História Eu sempre te esperei - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vocaloid
Tags Hentai, Romance, Vocaloid
Visualizações 17
Palavras 789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


desculpem pela demora pra postar a faculdade ta apertando um pouco mas enfim aqui ta mais um cap e so que dessa vez pela visao de outra pessoa :3

Capítulo 7 - Memorias


Fanfic / Fanfiction Eu sempre te esperei - Capítulo 7 - Memorias

Luka -len seu maldito! Quando voce e a rin chan ficaram tão intimos?

Kaito –eu realmente estou surpreso com o que acabei de ver, o nosso lobo solitário parece que encontrou uma lobinha...

- não me perturbem vocês dois! Já não basta esse idiota fazendo essa cena ridícula.

Gakupo estava abraçando a si mesmo fazendo bico beijando o ar para me irritar enquanto todos da sala riam dele enquanto luka e kaito estavam do meu lado ainda querendo explicações sobre aquele beijo que tinha acabado de dar na rin.

- sim estamos juntos.

Luka- aquela loli peito de tabua! Ela não me contou nada, teremos uma conversinha de amigas depois...

Gakupo- luka voce esta falando de uma forma mais assustadora que o normal assim o len vai ficar preocupado com a princesa dele.

Ambos começaram a rir de mim e ate mesmo o kaito estava rindo daquela situação, mas eu não estava me importando afinal eles eram meus únicos amigos que poderia confiar e sabia que eles queriam o melhor pra mim mesmo que fossem me zoar como o de costume. ainda não acredito que estou namorando com a rin chan, mesmo depois de tudo o que aconteceu entre a gente ainda era um sentimento novo pra mim afinal sempre fui frio com essas coisas pra falar a verdade, meus olhos estão um pouco pesados, não dormi muito essa noite tinha que rever alguns conteúdos do semestre...

Escuto vozes vindo da minha sala de estar, saio do meu quarto e vou ver o que esta acontecendo e presencio mais uma briga dos meus pais, estavam discutindo sobre eu e minha Irma.

Mãe -como assim a meiko tem que assumir isso? Ela so tem 17 anos não pode se envolver nos seus problemas!

Pai -nossa família é uma família tradicional quando nos casamos voce sabia quem eu era e que um dia um dos nossos filhos seria meu herdeiro!

Mãe -mas ela também é minha filha e a vontade dela não conta?

Pai -o len ainda é uma criança, não pode assumir o lugar que é dele de direito então se for pra ver outra pessoa no lugar dele que seja minha filha.

Mãe -voce sempre foi um bom marido e um bom pai e eu sempre te amei por isso mas não podemos nos meter nos caminhos dos nossos filhos.

Pai -(suspiro) voce tem razão.

Enquanto olhava pela brecha da porta aberta senti braços quentes ao redor de mim, era o lugar mais acolhedor do mundo, os braços da minha Irma que sempre me protegeu e sempre esteve comigo e naquele momento ouvi suas palavras baixas me acalmarem:

Meiko -não se preocupe len. Voce ainda é uma criança logo eu irei morar sozinha e vc vira comigo, eu irei falar com os nossos pais será só voce e eu.

Aquelas palavras me confortaram como sempre fazem as palavras da meiko nee e eu realmente me sentia seguro com ela...

Gakupo -acorda! Len! Len!

- ha? Eu apaguei?

Gakupo -o professor quase te pega dormindo, ia ser uma bronca daquelas.

- obrigado. Não sei o que seria de mim sem vocês comigo.

Luka -ele agradeceu e sorriu? Eu vi e ouvi direito?

A aula já estava para acabar e eu apaguei sem perceber acho que foi o desgaste de tanto estudar, mas esse sonho... nao, não foi um sonho e sim uma lembrança da minha infância. O sinal tocou já era hora do almoço é melhor esquecer isso afinal o passado só existe nas minhas lembranças, mas eu sinto que alguns fantasmas do meu passado e da meiko irão aparecer não sei se é coisa da minha cabeça mas acho melhor ver como andam as coisas pelas sombras.

Kaito -vamos almoçar no nosso lugar de sempre afinal tem um certo casalzinho que nos deve explicações.

Saímos da sala e fomos em direção aos primeiros anos buscar miku chan e a rin chegando La elas já estavam esperando do lado de fora da sala acenando com as mãos e dava pra ver o sorriso da rin chan de longe, ela estava feliz e esse sorriso por um instante me trouxe a mesma sensação de paz que as palavras da meiko nee e esse mesmo sorriso me faz querer continuar ao lado dessa cabeça de vento todos os dias, enquanto andamos entrelaço meus dedos nos dedos dela e olho para o lado oposto pra ela não perceber que eu estava envergonhado mas não adiantou ela começou a rir disfarçadamente enquanto ficava corada enquanto seguimos de mãos dadas , um dia eu irei contar toda a minha historia pra ela mas não agora por hora basta apenas meus três amigos saberem que eu sou o herdeiro de um dos principais lideres da yakuza.


Notas Finais


bom gente ta ai mais um cap espero postar o proximo o mais rapido possivel espero que estejam gostando da historia :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...