História Eu te amo... - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bangtan Boys
Exibições 42
Palavras 2.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Capitulo grande porque sim 😂😂

Capítulo 16 - Posso passar a noite aqui?


Fanfic / Fanfiction Eu te amo... - Capítulo 16 - Posso passar a noite aqui?

Jungkook on:

A aula acabou e eu voltei para casa! Estava tão avoado em meus pensamentos que havia esquecido de minha mãe.
Saí correndo para casa preocupado. Esbarrei em muitas pessoas, assim caindo no chão e ralando meu joelho....estava doendo, doendo muito mas não podia me preocupar com isso. A essa hora meu pai já devia ter voltado para casa.

Cheguei em casa e abri o portão com rapidez e sai correndo pela sala quando escutei uma voz familiar

- Onde o senhor pensa que vai?

- Oque você quer? - disse olhando para trás

- Você fala daquele geito comigo ontem e acha que vai passar batido?

- Anda logo, se quer me bater me bata, tenho coisas melhores para fazer do que escutar sua voz.

- Como é atrevido - disse me dando um soco - Não foi assim que te criei.

- Acho que você está enganado, pois foi exatamente assim que você me criou. Se defender e mostrar que você é melhor, não é assim que o senhor sempre me disse?

- Você não é esperto, essa é a coisa que você não aprendeu. Se fosse esperto não me enfrentaria - disse caçoando  de mim.

- Para que ser esperto? Não serviria de nada, você arranjaria um motivo para me bater e me menosprezar

- Garoto esperto - disse rindo.

- Como já havia dito antes se quer me bater, bata logo, se quer me matar me mate logo.

- Não posso te matar, assim acabaria a graça.

- VOCÊ É DOENTE! - gritei e sai andando.

- NÃO GRITE COMIGO!

- EU GRITO COM QUEM EU QUIZER.

- MENINO IDIOTA - disse me puxando pelo braço e me batendo.

- NÃO TOQUE UM DEDO NELE! - escutei uma voz....não merda!

- Omma para com isso! Você não tem nada haver com isso.

- Tenho sim, sou sua mãe e mães protegem seus filhos..... - Ela dizia isso mas sabia que tinha medo de meu pai. - Se quer bater em alguém, esse alguém vai ser eu.

- Aahhhh! Tão idiotas! Sempre achei que essa peste havia puxado você, mas agora tenho certeza! Os dois são estúpidos. - disse pisando forte e indo em direção à seu quarto.

Assim que ele foi embora ela me abraçou

- Porque fez isso Omma?

- Porque eu vou te proteger!

- Eu que devia te proteger, ele não pode te bater.

- Eu sou sua mãe, eu que devia te proteger....

- Nós somos um time!

- Oque?

- Nós somos um time, eu vou te proteger e você vai me proteger.

- Junto somos mais fortes! - disse me olhando séria e logo sorriu me abraçando

- Eu te amo filho.

- Eu te amo Omma.

.....

Após esse dia nós cumprimos nosso acordo, estávamos nos protegendo, estávamos o enfrentando, estávamos nos tornando mais fortes juntos e ele estava cada dia menos autoritário.
Mesmo com essas mudanças ele ainda nos batia e ainda tinha mais força, então minha vida já estava em uma rotina entediante que se baseava em: acordar, ir para a escola, voltar para casa, escutar ele falando muitas idiotices, apanhar, brigar com ele, escutar meus pais brigaram, apanhar mais no lugar da minha mãe, fazer lição e dormir.
Essa era basicamente minha rotina e já estava cansado disso.

- CALA A BOCA SEU IDIOTA

- VOCÊ NÃO É MAIS FORTE QUE EU, NADA ESPERTA VOCÊ

- NÃO TOQUE EM MIM

- DEVIA TER PENSADO NISSO ANTES DE FALAR COMIGO ASSIM.

- PARE....porfavor - dizia chorando - Ahhh - um grito de dor.

Já estava cansado de escutar isso. Já estava cansado de viver assim, de escutar esses gritos.

- Porque está fazendo as malas Omma?

- Irei passar um dia longe de casa, quem sabe esse idiota não se acalma.

Estava cansado de escutar isso. Cada vez que ela ia arrumar as malas ela aumentava os dias:
Começou com um " Vai ser só um dia", que começou a virar um " Vão ser só três dias" "Vai ser só uma semana" e agora já está virando um " Vão ser alguns dias"... nem ela sabia a quantidade de dias que ficaria fora.
Porque? Porque isso sempre acontece comigo? O pior nem era ela dormir fora, o pior é que ela não tinha dinheiro suficiente para pagar um quarto para nós dois, ou seja, eu passava esses dias com meu pai.

- Jungkook meu filho, eu vou passar uns dias fora para ver se seu pai se acalma. - disse ela arrumando as malas.

- QUAL É?  - digo gritando.

- Oque deu em você?

- A SENHORA SABE QUE ELE NÃO VAI MUDAR, PORQUE ENSISTE NISSO?

