História Everything Is Blue - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Jackson Whittemore, Kira Yukimura, Lydia Martin, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Scira, Stydia
Exibições 80
Palavras 1.266
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oooooooe gente! Quanto tempo! Gente, nem se eu passasse meia hora aqui escrevendo ia dar pra contar o porque demorei tanto. Foi uma semana sofrida!
Mas eu estou aqui, e espero que ainda estejam ai, ok?
Amo vcs! Quero agradecer pelos favoritos e comentários!
Gente, leiam as notas finais!
Boa leitura
Beijos, AA.

Capítulo 7 - Kids are still depressed when you dress them up


Fanfic / Fanfiction Everything Is Blue - Capítulo 7 - Kids are still depressed when you dress them up


  Lydia se levanta e procura suas roupas, as coloca rápido e segura algumas lágrimas. Algo havia mudado.

-Lydia? -Stiles se senta na cama e a olha. -O que você tem?

-Eu acabei de trair meu marido, Stiles... -Lydia volta a olhar para Stiles.

-E não era isso que você queria? -Ele pergunta, meio confuso.

-Eu achei que sim. Mas isso, essa pessoa, não sou eu. -Lydia passa a mão pelo rosto, limpando umas lágrimas e da um sorriso fraco. -Eu sinto muito, Stiles. Eu achei que podia fazer isso mas eu não posso. Eu não sou o Jackson. 

-Céus! -Stiles passa as mãos pelos cabelos, ele queria dizer o famoso "te avisei", mas não podia. Seria covardia. -O que vai fazer?

-Eu vou esperar ele voltar, e vou contar a verdade. -Lydia fala baixo. -Vou te deixar fora disso, e eu talvez nunca volte a te ver.

-Lydia... Ele não vai aceitar isso. -Stiles diz, com medo da reação de Jackson. Com medo de que ele fizesse mal a Lydia. Stiles não tinha medo por ele mesmo, ele temia por ela.

-Seja o que for, eu terei que conviver com isso. E como você mesmo disse, eu sou casada, então eu estou errada. -Lydia se aproxima da porta e ainda de costas diz: -Sinto muito. Devia ter te ouvido.

Ela volta para casa e se sente uma má pessoa, não, ela se sente a pior pessoa. Antes de Stiles, ela nunca havia pensado em provocar ninguém, ela nunca havia pensado em traição, ela só era uma pobre e infeliz mulher. Bom, infeliz sim, mas certamente pobre não.

Conhecer Stiles abriu uma nova porta a Lydia. E ela queria não ter entrado por aquela porta. A culpa não era dele, ele resistiu até o final, e ela sabia disso, mas precisava se afastar. Ver Stiles trazia o pior nela.

Lydia anda por seu quarto, confusa e triste. Como contaria ao marido? Como diria isso a ele? Como ele reagiria? Antes, Lydia podia jogar na cara de Jackson os seus erros, e suas traições. Mas agora, ela era ainda pior que ele.

-Senhora? -Mel a chama e entra. -Teve um dia agradável?

-Não quero falar sobre isso Mel, sinto muito. -Lydia fala e se senta na cama. -Alguma ligação?

-Sim, Senhora Martin ligou e pediu novamente que a senhora atenda as suas ligações. Como das outras cem vezes nos últimos quatro anos. -Ela faz uma pausa. -E o Senhor Whittemore, que pediu para que eu ficasse de olho na Senhora. Mas acho que não era para falar essa parte.

-Obrigada, Mel. Pode preparar a banheira? Acho que preciso de uma massagem.. -Lydia fala baixo e tira o vestido, ficando sentada nua na cama. Ela não se importava em ficar assim na frente de Mel, pois era como uma mãe.

Fora que ela mesmo com roupas, se sentia exposta. Como uma ferida. Ela havia pecado, sabia disso. O mais estranho é que ela nunca tinha pensado nas conseqüências. Ela achava que iria adorar sentir o poder de "dar o troco", mas se sentia um lixo. Não por Jackson, ele merecia coisa pior, mas sim por ela mesma.

-Vai ligar para sua mãe? -Mel pergunta, fazendo massagem nos ombros de Lydia, que já estava dentro da banheira.

-Não sei. Eu devo? -A ruiva pergunta.

-Acho que sim. Imagina como é ficar longe de um filho? Eu sei que pensa que ela te vendeu, mas ela nem sabe como são as coisas aqui. -Mel fala.

-Talvez... Talvez eu ligue amanhã. -Lydia sussura e fecha os olhos. -Mel?

-Sim, senhora. -Melinda é uma mulher adulta e inteligente, sempre dava os melhores conselhos. Uma segunda mãe.

-Eu sou uma pecadora Mel, eu sinto medo do que pode me acontecer, tanto pelas mãos de Jackson quanto pelas mãos de Deus. -Lydia fala, já chorando.

