História Everything changes - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren
Exibições 466
Palavras 3.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fala galeres, mas um pra vocês e esse tá grande em.. Me amem
Bom sem muita enrolação bora pro capítulo.

Capítulo 16 - Capítulo 16


Chegamos em casa, e Lauren ainda estava em silêncio, nunca tinha visto Lauren tão transtornada em todos esses anos "juntas". Parece que Max também sentiu sua mãe nervosa e nem abriu a boca no caminho da escola pra casa, e quando chegamos o pequeno avisou que iria brincar no quarto e subiu, e agora eu estou aqui sentada na mesa de centro da minha sala de frente pra Lauren que estava sentada no sofá com as mãos na cabeça.

- Lo... Lauren, olha pra mim por favor - peço levantando o seu rosto direcionando seu olhar pra mim

- Camz, ele não pode chegar perto do Max

- Eu sei amor, mas você já falou com o pessoal não falou ? - pergunto

- Já falei Camz, e eu prometo que a gente vai pegar ele

- Eu acredito em você amor, agora vamos lá pra cima tomar um banho e vamos brincar um pouco com o pequeno, ele tá meio pra baixo

- Porque ele tá pra baixo ?

- Ele percebeu que você não estava bem. É incrível como ele é ligado a você

- Deus, eu nem percebi, que tipo de mãe eu sou ?

- A de primeira viagem, assim como eu, agora vamos tomar um banho

(...)

Tomamos banho e fomos brincar com Max, depois de um tempo o pequeno já tinha voltado ao normal, ele perguntou porque Lauren estava chateada mas logo ela deu uma desculpa e mudou de assunto fazendo o pequeno se distrair.

No dia seguinte Lauren fez questão de me levar até o trabalho já que Shawn tabalha ou trabalhava lá, chegamos no prédio e logo entramos de mãos dadas, todos pararam e olhar como todos os dias, mas hoje era diferente já que Lauren estava comigo. Fomos até minha sala e pedi pra Maria chamar Shawn pra ir até minha sala.  Como eu já previa Maria logo depois entrou na sala dizendo que Shawn não tinha aparecido na empresa hoje.

- Tudo bem Maria, obrigada

- De nada Sra.Cabello, mais alguma coisa ?

- Não María, por enquanto é só isso

- Ok, com licença

E assim minha secretária saiu da sala, e por momento eu me senti aliviada por Shawn não ter parecido aqui, confesso que nunca fiquei tão apreensiva na vida

- Desgraçado, onde esse cara se meteu?

Saiu dos meus pensamentos  com o desabafo de Lauren

- Não sei Lo, mas vamos acha-lo, só termos calma

- Tudo bem, agora eu tenho que ir, a senhorita já está entregue e segura - ela diz e vem até mim me dando um selinho, não satisfeita a puxo e lhe dou um beijo de verdade.

Lauren se empolga e me levanta me fazendo entrelaçar minhas pernas na sua cintura, ficamos assim por um tempo, até que a falta de ar se faz presente e encerramos o beijo, Lauren começa a beijar e chupar meu pescoço me fazendo gemer relativamente alto, eu sei que a qualquer momento alguém pode passar por aquela porta, mas quando se tem Lauren Jauregui entre suas pernas você não pensa mais em nada.
Ela me coloca em cima da minha mesa derrubando alguns papéis e canetas que ali estavam, Lauren volta a maltratar meu pescoço e eu só consigo gemer e fincar minhas unhas em seus ombros que estão cobertos por uma jaqueta do FBI, que a se possível a faz ficar ainda mais sexy.

Quando ela está prestes a desabotoar minha blusa de seda alguém bate na porta e ela bufa saindo de perto de mim e pegando as coisas que nós derrubamos no chão

- Só um minuto - grito pra quem estiver do outro lado da porta

- Droga Lauren, a gente não devia estar fazendo isso aqui dentro

- Você não estava reclamando a três minutos atrás Camz - fala ela arrumando o cabelo.

Me olho no vidro que tem ali na minha sala e vejo meu estado deplorável, rapidamente arrumo meu cabelo e pego minha base passando um pouco no pescoço tentando fazer as marcas que a Lauren deixou em mim desaparecer, depois que estou devidamente apresentável peço pra pessoa entrar, e logo que a pessoa entra dou graças a deus por ele ter batido na porta antes

- Papa - digo dando um pequeno sorriso, ainda me sinto acessa depois desse momento com a Lauren

- Mi hija, vim ver como estava a sua empresa - fala que me dando um abraço, já faz um bom tempo que não vejo meu pai, até parece que ele não mora na mesma cidade que eu

- Sua empresa Papa - o corrijo

- Nossa empresa - ele da a palavra final, e eu só reviro os olhos dando uma risadinha, ele sempre teima com isso, nem sei porque ainda me importo

- Mas veja só quem encontramos aqui. Como está pequena Jauregui? - pergunta meu pai depois que percebe que não estamos sozinhos

- Estou bem Ale, e com você?

