História Evil - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anjos, Bts, Demonios, Got7 2jae, Jikook, Vhope
Exibições 38
Palavras 2.628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Luta, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


hello corujinhas do meu coração!!!!!!!
saudades de Evil? espero que sim|! bom como prometido aqui esta o cap novo nesse domingo maravilhoso que antecede uma segunda não ão maravilhosa assim.

QUERIA AGRADECER AOS 7 LINDOS E MARAVILHOSOS FAVORITOS!!!!! AMO VOCÊS MESMO NÃO CONHECENDO DIREITO SERIO!
TAMBÉM GOSTARIA DE AGRADECER ESPECIALMENTE A ~cwpher_ , ~Akame-san E ~Ninakc POR COMENTAREM S2
ATÉ AS NOTAS FINAIS!

DESCULPA QUALQUER ERRO!

Capítulo 4 - Que os jogos comecem


Fanfic / Fanfiction Evil - Capítulo 4 - Que os jogos comecem

Eram exatas 21:00 quando Park Jimin se dirigiu para o apartamento 513, trajava uma camisa preta com os lados rasgados deixado seus músculos amostra e uma calça jeans preta totalmente colada e com um enorme rasgo nos joelhos, a calça torneava totalmente suas coxas, para completar o visual uma jaqueta de couro e um timberland vermelho. Saiu do apartamento e parou na porta ao lado tocando a campainha, não demorou nem um minuto inteiro para Seokjin atender a porta.

-Oh Jimin entre, ele ainda está se arrumando. – Seguiu o mais velho até a sala e sentou-se na poltrona que lhe foi indicado. – Bom fique à vontade enquanto vou chama-lo. – Com a saída do mais velho o Park passou a observar o apartamento. Notou com estranheza que não havia nenhuma foto em família ou sequer dos dois irmãos, no entanto concluiu que pela mudança eles ainda não tinham tido tempo para arrumar a coisas. Esperou cerca de cinco minutos até Seokjin vir caminhando pelo corredor acompanhado do mais novo.

-Desculpe a demora hyung, eu não sabia o que vestir então... – Parou de ouvir nesse ponto pois estava encantado com a visão do mais novo, este que vestia uma calça de couro tão aperta quanto a sua, uma camisa também preta e uma jaqueta de couro banca com alguns dizeres em inglês, por fim o cabelo estava diferente também, o antes loiro agora se encontrava moreno e estava com o cabelo repartido o deixando com um rosto inocente e mais novo. Uma combinação nada boa para sua sanidade. – Hyung, Hyung! – acordou de seus pensamentos com o mais novo presente lhe chamando.

-O-oi – Não podia acreditar que tinha gaguejado. – Hum- Limpou a garganta e continuo. –Algum problema?

-Não é que você ficou ai parado me olhando de um jeito esquisito, olha se você não gostou da roupa ou se tá esquisito eu posso me trocar.

-Não! – Exclamou alto demais o que fez os dois a sua frente lhe encararem. – Quer dizer, você tá lindo assim, serio. – O que era aquilo? Sentia suas bochechas esquentarem ao olhar o mais novo e notar um sorrisinho de lado na face alheia. –Bom acho melhor irmos logo, ou vamos chegar mais atrasados do que já estamos. – Caminhou até a porta com o mais novo logo atrás de si e abriu a porta. Antes de saírem ouviu Seokjin gritar um “Juízo vocês dois” antes do mais novo fechar a porta.

 

#~~~~~#

Em algum lugar de Seoul

Estava deitado na cama redonda do motel imundo quando o barulho conhecido por si se fez presente.

 

-Alo. –Atendeu com o tom preguiçoso de sempre. – Acho bom ser importante. – Ditou para o ser do outro lado da linha.

-Senhor, o chefe tem um trabalho pra você.

-Prossiga. –Sentou-se na cama prestando mais atenção depois que o ser do outro lado falou a palavra “Chefe”.

-Ele quer que fique de olho no Park, ao que parece os anjos estão se intrometendo nos negócios.

-Anjos? O que esses imprestáveis querem com o Park?

-De algum modo eles descobrirão o interesse do chefe no garoto, eles ainda não sabem quem o garoto é de verdade, mas é bom ficarmos um passo à frente.

-Certo como ele quer que eu aja?

-Ele disse que já que você espiona o garoto desde que ele era um pirralho, é para continuar assim, nas sombras.

-Então ele quer que eu aja na encolha.

-Pelo menos por enquanto.

-Mai alguma coisa?

