História Eu sempre a terei - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Carinho, Drama, Lesbicas, Lgbt, Romance
Exibições 33
Palavras 1.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - Eu tentei, eu juro.


Acordei e senti os braços dela me abraçando, a sensação de proteção era inexplicável quando eu acordava assim. Tentei me virar sem acordá-la. Eu adorava a observar dormindo, não sei por que, mas me dava calmaria. Eu tava com uma dor de cabeça horrível, lembrava de ter bebido apenas três ices na noite passada, mas mesmo assim não me lembrava de nada. Enquanto eu me perdia nos meus pensamentos e fazia carinho no cabelo dela, ela acordou, demorou um pouco pra eu notar, pois estava viajando. “Bom dia” aquela voz embargada em sono me “trouxe de volta”. “Bom dia amor, tais bem?” “eu to, quero saber se você ta bem, depois de ontem...” “não me lembro de nada e to com uma dor de cabeça horrível” ela ainda meio grogue, se levantou e disse que ia pegar remédio. “Tu não deu pt né? Sabe o que aconteceu ontem?” ela me lançou um olhar de culpa, não estava gostando daquilo “tens certeza que vai querer saber o que rolou ontem?”. Comecei a ficar um tanto preocupada com isso então disse que sim. Antes de começar, ela se sentou do meu lado e pediu desculpa, que ela não queria que nada daquilo tivesse acontecido comigo. “amor, eu nem sei o que aconteceu, não precisa pedir desculpa agora, sei que você nem deve ter feito coisa errada, só conta o que rolou okay?”. Assim ela começou a contar, mas antes falou “não fala nada ta? Deixa eu contar tudo primeiro”.

“Tu lembra que vieram dois meninos que não conheço, com um amigo meu, certo? Tu sabe que eu não me importo com isso, pois faço amizade fácil, o problema foi que os caras eram escrotos! A gente estava se divertindo, você tava conversando com todo mundo o que me deixou feliz, pois você não é de conversar. Depois das quatro ices, você falou pra mim que não queria mais beber e que mesmo que você pedisse mais ice não era pra eu dar. Uma hora da noite, eu tava conversando com as minhas amigas e eu não te vi mais, fiquei preocupada, mas elas falaram que você devia ter subido pra dar uma descansada. Eu só não tinha entendido o por que de você não ter me avisado e o por que de você não ter deitado no colchão que ainda tava lá no porão. Fui te procurar assim que minha cabeça começou a criar paranóias. Você tava lá fora com os dois meninos, eles estavam te dando vodka pura. Ai eu já comecei a ficar puta com eles, falei que eu não me importava deles terem vindo, mas que não era pra encostar em você. Tu já tava extremamente mal, não se aguentava de pé. Eu não ia conseguir te trazer aqui pro quarto, então te coloquei deitada no colchão lá embaixo, nisso minhas amigas vieram ver o que rolou. Expliquei e elas ficaram meio indignadas. Eu não podia expulsar ninguém, não tenho pavio pra isso, então chamei meu amigo que os trouxe e pedi pra que ele falasse pra eles maneirassem. Depois de mais ou menos uma hora, tu já tava capotada, foi nessa hora que eu tomei a pior decisão da minha vida, me afastar de você. Na minha cabeça aquilo era normal, você tava dormindo, coberta, parecia um bebe!! Mas eu me afastei. Fui com meus amigos sentar lá fora, só pra conversar, já que não estávamos mais bebendo e não tinha mais musica. Mas depois de uma meia hora, eu notei que os meninos escrotos não estavam por perto, perguntei pro meu amigo se eles tinham ido embora, ele disse que não. Falei que ia procurar por eles só pra ter a certeza de onde eles estavam, mesmo que todos meus amigos dissessem que aquilo era besteira. Quando entrei no porão, um deles tava deitado do teu lado. Eu juro que eu não queria que isso acontecesse, desculpa! No que eu bati os olhos nisso, eu comecei a gritar pro cara sair de perto de ti, meus amigos apareceram por causa dos gritos e isso se tornou uma confusão só. O cara só sabia dizer “tu deixou ela sozinha, a culpa não é nossa não” e isso fez com que eu me sentisse um lixo, por que eu realmente te deixei sozinha, eu fui a culpada disso EU, SOMENTE EU FUI A CULPADA DISSO!” ela respirou fundo por que viu que tava gritando comigo, ela começou a chorar e aquilo me quebrou por inteira “depois disso, eu só não parti pra cima por que meus amigos tiraram os dois de lá. Uma das minhas amigas me ajudou a te levar pra cima, eu não consegui me segurar e assim que te coloquei na cama eu desabei, eu não queria isso pra você, eu pedia desculpa mesmo sabendo que tu não tava me escutando. Então vou mais uma vez pedir desculpa. Eu não queria que isso tivesse acontecido, eu sei que eu não devia ter me afastado de ti, desculpa”. Eu infelizmente não soube reagir, eu tava sentada a olhando, vendo os olhos dela enchendo de lagrimas e não soube reagir, as palavras não saiam mesmo que as forçasse a sair, eu não conseguia. Eu infelizmente a deixei naquela situação e me retirei do quarto. Meu estomago não aguentou aquilo, eu vomitei o nada que tinha no meu estomago. Escutei-a levantando e indo até a porta do banheiro “amor, tais bem?” “eu... Eu to, é meu estomago que ta doendo, só isso”. Abri a porta e a deixei entrar, ficamos as duas, sentadas no banheiro e em silencio. Nenhuma das duas sabia o que falar. A única coisa que eu consegui fazer foi pegar a mão dela, na minha cabeça aquilo era como “a culpa não foi tua, tu não sabia que os caras iam fazer isso, tu só quis um tempo com teus amigos”, mas eu sabia que ela não ia magicamente entender isso, mas por outro lado, as palavras continuavam se recusando a sair. Então beijei a mão dela e olhei pro seu rosto, e ela estava chorando. Infelizmente não me contive e chorei com ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...