História Eu só preciso de você - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Tags Arlequina, Coringa
Exibições 16
Palavras 1.237
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)
Avisos: Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente.. Não consegui me segurar kkk
Boa leitura <3

Capítulo 3 - Primeiras Consultas


Acordo com o despertador, colocado todo dia para tocar as 7:12 a.m, já que tenho que estar no Arkham 08 a.m, me sento na cama e esfrego os olhos, estico meus braços, e fico olhando para as coisas do meu quarto quando acordo pra realidade, eu preciso me arrumar!!!

Me levanto e vou tomar meu banho e fazer minha higiene matinal... Eu não sei o que vestir, então vou ate a sala e abro a porta da varanda, está sol, então coloco um shorts não muito curto e uma blusa social branca não muito longa e um salto branco. Passo uma maquiajem básica para não chamar muita atenção e prendo meu cabelo em um coque, cujo vejo em quase todas as psiquiatras... E vou ate a cozinha tomar café da manhã. Não tenho muito tempo pois já são 07:45 a.m então, tomo um café puro com algumas bolachas, pego minha bolsa com as fichas e saio de casa. Eu não vejo a hora de conhecer meu escritório e meus pacientes, é muita ansiedade para uma pessoa só!!!

Pego o táxi, e peço para me deixar no Arkham, entrego o dinheiro para o motorista, e começo a andar em direção aos portões. Quando chego mostro meu crachá para o segurança e ele libera minha entrada, estava mais lotado do que ontem, todos me olham e eu fico envergonhada. Quando chego na recepção, uma mulher alta de cabelos castanhos e olhos verdes diz:

- Doutora Quinzel, você poderia me seguir por favor?

Um frio corre pela minha barriga, será que no primeiro dia já levarei bronca? Calma Harley não vai  ser nada, respiro fundo e continuo a seguir ela. Ela me leva ate meu escritório e diz: 

- Aqui será seu escritório... 

- Obrigada!! 

Então ela se retira da sala, o escritório não é muito grande, mais tem uma grande mesa de madeira no centro, ela é realmente muito linda, coloco minha bolsa em cima da mesa e começo a organizar meus papéis.

Termino deixar tudo do meu jeito, olho no relógio e ainda são 09:37 a.m, então falta quase 1 hora pra minha primeira consulta, aproveito para ler o relatório da Hera de novo, para ver o que eu estava lidando. A hora passa rápido e quando vejo ja são 10:26 a.m, me levanto correndo, atravesso os corredores e chego na ala de segurança média, pergunto ao segurança que sala fica ela, ele diz na sala 17, eu agradeço e começo a caminhar a procura da sala.

Ouvi dizer que a segurança de ala media tem 26 salas, já à de segurança máxima tem apenas 3, então realmente lá só fica os piores dos piores psicóticos, então no meio de meus pensamentos chego a sala dela, respiro fundo e abro a porta, tem seguranças do lado de fora, mais não precisei me apresentar nem nada, suponho que eles já estavam sabendo, quando adentro na sala, ela esta virada de costas, seus cabelos ruivos chamam a atenção, estava no chão olhando para a parede, encolhida, como se estivesse com medo de algo, então eu caminho ate a mesa de ferro e coloco minha bolsa, e PUTA MERDA EU ESQUECI O GRAVADOR... Grito em minha própria mente, mais não tem o que fazer é apenas um primeiro papo. Deixo minha coluna reta e pergunto: 

- Olá Hera, meu nome é Harleen Quinzel, e eu vou ser sua nova doutora..

Ela nem se quer sai do chão e nem se vira

- Você esta bem?

- Sim! Sua voz soa secamente pela sala, com um tom de quem não se importa com nada

- Você poderia se virar por favor?

Então ela se vira, e vejo sua pele verde, me incomodo um pouco pois nunca tinha visto de perto mais logo me acostumo

- Bem, por que você esta aqui?

- Pois me acham louca doutora, haha- sua risada é um pouco sinistra

- E você acha que não deveria estar aqui?

- Não, acho que estou no lugar aonde deveria estar.....

Depois de muito conversar com Hera, o segurança me alerta que já acabou a consulta

- Te vejo amanha Hera! - Digo com um sorriso no rosto 

- Até

E então ela se vira para a parede novamente e eu saio, percebo que ela esta se soltando, ela é muito divertida então não demorará para eu ter amizade com ela....

Volto ao meu escritório e vejo que está no meu horário de almoço, então vou ate uma padaria que tem perto, e peço pão de queijo... É minha segunda coisa favorita depois de pudim, e o pudim daquela padaria era magnífico!! Fico um tempo conversando com mim mesma ate que decido voltar ao asilo. Olho no relógio e vejo que faltam 10 minutos para minha consulta com o Charada, então eu ando em passos largos pelos corredores como de costume, entro na ala de segurança média, novamente, e sou informada que é a sala 12, quando entro no local, vejo o charada sentado na cadeira olhando para mim,  o olhar dele é como se já soubesse que seria eu... Sento na cadeira e pergunto 

- Olá eu sou sua nova Doutora Harleen Quinzel, você está se sentindo bem? 

Ele me olha com um olhar penetrante, ate que responde

- Ah doutora, se você estivesse pressa em uma sala como se sentiria?

Começou.... Eu reviro os olhos 

A gente conversou bastante, ate que o segurança me chamou.. Eu me levanto para me retirar e no mesmo instante o charada se levanta e  me empurra contra a parede, apertando meu pescoço tentando me sufocar, então chega o segurança e tira ele, eu olho com uma cara de tristeza e saio correndo da sala

Eu realmente estava achando que ele estava sendo legal, e no final ele faz isso. Então depois de uns 5min a secretaria me chama para a sala do diretor. 

- Olá doutora, eu fiquei sabendo do que ocoreu em sua consulta com o  Charada e eu lamento muito acho melhor não ter mais consultas com ele, ele é realmente uma pessoa um pouco difícil, é a segunda vez essa semana, então vamos levar ele a ala máxima

Balanço a cabeca concordando- Mas agora só terei uma paciente?- pergunto com um olhar triste

- Sim, se percebemos que Tiver avanço com ela te colocamos mais um ok?

-Ok

- Pode se retirar, e me desculpa pelo inconveniente

Eu me levanto e saio da sala, são 15 p.m e eu infelizmente só saio as 17 p.m, então fico na minha sala esperando a hora passar.

Não demora muito então á me arrumo para ir para casa, pego o taxi e peço para que me leve para casa, eu realmente estava triste por ser meu primeiro dia e acontecer isso... Estava bem triste mesmo, chego em casa sem o maior ânimo, entro, tiro meu sapato como de costume e me deito para assistir o jornal, ate que caio no sono.

Acordo de madrugada, vou ate a cozinha esfregando os olhos, e preparo um chá, é incrível como aquilo faz você ter um sono em segundos, então tiro a maquiagem, a roupa e durmo só de roupas íntimas.. Estou sozinha em casa mesmo então não tem problema nenhum, pego o corbertor e caio no sono, sem pensar em mais nada sobre aquele dia, apenas dormi, sabia que tinha sido um dia cansativo e bem frustrante, mais ainda bem que peguei no sono

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, eu fiz esse capitulo maior por os últimos serem pequenos.. Bjs 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...