História Eu te amo Oppa! ♡ (EXO) - Imagine Chanyeol - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 121
Palavras 1.781
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aaaaaaah Espero que gostem do capítulo de hoje, ele é o último da primeira temporada, se tiver algum erro é o corretor.

E muito obrigada por todos os mais de 200 favoritos!

Boa leitura! ♡

Capítulo 26 - Brincando com o fogo


~No último capítulo~

Ao lembrar de Jhon, paro de correr fazendo Chany me olhar confuso e logo parar também (Já que estamos de mãos dadas)

Chany: Vamos, s/n!

S/n: Jhon.

Chany: O que que tem ele?

S/n: Ele ficou preso no banheiro, vamos voltar!


~No capítulo de hoje~

S/n On~

Chany: Não podemos!

S/n: É claro que não podemos. Eu vou sozinha.

Chany: Nada disso!

S/n: Não venha atrás de mim!

 Saí correndo indo a encontro com o fogo. Olhei para trás da madeira em chamas (Que está impedindo a passagem), na tentativa de achar Jhon preso ou algo assim. Mais a única coisa que vejo é um buraco, onde da para eu me rastejar e passar.

Me abaixo e me rastejo o mais rapido que posso. Já do outro lado, mais madeiras e decorações caem e eu vou correndo em direção ao banheiro. Tomando cuidado para o fogo não me queimar.

S/n: Jhon? Você está aqui? Está vivo?

Grito por mais algum tempo, mais não obtenho resposta. Resolvo voltar e procurar ajuda. Me abaixo para passar pelo mesmo buraco, mas derrepente mais coisas caem, tampando o buraco e me deixando presa no local.

S/n: Socorro!!

A fumaça já se encontrava em meus pulmões, dificultando que eu respire. Começo a tossir sem parar.

S/n: So-socorro! "Cof cof" Me ajuda! "Cof"

Sem forças para gritar, já aceito a minha morte. Sento no chão e começo a chorar. Tudo fica escuro e sinto minha cabeça bater com tudo no chão.

S/n Off

Chany On

Olhar minha namorada passar por aquele buraco, só me deixou mais preocupado.

Kris: Vamos, Chanyeol! -Me puxa.

Saímos correndo e quando passamos pela porta, quase todos os alunos olhavam para a quadra, que agora se encontrava toda em tons alaranjados e amarelados.

Natal: Cadê s/n?

Chen: Ela não estava com você? -Todos olharam para mim.

Chany: Ela ficou para salvar Jhon, que ficou preso no banheiro. -abaixei minha cabeça e deixei lágrimas saírem.

Chany: Era para eu ter a impedido. Agora ela... -levanto meu rosto, deixando minhas lágrimas amostra.

Chany: Ela pode estar morta! E é tudo culpa minha!

Baekhyun me abraça e me consola. Ficamos bastante amigos esses dias. (Autora: ChanBaek ;u;) Logo os bombeiros chegam e apagam o fogo de fora. Quando a situação melhora, eles entram na quadra e apagam o fogo de dentro. 

Bombeiro: Todos estão aqui fora?

Chany: Não! -quase grito.

Chany: Minha namorada ficou presa lá dentro.

Logo outras pessoas se pronunciaram também. Os bombeiros entraram na quadra e procuraram.

Xiumin: Ela vai ficar bem. -Colocou a mão em meu ombro.

Thalia: Eu estou tão nervosa! -Abraçou Chen e começou a chorar.

Lay: Olha! -Apontou para a quadra.

Todos se viraram rapidamente e vimos alguns bombeiros saírem com pessoas no colo. Algumas feridas e outras mortas. Me aproximo na esperança de ver s/n, mais tudo o que vejo são colegas antigos de classe.

Chany: Acharam minha namorada?

Bombeiro: Não achamos nenhuma mulher. Sinto muito...

Chany: Tudo bem... -Sinto lágrimas de formando.

Bombeiro: Espere, tem uma moça aqui!

Um outro Bombeiro aparece da escuridão. Olho para seu colo e avisto s/n, com o seu vestido todo sujo e com seus cabelos molhados.

Chany: S/n!

Fomos até s/n e o bombeiro a passou para meu colo.

-Bombeiro: Essa teve sorte, nenhuma ferida. Ela pode ter sido intoxicada pela fumaça, mas nada que um repolso não resolva. E nada de acorda-lá!

