História Eu te amo,Hyung - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Sowon, V, Yerin, Yuju
Tags Bts, Drama, Gfriend, Taekook, Vkook
Exibições 49
Palavras 1.324
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Leiam as notas finais.

Capítulo 9 - Inexpressive


" Então? Consegui? " – Pergunto.

     " Está errado."– Yuju faz uma careta.

      Bufo cansado. Esses dias estou muito focando nas minhas aulas de músicas, mas claro que não esqueci do Taehyung.

      Dias atrás os policias supostamente viram ele andando com uma garota na rua. Mas, perderam ele de vista.

    
     " Yuju, isso é difícil. "– Resmungo e a mesma solta um grunhido irritado.

    
      " Aish,Jungkook. É só trocar as nota altas pelas baixas e em seguida tocar. " – Diz ele e me viro novamente para os teclados a minha frente.

      " Começa devagar. "

       Começo a tocar as notas com um pouco de dificuldade. Mas, em seguida vou acertando.

      
     " Isso. "

      Continuo tocando as notas, mas sinto uma sensação triste me soca em cheio e acabo. Batendo nos teclados e me levanto e saio da sala. Ouço Yuju me chamar, mas eu nem sequer olho para trás ou digo algo.

    
    " Jungkook? "– Escuto alguém me chamar.

  
    " O que é ? "– Grito irritado.

  
      Mas me arrependo logo em seguida. Pois, quem está na minha frente é a ex do Tae.

     " M-me d-desculpe. Eu não tive a intenção. "– Digo corado.

     " Tudo bem...Será que podemos conversar amanhã em uma cafetaria ? Eu sei que não nos falamos muito. Mas preciso urgente falar com você. Tudo bem? "– Diz ela.

     " Sim, claro. Pode ser umas 15:00h da tarde? "

     " Claro, agora eu tenho que ir.Adeus! "

    
        Ela se afasta e eu sigo até o banheiro, para pelo menos esfriar a cabeça.













       " Quando você vai me tirar daqui? " – Digo.

       " Quando o seu pai vier aqui,dar meu dinheiro. "– Diz o mais velho a minha frente fumando.

     " Por favor, me deixe ir embora. Eu tenho a minha academia de música, eu tenho uma vida lá fora. " – engulo a vontade de chorar.

     " Ah, Taehyung. Seu pai é um cara muito lerdo,às vezes..."– Diz ele. " Ele provavelmente sabe onde você está...e não vem te buscar."

     " C-como e-ele sabe? "– Pergunto nervoso.

    " Bom..Sim." – Ele coloca o cigarro nos lábios e diz as palavras mais horríveis que eu ouvi na vida.

     " Seu pai quer se livrar de você, como livrou sua mãe."

























        Chego a cafeteria e sento em uma das mesas vazias e espero Sojung chegar. Respiro fundo,sentindo um cheiro de café recém preparado, o que faz minha barriga roncar.

     Devia ter almoçado hoje. Mas,eu preferir ficar horas olhando aquelas câmeras de segurança.

    " Demorei muito? "– Uma voz faz eu sair dos meus pensamentos.

    " N-não, pode sentar." – Digo com um sorriso sem graça.

   " Obrigado por ter vindo, Jungkook. Eu soube que o Taehyung sumiu,não foi?" – Diz ela fazendo eu arregalar os olhos em surpresa.

    " S-sim, foi."

    " Eu realmente sinto muito."– Lamenta a morena.

    " Tudo bem."

     " Olha, se acalma. Eu sei que está sendo difícil para você, mas..eu tenho certeza que o Taehyung ainda está vivo. "

     " Eu só queria...escutar a voz dele mais uma vez."






































     

     " Ficar desse jeito,não vai resolver nada,Jungkook." – Diz Jimin.

    " Cala a boca,Park."– Resmungo.

    " Aish,Jungkook. "– Reclama ele. " Não vai adiantar nada ficar jogado nessa cama."

   " Eu.Não. Vou.Sair. Daqui."– Digo pausadamente.

   " Eu vou te bater." – Ordena ,mas apenas ignoro.

    " Não vai não."

   
     " Ain, parem com isso vocês dois. O Jungkook esta sofrend "– Diz Hosek. Pelo alguém me defende.

 
     " Mas hoje é sábado, ele tem que sair para algum lugar." – Diz Jimin.

     " Eu não vou sair daqui."

     " Jungkook, você precisa."

     " Só vou sair quando acharem o meu TaeTae. "

































       " Agora eu posso falar com meu pai? "– Pergunto.

