História Eu realmente o amava - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 852
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia
Avisos: Álcool, Drogas, Mutilação, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - A volta para São Paulo



Chegou o grande dia de ir para São Paulo, meus amigos fizeram até uma festa de despedida para mim! Eu realmente vou sentir muita falta disso tudo. 

Ao terminar de arrumar as minhas coisas desço as escadas com a minha mala e com a maior decepção do mundo. Meu pai estava lá no começo da escada de braços abertos, eu corri e abraçei ele como se não houvesse amanhã. Ele cochicha no meu ouvido.

— Você promete me visitar uma vez ao ano? 

Olhei para ele. 

— Eu prometo, pai! 

Ouço um grito lá de fora, e era a minha mãe. 

— FLORAAAA O TÁXI CHEGOU!!!!! 

Meu pai me acompanhou até a porta, e enfim entrei no táxi rumo ao aeroporto. Estávamos atrasados, entramos correndo e quase perdemos o vôo. Foram horas e horas de viagem, mas enfim chegamos em São Paulo. 

Ao chegar no aeroporto estava lá a minha avó acompanhada da bengala, ela esbanja um sorriso lindo. Chegamos até ela, abraçamos e contamos as fofocas desse tempo todo. 

Chegamos na casa dela e começamos a conversar. 

Ela disse: — Flora e Mathias eu já matriculei vocês na escola! 

Minha mãe começou a comemorar e perguntou: — Quando vão começar as aulas?

Minha avó respondeu: — amanhã mesmo! 

Conversas vem e vão e finalmente amanheceu, eu estava ansiosa para ir ao colégio novo. Minha avó me acorda e eu já pulo da cama, pego as minhas maquiagens e viro outra pessoa. Passo a chapinha rapidamente, escovo meus dentes e vamos! 

Desço do carro da minha avó com o meu irmão, olhamos um para a cara do outro com a maior vergonha que pudemos passar pois não conhecíamos ninguém daquela escola. Andando pela mesma, encontramos a diretora.

— Flora e Mathias, certo? 

Os dois respondem juntos 

— Sim!!

— Por favor, me sigam. 

Ao seguir a diretora, ela nos encaminha para a nossa sala nova. Ela para a aula para anunciar eu e o meu irmão, confesso que essa foi a pior coisa que aconteceu.

— ALUNOS RECEBAM FLORA E MATHIAS OS SEUS NOVOS COLEGAS DE CLASSE. 

Entramos na sala com a cara vermelha como um pimentão, mas seguimos firmes. Avisto uma carteira sozinha e sento na mesma, ao olhar no redor da sala já percebo um grupo de garotas olhando e rindo para mim. Mas em compensação eu estava sentada do lado de um menino lindo, olhos verdes, cabelo loiro e com um sorriso maravilhoso. 

O sinal bate e os alunos começam a levantar, eu permaneço sentada sem entender nada. O garoto lindo do meu lado olha para mim sorrindo e fala

— Você não quer ir lanchar, Flora? 

— Tenho vergonha das pessoas, não conheço ninguém dessa escola. 

— Você pode ir comigo se quiser

— Ok! 

Saímos da sala e fomos em direção ao refeitório, as pessoas me olhavam como se eu fosse alguma espécie de alienígena e coisa sobrenatural na terra. O menino lindo dos olhos verdes me leva na mesa dos amigos (só tinha homem). Ele me apresenta para os mesmos, eu esboço um sorriso meio forçado pois a vergonha estava demais naquele momento. 

E enfim chegou a hora de ir embora bate o sinal todos começam a comemorar, o menino lindo se oferece para me levar embora, eu claro que aceitei. Deixei meu irmão ir com a minha avó e eu apé com o garoto. Andamos e conversamos. 

— Flora me desculpa por não ter te falado meu nome, prazer Marcos. 

— Não tem problema lindo, ops Marcos. 

Nós rimos. 

— Você sabe aonde é a casa da sua avó, né? 

— Pra ser sincera eu não sei. 

Ele levanta as sombrancelhas e me olha e dá aquele sorriso lindo, e eu fico hipnotizada. 

— Como assim? 

— E-eu não s-sei 

E enfim chegamos na casa da minha avó, ele me passou o número dele e nos despedimos com um abraço. 

Cheguei toda contente na minha nova casa, minha mãe me olhando com uma cara feliz e estranha ao mesmo tempo. Eu começo a rir e vou para o meu quarto chamar o Marcos no whatsapp. 

Flora Coutt: oi, marcos? 

Marcos Oliveira: eae Flora! ta afim de um rolê amanhã? 

Olhei a mensagem dele e logo comecei a pular de alegria e emoção! 

Flora Coutt: claro que sim!! 

Marcos Oliveira: te pego na casa da sua vó as nove horas ok? 

Flora Coutt: OK!!!

O dia do rolê chegou! Eu animada e querendo chamar a atenção peguei a minha roupa mais chamativa e coloquei. Passei a minha maquiagem, coloquei um brinco de argola e esperei o Marcos. Ouço uma buzina vindo lá de fora, saio correndo de casa e vejo aquele lindo fora do carro me esperando. 

Ele me olha de cima a baixo e faz uma cara. E eu achando que estava horrível, pergunto: 

— O que foi? Eu tentei ficar bonitinha.. 

Ele começa a dar risada. 

— Você está linda, Flora! 

Ele abre a porta do carro e fomos em direção ao local aonde ele ia me levar, chegando lá ele estaciona e abre a porta para mim. Eu olhei em volta e logo percebi que era uma festinha dos amigos dele. 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...