-Uns homens trouxeram uma mulher que foi pega em adultério a presença de Jesus. Era ordem que fosse morta apedrejada, então Jesus disse: Aquele, no meio de vocês, que estiver sem pecado, que atire a primeira pedra. Os homens foram embora um a um, por peso na consciência, eu acredito.

-Onde quer chegar? -Lydia pergunta. -Não vivemos nessa época mais, Mel.

-Jesus podia dizer "esta mulher tem que morrer", mas ao invés disso, ele a perdoou. Se é da mão de Deus que tem medo, é só isso que te digo. Deus irá perdoar a senhora, certamente que sim. -Mel responde, como se soubesse exatamente o que Lydia fez. Lydia nunca foi religiosa, mas sabia sobre Deus. -Já o senhor Whittemore, eu não sei. Vou orar por sua vida.

-Obrigada, Mel. -Lydia não iria admitir, mas se sentia bem depois dessa conversa. Era estranho ouvir sobre Deus, se tão pouco sabia sobre Ele.

Lydia vai dormir, ainda se sentia mal, mas agora não era tanto. Ela estava decidida em nunca mais ver Stiles, e contar a verdade ao marido. Era isso que tinha que fazer, era isso que queria fazer, era isso que faria.

~*~

  Lydia acorda no outro dia cansada, ela lembrava nitidamente da noite anterior. Os braços de Stiles a segurando, seus lábios doces e finos, seu sorriso bobo. Ela queria tanto o tirar da cabeça, mas não conseguia, ele era como uma droga.

Ela levanta, com muita relutância, depois toma um banho suave. Veste um vestido rodado verde, e solta os cabelos. Seria mais um longo dia presa dentro dessa casa solitária.

-Senhora? -Mel aparece e sorri, entregando o telefone. -Ligação do Senhor Stiles.

-Oi, Stiles... -Lydia fala frágil, não sabia como se desculpar por isso.

-Oi Lydia. Liguei para saber como estão as coisas por aí, e avisar que hoje irão levar uma encomenda minha. -Stiles fala, calmo e devagar.

-Estou bem. Não coloquei fogo na casa, tampouco fugi. -Ela fala e sorri. -Posso saber que encomenda é essa?

-Vai descobrir. Junto dela vem instruções de como "usar". -O moreno fala, e Lydia consegue sentir que está sorrindo.

Ela desliga e vai tomar café. Lydia passa o dia esperando por essa encomenda e fica ansiosa, querendo saber o que é.

-Senhora Whittemore? -O mordomo aparece. Antes, era apenas o seu sobrenome de casada, agora até isso a irritava. -Tem alguém no portão, que quer te ver.

-Tudo bem. Vem comigo? -Lydia pergunta e ele assente. Lydia vai até o portão enorme da casa e vê um homem e uma caixa.

-Assine aqui. -O homem entrega uma caneta a Lydia e a mesma assina. Carlos leva a caixa para casa. Uma linda caixa azul escura com buracos para ventilação, escrito em azul marinho "conteúdo frágil".
-Ela pede para Carlos colocar a caixa no sofá e a abre. Ela vê um lindo filhotinho de Husky Siberiano branco e ruivo. Era sem dúvidas, o cachorro mais lindo que já havia visto.

-Meu Deus... Ele não fez isso! -Ela sussura e sorri. Ele realmente comprou um filhote? Ela estava totalmente maravilhada com a visão do filhote dormindo. Lydia o pega entre as mãos e leva próximo ao rosto, sorrindo.

O filhote abre os olhos e ela se assusta. Ele tem um olho azul e o outro castanho. Ver aqueles olhos a olhando curiosos era a visão da perfeição.

Lydia nunca teve animais de estimação, tampouco podia ter filhos. Ela sabia que Stiles tinha feito isso por saber o quanto ela se sentia sozinha, e o quanto queria poder cuidar de alguém.

Ela vê um papel e lê. "Cuide bem da pequena Ariel "... Era o nome que Stiles deu a cachorrinha fofa (talvez por ter pelos cobres ou por lembrar de Lydia). Ela certamente iria cuidar de bem de Ariel.


Notas Finais


Vou começar com:
Espero que ninguém se sinta ofendido por eu ter colocado um trecho da bíblia. E espero que ninguém implique com isso.
A foto do cap é de como o cachorro é, pensa nisso só que muito pequeno.

Estava "doente" por isso fiquei sem postar. Me perdoem!

Agora me digam, o que acharam do cap? (esse foi calmo)
O que acham que o Jackson vai fazer quando descobrir?
O que querem que aconteça?
E outra perguntinha, vocês tem alguma religião?
Ps: Porque eu realmente não quero ofender ninguém, então me digam.
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...