História Eu sou diferente, algum problema? - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Itanaru, Mpreg, Sasugaa, Yaoi
Visualizações 378
Palavras 2.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Harem, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura<3

Capítulo 8 - S2.


Assim que eu terminei de fazer a chamada, abri um sorriso tão grande que chega a ser diabólico. Sai da cama e fui pra sala, me esparramei no sofá e liguei a tv, colocando na Netflix, até porque eu posso. Sabe aqueles filmes infantils, então eu tô assistindo um, chamado meu bom dinossauro, eu tô triste, porquê o papai Henry foi morrer? porquê o Spot não ficou com o Arlo, eu sei que o Spot reencontrou a família dele, mais ele bem que podia ficar com o Arlo né ?. Eu tô tão focado no filme que quando meu celular vibrou eu tomei um susto da porra, peguei o celular e vi que era o ruivinho delicia me mandando msn, me perguntando o que qui aconteceu e se eu tava bem, só respondi que amanhã eu explicaria tudo e que não era pra ele se preocupar que eu tô bem.

Desliguei o celular, e deitei no sofá novamente, e fiquei olhando pro ventilador, a forma como ele se movimenta, pra lá e pra cá, essa é a vida de uma pessoa que está no tédio.

?? "Buu"

"Haaaaaaaaaa"me deram um susto tão mais tão grande, que a única coisa que eu fiz além de dá um gritinho nada másculo,  foi tentar dá um soco bem dado na fuça desse filho de uma rapariga, que logo desviou pegando minha mão e a torcendo.

"Sério meu velho, que você disse BUU quantos anos você tem mesmo?" Perguntei em um claro sinal de deboche, fazendo que com isso ele torcesse um pouco mais a minha mão. 

Minato "depende. De idade ou de mentalidade?"me perguntou com um sorriso de quem aprontou na cara, revirei os olhos, e puxei a minha mão pra tentar me soltar, o que não  deu muito certo, então eu levei a minha outra mão que estava livre, e segurei a sua mão que estava segurando a minha mão  e apertei seu pulso, mais não pra machucar, fazendo com que ele me soltasse, fiquei de joelhos no sofá, e girei sua mão até ela está na sua costa, inposibilitando o de se mecher, cheguei um pouco perto do seu ouvido. 

"O que quê foi papai? Já perdeu a prática!?" O desafiei, eu sei que ele não aguenta ser desafiado, assim como eu, porém sempre que alguém o desafia, ele fica mantendo a linha de bom moço e acaba não fazendo o que quer. Num movimento rápido, ele me jogou no chão subiu em cima de mim e colocou sua mão em meu pescoço. 

Minato "ainda dúvida filhão!!?" Me perguntou, ou exclamou não sei direito, ele não estava apertando o meu pescoço, na verdade ele fez tudo de um jeito pra eu não me machucar.

"Então, eu tô com fome e você?"Perguntei tentando sair daquela pequena enrascada, dando um sorriso amarelo logo em seguida, assim que eu falei, escutei ele rir baixo e me soltar, antes dele ir pra cozinha e perguntar.

Minato "quando você não tá com fome Naruto? " perguntou em um tão divertido entrando na cozinha.

"Quando eu tô comendo" gritei pra ele escutar, dei um sorriso divertido, e escutei uma pequena gargalhada vinda da cozinha, me levantei do chão deitando no sofá de novo, o lugar que eu não deveria ter saído.

Provavelmente a Tsu não falou nada pro meu pai sobre o rolo da escola,e eu agradeço ela por isso, se ela falaçe comserteza eu ia ficar de castigo, será que as pessoas não percebem que não é culpa minha isso ter acontecido?. Amanhã eu vou resolver tudo isso, e tudo naquela escola vai voltar ao normal.

O resto do dia foi até que legal, fiquei conversando com o meu velho, sobre escola, o trabalho dele, contei pra ele que eu encontrei o meu irmão,  e ele me perguntou como ele tava, assim foi seguindo nossa conversa, é claro que eu escondi alguns (le-sê: varios) fatos, mais no final ele não desconfiou de nada.