Chany: Muito obrigado! Como o senhor sabe disso tudo?

Bombeiro: Muita experiência, meu jovem. Cuide bem dela!

Chany: Vou sim, não se preocupe.

Ambulâncias saíram de frente da escola e nós ficamos nos encarando.

Sehun: Acho melhor você levar ela para casa.

Natal: Como? Ele nem trouxe carro.

Chany: Eu posso ir andand...

Tao: Pode deixar que eu chamo um táxi.- Me cortou.

Chany: Não precisa...

Tao: Eu tenho dinheiro, e quero ver minha amiga bem.

Aguardamos o táxi chegar e me despedi de todos. Coloquei s/n deitada no banco de trás e fui no do passageiro.

Cheguei em casa e encontrei meus pais sentado no sofá. Assim que me viram, levantaram rapidamente.

Omma: Meu filho, o que aconteceu? Por que você está todo sujo?

Appa: S/n? Ela desmaiou?

Contei tudo para os dois e levei s/n para meu quarto. A coloquei na cama e fui rapidamente tomar um banho. Assim que saí, preparei algo para ela comer e deixei na geladeira. 

Chany: Omma, yura está em casa?

Omma: Sim, por quê?

Chany: Preciso de um favor dela.

Omma: Ela está no quarto.

Chany: Obrigado!

Subi as escadas e fui para o quarto de minha irmã. Bati na porta duas vezes e logo entrei.

Chany: Noona, você pode me ajudar?

Yura: Depende... -tira seus olhos de um livro e os coloca em mim.

Chany Off~

S/n On~

Abri meus olhos lentamente e olhei para os lados. Onde eu estou? Já sei. Estou no quarto de Chany. Espera, eu não estava com essa roupa. Um pijama feminino? Chany tem gostos pecúliares.

Me sento na cama e olho para o criado-mudo. Logo acima tem um delicioso sanduíche e um suco. Como estou faminta, pego e dou uma bela mordida no sanduíche. Ao lado do prato, tem a minha bolsa. Ela está um pouco queimada, por que? Oh! Me lembrei, o incêndio! Como eu sobrevivi?

Peguei a minha bolsa, a abro e pego meu celular. Olho para as horas e me assusto, já são 2:58 da madrugada. E para a minha surpresa, tenho uma mensagem nova. É de Jhon, será que ele ficou bem?

Mensagem On~

Jhon: S/n, você tem que me prometer que não vai falar isso para ninguém. Promete? Acho que sim. Estou te enviando essa mensagem antes de colocar fogo na quadra. Sim, me desculpe por estragar a sua formatura. Eu tive que fazer isso. Agora, eu vou responder algumas de suas prováveis perguntas, você deve ter ficado muito confusa quando eu falei e fiz de tudo para voltarmos ao Brasil, mas a verdade é que eu nunca quis vir para a Coréia. Eu vim obrigado. Seus pais, nunca morreram. Foi tudo uma armadilha. Seus pais lhe trocou por dinheiro. Partir de Agora, você é filha de outro casal e eles vão te fazer muito mal, Saiba das conseqüências. Eu vou colocar fogo na quadra, somente para te proteger. Se você morrer, é melhor. Isso dói mais em mim, do que em você. Por que eu estou sendo obrigado a participar disso tudo. Estou lhe enviando essa mensagem, por que você é muito esperta e provavelmente não vai morrer. Só me sinto na obrigação de lhe explicar. Sei que você deve estar assustada e me achando louco, mais um aviso: É melhor você ir ao Brasil, ou eles vão perseguir todos que te conhecem, todos que você ama. E inclusive vão me matar, no momento que você estiver lendo essa mensagem eu vou estar te observado, só que do céu. ♡

Mensagem Off~

O quê? Meu primo queria me matar? Para me salvar? Ele que destruiu a minha formatura? Meus pais não morreram? Meus pais me trocaram por uma família  que vai me fazer mal? Eu vou ter que voltar ao Brasil? Caso ao contrario todos que eu amo vão morrer?

Minha cabeça está muito confusa, não sei o que vou fazer. Lágrimas caem em quanto mastigo o sanduíche já sem vontade. Assim que termino, pego as minhas coisas e saio de fininho do quarto e desço as escadas. Ao passar pela sala avisto Chany dormindo no sofá. Ele é tão fofo, dormiu na sala para me dar mais conforto.