-Não senhor. – Após a últimas palavras do outro a chamada foi encerrada por sua parte, encarou o teto pensando no quanto seria divertido brincar com o garoto ruivo por mais tempo. Quando soube que o todo poderoso do submundo tinha se tornado pai de uma criança humana, não perdeu tempo e foi atrás da criança, desde então sempre observava o garoto trás de algum resquício de maldade ou poderes que poderia vir a ter, no entanto em todos esses anos nunca presenciou nada vindo do agora ruivo. Isso o deixava frustrado.

-No que está pensando? – Seu raciocínio foi quebrado pela mulher nua a sua frente, Susan era seu nome. Uma estrangeira vinda da Escócia e que estava fazendo um intercambio em alguma faculdade de Seoul.

-Em nada que possa se importar. – A ruiva engatiou por entre os lençóis até ficar em cima do homem.

-Sempre tão misterioso. –A ruiva agora estava sentada sobre o colo do esverdeado.

-O mistério faz pare da diversão. –Era sua última noite com a ruiva antes de finalmente matá-la. Era sempre assim, escolhia uma vítima sendo homem ou mulher e se divertia por uma semana com a mesma antes de finalmente durante o ato sexual. Apertaria o pescoço da vítima até a mesma perder os sentidos e o por último a vida, logo depois levava a alma da vez para um passeio só de ida ao inferno.

-Eu gosto de um mistério, mas já estamos a uma semana saindo juntos, não acha que já está na hora de nos conhecermos melhor?

-Melhor que isso? Eu já conheço cada palmo do seu corpo, pra mim isso é conhecimento de sobra. – Trocou de posição ficado por cima do corpo da ruiva começando a marcar o pescoço da mesma.

-Tão cafajeste. –Continuarão com o ato até o esverdeado estar perto do seu clímax. Quando notou que já estava perto de terminar guiou suas mãos até o pescoço da mulher e começou a apertar. No início a ruiva achou que fazia parte do ato sexual que os dois praticavam, no entanto quando sua visão começou a ficar turva e começou a gritar pedindo que o outro parasse. Já era tarde demais. O esverdeado chegou ao ápice do prazer ainda dentro da ruiva e retirou as mãos do pescoço do corpo já sem vida. Deitou-se ao lado do corpo o observando, retornou a ficar sobre a ruiva beijando os lábios agora sem vida da mesma. Em poucos estantes uma pequena bola brilhosa saia de dentro da mulher e ia em direção aos lábios dos esverdeado. Estava feito, mais uma alma para sua coleção. Levantou-se e seguiu até o banheiro tomando uma ducha demorada, quando saiu apanhou as roupas que lhe pertenciam e logo se vestiu.

-Hora de começar a diversão, pode esperar por mim Park Jimin. – E assim desapareceu entre a fumaça negra deixando a quarto e o corpo morto para trás.

 

#~~~~~#

 

-Estão atrasados. –Fora a primeira coisa que escutarão quando chegarão na boate quinze minutos atrasados. O loiro com cara de emburrado, vulgo Kim Taehyung, estava de braços cruzados enquanto encava o ruivo e o agora moreno a sua frente. –Mas acho que tudo bem considerando como vocês estão gostosos. –Riu da cara do ruivo e continuo. –Acabaram de chegar e já estão chamando a atenção de todos aqui fora. - O que não era mentira.

-Desculpem pelo atraso, mas tinha muita polícia aqui perto. –O ruivo explicou.

- Bom seja lá o que aconteceu, eu prefiro assim. –O moreno ao lado falou. –Pelo menos agora vão deixar de olhar para o que é meu. – Apertou ainda mais a cintura do loiro.

-Tão ciumento.

Entrarão na boate que se encontrava lotada e procuraram uma mesa para se sentarem, ao encontrarem pediram ao garçom que ali passava alguns drinks, que não demoraram muito pra chegar.

-Então que tal virarmos alguns chotes de tequila pra animar? - Sugeriu o loiro.

-Eu topo! –O ruivo disse começando a se empolgar.

-Então que comecem os jogos. - O loiro foi o primeiro a virar o copo, sendo seguido pelo ruivo, o namorado e por último o mais novo ali presente que fez uma cara nada agradável pelo gosto da bebida.  –Aigoo Jeogguk você nunca bebeu tequila antes?

-Não, não tinha esse tipo de bebida de onde eu vim.

-Como não? Por acaso você vivia em algum monastério pra nunca ter bebido tequila antes?

- Quase isso. –Riu com a cara que os outros fizeram.