- Melhor que nunca hija - ele responde com um sorrisinho olhando pra ela e depois pra mim, será que ele notou alguma coisa ?

- Bem eu vou indo, tenho trabalho a fazer, tchau Camz, tchau Alejandro - ela se despede me dando um beijo na testa e abraçando rapidamente meu pai

Logo que Lauren sai da sala meu pai volta seu olhar pra mim e da um sorriso malicioso ? Droga com certeza ele percebeu, sinto meu rosto ficar vermelho e logo desvio meu olhar do dele indo em direção a cadeira. Meu pai vê que eu não estou muito confortável e não toca no assunto, atitude que eu agradeço muito

- Bem hija, não quero atrapalhar seu trabalho, só vim ver como andam as coisas por aqui

- você não atrapalha Papa, mas vai todo uma maravilha e a filial do Brasil abre no final do mês que vem - digo sorrindo, sempre fico feliz quando abro uma filial, ainda mais no Brasil

- Fico feliz por você hija, vejo que fiz a escolha correta te colocando como presidente disso tudo aqui

- Eu faço o que gosto Papa, assim fica fácil

- Parece que sim. Bom, já fiz tudo o que tinha que fazer agora vou embora, vê se aparece mais, você sabe que sua mãe fica louca quando você não dá notícias

- okay Papa, e diga a mamãe que eu estou viva e que logo nos veremos, apesar que... que tal vocês irem almoçar amanhã lá em casa, tenho alguém pra apresenta pra vocês dois - digo dando um sorriso me lembrando de Max

- apresentar alguém ? Quem ? - ele pergunta com uma expressão confusa

- Ficará sabendo amanhã Sr.Cabello

- Hm..  tudo bem hija, amanhã estaremos lá, até mais - ele fala me dando um beijo na cabeça e logo sai da sala

(...)

Depois de muito trabalho vou até a escola de Max buscar o pequeno, ainda tenho medo do Shawn aparecer mas fico mais tranquila já que a Lauren mandou um dos seus agentes pra ficar de olho pra caso talvez ele apareça

Logo vejo Max saindo e me agacho abrindo os braços sentindo o impacto do corpo pequeno e quentinho sobre o meu

- Mama, tava com saudade - fala ele me dando um beijo na bochecha, já falei o quando eu amo esse garoto ?

- Também tava com saudades pequeno unicórnio, vamos pra casa ?

- Vamos Mama, quero assistir um filme posso ? - me pergunta fazendo um bico, isso é golpe baixo ele sabe que eu não resisto a ele quando faz isso

- Pode pequeno, e vamos fazer pipoca também, mas você tem que comer comida antes combinado ? - fala fazendo cócegas em sua barriguinha

- Combinado Mama - diz ele entra gargalhadas

- então vamos carinha

Fomos pra casa e agora eu estou aqui cozinhando, sempre gostei de cozinhar mas não fazia isso com frequência já que eu vivia fora de casa, e sempre que estava aqui pedia comida pois dava preguiça de ir até a cozinha fazer alguma coisa, mas isso mudou agora que Max veio viver com a gente, criança não pode ficar comendo besteira então eu meio que sou "obrigada" a fazer comida.

- Mama a mommy vai demorar ? - pergunta Max que ainda está sentado em cima da bancada, ele sempre pede pra alguém coloca-lo ali em cima, eu não disse que ele é uma cópia da mãe desnaturada dele ? Ele tá muito fofo usando uma samba canção do Batman com uma regata branca, parece um homenzinho meu homenzinho.

- Não sei meu amor, daqui a pouco eu ligo pra ela pra saber tudo bem ? - pergunto terminando de fritar as batatas

- Tudo bem Mama, Mama.. eu to com fome - ele fala

- Já terminei seu guloso - respondo brincando com ele

- Mommy disse que eu puxei você nisso - ele da uma risada sapeca

Coloco à mão no peito em sinal de descrença, então quer dizer que a Michelle anda falando de mim ? Claro que ela tá certa, mas sou muito orgulhosa pra admitir

- então ela disse isso ? - pergunto colocando o prato de comida na frente dele

- Uhum.. - ele responde dando uma garfada grande e enchendo a boca

- Vou ter uma conversinha com ela depois - falo observando ele comer, parece que ele realmente estava com fome

- Pequeno amanhã seus avós vão vir almoçar aqui tudo bem ? - pergunto

- SIMM MAMA, O vovô Ale vai vir né? Quero brincar com ele

- Vai vir sim pequeno - falo sorrindo parece que ele tem uma boa amizade com meu pai

- Tomara que a vovó Clara faça biscoitos - ele mormura

Ouço o barulho da porta e logo em seguida vejo Lauren entrando na cozinha com um sorriso no rosto, parece que alguém está com o humor melhor

- Hallo meus amores - fala ela dando um beijo estalado na bochecha de Max e logo depois vem até mim me dando um selinho

- Hallo Mommy, Max a imita dando risada, adoro quando ele fala esse "Hallo" igual a ela.

