História Eu te amo. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Exibições 104
Palavras 762
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Yaoi

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Você sabe.


Nós nos conhecemos em uma igreja, talvez eu ja tivesse visto você em algum outro lugar, mas quando minha prima nos apresentou dizendo que eramos muito parecidos, não fisicamente isso é óbvio, eu soube que ali começava a nossa história.  Eu não posso dizer que me apaixonei logo de cara, mas ver você no colégio, manter uma amizade com você, conhecer você de verdade me fez te amar. 

Umas das coisas que eu mais gostava da época que estudávamos no mesmo horário eram os intervalos,  você sempre queria comer a comida do meu prato, e me fazia ir la algumas vezes pra tirar mais. Isso era maravilhoso, adorava como seus olhos brilhavam ao dizer que a comida do meu prato era mais gostosa, foram esses pequenos momentos que me fizeram te amar.

Um dia que ficou marcado na minha memória, foi quando eu fui dormir na sua casa e no meio da noite você me perguntou se eu já tinha beijado um homem, na minha cabeça eu dizia " Fala que já, assim talvez ele tente te beijar" e eu sem me obedecer disse que não e você me puxou pelo queijo e me deu um beijo casto nos lábios e depois se afastou com um sorriso que me fez derreter por dentro. Nós nunca mais nos beijamos, eu sempre me arrependi  de não ter aprofundando aquele beijo, ter feito você meu aquele dia.  Eu sonhava com aquele momento.

Mas de novo o tempo passou, você namorou algumas meninas, eu também não devo negar, nada sério, mas eu sempre fazia questão de te contar pra ver a sua reação. Ver se você sentiria o mesmo  ciumes que eu sinto, mas você somente sorria pra mim. E eu continuava a manter esse sentimento escondido. Talvez se eu tivesse feito algo, naquela época, tudo seria diferente. Talvez se eu não tivesse deixado você namorar aquela filha da puta tudo seria diferente, você  não teria sido abusado, não teriam te drogado e usado você. Talvez se eu não tivesse... talvez.

Você superou, como eu sei que superaria, mas você continuou ficando com outras pessoas pelo simples fato de que eu sou covarde. 

O dia do qual eu mais tento me arrepender, foi o dia da praça, você tinha marcado um encontro na praça com aquela garota bonita de olhos claros, nem me esforço pra lembrar o nome dela, eu simplesmente negligênciei meu sentimento mais um vez e deixei você lá conversando com ela, da janela da casa da minha amiga eu vi vocês se beijando, sai lá em um ímpeto de coragem e dei a desculpa mais esfarrapada pra nós irmos embora. De que adiantou,  vocês namoraram, 2 anos e 8 meses, ta que desse namoro nasceu o melhor presente da sua vida, seu filho, você que sempre quis ser pai, mesmo com medicos dizendo que você era estéril, você conseguiu engravidar ela, por isso  eu não me arrependo.

Mas eu me arrependo mesmo, daquela noite de ano novo, eu estava ficando com uma garota, e me separei de vocês, quando vocês me acharam,  você estava transtornado, ela gritava alguma coisa ao longe e eu não conseguia ouvir direito, desculpa mas eu estava bêbado,  vocês  se afastaram e ela te bateu, eu senti meu sangue ferver, mas não fiz nada,  afinal o que eu  podia fazer. Nos fomos pra sua casa, nós  três,  e 'ta ai o meu maior arrependimento, não me intenda mal, eu cosegui sim uma coisa que eu queria a muito tempo, mas ela 'tava la também, e ter feito aquilo com ela junto ne enoja até hoje. Eu te desejava,  mas ter ela me tocando, fez com que eu me sentisse sujo, podre. 

Mas dias se passaram, carnaval, festa onde tudo é permitido, eu te encontrei, estava com um amigo, amigo daqueles coloridos sabe, e vocês pareciam felizes. Mais m dia passou e você me disse que ela te espancou, ela te bateu tanto que marcou seu corpo todo, mas o que você podia fazer, ela é mulher, você não poderia bater nela, mas isso não dava o direito dela bater em você daquele jeito. Você denunciou ela, graças a Kami você se livrou dela, a criança ficou com você, óbvio ela é  descontrolada. 

E finalmente eu teria a minha chance, eu me declarei, disse tudo, mas você veio com aquele papo de que não é bom o bastante o bastante pra mim. E finalmente eu entendi. Mesmo que você me ame, e eu sei que ama, você sabe...

-Você sabe tanto quanto eu, que você nunca será meu de verdade.

-Eu sei. Eu te amo Sasuke.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...