-Então é melhor não exagerar criança. – O ruivo disse tirando alguns copos da frente do mais novo que o olhou com uma cara nada agradável depois do “criança”.

-Eu não sou criança Jimin. –Disse pegando de volta os copos que foram afastados de si e virando cinco de uma vez enquanto era encarado pela cara nada feliz do ruivo que foi tratado sem nenhum honorífico pelo garoto moreno.

-Uol acho que você acertou bem na ferida Jimin. –O mais velho ali presente ria da cara de emburrado que o menor fazia. Depois daquela pequena provocação por parte do mais novo, a noite se seguiu com mais bebidas e risadas dos quatro ali presentes.

-Chega de beber! Eu quero é me jogar na pista de dança. –O loiro falou puxando o namorado para o espaço onde vários corpos se enroscavam. Ao chegarem no meio da pista de dança o loiro começou a dançar de forma sensual para provocar o moreno o qual caiu direitinho nas provocações e se aproximou ainda mais do namorado colando os corpos. Na mesa um pouco afasta dali dois jovens observavam a cena nada explicita – Sinta a ironia -protagonizada pelos dois amigos.

-Você não quer ir dançar também. - O ruivo virou-se para o moreno que se encontrava incrivelmente sóbrio mesmo depois de tantas bebidas ingeridas.

-Eu não sei dançar esse tipo de música.

-E que tipo de música você sabe dançar?

- Digamos que as mais artísticas. –Riu ao falar.

-Gostaria de ver um dia, quem sabe eu não possa ver se você tem talento. –Riu amigável

-Quem sabe um dia. – Sorriu de lado para o ruivo que matinha uma expressão curiosa sobre si.

-Bom se você não sabe dançar “esse tipo de música” – Fez aspas imitando as palavras do mais novo. - Então é mais que a minha obrigação te ensinar.

-O que? Não precisa sério. –Dizia enquanto era puxado pelo ruivo para o meio dos corpos quentes.

-Qual é Jeon, eu não mordo. –Sorriu safado – Anão ser que queira.

Opa! O que era aquilo? Park Jimin estava dando em cima de si? Serio mesmo?

O Ruivo o puxou pela cintura aproximando seus corpos e o guiando no ritmo da dança, era estanho aquele tipo de contato um pouco mais íntimo do que estava acostumado. Um estanho bom.

Aprendeu rápido como movimentar o corpo no ritmo certo da música, não era tão difícil afinal de contas. Os corpos ficavam cada vez mais quentes e colados. –Como se fosse possível. – O ruivo estava com as mãos ainda grudadas na cintura do mais alto apertando cada vez que seus membros se chocavam. Por outro lado o anjo estava se sentindo estranho, que nova sensação era aquela? Nunca havia sentido nada daquilo antes. Estava tão bom que nem percebeu que soltou um pequeno mas audível gemido perto do ouvido do ruivo mais baixo. O ruivo ao ouvir o gemido desgrudou a cabeça do pescoço alheio e olhou nos olhos azuis do mais novo. - Um verdadeiro pecado – Pensou. Quando estava próximo dos lábios alheio pronto para capturar aqueles lábios rosados, sentiu o moreno lhe afastar.

-O que foi? –Olhou preocupado para o outro que olhava para todos os lados como se estivesse procurando alguém.

-Nada, só senti uma coisa estranha no ar. –Disse virando-se para o mais baixo.

-Coisa estranha tipo maconha?

-Mais ou menos isso. –Desconversou

-Ah, achei que estava indo rápido demais. –Falou envergonhado.

-Como assim? – O outro perguntou-lhe não entendendo o que o mais baixo lhe disse, porém antes que o mesmo pudesse se pronunciar, sentiu a mesma presença de antes vindo a seu encontro. Virou-se bruscamente encarando a figura com sorriso malicioso, tendo apenas tempo de afastar o ruivo para trás de si; recebeu o golpe de faca um pouco acima de sua cintura e caiu de joelhos no chão.

-Hora se não é o Jeon mais novo – Riu a figura a sua frente. –Como está Wonwoo? –Ria enquanto observava o moreno se levantar.

-Muito bem, principalmente depois do último encontro que tivemos com você e aquele seu parceiro, aliais como vai a cicatriz que meu irmão deixou nele? –Riu da cara contorcida de ódio de o outro fez.

-Hora seu! –O outro partiu pra cima de si ainda com a faca em mãos, no entanto a presença de um cero ruivo que surgiu a sua frente o fez parar. –Saia da frente humano – Vociferou o demônio.

