História Eu Vou Conquistar Você - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Astoria Greengrass, Cedrico Diggory, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lilá Brown, Luna Lovegood, Neville Longbottom, Ronald Weasley, Viktor Krum
Tags Amizade, Harry Potter, Hermione Granger, Romance, Romione, Rony Weasley
Visualizações 128
Palavras 3.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey, amorzitos! ❤ Como estão?
Agora iniciamos o novo arco da fic, espero que gostem!
Desculpem-me os erros ortográficos.
Boa leitura 😊

Capítulo 10 - Que os jogos comecem!


Hermione tinha acabado de chegar no hospital no seu horário normal, mas aquela não era uma manhã normal, pelo menos não para ela, era a manhã do seu aniversário. Depois de ter guardado suas coisas em seu armário ela estava se preparando para entrar na sala de recreação para as crianças, estava sempre atenta as mensagens de parabéns que recebia em seu celular que nem percebeu a chegada de Comarc.

— Bom dia, Mione! — ele disse parando ao lado dela.

— Bom dia, Comarc... — ela disse indo beijar a bochecha dele como sempre fazia, mas surpreendeu-se quando ele a envolveu num abraço forte que a tirou do chão.

— Feliz aniversário! — ele disse assim que a colocou no chão de volta e afastou-se dela.

— Você lembrou! — ela disse rindo.

— É claro que lembrei, você só faz vinte e quatro uma vez na vida.

— Estou me sentindo bem velha agora, obrigada. — disse fingindo-se de chateada e pegou o celular nas mãos que vibrava com mais mensagens recebidas.

— Muitos parabéns? — ele perguntou colocando um pouco de álcool em gel nas mãos e logo depois colocou nas de Hermione que esticara as mãos pedindo.

— Acho que o suficiente. — ela disse espalhando o álcool em gel nas mãos — Estou esperando o de algumas pessoas em especial.

— Que pessoas?

— Cedrico, Draco, Astória e Luna. Eles me disseram que vão fazer um vídeo com todas as minhas fotos horríveis que eles tiraram enquanto eu estava distraída e me darem um parabéns quádruplo, estou com medo. Sei que eles têm um grande acervo de fotos minhas, adoram me provocar! — disse ficando brava.

— Hermione, isso é porque você é a coisa mais fofa do mundo! — ele disse rindo — É legal te irritar por isso, você fica ainda mais fofa.

— Não fico não! — ela disse brava e logo repreendeu-se, não iria comprovar a teoria de Comarc. — Espero que eles não postem nas redes sociais como disseram que iam fazer.

— Você sabe que eles vão fazer, né?

— Sei. — ela disse respirando fundo indo checar o celular novamente.

Hermione estava achando estranha toda aquela situação. Rony era sempre o primeiro a lhe desejar “bom dia” todas as manhãs e ele sabia que o aniversário dela era hoje, e mesmo que não admitisse, ela estava bem ansiosa para ver como seria a mensagem de “feliz aniversário” que receberia dele, mas até agora nada.

Colocou o celular no bolso no modo silencioso, esperaria um pouco mais, afinal até a meia noite ainda seria seu aniversário, ele teria muito tempo para digitar uma mensagem para ela.

— Vamos entrar? — ela perguntou para Comarc.

— Vamos... — ele disse acompanhando-a em direção à sala de recreação, Hermione tinha a impressão de que ele ainda falava com ela, mas estava perdida em seus pensamentos sem escutá-lo. Seus pensamentos se resumiam em: Por que ele ainda não me parabenizou? Já fazem meses que conversamos e ele não toma uma atitude de me convidar pra sair, muito menos me parabeniza. O que ele quer então? — Então podemos sair pra comemorar seu aniversário, só você e eu.

— Como? — ela disse assustada quando ouviu somente a última parte do que ele havia dito.

— Assim que eu sair da minha universidade eu posso ir pra sua e te buscar pra nós dois comemorarmos seu... — ele parara de falar pelo grito que Hermione deu assim que entraram na sala de recreação e agarrou-se em seu braço — O que é isso?

Havia uma faixa enorme pendurada escrito “Feliz aniversário, Mione!”. As crianças, juntamente dos doutores e estagiários começaram a cantar um animado “Parabéns, pra você!” e logo Luna apareceu ao lado de um garoto ruivo que carregava um bolo cheio de chocolate com várias velinhas que soltavam muitas faíscas. Conforme eles foram se aproximando, Hermione foi soltando o braço de Comarc lentamente e ele pode perceber que ela tinha um sorriso enorme no rosto que era lançado diretamente para o ruivo.

