História Eu serei suas asas ||Taekook|| +18 || HIATOS - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Tags Taekook, Yoonmin
Visualizações 36
Palavras 857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


passando rápido aq

Capítulo 7 - Um novo antidepressivo



Minutos haviam se passado, porém nem Taehyung, muito menos Jungkook tentaram se afastar um do outro.

Os dois agora estavam em uma posição mais confortável; Jungkook estava abraçando seu hyung, com o rosto apoiado em seu ombro, sentado em suas pernas. As grandes mãos de Taehyung faziam um carinho sutil as madeixas do outro.

- Por que você não me contou que iria se mudar? - a voz de Jungkook saiu rouca e falha.

Ele estava quebrando um silêncio ensurdecedor. O que era bom de um jeito, na opinião de Taehyung. Jungkook pelo menos "queria" falar com ele.

- Eu achei que nossa relação fosse mudar ao você saber que eu iria embora. Queria poupar você e fazer com que nossos últimos dias fossem como os de sempre. - Forçou uma risada baixa e abraçou mais forte o corpo do mais novo. - Fui uma criança burra... eu piorei tudo... me desculpa.

Jungkook estava assustado. Seus medos corriam com uma velocidade terrível por todo o seu corpo, a sua ansiedade nadavam por suas veias.

E o pior

Tudo isso estava fodendo seu psicólogico.

Ele sabia que Taehyung estava sendo sincero, ouvia pelo seu tom de voz, sentia a verdade em casa palavra.

Mas era o medo. O medo era culpado. Afinal, eram tantas mentiras que caiam sobre si. Estava traumatizado com isso e neem sabia.

- Você não foi burro. - Foi tentando encontrar as palavras certas. - Queria o melhor pra mim... - arriscou. - Não precisa se desculpar.

- Preciso sim. - a voz de Taehyung saiu mais grossa que o normal. - Me diz, o que aconteceu com você depois que eu sumi? O que você fez?

Jungkook mordia os lábios de fraquinho, pensando num jeito delicado de dizer como aquela criança inocente e feliz que ele era, ficou depois de seu único amigo se foi.

Basicamente, aquela separação foi o começo da queda no buraco sem fim que era a depressão de Jungkook.

Taehyung estava se sentido culpado. Jungkook podia piorar.


"Sofri" estava na ponta da língua, "Eu sofri". Mas claro que ele não podia falar aquilo para Taehyung, o mesmo estava sensível a qualquer resposta sua.

- Eu chorei. - disse por fim.

- Não pegue leve comigo. Se o tempo não te mudou muito, te conheço como a palma da minha mão.

Pura verdade. Nem os pais de Jungkook foram capazes de o conhecer tão bem como Taehyung conhecia.

Então o silêncio ensurdecedor voltou, maltratando-os.

Taehyung precisava fazer algo, tomar uma atitude.

Levantou, segurando Jungkook pelas pernas.  Assustando-se com a leveza do menor. Era como o peso de uma criança.

Jungkook não estava se alimentando bem, isso era notável. Sua aparência magra e graça que possuía, partia o coração de Taehyung.

[...]

 P.o.v Jungkook

Taehyung havia me colocado sentado no sofá, indo até a cozinha. Em instantes ele começou a cozinhar algo, parecia sopa.


Eu não havia dito mais nada até então, nem ele.

Tudo estava acontecendo tão rápido... Tudo o que eu penso é de possibilidades que faça ele se afastar de mim outra vez. Só que por vontade própria.

Me sinto desesperado em pensar que qualquer coisa faça com que eu fique sem ninguém. De novo.

Taehyung está falando a verdade. Ele quer me ajudar. Eu vejo, eu sinto. Simplesmente sinto porque eu confio nele. Ele foi meu melhor amigo, minha família, meu tudo.

E continua sendo.

Se alguma coisa der errado e eu for abandonado pela única pessoa que me incentivava a viver, mostrar que o mundo possa ser bom... não tenho motivos pra ficar aqui, pra existir.

Quero ajudar Taehyung a me ajudar. Sei que ele não vai conseguir se eu não fizer minha parte.

Ah... O que eu faria pra ter só mais um dia na minha infância com Taehyung? Nossa, eu faria tudo.

Nossas únicas preocupações eram apenas se nossas mães não conseguiam nos levar para a casa um do outro.

Nós adoravamos brincar com bolhas de sabão.  Fazíamos isso por horas e nunca nos cansava.

Me lembro como todos os detalhes do dia em que eu pedi Taehyung em namoro. Eu tinha só 7 anos, foi na inocência. Estava aprendendo sobre o amor, e Taehyung havia acabado de me explicar que dois homens ou duas mulheres podiam ficar juntos caso se amassem muito.

"Eu amo você Hyung. Então você pode ser meu namorado?"

Aish...  O engraçado foi que ele aceitou. Trocávamos carícias, abraços e selinhos escondidos. Relacionamentos infantis não dão certo, mas o nosso caso era diferente, era uma coisa séria. Nada muito forçado. Era legal.

O triste foi com que o passar do tempo, esquecemos daquilo. Afinal, era só uma brincadeira de criança, não é?

É sempre triste esquecer...

Crianças tão bobas são as mais felizes...

Ingenuidade é algo que elas devem aproveitar, porque quando a realidade bater em suas portas suas vidas serão destruídas. Uma por uma.

Irão deidar o Bicho Papão de lado e focar em medos piores...

Medos que serão horríveis, que tirarão seus belos sonhos...

E em alguns casos, nedos que te deixam sem vontade de viver...

Meus pensamentos foram tirados por um cheiro bom. Taehyung mexia a sopa com uma colher, parecia concentrado.

Quando tempo fiquei pensando ali?

Ele colocou a sopa em um prato fundo, a trazendo para mim. Consegui dar um sorriso com aquilo.

Sinto que tenho um novo antidepressivo.







Um bem melhor que os outros por sinal.






Notas Finais


desculpa por qualquer erro sz
e deem uma olhada na minha oneshot vkook q eu fiz pfv

https://spiritfanfics.com/historia/5-anoes-uma-flor-e-um-princeso-vkook-10816170


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...