História Evocação (bts) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook Vmin Yoonseok
Exibições 7
Palavras 697
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - ❄02❄


A natureza nos deu os três próximos dias mais adoráveis e perfeitos,raros no mês de julho.O vento dimunuiu e o sol continuou firme desde as primeiras horas da manhã até o fim da tarde.Mesmo a água de inverno era suportável. Lalice achou uma bóia na garagem e naquele mar calmo a gente podia flutuar sem o menor perigo de correnteza.Vovó estava deitada na esteira enquanto lia seus enormes livros de teoria.Taehyung trouxe um jogo de frescobol e pretendia treinar com Yoongi até ficar expert.Confirmava-se o clima de paz e sossego,de férias ideais.Se havia uma tempestade, ela se armava dentro da casa,na figura de Jimin.
Andava sempre desconfiado. De tudo:daquela natureza, porque era natural e tinha bichinhos que voavam,se artastavam,cricrilavam e arranhavam.Antes de dormir,virava e revirava colchão, travesseiro, lençóis. Um vaga-lume voejando em nosso quarto foi motivo de choro;só serenou quando Taehyung o caçou com um pano de prato e o despachou pela varanda. Armou-se com um spray de veneno e mantinha-o ao alcance da mão, na cama de baixo do beliche. Arrepiava-se com a ideia de que "uma barata pudesse andar" por cima dele(apesar de não termos visto nenhuma barata na casa) e uma lagartixa na varanda o fazia correr para a sala.
Tinha também medo de água, mesmo num mar tão calmo,porque não sabia nadar.Ia à praia porque "não queria ficar sozinho na casa" mas era sempre o último a levantar e a sair do banheiro.Lambuzava-se de protetor solar altíssimo, emborá fosse branco e tivesse se esquecido de trazer o seu:Taehyung emprestava o dele.

Juro que tentei ser gentil.Ainda não tinha comprado guerra com ele.Nós insistíamos em convidá-lo,mesmo sabendo de antemão sua resposta:"Não jogo,não sei nadar,caminhada cansa muito,boiar no mar é besteira,detesto cebola".Essa descoberta—"destesto cebola"–nos dava o espetáculo diário de vê-lo por longos minutos separar cada micropedaço de cebola entre os grãos de arroz.Também não era vegetariano, mas "tinha nojo" de frango,carne de panela,linguiça.A unica coisa que mais ou menos aceitava era salsicha, e então vovó estocou no freezer meia dúzia de pacotes da sua marca favorita.

—Vocês estão muito implicantes!–disse Taehyung, quando flagrou seu irmão e eu marcando os minutos que Jimin levava no banheiro.

—O Jimin é garoto de cidade,poxa!O que tem?Deixa que ele se acostuma....

O que eu não me acostumava era com o modo descarado com que Jimin jogava charme para Taehyung. Era um bocado ridículo, porque o Taehyung nem tinha 15 anos.Não devia estar afim dele.Então, porquê sair do banheiro todo perfumado?E porque a primeira coisa que fazia era olhar pra ele e agradecer com voz rouca,"obrigada",quando o babaca dizia"você está bonito"?E porque sempre tinha algo a contar para ele,alguma ajuda a pedir para ele,porque media o instante de ajeitar a sunga para conferir se era ele quem estava olhando?Porque fazia isso?

Será que ele me irritava por que tive ciúmes de meu primo?Se quero buscar aqui a absoluta sinceridade, tenho de conferir essa hipótese. Fui uma criatura ciumenta,conferindo os detalhes da sua sedução porque acontecia com meu primo?

O que mais dizer sobre Jimin?Seu nome vulgar me irritava.Sua voz ou seu silêncio. Nunca tinha opinião sobre nada.Um noticiário na TV,uma lembrança de vovó a respeito da politica do seu tempo ou quando minha irmã resumia os enredos dos livros de que tanto gostava,qualquer dessas coisas eram recebidas com cara de "que chatice".E suas opiniões —Quando raramente se dignava a falar–eram superficiais e encerradas em si mesmas.

Um exemplo: passou na TV uma notícia sobre uma celebridade que dirigia alcoolizada e por isso se envolveu num grave acidente.A gente comentava se as leis não deveriam ser mais rígidas em relação a álcool e direção. Ouviu-sem-ouvir a conversa e,quando resolveu falar,foi com:

—Grande coisa,prender quem bebe e dirige carro.Eu nem tenho carta.–e riu.

Parei um pouco de escrever.Revendo esses tempos, me pergunto se todos se incomodavam com ele do mesmo modo que eu.É verdade que adolescente implica com quem é implicante e Yoongi meio que liberou nossa perseguição ao revelar que ele"não era assim tão seu amigo".
Mas eles até que o toleravam.Jimin daria motivo a alguma gozação leve.Duvido que meus primos,vovó ou mesmo minha irmã vivessem essa  fúria contida e minuciosa, uma espécie de zumbido na alma,que me consumia só de dividir o mesmo ar da sala com Jimin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...