       " Aish,Taehyung. Tá,liga. "– Diz o mais velho e abro um grande sorriso. " Você tem 3 minutos apenas."

     Saio da sua sala e vou em direção a cozinha onde se encotrava Yuna.

     " Oi Taehyung. "– Diz ela
sorrindo.

     " Oi" – Falo já discando o número.

    " Conseguiu o que queria né? "– Diz ela.

      Apenas assinto,minha respiração está muito rápida,meu coração bati muito forte. E bate cada vez mais quando escuto a voz dele. O menino no qual é meu melhor amigo. Como estava com saudade dessa voz melodiosa.

    " Jungkook? Oi ?  Sou eu Taehyung. "

    " C-como ? T-tae ? M-meu Deus!" – diz nervoso e eu abro um grande sorriso.

     " Jungkook, não tenho muitos tempo para falar. Meu pai está ai com você? "

     " Está, mas-

      " Eu preciso falar com ele agora."

       O silêncio se faz presente,mas logo escuto a voz grave do meu pai.

     " Papai?  "

     " T-taehyung? Meu filho. Como é bom escutar sua voz. "

    Meus olhos começaram a arder,já iria começar a chorar.

       "  Pai eu não tenho muito tempo. Mas,por favor me tire daqui, eu te peço. Eu tô com muito medo dele, do que ele poderá fazer comigo. Pai,por favor. "

     " Meu filho, onde você está? "

     " Estou na casa do cara de quem você deve, Sr.Choi. "

       Meu pai parece engolir seco. Ele respira fundo e diz :

      " Eu vou te tirar dai. "

      E a ligação se finaliza e lágrimas quentes descem pelo meu rosto. Sinto alguém me abraçar forte.

     " Hey, vai ficar tudo bem. Ele vai te tirar daqui. "

     " E-eu estou com muito medo."

      " Ah...Taehyung, não tem como eu esconder mais isso de você. Então é melhor eu dizer logo. "

        Ela se senta na cadeira e faço o mesmo. Limpo os resquícios de lágrimas e respiro fundo.

      " Você não pode me perguntar nada,okay? "– Diz ela e eu concordo com a cabeça. " Bom. Eu sou filha do sr.Choi,moro com meu pai já faz uns 7 anos e nesse meio tempo pude notar o quanto ele é um homem maldoso e sem coração. Ele se envolveu com um tráfico quando eu tinha apenas 10 anos. "

       Arregalo os olhos, e quase pergunto algo dela, mas a mesma me reeprende com o olhar.

      " Continuando. Eu comecei a prestar atenção nas conversas dele com os outros caras. E sempre no meio dessas conversas,ele mencionava matar alguém. E isso me assustava muito, eu não sabia o que estaba acontecendo. Em um certo dia, seu pai venho a empresa do meu pai, para falar sobre negócios. Mais uma vez no meio dessa conversa, era mencionado matar alguém. "

       Ela pausou, uma lágrima desceu de seus olhos e ela tratou de limpar.

     " Seu pai aceitou a oferta. Mas a vítima era..."

        Ela parou, e abaixou a cabeça. E não falou mais nada.

     " Yuna? Me responde. Quem foi que ele matou ? "

     " Taehyung..."– Ela disse chorando. " M-me desculpe, eu não deveria falar,mas não estou aguentado mais guardar isso. "

     " Diga.."

     " A vítima foi sua mãe. "


Between my complicated emotions in the game of life and death

I pretend I'm numb to the feelings


Notas Finais


Oi gente...

Podem atacar as pedras ,eu deixo.
Desculpaaaaaaaa...T-T
Meu Deus, eu demorei muitoooo.
Ain,tô bem triste.

Desculpa de novo.
Esses tempo pra cá, minha vida tava pouquinho difícil.
Provas,trabalhos, estudos... Blá blá blá.

E também quando eu soube que o Bts vai vir ao Brasil, eu morri liberalmente.

E parem de escrever.

Mas, aeeeee.... Eu soube que eu vou no show e chorei muito.
( mas ninguém liga para as minhas emoções.)


Mas,contudo eu volteeei.
E essa fic já vai acabar tá?
Acho que ela acaba daqui a uns 5-6 capítulos.

:-)

Eu tive que dividir o capitulo,pois ele tava grande. Deu mais 4k de palavras e tinha muito abobrinha. Então dividi e eu ainda tô revisado. Então paciência.

Entendem meu lado,please.
A vida não está fácil.

Obrigado por lerem e vocês favoritos, saibam que vocês moram no meu coração ❤

Tchau, bebês. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...