História Eu te odeio (amo) Park Jimin! - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~Deb_019

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Sugar, Vhope
Exibições 41
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O Lemon Namjin ficou melhor que o Jikook, mas só agora consegui fazer. Eu acho que está melhor...

Capítulo 12 - Reencontros, ciúmes e Lemon Namjin


Fanfic / Fanfiction Eu te odeio (amo) Park Jimin! - Capítulo 12 - Reencontros, ciúmes e Lemon Namjin


   POV's Namjoon

  Jin e eu saímos da casa da mãe dele e fomos para a sorveteria, pois os gemidos daqueles dois é muito alto... Ao chegar lá, pude ver o Jackson, um velho amigo meu e do Jin, que é muito famoso, faz parte da banda GOT7. 
   Ao virar para Jin, não o encontro então viro novamente para Jackson, que estava conversando com Jin, eu hein, Jin virou o flash? Fui até eles com um sorriso.
    
     - Oi... - Digo e Jackson abre um sorriso.

     - Eai Nam? - Jack fala me dando um abraço. Pude ver Mark, outro membro da banda, me fuzilando juntamente com Jin.

     - Está namorando e nem me disse né? - Falei baixo e o segurei quando ele ia se separar Jimin. Não consigo ver seu rosto agora, mas tenho certeza que corou.

     - Nem você me contou sobre você e Jin... - Agora foi minha vez de corar. - Vamos nos separar agora, senão ficarão de greve.

     - Bora, quero isso pra minha vida não, se o Jin faz greve, acho que tenho um treco...

     - Idem. - Nós separamos e começamos a rir da cara deles.

     - Jin mozaum, você com ciúmes é tão lindinho, vem aqui vem! - Digo rindo.

     - Mark, hey, não tenha ciúmes de nós... E nem você Jin... - Jack diz beijando seu namorado.

     - Ô Jackson, onde está sua educação?! Nem nos apresenta pro seu boy! - Eu e Jin falamos juntos. Depois todos rimos.

     - Prazer, Mark. - Ele diz estendendo a mão para mim e eu apertei a mesma. Depois de separamos as mãos, ele fez o mesmo com Jin. 

    POV's Jin

    Pude sentir um olhar em minha direção, olhei para a pessoa, e era um garçom muito lindo, porém não sou desses.
    Nos sentamos na mesinha e aquela mesma atendente que ficou encarando o Nam, veio nos atender.
  Gentii, só Deus sabe como eu não virei um daqueles carinhas que o Ben10 se transforma, porque meu sangue ferveu. Ao me ver ela arregalou os olhos, porém depois me deu um sorriso sacana e olhou para o meu lado, cara se for o lugar que eu acho, alguém dormirá na sala. Com um pouco de receio, sigo seu olhar, que para em Namjoon a olhando também. 
    Se ele acha, que eu farei cena de ciúmes, está errado, ou pelo menos não será como as outras. 
    A sorte foi que Jackson e Mark também ficaram super putos com ele. Nessa hora eu me levantei e como consequência, trouxe o olhar de Namjoon para a minha direção. Hoje ele vai dormir na sala e ignorarei ele até amanhã.

    - Jack, Mark, vou embora ok? - Eles assentiram e Nam ficou com cara de bosta, sínico. - Ou talvez eu vá falar com um certo garçom que me encara. - Apontei para o mesmo, que ao perceber, cora e desvia o olhar.

    - Comé quié?! - Nam se levanta e empurra a garçonete, que quase cai. Eu quase estraguei tudo, quando ele fez isso, pois deu uma puta vontade de rir, mas me contive. Fiz uma cara bem sinuca e o olhei.

    - O quê? Por quê?! Você pode e eu não? - digo e ele trava. O garçom vem até nós e me entrega um papel, quando volto meu olhar ao Nam, seus olhos estão tomados pela raiva, já que sei o que aconteceria, vou até o garçom e devolvo o papel... Não fiz isso pensando no Nam, mas sim no garçom, coitado, ia apanhar muito... Queria ter gravado sua reação, mas ia estragar o clima de terror.
   Sai de perto dele e fui em direção à saída, o Nam ia falar algo, porém passei direto. Como eu sei que não aguentaria deixar ele hoje no sofá, só ignorei ele no trajeto para casa. 
Pelo menos irei tortura-lo um pouco...
   Fui para o quarto e coloquei uma fantasia de gatinho, peguei uma algema rosa e coloquei ela na grade da cama, mas obviamente sem fechar, agora só falta chamar ele.

     - Namjoon, sobe aqui? - Falei seco, e me escondi atrás da porta. Ao escutar o barulho de seus passos, eu me encolhi na porta. Ao ver que ele já estava totalmente dentro do quarto eu fecho a porta e seguro suas mãos, de um jeito que ele não fuja, o virei pra mim e o beijei, e logo ele correspondeu. Tirei toda a sua roupa, menos sua boxer e o empurrei até cairmos na cama, fiquei por cima dele e num movimento rápido prendo suas mãos.

     - Jin, não faz isso comigo... - começo um beijo intenso, e fui os descendo, deixando rastros de beijos, chupões e mordidinhas. Ao chegar em sua boxer, eu paro e começo a massagear seu membro. - Ji-jin f-faz lo-logo i-isso.. - ele implora em gemidos.

    - Faz o que? Pede direito, Daddy! - Falei com a voz rouca. Senti seu corpo estremecer, sorri internamente com isso.

     - Me chupa Babyboy! - Ele implorou. Isso bastou pra tirar a sanidade que eu não tinha. Tirei sua boxer e enfiei seu membro ,quase, inteiro em minha boca, que pois ele é enorme. - Hwm, Ma-mais rá-rápido! - Assim o fiz. Comecei com movimentos de vai e vem, e masturbando a parte que não cabia em minha boca. Ele chegou ao seu ápice, e gozou em minha boca, engoli tudo e lambi o que restou em meus dedos. Tirei o plugin de rabo e sentei devagar em seu membro. - Mwwmm. - ele se debatia, pra me tocar, eu sabia que a algema iria quebrar logo e era o que eu queria. Alguns minutos depois eu já estava de quatro por baixo dele. - Agora é a vez do Daddy, Babyboy. - Ele disse com a voz totalmente rouca, mordiscando a ponta meu lóbulo. Isso bastou para eu me estremecer todo. Ele enfiou seu membro sem algum aviso. No começo doeu um pouco, mas depois foi só um incomodo que já fora dominado pelo prazer. Ele fazia rápidos movimentos de vai e vem, e ao mesmo tempo me masturbava. Chegamos ao Ápice ao mesmo tempo, deitei em cima de seu peito, e assim dormimos.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! 😍😍😘😘 Kissussss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...