- O que temos pra comer aqui em ? - ela pergunta indo ver o que eu fiz de almoço

- Mama fez batatas Mommy

- Fez é ? Amo batatas !

- Fiz sim e você não vai comer palhaça - digo lhe dando um tapa no braço

- Aí mulher, pra que tanta agressividade ? - ela pergunta esfregando o braço, cínica!

- Ouvi uns boatos aí que você está me chamando de esfomeada ? - falo cerrando meus olhos pra ela

Vejo ela engolir em seco e olhar pro nosso filho pedindo ajuda, e ele pra minha alegria só dá de ombros e continua comendo, Lauren abre a boca em sinal de descrença e volta o seu olhar pra mim, eu ainda estou com a falsa cara de brava, adoro ver a Lauren com medo de mim, a mulher é praticamente dona do FBI e tem medo de mim, isso chega a ser engraçado

- Camz.. eu, falei brincando - tenta se justificar

- Se eu ouvir mais alguma coisa vindo de você Michelle você tá ferrada na minha mão - falo apontando meu dedo pra ela que assente rapidamente

- Tudo bem Camz

- Agora pode comer, e você pequeno - chamo o Max - já terminou ? Temos que assistir o filme ainda ! - aviso

- Já terminei Mama, vamos lá, Vem também Mommy

- Vão indo lá pequeno, e pode deixar que eu faço a pipoca - dou risada dela, com certeza ela tá fazendo isso pra se redimir

- Tudo bem, só não demora Lo. Falo lhe dando um selinho

- Okay

- Aah, e nossos pais vem almoçar aqui amanhã, temos que contar pra ele sobre esse pequeno

- Hm.. tudo bem, espero que dê tudo certo - fala ela meia apreensiva

- Vai dar tudo certo Lo, quem não gosta desse pequeno ? - pergunto bagunçando o cabelo já grande de Max

- Você tem razão, vai dar tudo certo

(...)

Já está quase na hora do almoço e tivemos que pedir comida já que eu fui trabalhar e buscar Max na escola, e não deu tempo de fazer nada, Lauren está atrasada, como sempre, mas já ligou dizendo que está a caminho

Escuto a porta da sala abrir e fico esperando alguém avisar que chegou

- CAMZ - grita Lauren de lá de baixo

- To aqui em cima Lo - aviso

- E então pequeno, o que quer vestir ? - pergunto pra Max que está deitado em sua cama usando uma cueca box preta

- O que você quiser Mama - ele diz

- Hm.. tudo bem então

Entro no seu closet e pego uma regata branca uma bermuda preta e um all star também branco de cano alto, e pra finalizar pego sua jaqueta jeans

- Pronto pequeno tá Lindo - falo lhe dando um beijo no nariz

- Você tá bonita também Mama - ele fala imitando meu ato, sem perceber meus olhos se enchem de lágrima, essa criança é um anjo

Eu estou usando uma calça jeans preta rasgada nos joelhos, com uma blusa do The 1975 da Lauren branca por cima e uso um all star igual ao dele

Escuto o barulho da porta e vejo Lauren entrando no quarto já trocada, ela usa um short de cintura alta preto blusa branca cavada e sua jaqueta de couro por cima e seus inseparáveis coturnos nos pés, linda como sempre

- Então todos prontos ? O porteiro disse que nossos pais já estão subindo - ela avisa

- Estamos prontos Mommy, to bonito ? - ele pergunta colocando as mãozinhas no bolso da bermuda, mas é muito marrento esse garoto

- Tá lindo Carinha, o homem mais bonito do mundo - ela diz o enchendo de beijos

- É meu filho também né, você queria o que ? - digo jogando meu cabelo pra trás

- Tem razão a beleza tá no DNA - ela diz dando uma risada gostosa de bebê

- Tá vamos descer

Logo que descemos escutamos a campainha,  nós duas vamos até a porta e Lauren a abre e nos damos de cara com meus pais e os pais da Lauren

- Que saudade de vocês meninas - Diz minha mãe abraçando eu e Lauren

- igualmente Sinu - responde Lauren

- Elas esquecem dos pais Sinu, nem parece que os tem - fala Clara toda dramática mas logo depois vem nos abraçar também

- Parem de drama, aposto que elas estão ocupadas não é meninas ? - Fala Mike nos salvando e dando um beijo na cabeça de cada uma