      ===Quebra de tempo, na escola.===

              》NA SALA DA TSU《


Estou nesse exato momento, sentado na cadeira, em frente a mesa da tsu, estamos esperando a família Hyuuga chegar, confesso, estou um pouco nervoso, tá quem eu quero enganar eu tô muito nervoso, o emburradinho está aqui também até porque ele está envolvido, a tsu está roendo suas unhas, isso também é um claro sinal de nervosismo, já o Kakashi está aqui porquê vai que eu desfigure a bosta que a quenga da Hinata chama de cara, e ela precise ir a enfermaria. Ontem eu e meu velho fomos dormir tarde, o que resultou em um naruto sonolento hoje, é claro que quando meu velho foi dormir eu tive que me vingar pelo balde de água na cara, então eu coloquei o despertador dele pra tocar uma hora antes, sou maldoso, mais voltando ao assunto principal, eu não tô nervoso por causa da família Hyuuga, eu tô nervoso por causa que o bendita ajuda ainda não chegou, já era pra ele ter chegado merda, tomará que ele não me de marcada.

"Ele tá demorando" murmuro baixinho pra ninguém escutar, o que acaba dando certo. Cerca de dez minutos depois escutamos, duas batidas na porta.

Tsu "entre" falou se ajeitando na cadeira, o emburradinho e o Kakashi fizeram o mesmo, já eu, bom eu fiquei todo relanchado na cadeira. A porta se abriu o por ela passou o Neji, a quenga da Hinata que não tava com uma aparência muito apresentável, e um homem de cabelos longos, aparência bem cuidada, vestido em um terno preto de grife, com uma cara nada agradável.

Tsu " por favor senten-se" falou, apontando pras cadeiras aonde estava eu e o emburradinho, olhei pra ela incrédulo, ela não vai fazer isso ou vai? ela só fez um gesto com a cabeça nos expulsando dali, o emburradinho saiu rapidamente, me levantei logo em seguida olhando feio pra tsu, assim que eu levantei a quenga já ia sentando aonde eu estava sentado, haa mais não vai mesmo né, puxei a cadeira de um jeito que o senhor Hyuuga não viu, fazendo ela cair de bunda no chão, como eu to bandido, o emburradinho segurou a risada, assim como o Kakashi, já a Tsu me fuzilou com os olhos, a quenga da Hinata estava me olhando com cara de poucos amigos assim como o Neji, já o senhor Hyuuga, olhava pra filha caida no chão, com uma cara de preocupado, dei um sorriso maldoso pra Hinata e me virei, indo me sentar no sofá. 

     É hoje as coisas promete. o_O

Assim que eu me sentei no sofá que estava num canto qualquer da sala, olhei pro emburradinho e vi que ele estava vermelho, porque essa desgraça não ri logo de uma vez, ele se levantou pediu licença e saiu da sala, hinata levantou do chão e se sentou adequadamente na cadeira, olhei pra tsu com a cara de menino inocente, e dei um sorriso mais inocente ainda.

Hiashi "Naruto, a quanto tempo!"falou com um tom caloroso, porém com sua cara séria.

"Verdade como vai?"sorri, e perguntei educado.

Hiashi "vou bem e você?"me perguntou.

"Vou bem também " respondi tenho certeza que essa nossa conversa é por pura educação, ele é um homem muito conservado e não gosto de rodeios, pra ele é 8 ou 80 vai ou fica, bom pelo menos com isso eu tenho alguma coisa incomun com ele. Ele se sentou em uma cadeira e o Neji em outra.

Tsu "o que traz um senhor tão ocupado a vir aqui nessa escola?"perguntou, a safada tá se fazendo de desentendida.

Hiashi "como fui informado, alguém bateu em minha filha sem mais nem menos, claro que eu não estou a defendendo até porque eu sei muito bem que minha filha não  3 flor que se cheire. Perguntei a ela e ela me disse o que aconteceu, porém estou aqui agora pra escutar o outro lado da história, gostaria de pedir pra falar com o agressor da minha filha" falou pra tsu, que afirmou com a cabeça, concordando com tudo que ele disse, pra logo após olhar pra mim com um olhar questionador.

"Então iremos conversar senhor Hyuuga "falei me levantando do sofá e caminhando lentamente e ficando do lado da cadeira da tsu, de frente pros Hyuugas.

Hiashi "não entendi o que você quer dizer Naruto! " falou ele olhando em meus olhos.

