História Every man by himself ( Interativa ) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Apocalipse Zumbi, Interativa, Sobrevivencia, Zumbis
Visualizações 157
Palavras 1.158
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bem, eu andei lendo muitas fanfics de zumbi interativas ultimamente, e sei lá, bateu vontade de escrever uma

Bem, espero que gostem

Poste sua ficha nos comentarios :v

Capítulo 1 - Até onde parece, um dia comum


Eu acordei com alguns raios de sol batendo em meu rosto, me levantei aos poucos enquanto brigava com a gravidade que me puxava de volta para cama, o dia estava frio e a cama chamava por meu nome, parecia obvia a escolha...mas eu tinha que levantar. Quando finalmente consegui levantar fui direto pegar meu casaco devido ao frio e logo depois calçando meus sapatos. Você acha que ta agradavel ficar pisando em um chão frio? Acredite, nem um pouco. Quando finalmente terminei de amarrar meus sapatos fui até a famigerada "caixa dos lanchinhos", nome pouco idiota não é? Só um pouco. Bem, como de costume matinal peguei duas barrinhas da caixa, guardando uma no bolso do casaco e abrindo a outra, me toquei de que além dessas tinham apenas 3 outras na caixa, pelo menos elas acabram duraram mais tempo do que eu esperava. Mas isso então só siguinifica uma coisa, hoje vai ser um dia de caminhada. Do bolso do casaco puxei um mapa da região feito por mim, ele cobria apenas poucos quarteirões e não era lá essas coisas, nele era marcado os lugares onde eu ja tinha explorado e bem....tudo o que era possivel ao redor já estava explorado, não tudo literalmente, mas você me acha idiota o bastante para chegar perto de grupos sozinho? Poís é, surpresa, eu não sou. Vi que teria que sair dos limites do meu mapa se eu quisesse achar alguma coisa, eu não duro muito mais tempo com o que eu tenho aqui, digo, água tenho bastante até, o suficiente para 2 pessoas por 1 semana, mas ae que ta, cada homem por sí mesmo, isso comigo duraria cerca de 2 semanas e meia, afinal você acha que sobrevivi esse tempo todo dividindo com alguém? 
" ...ha...tá bom...vai nessa... " Eu disse rindo para mim mesmo
      Mas bem é melhor eu ir logo se eu quiser voltar antes do sol se por, e hoje ainda é um dia frio, essas coisas não se movem tanto assim no frio, já é uma vantagem a mais. Dobrei o mapa novamente e o coloquei de volta ao bolso do casaco, vou ate o lado da minha cama e checo minha arma...
" 8 balas...bem...um pente inteiro.... " Disse colocando a arma na cintura, era uma M1991 Colt, mesmo modelo usado na segunda guerra
        8 pode parecer pouco, mas não é, para quem começou com 24 diria que estou lidando mais que bem com isso. Me dirijo ate a porta do pequeno galpão destrancando a porta e me preparando pra sair, como um costume basico coloco o cadeado na tranca da porta mas sem tranca-lo, acredite em mim quando eu digo que é melhor assim, zumbis não conseguem abrir a porta e outras pessoas apenas vão pensar que o local já foi saqueado
     Saindo do galpão me deparei com uma dessas coisas logo quando fui pra rua, como de costune ele apenas grunhiu e esticou os braços para tentar me alcançar, mesmo que eu estivesse a mais de 10 metros dele, eu apenas o ignorei completamente e segui caminho para o norte. Pelo caminho mais e mais dessas coisas foram se juntando atrás de mim, alguns desistiam com o tempo, outros não desistiam...eu sei que eles supostamente não tem mente, mas eles realmente são idiotas...
     Fui notando que estava chegando perto do limite do mapa quando já parava de reconhecer algumas estruturas a distância após um tempo de caminhada
" ...territorio novo... " Eu disse sacando a arma da minha cintura
     Eu normalmente conheço tudo das redondezas, e posso dizer que não há sobreviventes por lá, mas com areas novas eu não posso correr riscos...
