História Everything has changed - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, EXO, Miss A, T-ara, WINNER
Personagens D-Lite (Daesung), Jiyeon, Lee Seunghoon, Personagens Originais, Sehun, Suzy
Tags Exo, Jinwoo, Kpop, Mino, Sehun, Seunghoon, Seungyoon, Taehyun, T-ara, Winner
Exibições 27
Palavras 1.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oiii amores, antes de começa queria disse umas coisinhas;

1- Taehyun (maknae do winner) esta tendo problemas com as suas emoções, digamos que ele está com depressão, deem amor a ele tipo muito amor mesmo!!

2- eu tava pensando em fazer um imagine, mas achei melhor não, ja que no imagine do mino ate eu mesma me confundo!

3- Boa leitura 💕

Capítulo 2 - Posso te acompanhar?


Fanfic / Fanfiction Everything has changed - Capítulo 2 - Posso te acompanhar?

*Pov Hoon on*

Não tinha pra onde ir, a cobertura que comprei no nome da empresa era um dos meus únicos bens. Fiquei sem rumo, entrei naquele prédio como um dos caras mas ricos da coreia e saiu como um ze ninguém.

A vida e assim, um dia estamos lá no topo, no outro estamos em baixo.

Cheguei na frente da empresa e pedi meu para pegarem o meu carro.

- Desculpe senhor, recebemos ordens para mão devolver ao senhor. - o homem diz parado na minha frente.

- desgraçado - falei em um sussurro.

- Como? - o homem responde

- Oh desculpe, nao era para você. - dou um sorriso falso e sigo andando meio sem rumo.

Era muitos sentimentos e preocupações ao mesmo tempo na minha cabeça, ela já estava quase explodindo. Meus pés estavam doendo de tanto andar, mas achava necessário não sabia o porque.

Peguei no meu bolso e so tinha 100 Wons, minha barriga tava roncando de fome, então entrei em uma lanchonete que tinha na em uma rua qualquer que entrei. A porta fez um barulho de sinos tocando, e todos do recinto me olharam, mas logo voltaram aos suas ações. Pego uma cadeira no balcão e espero alguém me atendê.

- Bom dia senhor, vai quere algo?

- Hm... - encaro o menu no meu lado - um café Americano, por favor - vejo a mulher se abaixando para pega algo.

Minha atenção sai dela quando meu celular toca, retiro do meu bolso e dou uma pequena olhada, mas logo coloco no meu bolso.

- Aqui senhor - ela coloca meu café na minha frente.

- Obri... - Fico espantado com a beleza da mulher que me atendeu.

- o senhor está bem? - ela balança sua mão na minha frente. - Fiz algo de errado?

- Ah... - Eu realmente fiquei sem palavras - Me desculpe. - coloco o dinheiro na mesa e saiu dali.

Eu tinha saído dali praticamente correndo, nunca fui de fica assim com mulheres. Melhor esquece isso já que não vou mais vê ela....

- Porra o dinheiro - me lembrei que dei os 100 Wons inteiros a ela.

Tinha duas opções; ou sairia dali e seguiria até a cobertura andando, ou voltaria lá e me explicaria o que aconteceu para tenta pega o troco.

Realmente nunca me imagine nessa situação, volta por troco. Eu isso não vai fica assim.

Tento refazer meus passos ja que nunca tinha andado por esses bairros de Seul, depois de quase 2 horas tentando acha a rua eu consegui.

Meu celular já estava em 2% e vejo que já está bem tarde, a rua era muito diferente a noite, caminho pela tal, mas não acho a lanchonete, estou perdendo as esperanças quando ouço a voz da mesma mulher que me atendeu de tarde.

- Tudo bem chefe até amanhã - Ela diz saindo e fazendo reverência.

- Moça - corro em sua direção a assustando.

- conheço você? - ela continua andando.

- Eu vim aqui a algumas horas...

- Oh sim, você apagou 100 Wons por um café - ela riu

- me desculpe mas não era para mim ter dando todo esse dinheiro e... - Ela me interromper

- Claro, venha amanhã que lhe dou o resto do dinheiro, Boa noite. - e Ela segui seu caminho - Ah i essa rua e perigosa a noite.

- E Você não tem medo? - digo em relance o que fez a tal para e me olha.

- Eu? - ela olha ao redor - sei me defender, mais com você tenho minhas dúvidas.

- Me desculpe por pergunta - levanto minha mão como rendimento .

O sorriso dela e muito bonito... O QUE ESTA ACONTECENDO COM VOCE SEUNGHOON??

- Bem estou indo- ela se curva para mim e se vira mas a impeço de segui.

- Me ajude, eu sei que não nos conhecemos, mais aquele dinheiro era para mim volta para casa.

- Tudo bem - ela mexe na bolsa - toma. - ela estende uma nota para mim.

- Nao posso aceita. - Seguro sua mão ea fecho.