— Faça um pedido! — o ruivo disse para Hermione assim que o parabéns acabou e ela fechou os olhos e assoprou as velinhas. Logo depois foi envolvida por um abraço apertado que Luna lhe dera e lhe enchera de beijos

— PARABÉNS, MEU AMOR!

— Obrigada, amiga! — Hermione disse rindo.

— Cedrico me pediu pra te dizer que não conseguiu uma folga no trabalho, por isso não está aqui. Mas ele vai te recompensar no fim de semana! Ele queria muito ter vindo.

— Agora tudo está explicado! — Hermione dissera como se tivesse acabado de fazer uma grande descoberta — É por isso que ele me deu carona hoje e ficou repetindo o tempo todo “desculpe por não poder ficar aqui com você!”

— Aquele ridículo ficou repetindo isso? — Luna disse já irritando-se com Cedrico como sempre — Ele podia ter estragado tudo se você desconfiasse e o forçasse a contar tudo!

— Mas isso não aconteceu.

— Não me interessa, eu vou ter uma conversinha com que aquele babaca!

— Ou vocês dois se amam ou eu não sei o que é! — Draco disse para Luna se aproximando ao lado de Astória. — Olha só, se não é a minha Fofurina mais linda do mundo! — ele disse apertando suas bochechas e depois a apertou num forte abraço — Parabéns pra você, nessa data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida!

— Me solta, Draco! — desvencilhou-se dele enquanto ria.

— É assim que você trata seu melhor amigo?

— Se ele é um chato como você, sim! — ela respondeu indo receber um abraço de Astória.

— Parabéns, miss meiguice! Meu presente eu entrego depois, quando formos comemorar só eu, você e a Luna.

— Não entendo porque as três precisam ir comemorar sozinhas! — Draco disse emburrado.

— E não era pra você entender mesmo, seu Mané! — Luna disse para o irmão.

— Olhe só como fala comigo, sua tampinha! Eu sou seu irmão mais velho!

— Acho que dois minutos de diferença não te dão o direito de mandar em mim não.

— Quando é que vocês vão deixar de terem cinco anos, ein? — Astória perguntou.

— Eles já são um caso perdido, amiga. — Hermione dissera rindo da discussão dos gêmeos.

Logo todos que estavam presentes começaram a ir parabenizar Hermione, inclusive sua chefa Minerva.

— Parabéns, minha linda! É uma honra trabalhar ao seu lado, minha menina. Você só me dá orgulho! — ela disse indo abraçar Hermione.

— Obrigada, dona Minerva. É uma honra pra mim, isso sim. A senhora é uma grande inspiração. Mas não acredito que fizeram uma festa surpresa pra mim! — ela estava incrédula.

— Aquele rapaz ruivo entrou em contato com o hospital há alguns meses atrás e eu achei a ideia maravilhosa! Foi muito bom, as crianças todas se animaram com a ideia de esconder tudo de você. Você sabe que é muito querida pra elas e foi bom pra se divertirem.

— Aquele ruivo ali? — ela apontou para Rony que estava distribuindo brigadeiros para a criançada.

— Esse mesmo! Aliás, é o único ruivo por aqui né? Parabéns Hermione, seu namorado é um fofo bonitão! — ela disse se retirando e Hermione corou com o comentário feito por Minerva.

— Hmmmm, “seu namorado”. — Luna ironizou.

— Pare de bobagens. — Hermione disse envergonhada.

— Acho que você deve ir lá agradecê-lo.

— É verdade isso? Foi ele que organizou tudo?

— Bem, a ideia foi dele, mas eu ajudei na organização porque sou maravilhosa!

— E convencida também, não é? — Astória disse. — Concordo com a Lu, Mione. Vai lá falar com ele! Ele está esperando pra te ver tanto quanto você esperava ele.

— Eu esperava quem?

— Quantas vezes vou ter que te dizer que você não me engana, ein Granger? Vai até lá, não precisa bancar a de “não gosto dele!”

— Mas eu não gosto! Quer dizer... Não desse jeito que você está dizendo.

— Para de frescura, Mione! Até eu já autorizei o namorico de vocês, e olha que eu sou ciumento! — Draco disse zombando com a melhor amiga.

Hermione caminhou na direção do ruivo com a desculpa de que queria se distanciar dos amigos que zombavam com ela, mas a verdade é que estava ansiosa para falar com Rony. Parou ao lado dele enquanto ele ainda distribuía brigadeiros.