"Simples senhor Hyuuga, fui eu que bati na qu.. na hinata" afirmei pra ele, que me olhou um pouco espantado, não é que eu me dou bem com ele porém agente já tem um certo convívio, eu particularmente não tenho nada contra ele, pra mim era pra ele nem tá aqui, mais como nada é como eu quero, fazer o que né.

Hiashi "poderia me explicar o porquê de tal ato?" Me perguntou, educado como sempre, porém com uma cara nem um pouco amigável, olhei pra ele e sorri, um sorriso lindo e puro, o sorriso colgate.

" Eu serei breve, assim como você eu não tenho o dia inteiro" falei pra ele assumindo uma postura seria, e um olhar friu, fazendo ele indiretar a sua postura, tsu me olhava com um olhar espantando assim como o Kakashi, eles podem até achar que eu sou louco, mais como eu já conheço um pouco o senhor Hyuuga eu sei que assuntos sérios tem que ser tratados como tal, já conversamos algumas vezes e quando o assunto era sério ele ficava mais rígido que o normal, isso eu peguei dele, eu acho.

Hiashi "certo. Prociga" falou pra mim.

"Assim como o senhor foi enformado, sua filha apanhou e eu devo dizer que foi humilhada por mim, o que me espanta é o senhor não saber que fui eu que quebrei o nariz de egípcia da sua filha, só pra constar, eu não me arrependo, se desse eu arrumaria no lugar só para quebrar de novo, e repetiria esse ato até eu me cansar"falei espantando todo mundo da sala, principalmente o senhor Hyuuga. 

"Creio eu também que o senhor não..."mas logo fui interrompido. 

Hiashi "só Hiashi ou você, não me chame de senhor " me falou sério mesmo que ele interrompeu o meu discurso só pra falar isso, ok né, balancei minha cabeça em concordância e logo voltei a  falar.

"Como eu estava dizendo, você não sabe que, ou talvez não te contaram, que eu bati por um motivo, um não, vários, no começo eu só ia dar uma humilhada nela de leve, porém no momento que ela difamou a minha família eu tive que partir pra cima, é claro que eu entendo que o que eu fiz não for certo, mais também como disse antes eu não me arrependi do que eu fiz, e não, eu não irei falar os vários motivos que eu tive pra querer bater em sua filha, e só pra você ficar sabendo eu só não avancei depois pra bater em Neji por causa que um estraga prazeres me tirou de lá" terminei de falar, dando uma careta logo em seguida pela lembrança que eu tive daquele moreno, olhei pro Hiashi e ele estava com uma cara de espantado, provavelmente por causa da confirmação que eu acabei de fazer, já o Neji olhava pra mim com culpa nos olhos, a tsu e o Kakashi estavam com olhos arregalados e a quenga da Hinata, tava com os olhos com um pouco de água, só digo uma coisa... sinica.  

Hiashi "Então você tá querendo me dizer que além de bater em minha filha, você queria bater em Neji também? "Me perguntou com a voz carregada de raiva.

"Olha como o senhor é esperto " respondi com sarcasmo, revirando os olhos, vendo uma veia aparecer em sua testa, sinal claro de que ele está com raiva, a que alívio já estava ficando agoniado de usar tanta educadeza em um só dia.

Tsu "tenho certeza que não é isso que o naruto queria dizer certo?" Perguntou a tsu olhando pra mim com súplica em seus olhos.

"Foi isso mesmo que eu quis dizer, e mais com todo o respeito sua filha é uma verdadeira puta " falei pra ele com um sorriso maldoso nos lábios, hinata me olhou com raiva, assim como Hiashi. 

Hiashi " que difamação, que porcaria de escola é essa que eu patrocíno? Olha Tsunade não é nada com você mas, ou você tira esse moleque insolente da escola, ou você perde o meu pátriocinio" falou olhando pra tsu, que estava começando a ficar desesperada, dei um sorriso tipo do coringa quando a porta se abriu, e por ela passou a minha salvação. 

?? "Faça isso, é você perde todos os seus direitos nas empresas Hyuuga" falou um homem alto com olhos castanhos, pele morena mas nem tanto, numa roupa despojada, que consistia em uma jaqueta preta uma camisa de gola V branca e uma calsa jeans, assim que o Hiashi olhou para o dono daquela voz, ele congelou em seu lugar e seus olhos se arregalaram.

"O grande Iruka Umino chegando atrasado, quem diria " falei com uma cara falsa de espanto e um sorriso no rosto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...