Eu encostei minha mão na dela e sentir um choque.... COMO É POSSÍVEL??

- Aceite. Digamos que isso será descontado quando devolve seu troco - ela insistiu

- Ok - pego o dinheiro da mão dela

- Você vai para aonde? - faço companhia a ela.

- Tentando chega na minha casa no the shilla. - digo todo orgulhoso.

- Oh... nossa - ela rir tímida.

- o que foi?

- Você tem dinheiro... e está andando por aqui nesse bairro a noite.

- Pós e, a vida e assim mesmo.

-

- Bem chegamos - ela para na minha frente - Olha ali - ela aponta para o ônibus com um belo sorriso - Você deu sorte, entre e boa noite. - ela se sentar.

- Esta tudo bem você fica aí sozinha? - mal a conhecia e já estou me importado até de mais com uma pessoa. HAJIMA SEUNGHOON.

- Vaaa - ela me empurra pra dentro do ônibus.

- POSSO SABE PELO MENOS SEU NOME? - começo a grita ja que não dava mas para ouvir sua voz.

- JIYEON, PARK JIYEON. - diz acenando para mim.

Bom já sabia pelo menos o nome dela, já era um começo.... mas eu esqueci de dize o meu... será que isso seria uma boa desculpa para volta?

O ônibus tinha ido a 2 quarteirões longe da Jiyeon... nome bonito...

Por um impulso me levanto e faço o sinal para o motorista para o ônibus, desço e corro até a onde a Jiyeon tinha ficado.

*Pov hoon off*

- A mocinha está sozinha? - um sujeito aparece atrás da Jiyeon a fazendo se assustar.

- Não, meu marido foi bem ali e ja esta vindo - ela mentir porque sabe que eles não gostavam de mexer com mulheres casadas.

- engraçado... - ele chega mas perto dela - não vejo anel na sua mão... - ele pega uma mecha do cabelo dela e puxa de leve.

- Nosso relacionamento e moderno - diz andando para trás.

- VOCÊ ACHA QUE EU TENHO CARA DE PALHAÇO? - ela se assustar - Desculpa docinho, que tal irmos para a minha casa e resolvemos isso? - ele segura o braço dela.

- Quando uma moça diz não - Hoon surgi atrás dela - e não babaca! - Ele dá um pisão forte na direção do cara que cai, e segura a mão de Jiyeon, ambos correm.

Eles correm e so param quando se sentem seguros.

- P-Porque v-você voltou? - ela fala ofegante.

- Porque não te falei meu nome - ele rir de canto.

- Verdade - ela se senta na beira da calçada - como e seu nome?

- Lee seunghoon. - ele segui o passo dela e se sentar.

- Mais seunghoon, você desceu do ônibus so para isso?

- Bem.... - hoon olha para a rua e vê o ônibus que vai para a sua casa. - Vamos. - ele segura o a mão de Jiyeon ea puxa para dentro do mesmo.

- Seunghoon esse ônibus não vai para a minha casa....

- Quem disse que vamos para a sua casa? Olha você viu o que aconteceu agora a pouco? Eu não quero que aconteça de novo, aceite ir pra minha casa, dormir la, apenas isso. - tento convencê-la

- Ok - ela respira fundo - vou avisa ao meu irmão. - ela tira o celular do bolso e digita algo - pronto.

-
Passaram pela recepção com todos olhando eles, seunghoon tinha fama de pegador, mas não levava elas para a sua cobertura, seus vizinhos todos são fofoqueiros, e isso ia chega nos ouvidos de qualquer um rapidamente.

Eles pegaram o elevador que tinha vista para Seul, de manhã era lindo, a noite ainda mais. Jiyeon estava maravilhada com a vista, ela era tão fofa, muito curiosa, e isso chamou a atenção de Hoon.

- Chegamos, nao repara na bagunça. - hoon diz abrindo a porta da grande cobertura.

Jiyeon ficou de boca aberta ao ver como era grande e lindo a cobertura.

-
- Esta com fome? - ela diz a Hoon

- Sim, porque? - ele se senta no sofá do outro lado.

- Então vou cozinha para você - ela diz se levantando.

- Espera - ele puxou seu braço e fez ela se desequilibra caindo em cima dele no sofá.

Seunghoon e Jiyeon se olharam, dava para ver o brilho nos olhos deles, Hoon com um lado da mão segurou a cintura dela, e com o outro puxou sua nuca, eles encostaram seus lábios mas com um movimento se separaram.

Havia alguém tocando a campainha.

- Desculpa - Hoon tira a sua mão da nuca e cintura dela. - E-Eu.... vou lá no quarto, pode atendê?

- Ah... claro... - Jiyeon se levanta e vai ate a porta.

Jiyeon olha pelo olho mágico mais como não conhece ninguém ali, abrir a porta.

- Olá seung.... Quem e você? - A mulher diz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...