História Eu sou você! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Atena, Jason Grace, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper Mclean, Sally Jackson, Will Solace
Tags Annabeth Chase, Eitha, Percabeth, Percy Jackson, Solangelo
Exibições 154
Palavras 1.478
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, parceiros! Foi mal pela demora!
Desculpa se ficou ruim!

Boa Leitura...

Capítulo 3 - Cap. III


Annabeth deve ter feito algo muito, muito ruim em uma vida passada para merecer isso. Ela estava tentando ensinar ao Percy coisas sobre sua vida, mas o garoto, como ninguém, ele simplesmente não conseguia decorar nada e tudo que fazia era cutucar as unhas procurando por alguma coisa inexistente ali dentro, e o pior de tudo: as aulas vão começar em poucos minutos.

— Você devia desistir. — Percy fala pela milésima vez. — Ou ao menos deixar isso para depois, ainda tenho que falar com o diretor. — Ele para, coloca a indicador ao lado esquerdo dos lábios, e depois aponta para Annabeth, — Ou melhor, você tem que falar com o diretor!

— Droga! — Guarda a escova de cabelo dentro da mochila e a entrega a Percy. — E não posso me atrasar logo no primeiro dia de aula.

— Então tá. — Coloca a mochila nas costas — Tchau. — E seguiu andando sem sequer olhar para trais.

— Pra onde você vai?

— Para aula, você não parece ser uma pessoa que não gosta de perder aula. Então é melhor eu ir para não “denegrir a sua imagem”. — Fala fazendo aspas no ar.

— Você ao menos sabe onde é a sala?

— Isso não tem problema, vou acabar encontrando alguma amiga sua mesmo.

Annabeth nada fala, “amigos” não é um assunto que costuma tratar tanto. Apenas respira, conta até 10 e segue Percy.

Os dois entram na escola, e pela primeira vez, Annabeth sente os olhares dos alunos sobre si, discretamente toca o cabelo para ver se tem algo errado, mas logo nota que tudo está errado, até por que ELA NÃO ESTA NO PRÓPRIO CORPO.

A sua frente Jackson segue confiante como se nada tivesse acontecido.

— Ei, — Cutuca o braço dele — A minha sala é no fim do corre...

— O senhor deve ser o Jackson. — Os dois jovens viram-se mais rápido do que seria necessário e encontram o diretor Quiron, um homem alto nas casas do 50 anos e com um sorriso interessante nos lábios. — Seja bem-vindo a escola.

— Obri...Ai. — Annabeth tinha dado um cotovelado no “garoto”.

— Obrigado, é um prazer estudar aqui. — Como sempre, falou educada e Percy continuou a olha-la torto.

— Eu ia mostrar onde fica a sua sala, mas vejo que a Srta. Chase já está fazendo isso.

— Espera, ele vai ficar na minha sala? — Annabeth fala, mas logo nota a confusão no rosto do diretor e se corrige — Aahhh...vamos ficar na mesma turma?

— Não em todas é claro, apenas em algumas. — Coloca a mão no bolso da calça e retira uma folha de papel e entrega a ela (ele). — Se tiver alguma dúvida pode falar comigo na minha sala. E novamente...é um prazer tê-lo aqui.

— Diretor legal. — Percy depois que Quiron saiu da vista de ambos.

— Cala boca, Percy. — Annabeth já olhava os horários que teria a partir de então.

— Um diretor que vem saudar os novos alunos, legal.

— Cala boca, Percy. — Guarda a folha no bolço — Vamos logo, a primeira aula já vai começar.

Ao chegarem na sala, como sempre, Annabeth procura um lugar na frente, e ao ver Percy com a intenção de ir lá para trais, ela o puxa o obrigando a sentar ao seu lado do lado da janela.

O professor chega, e depois daquele momento constrangedor que Annabeth tem que passar, apresentar a si próprio sempre é algo horrível, principalmente quando não sabe o que dizer sobre o corpo que ocupa, então ficou no básico como “Olá. Sou Percy Jackson” e “correu” para o seu lugar.

A aula se passou normalmente, e tudo que Chase queira era que acabasse logo para ter uma conversa séria com Percy, saber onde ele estava na noite anterior, o que fazia, o que disse, qualquer coisa que os ajudassem a entender o que diabos tinha acontecido. Mas na aula seguinte, química, Annabeth não mais estaria com o Jackson, pois ele teria outra aula. Depois de mostra-lo onde fica a sala do professor, ela seguiu para a sua aula, sentou no lugar de sempre.

— Oi.

Ela quase cai da cadeira ao ver um loiro alto de olhos azuis elétricos direcionar-se a ela.

— O-oi.

— Você deve ser o Percy, sou Jason. — Jason Grace o garoto mais popular de toda a escola apresenta-se todo gentil. É claro que Annabeth o conhecia, mas Jackson não, então tinha que entrar no traje e fingir.