Lhe dei um selinho e saí da casa, talvez essa é a última vez que vamos nos ver. Não sei o que está por vir.

Vou para meu prédio, pego o elevador e entro em meu apartamento. Silenciosamente entro em meu quarto e não avisto as meninas dormindo, devem estar na casa de seus namorados. Queria poder me despedir. Mais não posso. 

Vou para o quarto de estudos e vou em direção a mesa, pego novamente a caixinha e a abro. 

S/n: Então, era essa a emergência... -Falei sozinha.

Peguei todo o dinheiro, deve dar para comprar uma passagem de avião e algumas chips para sobreviver. Volto para meu quarto, troco de roupa e compro uma passagem de avião pela internet. Deito sobre minha cama e tiro um pequeno cochilo, afinal, quando amanhecer vou voltar para o Brasil.

<Quebra de tempo>

Já são 14:07h e até agora as meninas não vieram para o apartamento. As 15:00h eu pego meu avião. Pego o que preciso e colo tudo em uma pequena mala e em minha antiga mochila que eu usava para ir a escola. Escuto pessoas chegando e então pego tudo e me escondo debaixo da cama.

-Natal: Thalia, Chanyeol acabou de me ligar e falou que está muito preocupado. S/n sumiu!!

Natal fala, só que eu não ouço ninguém responder. Deve estar falando no Telefone. Minha vontade de correr, abraça-lá e falar que está tudo bem, é tão forte... Mais não posso...

Natal: Sim!! Me encontro com você na Praça.

Saiu correndo e ouço a porta do apartamento ser trancada. Pego minhas coisas e também saio, levando a chave comigo.

Pego um táxi e vou rapidamente para o aeroporto. 

<Quebra de tempo>

Moça: A senhorita é maior de 18 anos?

S/n: Sim. -Menti.

Moça: Você parece ser tão nova, preciso de sua identidade.

S/n: Okay...

Já nervosa, abro minha mochila e finjo que procuro a minha identidade.

S/n: Eu acho melhor você ir carimbando o bilhete, em quanto eu procuro a identidade.

Moça: Mas eu não posso. 

S/n: Tudo bem, eu já achei.

Peguei um pedaço de papel e fiquei segurando em minha mão, a atendente burra carimbou e esticou em minha direção.

Moça: Me de a sua identidade para comprovar.

S/n: Tudo bem.

Peguei o bilhete carimbado,  joguei o papel e saí correndo para dentro do portão de embarque, que logo ia se fechar. 

Entrei no avião e sentei em meu lugar. Dei tchau para a Coréia, para os meus amigos e principalmente para meu namorado. Todos devem estar morrendo de preocupação, mais sinto muito. Não foi uma escolha minha.

Deitei minha cabeça e cochilei. As vezes acordei no meio da viagem para comer algo, mas logo volto a dormir.

<Quebra de tempo> 

Peguei um táxi e Oi Brasil!! Sim, eu já estou no Brasil. Não queria vir, mais é sempre bom visitar o País em que nasci. Estou indo para a minha antiga casa. Agora que sei de tudo, não posso mais confiar em meus pais.

S/n: Quanto ficou?

Moço: R$ 23,02.

S/n: Posso te pagar em dólar?

Moço: Pode!

S/n: Muito obrigada. É o único dinheiro que tenho.

Já tinha até me esquecido de como a maioria dos Brasileiros são bondosos. Peguei Minha mala, a mochila que coloquei em minhas costas e saí do táxi. Dando de cara com a minha antiga casa.

Como nunca joguei a chave fora, abri e adentrei no local. A casa está vazia, sem nenhum móvel. Somente com o telefone de casa. Fui para meu quarto e tive uma surpresa muito grande. Todas as minhas coisas, estão como eu deixei.

Para evitar algum tipo de confusão, resolvi discar o número que sempre ficou gravado no telefone de casa ( no caso de emergência). E por mais incrível que pareça, quem atendeu foi:

S/n: Mãe, Cheguei!




Continua...



Notas Finais


Gostaram? Fiz esse capítulo com muito carinho!


Agora é com vocês, vai ter segunda temporada ou não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...