— Eu estava ficando com raiva de você. — ela disse.

— Raiva de mim? Por quê? — ele respondeu ainda sem olhá-la, as crianças mal acabavam de comerem um brigadeiro e já entravam na fila para pegar mais um.

— Deixa que eu te ajudo! — ela disse começando a entregar os brigadeiros nas mãos pequeninas da criançada — Pensei que tinha esquecido do meu aniversário. Meus amores, cuidado! Comer muitos brigadeiros faz mal!

— Por que pensou isso?

— Você é sempre o primeiro a me mandar "bom dia", achei estranho que não tivesse me mandado nada ainda.

— Então quer dizer que fica esperando minhas mensagens? — disse finalmente olhando-a lançando um sorriso de canto sedutor para ela.

— Não me venha com esse sorriso, Weasley! — ela disse nervosa e envergonhada — Só estranhei, nada demais.

— Ok, senhorita nervosinha. Você não vai me dar nem um abraço de agradecimento?

— Então quer dizer que faz as coisas pensando em como vai ser retribuído? — cruzou os braços.

— Ok, me deixa te dar um abraço de feliz aniversário? Pra recompensar a mensagem que não te enviei hoje cedo! — ele disse de braços abertos incentivando-a a retribuí-lo, e logo ela estava na ponta dos pés com os braços ao redor de seu pescoço. — Feliz aniversário, Mione.

— Muito obrigada, Ron. Estou feliz que esteja aqui comigo agora!

— Também estou feliz por estar aqui com você.

— Eu nunca ganhei uma festa surpresa.

— Então estou mais feliz ainda em saber que sou o pioneiro. — disse quando ela desvencilhou-se dele.

— Pensei que nunca mais iríamos nos ver. Temos que conversar, eu tenho que te pedir desculpas por aquele dia no bar...

— Nós temos muita coisa pra conversar. Não só sobre isso. Mas não aqui, agora é hora de aproveitar ok?

— Vamos conversar quando então?

 

(...)

 

Já faziam 2 semanas e 3 três dias que o tinha visto, Hermione contara. Desde a festa surpresa que recebera eles pouco se falaram, o que ela não sabia se devia considerar aquilo algo bom ou ruim. Bom porque ela não queria entrar num relacionamento com ninguém, e ela tinha quase certeza de que o ruivo queria algo com ela. Ruim porque ela gostava de conversar com ele, gostava muito.

Não sabia direito o que estava fazendo, mas desde que recebera a oferta não pensou em hesitar um segundo sequer. Minerva, sua chefa, havia oferecido para ela um almoço junto com Ronald Weasley. A senhora alegava que era uma maneira de agradecer ao rapaz pela alegria que proporcionou aos pequenos pacientes, e também alegava que ele preferiria que Hermione, uma bela jovem fosse sair com ele ao invés dela mesma, uma senhora que já estava ficando de cabelos grisalhos. A proposta era muito boa, mas Hermione fez questão de ressaltar a Minerva que ela a senhora mais encantadora que ela conhecia.

Depois de muita insistência ela aceitara a proposta, e resolveu que faria uma surpresa ao ruivo assim como ele fizera para ela. Sabia onde ele trabalhava e também sabia seu horário de almoço, então chegaria lá de surpresa. Ficou completamente encantada com o prédio luxuoso que o rapaz trabalhava. “Deve ser por isso que aquele Neville não trabalha!” pensou e logo lembrou-se que devia desculpas ao rapaz.

Ela conseguiu entrar no prédio e antes de pegar o elevador tivera que pedir informações a simpática recepcionista que lhe dissera exatamente em qual andar o ruivo trabalhava. Assim que as portas do elevador abriram-se ela ficou um pouco perdida, mas viu uma outra recepcionista e resolveu ir até lá falar com ela.

— Ah, bom dia. — disse aproximando da mesa da jovem.

— Bom dia, o que a senhorita deseja? — ela disse fitando a morena.

— Eu, bem, quero falar com Ronald Weasley.

— Com o doutor Weasley? Não me lembro dele ter avisado sobre nenhuma visita.

— Ele não sabe que eu viria. Pode dizer que a Hermione está aqui?

— Hermione? — a morena ouvira uma voz masculina dizendo atrás dela. Virou-se para trás e viu que era um jovem rapaz de óculos redondos e cabelos espetados que falara, ele estava segurando uma pasta, mas logo fechou-a e encaminhou até a jovem com a mão estendida — Hermione Granger, não é?

