História Eu Sou Assim - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Edu Chociay
Personagens Edu Chociay
Exibições 27
Palavras 1.105
Terminada Sim
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


MIL DESCULPAS PELO ATRASO
Eu vou ter que ficar sem postar por um tempo, mas depois eu explico isso... Boa leitura

Capítulo 26 - Decepção Define!


Pê me deixou em casa e de despediu com um abraço. Desci do carro e fui pra casa, eu estava acabada, muito, mas muito mal mesmo.

Eu não posso acreditar que ele tá fazendo isso comigo, sabe o pior? E que eu amo ele, eu amo ele mais que tudo, mas do que adianta se não é recíproco? ....

Me levantei e fui tomar um banho, bem relaxante, demorei e chorei muito. Desliguei o chuveiro e me enrolei na toalha, passei creme no meu rosto e abri a gaveta da cômoda.... encarei a lâmina lá dentro, será que vai me ajudar?

Fechei a gaveta rápido soando um som forte, respirei fundo e sai do banheiro, fui pra sala e tive uma supresa lá. 

Eduardo estava sentando com as mãos no rosto, chorando, sim ele tava chorando. Mas não forte, algo tipo só algumas lagrimas.

- O que faz aqui? - digo o tirando do transe

- Oi- se levanta rápido - Eu vim aqui porque...... precisamos conversar.

- Ja conversamos tudo qe tínhamos pra conversar - digo indo em direção a porta

- Por favor - parei e me virei pro a ele - So me escuta então

- Seja rápido

Ele suspirou fundo e fez um sinal pra eu sentar ao seu lado no sofá. Me olhou tão fixamente que eu cheguei a ficar vermelha.

- Bom.... sobre a noite da festa, eu assumo meu erro, eu fui rude e egoísta em não pensar vem você, que poderia ter machucar, mas eu estava fora de si, eu não estava sã,  e vou me arrepender até o meu último dia....

Eu Suspirei fundo e ficou de encarando.

- Sobre hoje - Continuou - Eu, e....

- Não quero ouvir desculpas

- Não é desculpa Lih, e a verdade, eu não iria ir, nem hoje nem nunca. Eu odeio a Nathalia,  você não sabe o quanto ódio eu tenho por aquela menina, mas eu não posso fazer muita coisa,  ela implorou pra mim ir, ela é o Guilherme, claro.

- .....

- Eu não fiz nada de errado, eu juro. Mas, ouvir que você tentou várias vezes tentar me perdoar eu quase morri. Eu estou vacilando com você mais en mais, e eu não ajudou. 

- E veio pra cá pra fazer o que?

- Me perdoa?

- Vai embora - digo abrindo a porta

- Vai me perdoar algum dia?

- Quando sair fecha a porta

Peguei meu celular e fui para o quarto, o mesmo saiu e fechou.
Eu sei, não devia ter tratado ele daquele jeito, mas eu não posso fazer nada.

EDU POV'S

Sim, eu estou muito mal. Isso tá saindo fora do controle, eu tô errando muito, mas eu assumo meu erro, fui rude e egoísta em não pensar nela. Eu errei? Errei, mas assumi meu erro, é assim então?  Ok, não vou procura- lá mais

Sai da casa dela e fui pra minha, cheguei e meu quarto estava uma bagunça, roupas espalhadas pelos cantos, violão jogado no outro, cama desarrumada, tudo estava uma completa reviravolta, sem minha pequena eu fico incompleto.

Peguei meu violão e coloquei no lugar e comecei a arrumar a bagunça, arrumei minha cama e fui pro roupeiro. Tinha um par de tênis ao meio das roupas, nossa, como eu posso ser tão bagunçeiro?

Depois de quase uma hora dobrando roupa, faltou só os casacos e os moletons, e pra minha felicidade tinha um dela, tirei pra ver se não tinha nada dentro mas me arrependi na mesma hora, não acredito que minha pequena tá usando isso, ela não pode estar se drogando!

Dentro do bolso tinha um saquinho de po/ cocaína e dois cigarros, não, é impossível, logo ela que sempre foi pelo certo, que nunca fazia nada de errado, eu não posso acreditar....

Botei pra lavar e fiquei calvo, deveria ser o stress. Queria tirar aquela cena da minha cabeça mas não saia, o fato dela talvez estar se drogando, a cena dela se drogando veio a minha cabeça,  cara isso está me deixando maluco. Precisava espairecer, sai de casa e fui dar uma volta.

POV'S LIIH

Se eu tava puta? MAS É CLARO
Ele vem inventar desculpas? Por favor, eles estavam no maior clima lá.

Eu estava chorando, e muito.

Sabe aquelas saudades filhas da putas que quase te matam por dentro?  Pois é, estou assim.

Eu tô morrendo de saudades dele, não só dele por completo, e sim dele me olhando nos olhos, dos mimos, do sorriso... enfim, tudo isso  se refere a ele,não adianta,  por mais que eu tente, por mais que eu faça de tudo, eu não consigo parar de pensar no fato que eu o amo mais que tudo.

Me levantei e fui tomar um banho, seja lá o que aconteceu aqui eu estava me sentindo suja. Sai do banho e fui pra sala, e para a sorte e azar do meu grande mundo, Anna estava lá

- Olá meu amor - me abraçou

- Oi Anna

- Eu estava pensando em a gente fazer compras, o que acha? -Fazer compras? Eu e e ela?  Como assim Brasil?

- Tudo bem, só vou trocar de roupa....

Se eu tô achando estranho a minha mãe querendo essa intimidade? Mas é claro.

Peguei minha roupa, coloquei e desci, ela havia trocado também,  mas estava com o cabelo do mesmo jeito é a maquiagem também.

- Vamos ? -pergunto tirando ela do transe do celular

- Vamos, oouuh  você está linda - dizia ela dando ênfase no "oouuh"

- Obrigada.

(...)

Ficamos quase uma hora vendo as lojas de roupa, no fim fiquei com duas sacolas de roupa e um tênis novo, paramos pra tomar sorvete, e e ela me perguntou sobre o namoro... e e eu não tava afim de falar do Eduardo agora.

- Porque terminaram?

- Ele me traiu...

- Oh,desculpe, eu não sabia filha

- Ta tudo bem.....

- Mas vai perdoar?

- Eu acho que traição não tem justificativa... Não sei

- Eu acho que devia

- Acha?

ACHA???????????

- Sim, pelo que pude ver, vocês se amam, ele errou, porém esta com saudades, isso está afetando você, acho que, se voltarem, será melhor

- Ele tá com outra....

- Bom, então e não sei...

Saímos do shopping e fomos pra casa, e sinceramente, eu tô morta de sono.

Tomei banho e coloquei meu pijama, acho que se eu dormir irei hibernar até o ano que vem.
Peguei minhas coisas e dormi.

(...)

Acordei com o celular tocando, peguei e era número desconhecido, mas era de SP.

Atendi, e...

- Alô....?

- Alô? Oi Liih,  e a Nathalia...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...