História Everyone comes with scars - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 165
Palavras 787
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei, eu não gostei muito desse cap, na verdade, fiquei meio insegura sobre ele, mas espero que gostem...
Boa leitura! ❤

Capítulo 12 - Capítulo 12


P.O.V.'s Lauren Jauregui

  Aquilo foi como um soco no meu estômago, minhas pernas amoleceram de um jeito que precisei sentar na cadeira.

  Camila sentia o mesmo que eu?

  -V-você sentia o m-mesmo... V-você sentia?

  Eu não conseguia formular uma frase inteira sem gaguejar, eu estava desarmada, não sabia como agir, nem o que falar, nem se podia confiar nela.

  -Sentia Lauren, eu estava tão assustada com a possibilidade de estar apaixonada por uma garota, meu pai e minha mãe nunca aceitariam, e tudo que você dizia era exatamente como o que eu sentia. - Eu tremia a cada palavra dela, ela me fitava intensamente, sua expressão era desesperada. - Austin me procurou um dia antes de tudo, ele se declarou pra mim, e eu estava tão assustada, que acabei ficando com ele para tirar da minha cabeça a idéia de estar apaixonada por você, não funcionou.

  Ela abaixou a cabeça. Eu a olhava fixamente, sentia tudo dentro de mim anestesiado, tudo o que eu sonhava, todos os planos que fiz para nós duas, poderia ter sido real.

  -Lauren? Fala alguma coisa, acredita em mim, por favor.

  Eu olhava para um ponto fixo, sem saber o que pensar, eu não devia acreditar na palavra dela. Mas eu acreditava. E aquilo me assustava.

  Eu estava presa em um transe profundo, tudo que eu sofri foi desnecessário, tudo poderia ter sido diferente, o que eu pensava sobre Camila desmoronou. Ela era só uma adolescente assustada, assim como eu, mas naquela época eu não tinha nada a perder além dela. E eu a perdi.

  Ela tinha pais que a amavam, os meus só se importavam com o próprio nariz, ela tinha uma irmãzinha linda, que era louca por ela, eu era filha única. Ela tinha sonhos, prestes a serem realizados, eu não podia sequer sonhar. Ela tinha muito mais a perder que eu.

  Só saí do transe quando a porta se abriu abruptamente, Alexa passou por ela e parou perto de Camila.

  -Srta. Cabello, pode nos dar licença, por favor?

  Camila me olhava tão intensamente que eu não consegui sustentar seu olhar e baixei o olhar para o computador

  -Srta. Cabello, no fim do expediente a senhorita me procure aqui, para terminarmos nossa conversa. Pode se retirar.

  Ela assentiu e saiu rapidamente.

  -Precisa de algo Alexa?

  -De você, Jauregui.

  Ela disse meu sobrenome de modo arrastado, foi pra trás da minha cadeira e começou uma massagem nos meus ombros.

  -Você está tensa demais, precisa relaxar Lauren.

  Eu fechei os olhos, aproveitando a massagem, eu realmente estava muito tensa, mas não era Alexa que conseguiria resolver isso. Eu precisava resolver a situação com Camila.

  Eram mais ou menos 17:40 quando Camila colocou a cabeça pra dentro da minha sala, eu a mandei entrar e trancar a porta, ela o fez e se sentou na cadeira à frente da minha mesa.

  -Camila, vou ser direta. Eu não devia e eu nem sei por que. Mas eu acredito em você, isso não quer dizer que eu te perdoei, independente do que você sentia, você me causou feridas muito grandes que não consegui curar até hoje, eu fiquei destruída. - Meus olhos começaram a lacrimejar, as memórias frescas na minha cabeça, como se estivesse revivendo tudo. E quando a fitei, percebi que ela chorava.- Eu acho que nunca serei capaz de amar alguém como eu te amei, eu cultivei esse sentimento por muitos anos, ele foi a coisa mais forte que já senti, acho que não serei capaz de sentir de novo algo tão forte.

  Ela tinha a cabeça baixa, chorava baixinho, eu não admitiria, mas aquilo estava me torturando. Eu nunca fui capaz de ver Camila chorando, e pelo jeito aquilo não mudou.

  -Por que está chorando?

  Ela me olhou e seus olhos traziam uma tristeza que eu nunca tinha visto.

  -Eu te causei tanta dor, eu não tenho coragem de te encarar, estou envergonhada, fui uma covarde, você se declarou, e eu pisei no seu coração ficando com um cara que te fazia tão mal.

  Ela abaixou a cabeça e continuou chorando baixinho. Minha tortura continuava.

  -Eu estou tentando entender o seu lado, você tinha muito a perder, eu já não tinha nada. Além de você.

  -Eu sinto tanto Lauren, se pudéssemos recomeçar, me deixe ao menos tentar reconquistar sua amizade, por favor.

  Nós já fomos amigas uma vez, e eu saí ferida. Eu não deveria aceitar isso, eu deveria ser forte como fui por todos esses anos. Mas eu sempre fui fraca quando se tratava de Camila.

  -Você terá sua chance.


Notas Finais


Bom, é isso.
Amanhã provavelmente não vou poder postar, então, até logo! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...