História Eu, você e um destino. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Digimon
Personagens Cody Hida, Davis Motomiya, Joe Kido, Jun Motomiya, Kari Kamiya, Ken Ichijouji, Koushiro "Izzy" Izumi, Mimi Tachikawa, Sora Takenouchi, Taichi "Tai" Kamiya, Takeru "T.K." Takaishi, Yamato "Matt" Ishida, Yolei Inoue
Tags Digimon
Exibições 42
Palavras 1.200
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, e mais um capítulo.

Capítulo 7 - Aceitando a realidade


Fanfic / Fanfiction Eu, você e um destino. - Capítulo 7 - Aceitando a realidade

Matt ao ver Sora e Tai juntos sai da loja, mas Sora vai atrás dele, e puxa seu braço Matt.

 

-Espera mocinho onde você vai? - Diz Sora ainda segurando seu braço.

-Desculpa eu não queria ter te atrapalhado. - Dizia Matt sem nem olhar para ela.

-Você não atrapalhou nada, nós só nos abraçamos, não precisava ter saído desta maneira. - Fala Sora num sorriso.

-Sora eu só vim saber se estava tudo bem com Tai, e vi que ele está ótimo, agora solta meu braço eu tenho que ir.

-Matt espera não fica assim comigo, me evitando a todo momento.

-Eu só tenho que ir, depois nos falamos.

-Tudo bem então tchau. - Diz Sora desapontada com a maneira do menino.

-Tchau. - Matt só a acompanha com o olhar ela voltando para loja.

 

Os entrar na loja Tai estava com os braços cruzados e com uma expressão séria no rosto.

 

-Nossa Tai! O que foi, achei que já tivéssemos esclarecido o que houve com seu uniforme?

-Não é isso que me deixa revoltado, sempre a mesma coisa, parece que o Matt tem uma capacidade enorme de aparecer quando estamos nos entendendo, e você sempre vai atrás dele, e aposto que ele deve ter te ignorado como sempre faz, será que você não percebe que ele quer te manter longe dele?

-Tai isto não é verdade, ele é meu amigo como você.

-Disto você pode ter certeza que não, pensa um pouquinho.- Diz Tai dando um beijo no rosto dela e saindo da loja, a deixando ali pensativa.

 

Tai faz seu caminho voltando ao campo onde havia abandonado o jogo, onde ao chegar vê no placar que seu time havia perdido e não encontra mais ninguém ali além do Matt que estava sentado na arquibancada.

 

-Veja quem está aqui voltou para ajudar seus amigos a ganhar. -Diz Matt quando Tai se aproximava.

-Não, eu vim aqui para pensar um pouco. - Diz Tai se sentando do lado Matt.

-Eu não queria ter ti atrapalhado na loja com a Sora.

-Hmm, eu já estou acostumado com isso, parece que para ter privacidade com a Sora tenho que trancar ela em algum lugar, para que não nos incomodem. -Fala Tai sendo irônico e com um sorriso forçado.

-O que você quer dizer com isto, não tinha intenção de atrapalhar vocês, Kari estava preocupada aí eu só fui atrás de você. - Matt então se levanta e o encara. - Eu não queria ter ti atrapalhado.

-Isto você já disse, mas sempre, sempre você, será que não se cansa não?

-Tai por que você está nervoso, só porque o time perdeu depois que você abandonou a partida?

-Eu estou pouco me importando o que aconteceu com o time eu estou falando de você. -Diz Tai se levantando e também o encarando.

-De mim o que eu fiz?

-Como que você consegue ser tão ingênuo assim, sabe eu sempre fui apaixonado pela Sora.

-E que culpa eu tenho, não mando nela.

-Não manda, mas Sora sempre me deixa de lado por você, se nós estamos juntos e te acontece algo ela esquece que eu existo e vai atrás do grande Yamato Ishida, que sempre no final a ignora.

-Tai para de ser dramático, você não está falando coisa com coisa, acho melhor você ir descansar.

-Eu não vou embora e não terminei de falar. - Diz Tai o empurrando.

