História Every Night - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXID
Personagens Hani, Junghwa, Solji
Tags Hani, Solji, Solni, Traição
Exibições 28
Palavras 862
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! Essa aqui é a minha primeira fanfic de EXID, por mais que eu conheça esse grupo (maravilhoso) faz muito tempo, eu resolvi fazer só agora a fanfic, e, bom, foi um pouco difícil escolher o shipp, mas eu optei por fazer um casal com minhas bias, enfim, aqui está, eu espero que fique bem claro o quanto essa relação de traição durou e o quanto a Hani não pode fazer nada diante isso, o quanto ela sofreu calada e etc, espero que tenham entendido muito bem e compreendam. Lembrando que eu me inspirei pra essa fanfic na minha música preferida do EXID (Every Night) então deve ter feito muito sentido.


Obrigada pela vossa atenção e boa leitura pra você que está lendo.

Capítulo 1 - Toda noite


Fanfic / Fanfiction Every Night - Capítulo 1 - Toda noite

Como um drama adolescente, nós estamos perdidos, eu, pessoalmente. A luz da cidade era tanta, mas eu estava descontente em meu quarto escuro e na sacada do sexto andar pensando em como e quando Solji iria chegar de seu trabalho, afinal, era até irônico falar trabalho, ela com certeza estava escondendo algo de mim. A garrafa de vinho já estava prestes à acabar e minha paciência também estava prestes à torrar, Solji se nomeava o homem da casa, não que apenas homens que trabalhassem para sustentar a casa, mas ela agia até como um, mas continuava sendo minha mulher e eu a amava, por mais que vivêssemos sempre escondidas dentro de uma bolha invisível na sociedade por sermos lésbicas, éramos felizes e tentávamos acima de tudo, mas eu tinha medo de estar sendo traída, até mesmo que ela o estiveste fazendo com outro homem, mas não, eu confiava nela e em sua certeza do que era pra ser e o que gostava, de preferência. 


Era sempre encantadora, uma ótima cantora, pois nas noites vagas ela também tomava vinho comigo e cantava comigo, e transava comigo, e dormia comigo, e sorria comigo, e tocava-se comigo, e me beijava, me amava e cantava para mim, ficava bêbada comigo e depois íamos pra cama. 


Mas isso antes


Antes de tudo acontecer. 



E quando se referia à Jungwha como amiga e se esquecia da vez que me senti desconfortável quando suas mãos se tocaram, e se entreolharam e assim notei que havia algo errado; algo de muito errado, literalmente. Foram tantos anos, desde que passei a ser chamada de aberração e fui expulsa de casa, você me esperou em frente à minha casa e me levou junto contigo para outra cidade onde você trabalhou muito, já que éramos duas adolescentes, e você cresceu e ganhou muito dinheiro hoje sendo muito rica disso e famosa, como uma mulher independente, mas até parece que essa ambição sua havia me deixado feliz, como vir morar comigo num prédio caro e com uma bela visão da cidade de Seul, mas você mau se aconchega neste lugar, pois eu passo maior parte do tempo aqui e o que mais vejo é você saindo por aquela porta com uma roupa social dizendo que está tão atrasado para o seu trabalho, mas você chega tarde demais, e eu me visto com trapos de roupas pra poder tentar esconder meus cortes e as marcas, porém, nunca são de nossas noites de prazer, mas sim da minha dor em não ter isso e sim outra pessoa que, por enquanto, eu desconheço. 


Desconheço 


Mas sei quem é. 



Lembro-me de quanto lhe conheci e pra mim aquelas festas do ensino médio nem sempre eram as melhoras para que eu possa ir, além do trote, as pessoas me julgam tanto. Eu podia mudar de ideia sobre isso assim que ouvi sua voz, cantando naquele palco cheio de neblina, e com as pessoas ao seu redor mirando seu belo corpo escultural enquanto eu focava em sua beleza peculiar e a sua bela voz que fazia um belo par com seus olhos esbeltos e em traços coreanos perfeitamente divinos. Minha primeira noite com você foi surpreendente, e as outras também, mas depois de um tempo que notei sua falta e sua insegurança se devia ou não, devia, mas não tinha vontade, era como se sentisse nojo agora do que eu tinha entre minhas pernas e meus seios que eu menciono como minha vagina e os meus seios grandes que antes você adorava os apertar com prestígio e nunca parava, até que a noite acabasse e nós duas fôssemos dormir nuas, e eu sempre lembrava das partes que você tocava, até ficava "empolgada" e fazia aquilo de pernas abertas em cima da cadeira do seu escritório, por mais ousado que fosse, aquilo era a melhor coisa, mas eu me tornei tão vaga que nem mais pude o fazer com tanto amor que antes eu tinha, porém, não o tenho mais. 


E como eu me sinto vazia 


Até quando via outro alguém. 



E você uma vez me levou naquele maldito jantar para que eu conhecesse seus amigos, mas que nunca desejei conhecer, eram pessoas inteligentes pra mim e que eram tão sábias que me sentia inferior diante daquelas várias mulheres. Elas eram tão gentis, principalmente Jungwha, ela era a mais gentil, e eu estava enganada. 


E estava mesmo


Até aquele dia que pude ter certeza. 



Quando você chegou mais tarde do que deveria e eu tomava o vinho no sofá, eram quatro da manhã e eu já tinha uma má impressão, você chegou e tirou seus sapatos, nem me beijou e o que fazia de costume, mas eu lhe chamei e tentei tirar minhas dúvidas, você tinha o olhar cansado, mas por fim me respondeu. 


Acho que você devia esquecer tudo que vivemos, acho que esse amor entre nós não existe mais, eu não te amo mais e eu peço com toda calma que você vá embora, eu preciso de um tempo pra pensar.



Mas eu entendo. 



Porque toda noite você me beijava, me abraçava, me amava, sorria para mim, mas após isso você me traía ainda mais, e sem dó...










E isso toda noite. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...