História Eu sempre a terei - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Carinho, Drama, Lesbicas, Lgbt, Romance
Exibições 85
Palavras 410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - A festa.


Ela me ligou às 3 da tarde, disse que queria fazer uma festa por eu ter passado pra faculdade dos sonhos. Sua voz, fazia duas semanas que eu não a escutava, aquela voz toda empolgada de quem já estava planejando isso a um tempinho, aquilo me alegrava, mas ao mesmo tempo me excitava. A saudade tava enorme, fazia tempo que eu não sentia o toque dela. Foi me perdendo em pensamentos dela me fodendo que minha respiração ficou ofegante e nisso escutei silêncio na linha. "Amor, tais bem?" "to ótima, só tava com saudade da sua voz" escutei um riso e automaticamente lembrei-me daquele sorriso lindo, lembrar daquele sorriso alegrava muito o meu coração. "Pode continuar contando seu plano, amor. Quando você quer fazer?". Foi aí que passei horas escutando o plano dela, sobre chamar todos meus amigos, os amigos dela, aqueles que acabaram virando meus amigos também. Ela queria que fosse perfeito, queria que desse tudo mais certo possível.

Depois que desliguei, ela me mandou uma mensagem. "Saudade do teu gemido, amor" aquilo, aquela frase pequenininha, fez minha perna tremer e ali eu notei, eu precisava do toque daquela mulher. Perguntei quando poderíamos nos ver de novo. Ela ficou sem resposta, a faculdade fava muito corrida e por causa da família dela a gente poderia ficar sem se ver até a tal festa. Ela começou a dizer como ela queria muito me chupar até eu gozar na cara dela, e não só uma vez, várias vezes. Comecei a sentir uma vontade súbita de me tocar, foi aí que embarcamos numa troca de mensagens que foi madrugada adentro, foi quase sexo por mensagem. Quando eram 3 da manhã, ela falou que tinha faculdade cedo, mas que queria continuar. Insisti que ela fosse dormir e assim ela foi.

Passaram mais uma semana, faltava só dois dias pra tal festa que ela vinha planejando. Eu tava uma pilha de nervos, mas nem era pela festa, é que até que enfim eu iria poder transar. Fazia tanto tempo que era como se meu corpo estivesse em abstinência, meu corpo tremia só de escutar a palavra sexo, eu precisava desse tempo a sós com ela.

Chegou o dia e de ansiosa, sai mega cedo de casa. Cheguei lá e ela ainda estava dormindo, a acordei do melhor jeito possível, a enchendo de beijos. Ela abriu um sorriso tão puro e sincero que eu nem sei descrever o quão feliz eu fiquei de ver ele.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...