- Isso mesmo pai, a mamãe que não entende - Lauren fala

- Viu Sinu elas estão vivas - fala por fim meu pai - ela achou que você tinha morrido já que não ligava pra casa - ele fala no meu ouvido quando me abraça e faz o mesmo com a Lauren

- Bom, eu chamei vocês aqui pra apresentar uma pessoinha pra vocês - finalmente digo

- Max vem cá pequeno - chama Lauren, já que ele estava na sala brincando na sala com seus carrinhos

- Chamou Mommy ? - ele aparece todo tímido, nem parece aquela criança que estava toda feliz pra encontras seus avós

- Mommy ? Que estória é essa Lauren Michelle ? - diz Clara

- Vem cá filho - dessa vez eu o chamo e logo ele vem até mim segurando a minha mão

- Filho ? Karla Camila, tem como você explicar isso logo - dessa vez foi minha mae que perguntou

- Gente esse é o Max, bem... ele é... nosso filho  - Lauren responde por nos

- Onde ? Quando ? Como ? - fala meu pai olhando pra mim Lauren e o pequeno Max

- Vamos pra mesa que a gente explica tudo - eu falo indo em direção a mesa

Todos nós nos sentamos e Lauren começa a explicar como Max apareceu em nossas vidas, no primeiro momento eles acham loucura, mas assim que Lauren pega os exames de DNA e os mostra, eles vêem que tudo é realmente verdade, mas mesmo assim ficam confusos com tudo isso, mas isso já era esperando eu também fiquei semanas pra finalmente a ficha cair

- Então quer dizer que nós somos avós? - pergunta minha mãe

- Sim e então gente esse aqui é o neto de vocês Max Cabello-Jauregui

- Deus eu tenho um neto, venha cá pequeno - meu pai o chama e logo Max se levanta e vai até ele subindo em seu colo

- E então quantos anos você tem ? - pergunta meu pai

- Eu tenho quatro anos - ele diz todo fofo mostrando os dedinhos

- Já é um homenzinho então..

- Sou sim vovo, Mommy diz que eu sou o homem da casa, tenho que proteger ela e a Mama - ele diz estofando o peito

- Annnw, como ele é fofo hija - fala minha mãe e eu só consigo olhar pra quele pequeno com os olhos marejados ele é tão fofo

- Sim Mama, ele é meu mundo agora - respondo

- Imagino, filhos são sempre uma benção

- Sim Sinu, e ele com certeza é a nossa - fala Lauren

Quando vai ficando tarde eles se dependem de nós prometendo voltar logo pra ver seu neto, nem parece que nos fomos filhas deles, agora só vão viver para o neto, Max adorou a visita dos avós, parece que ele é bem apegado a eles, principalmente com meu Pai.

Depois que todos foram embora eu e Lauren demos banho no pequeno e fomos pra nossa cama, sim nossa já que a Lauren nem dorme mais no quarto dela só vai la pra se trocar, tomamos banho, sem malícia alguma e fomos deitar, deitei minha cabeça no peito dele e entrelacei minhas pernas na dela

- Lo - a chamo

- Fala pequena - ela responde. Amo quando ela me chama assim

- E o Shawn - pergunto

Ela solta um suspiro e da um beijo na minha cabeça antes de responder

- Fomos até a casa dele é nada, uma vizinha dele disse que ele não aparecia a uns dias. Mas conseguimos achar ele em uma câmera de segurança do shopping, ele cortou o cabelo e está usando óculos agora, mas não se preocupe estamos na cola dele, qualquer erro e ele é meu - ela me responde enquanto faz um carinho gostoso na minha cabeça

- So quero que isso acabe logo Lo

- Eu também meu amor, mas confie em mim, vou dar um jeito nisso

- Sei que sim Lo, você é a melhor - falo olhando pra ela

- Eu sei - ela fala

- E bem humilde também - falo revirando os olhos

Ela da risada e sobe em cima da minha cintura, me dando um beijo desesperado, ela segurando meus braços em cima da cabeça e continua me beijando e quando o ar fica escasso ela para me olha e pelo seu olhar vejo tudo, paixão, desejo e talvez um pouco de ganância e esse olhar me faz tremer por dentro me fazendo ficar com um calor absurdo

- Camz, eu to com saudade de você pequena - fala dando uma mordida no meu pescoço

E pronto isso basta pra que eu acenda por completo nos fazendo curtir uma a outra a madrugada inteira como se nada mais importasse.


Notas Finais


Agora todos sabem sobre o pequeno Max.
Mas iae, já tá demorando pra Lauren fazer um certo pedido pra Camz
E tem o aniversário do pequeno também.
Prometo que o próximo capítulo será igual a esse, grande, ou até maior, vejo vocês na próxima
Até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...