— Sim. — ela disse apertando a mão dele um pouco acanhada.

— Pode liberá-la, Parvati. Eu sou Harry Potter, a sala do Rony é terceira ao lado esquerdo. Vá até lá e faça uma surpresa pra ele!

Hermione olhou para a secretária e viu que ela tinha uma expressão não muito amigável no rosto, voltou o olhar para o garoto e sorriu. Murmurou um “obrigada” e saiu em direção a sala do ruivo. Parou na porta e deu leves batidas e ouviu um “entre” pronunciado por ele. Abriu a porta da sala e viu que ele estava entretido com o computador, estava lendo bem concentrado.

— Simas, pelo amor de Deus. Eu já disse que não vou ao bar com você! — ele disse ainda fitando o computador.

— Ainda bem que já dispensou esse tal de Simas, assim não terá motivos pra se negar em sair comigo. — ela disse e ele assustou-se, mas logo colocou um enorme sorriso no rosto e levantou-se.

— Hermione! O que faz aqui?

— Eu vim te convidar pra ir almoçar comigo, se não for atrapalhar você, é claro. Posso entrar ou ainda acha que eu sou esse tal de Simas?

— Claro, claro, pode entrar. É claro que eu posso ir almoçar com você! Você pode esperar um pouquinho? Só pra eu poder desligar as coisas e guardar essas pastas?

— Posso.

— Fique a vontade! — ele disse animado indo desligar o computador.

Hermione passou a olhar os porta retratos que Ronald tinha em sua prateleira, e notou uma quantidade excessiva de ruivos nelas. Também viu que o tal de Harry Potter que falara com ela minutos atrás também estava nas fotos. Notou que na maioria delas haviam uma jovem ruiva, desde fotos antigas até fotos recentes e ela não teve conteve a curiosidade quando percebeu a grande semelhança que ela tinha com ruivo.

— Essa aqui é sua irmã? — perguntou e Rony voltou à atenção para a foto que ela apontava.

— Sim.

— Você gosta muito dela, não é?

— Gostar eu gosto, mas não é por isso que ela está em quase todas as fotos. Foi ela que decorou tudo aqui.

— Você tem seis irmãos, né?

— Sim, minha mãe não fechou a fábrica antes de nascer uma menina.

— Então isso quer dizer que...

— Sim, minha mãe teve seis meninos antes de nascer uma menina. Eu sou o filho número seis, e essa aí é a Gina, a número sete.

— Suponho que ela tenha sofrido muito com excesso de homens e de ciúmes dela na família né?

— Com certeza! Com a nossa princesinha ninguém mexe! Mas ela gosta de ser o centro das atenções, olhe só. — ele disse encaminhando Hermione para sentar-se em sua cadeira de trabalho — Eu pedi pra ela colocar somente uma foto dos meus pais na minha mesa, e ela fez questão de colocar duas fotos. Uma dos meus pais e outra dela comigo.

Assim que ele termina de falar Hermione gargalhou. A garota parecia realmente adorar ser o centro das atenções, pois o quadro em que ela estava abraçada ao irmão era maior que o quadro em que os pais dele estavam. A porta da sala do ruivo foi aberta e entraram dois garotos, um era Harry Potter, o outro era um baixinho resmungão.

— Me solta, Harry! Eu vou chamá-lo para ir ao bar comigo sim... UOU! — ele disse assim que notara a presença de Hermione. — Olhe só o que temos aqui!

— Eu tentei impedi-lo, eu juro! — Harry disse fechando a porta atrás de si.

— O que você quer, ein Simas? — Rony dissera impaciente.

— Olá madame, é um prazer conhecê-la! Me chamo Simas! — ele disse todo galante beijando a mão de Hermione.

— Prazer. — ela disse rindo — Eu sou Hermione.

— Você é a doutora Granger? Hmmm, você é uma bruxa sabia? Wingardium Leviosá. — disse fazendo dos dedos uma varinha imaginária.

— Simas! — Rony disse.

— É Leviôsa, não Leviosá! — o corrigiu — Por que eu sou uma bruxa?

— Primeiro porque está sentada na cadeirinha do Uon Uon, — Hermione percebera que Rony não tinha gostado de ter sido chamado daquela maneira, mas Harry disfarçou uma risada — ele não deixa ninguém se sentar aí. Segundo, Harry tem óculos redondos, um melhor amigo ruivo, só faltava à amiga inteligente pra completar o trio de ouro.