-Eu não estou afim de conversar e acho melhor você não encostar em mim.

-Vai foge mesmo, você sempre faz isto quando alguém te pressiona. -Matt somente segura a gola da blusa de Tai e começa a falar tudo que estava em sua cabeça.

-Então Tai já que quer colocar todas as cartas na mesa, vou te falar, eu também sou apaixonado pela Sora e só me afastei dela porque achava que ela te amava, que eu estava misturando as coisas por isto a trato assim para tirar ela da minha cabeça Sora em momento nenhum demonstrou que senti algo a mais por mim, eu ficava louco de ciúmes quando vocês estavam juntos, quando você me falava dela, quando dizia que a amava, ela sempre carinhosa com você isto me enfurecia eu decidi esquecer dela e também não podia trair a nossa amizade e eu estava conseguindo até que ontem à Sora me rouba um beijo naquela casa infernal que fez tudo voltar a tona, a raiva de ver vocês juntos, de um corresponder o outro, então não vem querendo me interrogar, que você não tem este direito. -Matt ainda segurando a gola da blusa de Tai o joga no chão e completa. -Como amigo meu sacrifício foi maior.

Matt sai e vai embora deixando Tai ainda no chão, atordoado com o jeito do amigo, assim que se levanta somente respira fundo e diz para si mesmo “ Quem perdeu foi ele e não eu” mas seus pensamentos são interrompidos por seus amigos do time que chega querendo explicação.

 

Enquanto Kari e os outros estavam numa lanchonete somente conversando, já que não tinham motivos para comemorar.

 

-Tk, desliga o celular dá Kari, se Tai não retornou até agora para que insistir? -Diz Mimi que estava sentada do outro lado da mesa.

-A Mimi só estou preocupada com ele, meu maninho não é assim de deixar os amigos na mão.

-Tem certeza Kari, acho que as pessoas mudam? -Comenta TK num tom baixo só para ela escutar.

-Gente está tudo bem, se tivesse acontecido alguma coisa ruim nós já saberíamos. - Diz Yolei.

-É, nisto meu amor tem razão.

-Yolei sempre tem razão para você né Ken. - Davis provoca amigo.

-Bem temos sim um motivo para comemorar! Com tanta coisa que eu estava esquecendo. - Diz Mimi se levantando e indo em direção ao Ken.

-O que a gravadora ter aceitado a banda do Matt já comemoramos no sábado. - Diz Izzy.

-Não é isto o Ken agora tem onde morar e trabalhar. -Diz Mimi segurando seu ombro.

-Que mania Mimi de tudo que fala tem que pôr a mão. -Yolei fica brava com ela.

-Desculpa amiga. -Mimi fica vermelha.

-Não pessoal eu não consegui achar nem lugar nem serviço. - Explica Ken.

-Meu amor ontem um pouco depois que você saiu Sora foi lá em casa, e me disse que iria te oferecer um serviço de trabalhar na loja com ela e em seu nome eu já aceitei.

-Sério Yolei?

-E não só isto Ken o Matt também ia te falar que você poderia ir morar com ele já que o pai dele está fora da cidade e sabe se lá quanto tempo. -Diz Mimi.

-Caramba, tadinho de você. -Diz Davis.

-Porque??? - Diz todos ao mesmo tempo.

-Por que agora você vai estar entre amor e ódio.

-Que história é esta? -Pergunta Jun brava.

-Ah, irmãzinha Matt e Sora são como água e fogo, que em meio a um incêndio um apaga e o outro acende.

-Nossa não tinha nada melhor para comentar não? -Pergunta TK do comentário sem graça.

-Ah, eu falei sem pensar pessoal. Todos riem do Davis.

 

Este clima descontraído foi interrompido pelo dono da lanchonete que pediram que eles saíssem do estabelecimento, antes que pedissem alguma coisa.


Notas Finais


Será que terá mais confusão com esta turminha, e no próximo capítulo vocês saberão quem é o verdadeiro vândalo e porque provoca a todos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...