- Eu.....eu.....eu só tenho esperanças que ele perceba oque está fazendo - disse chorando.

- Desculpe.....eu não queria dizer isso.... - digo a abraçando.

- Mas você tem razão....acho que isso é só uma desculpa para eu evitar ver ele.....! Me desculpe por não poder te levar junto.

- Não tem problema, eu vou ficar bem - digo beijando sua bochecha

- Se cuide filho, a mamãe te ama

- Eu também te amo Omma.

Ela desceu as escadas e escutei a porta da frente ser fechada. Mais um dia que irei passar infurnado no quarto.
Estou tendo tantos problemas que até esqueci da última vez que dei um sorriso sincero.... Eu mal falava com os meninos.....eu sinto falta de nossas risadas......sinto falta do Jimin.....

Após acordar de uma longa soneca, decidi descer para comer algo, e para a minha surpresa não tinha nada na geladeira.

- Você quer comer algo?

- Cadê a comida da geladeira?

- VOCÊ NÃO VAI RESPONDER MINHA PERGUNTA?

- OLHA EU ESTOU TENTANDO TER UMA CONVERSA SIVILIZADA AQUI, MAS PARECE QUE ISSO É IMPOSSÍVEL DENTRO DESSA CASA - disse batendo a porta da geladeira e subindo para o meu quarto.

Qual é a porra da dificuldade de trocarnos uma sequência de palavras sem gritar? Já são meia noite, estou morrendo de fome.....não tenho para onde eu ir........ " Se você quiser passar um tempo lá em casa".... Isso, já sei para onde eu posso ir.

Jimin on:

Já era quase meia noite, mas como amanhã é sábado eu estava na sala assistindo um filme. Um filme muito chato por sinal, mas fazer oque né? Meus pais estavam adorando aquilo.

- Omma, Appa acho que vou subir....estou com sono.

- Tem certeza que não quer ver o filme? - disse minha Omma

- Tenho sim - dei um sorriso bobo. Aquele filme era uma droga

Estava perto das escadas quando escuto a

campainha tocar. Mas quem seria a essa hora?

- Eu atendo - disse ela indo atender a porta.

- Boa noite senhora Park

- Boa noite.....é.....quem é você mesmo? - perguntou confusa.

Espera um momento, eu conheço essa voz. Será Que? Não, não pode ser. Mas e se for?

- Omma quem é?  - perguntei indo em direção à porta. - Jung....kook?

- Ehh..... oi Jimin.... Será que posso passar a noite aqui? - disse ficando vermelho.

- Ahhhh......ehh...... eu não s.... - fui interrompido

- Claro que pode...jungkook né?

- Sim... - riu bobo - Obrigado senhora Park

- Me chame de Mary, "senhora" parece que eu sou velha

- Oh, está bem. Obrigado senho... Mary - disse sorrindo.

Que sorriso lindo....

- Boa noite crianças - disse dando um beijo nas nossas testas.

- Boa noite Omma. Boa noite Appa

- Boa noite - kook disse me seguindo.

Subimos para o meu quarto e kook ficou vermelho quando eu disse que teríamos que dormir na mesma cama.
Eu tive que emprestar uma blusa para e ele.....e Deus do seu....me segura. Ele ficou tão sexy com aquela blusa. Era vermelha e ficou um pouco apertada nele, assim marcando seu peitoral e braços e a melhor parte era Que ele estava só de blusa e cueca.....ou seja......fudeu......

- Boa noite Jimin......

- Boa noite kook.....

- Obrigado por me deixar dormir aqui hoje.....

- Não foi nada.......

Jungkook on:

Ele estava dormindo feito um anjo.....ele é tão lindo.....

Queria conseguir pelo menos fechar meus olhos, mas todas as vezes que fazia isso imaginava meu pai.....eu estava cansado. Eu vim dormir aqui para ver se eu esquecia de tudo isso, mas eu não consigo. Eu só queria fingir que nada tivesse acontecido e seguir minha vida....mas...... Não chora Jungkook, não chora...... tarde de mais, eu me encontrava em prantos nesse exato momento.

Jimin on:

Eu acordei escutando alguém chorando....

- Jungkook você tá bem.

- Tô sim - disse tentando disfarçar que estava chorando.

- Você mente muito mal. - disse acariciando seu cabelo - Oque aconteceu.

- O meu pai....ele....ele é um idiota.

- Não fique assim, ele não te trata daquele geito por mal, ele só quer ver você tirando boas notas.

- Não, você não entende. - disse se virando e ficamos cara cara - Não é só isso ele não briga só com o fator escola, ele briga por qualquer coisa e agora briga com minha mãe também

- Kook não chore - digo o abraçando

- Eu só queria esquecer tudo isso e viver minha vida....eu só queria que isso fosse somente um sonho - disse deitando em meu peito.

- Eu entendo, se quiser pode vir mais vezes  para cá.

- Você é muito gentil - disse se aconchegado em meus braços.

Ele já era fofo, e agora carente, meu deus da vontade de apertar.