     Quando eu finalmente deixei de reconhecer aa construçõe começei a procurar por lugares lacrados, porque? Simples, são a maior parte das vezes "bases" de sobreviventes que saem e trancam o local, o que facilita minha busca por suprimentos, e é por esse motivo meu cadeado fica aberto. Após algum tempo andando eu encontrei o que parecia ser um lojinha de conveniência com suas janelas bloqueadas por tábuas e a porta por um carro
" As pessoas realmente são ingênuas... " Disse me dirgindo ao carro
     Isso é mais que obvio que é o local de alguém, digo...extremamente obvio! Primeiro que carros não quebram e ficam parado convenientemente na porta de lojas sem causar danos a ela, principalmente a uma loja aparentemente trancada. Olhei para os lados para ver se havia alguma coisa por perto antes de começar a empurrar o carro...
" Vamos lá...um, dois, tr...Merda! " Um zumbi aparentemente sem pernas me pegou pelo braço e começou a me puxar de dentro do carro
     Eu tentava lutar contra ele enquanto puxava meu braço, mas era em vão, a força dessas coisas era absurda, quando eu já quase o senti me pegar bateu uma luz, uma luz que me fez abrir a porta do carro, me fazendo cair pra trás e o zumbi cair do carro, ele começou a se arrastar para minha direção enquanto eu me levantava, procurando algo para usar em volta achei uma tábua jogada, talvez um extra da janela...me dirigi a pega-la enquanto a levantava com as duas mãos...
" Vocês realmente são insistentes pra porra! " E eu disse enquanto batia a tabua na cabeça dele com toda minha força
     Mas depois da primeira pancada ele ainda resistiu, bati mais uma vez e quando ele parou de se mexer ainda bati uma terceira vez para ter certeza, dessa vez quebrando a tábua no.processo...merda. Espero que esse showzinho não tenha atraido mais deles pra cá, dei mais uma olhada em volta só pra ter certeza de vez.
" Bem, dizem que a segunda tentativa sempre da mais sor...a foda-se ninguém diz isso " Disse enquanto me preparava para empurrar o carro de novo
     O carro se moveu até razoavelmente fácil, puxei novamente minha arma e me preparei para entrar....abri a porta de uma vez apontando a arma para dentro para não ser surpreendido por nada, mas aparentemente minha teoria estava certa, o lugar estava totalmente lacrado e com algumas velas acessas de iluminação. De preucaução ainda assobiei 2 vezes para ver se alguma dessas coisas iriam sair de oalgum lugar, entrei aos poucos ainda apontando minha arma ao redor, era uma loja razoavelmente pequena até. Fui passando pelas estantes aos poucos enquanto procurava alguma cois...eu olhei proximo da porta dos fundos da loja e avistei uma colchão de casal, 1 ou 2 pessoas devem ficar aqui pelo visto, além disso vi uma caixa....parecia até um sonho....tinha comida lá pra 2 semanas...não...1 mês ou até mais! Eu deixei soltar um sorriso enquanto ia analisar a caixa, mas no momento em que ia guardar minha arma ouvi um barulho de alguma coisa caindo atrás de mim, eu me virei o tão rapido quando pude apenas para encontrar um cano de uma arma na minha cabeça, não tive nem tempo de indentificar a figura...

[ ... ]


Notas Finais


Para você que se pergunta, sim ele dirigiu todas aquelas perguntas a si mesmo e as respondeu, solidão extrema nao faz bem a ninguem

Caprichem nas fichas em galero


-Nome e sobrenome:
-Apelido( Se existir ):

-Horientação sexual:

-Idade:
-Aparencia:
-Altura:

-Personalisade:
-Historia:

-Alguém vivo com quem se importe?Amigos? Familia?:

-Alguma habilidade especifica?:

-Gosta de:
-Não gosta de:

Qual a reação em situaçôes...
- Felizes:
- Tristes:

- Trairia um grupo ou alguém?:

- Medos:

- Armas:

- Casal?:

- Alguma observação a mais?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...