— É, sou sim.

— Fiquei sabendo que você é ótimo em natação, vai entrar para o time?

Droga! A última coisa que Annabeth sabia era não se afogar, e mesmo nisso nunca foi bem sucedida, já quase se afogou duas vezes.

— É....acho que não... — Rir amarelo.

— É uma pena. — Talvez ele fosse falar mais alguma coisa, mas o professor entra na sala e todos são obrigados a ocupar os seus lugares.

— — —

Assim que ouve o sinal, ela desvia dos alunos que tentavam se “socializar” com o novo aluno, e procura por Percy, se xingando mentalmente, pois devia ter marcado um lugar para se encontrarem.

Mas graças, a só-Deus-sabe-quem, ela o encontra olhando com interesse para o quadro de avisos no corredor, ele segura um caneta.

— O que pensa que está fazendo?

— Sabe o que eu notei? — Pergunta sem olha-la.

— Essa não foi a minha pergunta. — Cruza os braços e apoia o corpo na parede.

— Você não tem muito amigos.

— E isso não é da sua conta. E o que você está fazendo?

— Me escrevendo no clube de natação.

— Quê? — Será que esse garoto é burro? — Você não pode se escrever em um clube de natação. Esqueceu que você sou eu?

— Não! Mas se estou nesse corpo minúsculo tenho que ao menos fazer alguma coisa.

— Que tal ter uma ideia para sairmos dessa situação o mais rápido possível?

— Mas eu já tenho uma ideia.

Aquilo pegou Annabeth de surpresa, nem ela tinha pensando em alguma coisa.

— Qual?

— Eu vou para o clube de natação enquanto você pensa em como vamos sair dessa.

Imagine a maior expressão de tédio, você ainda não alcançou a expressão da Srta. Chase.

— Você parece nem um pouco preocupado por ser uma garota.

— Não é isso, é claro que estou preocupado. — Encara Annabeth pela primeira vez — Mas eu já assisti filmes o suficiente para saber como isso vai acabar.

— Como?

— Antes de voltarmos ao normal, vamos nos apaixonar aos poucos, e quando voltarmos ao normal iremos ficar juntos. — Avança alguns passos para ela.

— Ei..ei.. — Afasta-se com a mão no ar — Só que não.

— E até lá... — retoma a sua posição anterior — Precisamos aprender o máximo de coisas possíveis sobre a vida um do outro, para que não estranhem, e não podemos contar a ninguém para não sermos jogados em hospícios.

— Foi isso que estava tentando te ensinar!

— Achei que estava tentando encher meu saco.

— ...

Ele só pode está de brincadeira.

— Já sei. — “Annabeth, é só contar até 10.” — Vamos sobreviver a esse dia assim. A noite vou a sua casa e podemos pensar em alguma coisa e aproveito e te ensino coisa sobre mim, e você faz o mesmo.

— A gente se conheceu hoje e já quer ir a minha casa?

“1...2...3...4...”

— Vai para o inferno, Jackson, só não quero que fique por ai fazendo besteiras com o meu corpo.

— Eu não vou fazer nada, relaxa. — E Percy saiu andando pelo corredor e novamente deixou Annabeth sozinha.

— — —

Annabeth Chase não foi ao refeitorio para o almoço, preferio comer algo na sala, aproveitou para mandar uma mensagem de texto para a mãe avisando que chegaria tarde em casa, mas como sempre, ele não retornou, aquele era mais um dia em que Atena Chase chega tarde em casa com mais uma reunião ou jantar de negocios.

No fim do periodo de aulas, encontrou Percy conversando com uma garota. Garota esta que ela reconheceu ser Pipper McLean. Respirou diversas vezes e foi até eles.

— Não sabia que você era tão engrassada. — Escuta Piper falar.

— Nem eu.

— E ai, Percy. — Jackson ironico.

Depois de passarem por aquele breve momento de “apresentação”, Piper diz que precisa ir e com um sorriso gentil segue seu caminho.

— O que ela queria?

— Calma, Anny.

— Não me chama de Anny. — Cruza os braços — E responda logo a minha pergunta.

— Ela só é a minha parceira de laboratório, uma linda parceira de laboratório, Anny.

— Nem venha com essa! A ultima coisa que eu preciso é que saia por ai ficando com outras pessoas com o meu corpo. E isso é primeira das regras!

— Regras?

— Explico isso depois, agora vamos para a sua casa. — Pega a mão do outro e o puxa para começarem a andar.

Ao chegarem na casa de Percy, o garoto a leva para o quarto, Sally não esta em casa e os dois podem conversar em pais. O garoto (garota) se joga na cama e espera Annabeth começar a fala.

A garota (garoto) começa a ditar vaias regras e fatos importantes de sua vida e o obriga a anotar tudo, não que ele esteja fazendo com exito.


Notas Finais


Então???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...