- Eu prometo que estarei aqui para oque você precisar

- Promete? - disse virando o rosto e deixando nossos rostos bem próximos

- Prometo.... - senti meu coração acelerar..... estava nervoso eu estava .....

Nós começamos a nos aproximar lentamente até que senti seus lábios se encostarem aos meus. Era tão macio, tão doce....tão gostoso.
Ficamos por um tempo com um simples selinho mas depois começamos com um beijo calmo e gostoso. Ele começou a acariciar meu rosto e eu segurei sua nuca para tentar mais contato. De um beijo doce e sensível se tornou um beijo nesscecitado e cheio de desejo. Ele pediu passagem com a língua e eu cedi. Sua língua explorava cada canto de minha boca até  que a nossas línguas se encontraram e começaram a fazer uma "dança" sincronizada.
Era tão bom. Era tão bom sentir kook, sentir seus lábios, sentir sua respiração.
Eu subi em cima dele aindao beijando e indo em direção ao seu pescoço.

Jungkook on:

Era tão bom sentir sua boca na minha. Ele começou a chupar, mordiscar e lamber meu pescoço. Era tão bom. Ele começou a passar a mão em meu abdômen e tirou minha blusa começando a fazer uma trilha de beijos lá.
Meu membro já gritava nexecitado de um pouco de atenção.

Jimin on:

Eu comecei a beijar seu abdômen até chegar na Barra barra de sua cueca, ao olhar o volume .....meu Deus kook, oque você está fazendo comigo?
Voltei para seu pescoço e comecei a dar chupoes que deixariam marcas. Enquanto dava atenção à seu pescoço branquinho direcione minha mão até seu membro dando uma leve apertada

- Ji.....Jimin - disse gemendo

- Shhhhh - disse e continuei a lamber e mordiscar seu pescoço.

- Jimin......seus.....seus pais......es...estão aqui - disse pausadamente tentando segurar os gemidos

- Eles saíram, eles vão dormir fora e vão voltar só segunda.

- Tem....ahhhh certeza? - disse gemendo por causa dos movimentos que fazia em seu membro ainda coberto

- Tenho - beijei sua boca - agora fica quietinho.

Desci novamente até sua cueca a tirando. Seu membro pulou e logo em seguida eu o abocanhei.

- Ah Jimin..... - gemia manhoso

Eu comecei a fazer movimentos de vai e vem e ele gemia e arqueava suas costas.

- Ji.....jimin...mais.....mais rápido

- Oque? - disse o provocando.

- Mais rápido.....por.....porfavor.. Ahhh

Comecei a movimentar minha mão mais rápido e comecei a fazer movimentos circulares em sua glande espalhando o pré-gozo.

- Assim?

- S...sim.... - disse segurando meu cabelo para fazer movimentos mais rápidos.

- Jimin...eu....eu vou...

- Shhhhhhh - disse e continuei com os movimentos até que senti ele se desmanchar em minha boca.

Nesse momento ele trocou as posições e tirou minhas roupas e atacou meu pescoço e começou a mordisca-lo.
Logo troquei novamente e vi seu rosto vermelho e seu cabelo grudado em sua testa. Mas meu Deus do seu, isso é um pecado ambulante.

- Você tem certeza que quer isso?

- Só faz isso logo.

Então coloquei três dedos em sua boca e ele chupou de uma forma provocadora. Jungkook do céu.

Jungkook on:

Ele posicionou os dedos em minha abertura e penetrou me causando uma certa ardência

- Ahhh.... - dei um gemido de dor.

Logo em seguida seu membro já estava posicionado na minha abertura.

- Isso pode doer um pouco.

Ele penetrou seu membro e senti vontade de gritar e sair dali

- Ahhh...... - dei um gemido de reprovação

- Shhhh. Já vai passar.

E ele estava parado até que eu me acostumase e então comecei a rebolar dando sinal que ele podia começar com suas estocadas.
Ele dava estocadas calmas e fracas com medo de me machucar

- Mais....mais rápido.....

- Eu tenho medo de machuca-lo.

- Só....só vai mais rápido

Ele acelerou as estocadas e eu comecei a rebolar procurando mais contato e então ele acertou meu ponto sensível

- Ahhh.....porra.... Jimin isso - gemia alto

- Você quer assim? - disse com uma voz rouca e acertando meu ponto sensível três vezes seguidas.

- S...sim.....J...imin - gemi manhoso

- Geme meu nome kook - disse com uma voz de ator pornô e mordiscando meu pescoço

- Ji....jimin....ahhhh - disse entre os gemidos altos.

Depois de mais estocadas senti ele se desfazer dentro de mim e então ele se jogou ao meu lado me beijando e então dormimos de conchinha a noite inteira


Notas Finais


Ouve um pequeno problema oque me impossibilitou de postar mas aqui está.
E como eu falei ontem uma lemonada pra vcs.
Pf me falem se ficou bom pq é meu primeiro Lemon então queria a opinião de vcs
Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...