-Não! – O ruivo estava assustado tinha que admitir. Que merda era aquela que aconteceu finalmente? Em um minuto estava prestes a beijar o Jeon e no ouro um cara maluco bate no garoto do nada e fala uns papos muito nada haver.

-Se não sair da frente desse anjo imundo, quem vai morrer será você. –Vendo que o garoto não iria sair, avançou sobre o mesmo pronto para lhe acertar também, porém o anjo foi mais rápido e com um golpe certeiro imobilizou o outro. –Me larga se anjo imundo! – O demônio esperneava nos braços do anjo.

-Vou te dar duas opções. –O ruivo observava a cena totalmente chocado com o que via a sua frente. –Ou você sai daqui e some da minha frente, ou eu vou atrás do seu queridinho e o mato na sua frente. – O olhar totalmente frio do garoto a sua frente não o assustava, por incrível que pareça, escutar aquelas palavras saindo da boca do mais novo, lhe deixou com tesão.

-Isso terá volta Jeon. –Soltou-se do mais alto e saiu a passos rápidos de perto do mesmo.

-O que foi aquilo? – O ruivo se aproximou do mais alto que soava um pouco e fazia uma cara estranha ao apertar a blusa.

-Temos que sair daqui –Flou com uma voz grave.

-O que você tem? Ele te machucou em algum lugar? – O ruivo agora estava preocupado. Foi quando retirou a mão do mais novo de onde o mesmo pressionava que viu a gravidade da situação. –Meus deus Jeongguk temo que ir a um hospital. – Passou um dos braços do garoto pelo pescoço e o guiou até a saída.

-Não – Disse um pouco mais fraco, a faca que lhe atingiu com certeza tinha sangue de demônio, para o deixar fraco assim. O ponto era que quando o sangue de algum demônio entrava em contato com sangue de anjo, nada de bom acontecia para os dois lados da moeda. – Você tem que me levar até o Seokjin.

-O que? Não mesmo, seu irmão é um chefe de cozinha, não médico.

-Acredite em mim, nenhum médico saberia o que fazer agora. –Olhou nos olhos do mais baixo tentando passar credibilidade em suas palavras.

-Não acredito que vou fazer isso. – Entrarão no taxi que parou após o ruivo dar com a mão e se dirigiram até o aparamento do moreno. Ao chegarem lá o moreno abriu a porta e o ruivo lhe guiou até o sofá e seguiu a procura do mais velho.

-Ele não está em casa. –O mais baixo voltou alarmado para a sala encontrando o maior tentando se levantar. – O que está fazendo? Precisa ficar deitado antes que perca mais sangue.

-Pegue meu celular e aperte o 1 na discagem rápida. – O ruivo pegou o celular e fez o que o moreno mandou, após três toques pôde ouvir um alô.

-Seokjin hyung aconteceu uma coisa com o Jeongguk.

- Passe pra ele. –O mais velho pediu do outro lado da linha preocupado.

-Hyung me acertaram em cheio, tem sangue de demônio no meu corpo agora.

-Estou indo. –Foi a última coisa que escutou do mais velho antes do mesmo encerrar a chamada.

O ruivo não sabia o que fazer, aquela conversa era estranha em níveis alarmante, que papo era aquele de sangue de demônio? E por que o cara da boate chamou o mais novo de anjo? Quem era Wonwoo? Depois de tudo aquilo ser resolvido, aquele moreno a sua frente teria muita coisa a lhe responder.


Notas Finais


MIN YOOGI IS BACK!!!! E JÁ CHEGOU APRONTANDO.
O QUE SERA QUE VAI ACONTECER NO PRÓXIMO CAP? NEM EU SEI KKKKKKKKKK
BOM BEIJOCAS E ATÉ TERÇA SE TUDO DER CERTO.

VISUAL DO JIMIN: https://uploads.spiritfanfics.com/fanfics/capitulos/201605/fanfiction-bangtan-boys-bts-obscure-imagine-park-jimin-5653090-240520161811.jpg
VISUAL DO KOOK: https://pbs.twimg.com/media/CZ3AoiIXEAEOZ_h.jpg
COM ESSE CABELO : https://2.bp.blogspot.com/-FsRCw2zDJtk/VrecWl7LXsI/AAAAAAAAA5g/42kzuc56314/s320/BTSJungkook5.jpg

EU TENHO UMA COISA QUANDO O JEON TA COM ESSE CABELO QUE NEM JESUS ME SEGURA.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...