.

“Vamos ter que leva-lo também Clarke. ”

“Tudo bem, vamos antes que apareça mais alguma pessoa. ”

“E onde vamos O.? ”

“Sul, nas montanhas. ”

“Sul das Montanhas? Não chegaremos nem até aquela árvore ali. Com um frio desses. ”

“Se for para reclamar, melhor ficar Finn. ”

“Ok, vamos seguir em frente. Espero que seja para uma boa causa. ”

Nem olhei para responder, saímos sem que ninguém pudesse nos ver e seguimos em frente, tínhamos a missão de ir para o sul e encontrar a Lexa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...