História Excursao do medo interativa - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ilha Do Medo, Interativa, Originais
Visualizações 25
Palavras 794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


DESCULPA OS ERROS ORTOGRAFICOS.

Capítulo 2 - Chegada ao acampamento é o sequestro


Fanfic / Fanfiction Excursao do medo interativa - Capítulo 2 - Chegada ao acampamento é o sequestro

Chegando ao acampamento e o sequestro

 

Tsc, patético e insuportável pensei eu no ônibus com os fones de ouvido, mais já que essa merda toda e obrigatória graças ao acordo que eu fiz com minha mãe tenho que obedecer, quanta tolice essas viagens em grupo.

 

A maioria dos outros idiotas podem até achar superdivertido porem eu não, ainda mais por que vai exigir esforço e simplesmente desprezo isso. Até que em fim de repente começou a tocar minha melhor música.

 

My Demons da banda starset, ou traduzindo para o português meus Demônios que representava tudo o que eu sentia, e envolvia sobre meus desejos e personalidade tudo estava indo bem de mais até que eu cochilei a metade do caminho porem fui acordado por um garoto insuportável que falou:

 

--Senhor da preguiça não está animado com essa excursão chata? Fingi nem ouvir porem o mesmo com raiva puxou o meu cabelo porem se arrependeu. Pois no momento que ele o fez eu segurei o punho dele e derrubei o mesmo quebrando o pulso do mesmo que geme no chão de dor.

 

Me desculpei com o mesmo e sentei na cadeira, bom claro que todos sabiam quem tinham mandado o aluno porem faziam vista grossa.

 

  Devido ao Bulling eu estava me tornando cada vez mais violento e distante, pois o babaca falava mal da minha mãe e eu me segurava para não o atacar e matar, uma das garotas se sentou ao meu lado, seu nome era Dália, simplesmente linda e encantadora.

 

Éramos amigos ou melhor bons amigos pois era uma das poucas que odiava o professor falando mal com migo, sempre que há via ficava com o rosto vermelho de vergonha, porem suspirei abrindo minha mochila e lendo um mangá.

 

Algo para distrair minha atenção pois estava começando a pensar coisas que não deveria, porém não era sobre sexo como a maioria dos adolescentes, envolvia coisas muito mais sombrias e profundas por assim dizer.

 

Quase desmaiei quando ela pediu para ver o que eu estava lendo, gelei, pois, tinha medo da sua reação já que era um mangá de Hentai já que era meu tipo favorito de histórias japonesas fora os animes e claro, sim era viciado em animes desse gênero.

 

  Meu rosto estava extremamente vermelho, porem tive que mentir quando ela perguntou:

 

-- Ryuk por que as páginas estão grudentas? Então menti falando que era suada.

 

E assim continuamos conversando a viagem inteira, mesmo eu estando cansado e morrendo de preguiça, até que no fim da tarde chegamos na metade do caminho, ela acabou dormindo de sono e caiu no meu colo no qual a protegi mesmo sem entender por que fiz isso.

 

Meu temperamento tinha virado anti social, o que dificultou minha falta de amizades porem a única pessoa que me fazia pensar diferente era ela Dália porem nem ela entenderia como eu realmente sou por dentro, que sou um monstro quebrado em vários tons diferentes.

 

  Quando o ônibus parou acabou freando bruscamente e acordando Dominik um garoto de família rica que eu achava insuportável de um modo legal, sim aturava o mesmo, que ao acordar parecia um zumbi com o cabelo bagunçado e cara de sono.

 

Era sinistro eu ser o único com energia lá por assim dizer porem era pouca já que eu era preguiçoso.

 

Descemos todos do ônibus e o veado de uma merda do meu professor falou:

 

--irão fazer equipes de 5 pessoas, e as que ficarem para trás daqui a uma semana na saída do acampamento ira ficar para trás. Após isso ele rir de maneira psicótica e nos manda para as barracas separadamente.

 

Eu estava com tanto sono que nem vi meus Hentais, e fui apenas dormir logo não estando nem aí para o mundo porem aquela noite viraria um grande pesadelo.

 

  Horas depois era por volta de 12 da noite, estava frio e homens mascarados aparecem e colocaram todos os mais de 50 alunos para dormir com sedativos extremamente fortes, antes de saírem um deles vai até o professor e fala entregando uma maleta para o mesmo:

 

--obrigado e adeus, o soldado mascarado fuzila o professor que cai morto.

 

Sim todos os 50 alunos haviam sido sequestrados por soldados com máscaras negras, pela manhã acordei lentamente e senti algo fofo em minhas mãos, de repente alguém joga uma mão no meu rosto.

 

  Me levantei gritando e acordei quem estava ao meu lado, haviam 3 pessoas eu e mais 2 todos nos completamente nus, e eu tinha tocado acidentalmente nos seios de Dália, que ao notar grita e se tampa de vergonha.

 

Claro eu também senti vergonha por ter feito isso e ainda porem não por estar completamente pelado.

 

Olhei para o lado e vi Dominik babando e com o dedo na boca em quanto roncava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...