— Foi um grande elogio, Simas. Obrigada!

— Simas, acho que já está na hora de você sair daqui, não é mesmo? — Rony disse.

— Ah, qual é! Ela gosta da saga tanto quanta a gente!

— Harry, tire ele daqui.

— Ok. Vamos logo, cara! — Harry disse empurrando o colega de trabalho para fora que relutou um pouco.

— Me desculpe! — Rony disse sem graça.

— Que nada, ele parece ser um cara legal. São seus amigos?

— Harry é meu melhor amigo, e meu cunhado também. O único que eu deixei se aproximar da minha irmã! Agora o Simas... Estou começando a rever meus conceitos sobre manter qualquer vinculo amigável com ele.

 

(...)

 

Rony e Hermione foram para um restaurante que ficava próximo ao serviço do ruivo no centro de Londres. Foram comer comida italiana. Hermione estava se divertindo com o entusiasmo que o ruivo tinha com a comida, mas não podia negar que a macarronada estava realmente deliciosa.

A garota também estava angustiada, tinha que falar logo com Rony antes que tivesse um ataque de ansiedade.

— Ron... — ela começou.

— Sim...

— Você sabe que ainda temos que conversar, né? Podemos fazer isso agora?

— Podemos. Quer falar sobre o quê?

— Sobre... Por que fez uma festa pra mim?

— Bem... — ele disse limpando os lábios com um guardanapo — Eu queria ver você de novo, mas sabia que eu tinha que planejar algo especial. Então falei com meu amigo Harry, a ideia da festa foi dele. Eu tinha que pensar em algo que te mostrasse o quanto eu gosto de você, então ele deu a ideia da festa. Iríamos fazer uma festa sem motivos, mas faltavam dois meses pro seu aniversário, então resolvemos esperar. Foram dois longos meses, mas valeu a pena. E desse jeito eu pude falar com a Luna e ela teve a ideia de fazermos a festa no hospital, ela disse que o irmão dela trabalhava lá então ela podia falar com ele.

— Todas essas pessoas estavam envolvidas na surpresa?

— Sim.

— Ron, quando você disse que queria mostrar que gosta de mim... Gosta como?

— Preciso mesmo responder? — ele disse e ela respirou fundo.

— Ron, é que...

— Você não está preparada pra entrar num novo relacionamento! Poxa Hermione, até quando você vai ficar nessa? Por acaso você acha que eu sou igual ao babaca do seu ex?

— É claro que não! É que... Eu não quero entrar num novo relacionamento agora, entende? Ainda estou um pouco insegura e ainda muito chateada.

— Me deixe te ajudar fazer isso passar.

— Ron...

— Façamos o seguinte então: dez meses.

— O que?

— Me dê dez meses pra fazê-la mudar de opinião.

— Me fazer mudar de opinião?

— Sim, dez meses. Um vai conhecer o outro melhor! Passaremos dez meses juntos.

— Juntos como?

— Como grandes amigos, um pode ir visitar o outro quando quiser. Vamos sair juntos, fazer as coisas que gostamos juntos. Mas nem você, nem eu, podemos recusar a proposta que o outro fizer.

— Isso não vai dar certo. — ela disse desconfiada.

— Vai sim. Me dê dez meses para te conquistar, Hermione.

— E se eu aceitar e no final dos dez meses você se decepcionar?

— Então eu terei que aceitar um “não”. O que será muito difícil, afinal, sou muito bom em conquista. Acordo fechado? — ele disse esticando a mão na direção dela.

— Acho melhor não...

— Se no final dos dez meses você não estiver apaixonada por mim, ainda me terá como um amigo. Não vou me distanciar de você nunca.

— Espero que não se decepcione. — ela respirou fundo e segurou a mão do rapaz, selando o acordo.

— Não me decepcionarei. Eu vou conquistar você, Hermione.

— É o que veremos...

— Que os jogos comecem!


Notas Finais


Agora chegamos na fase da conquista! Finalmente!!!
Agora vamos entrar numa fase nova e os capítulos ficaram maiores, já que temos muita coisa pra acontecer em pouco tempo.
Espero que tenham gostado, agora o Rony vai começar a colocar o plano dele em ação: conquistar a Mione. E a Mione vai colocar o dela: não ser conquistada por ele! Bem, espero que assim como eu vocês sejam #TeamRony nessa disputa ❤️ haha
Beijinhos da tia Ginny e até o próximo! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...