História ·Exo Imagines· ♥ - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Imagines
Visualizações 152
Palavras 1.827
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá gente, aqui está mais um capítulo com o mozão Chen♡

-Boa leitura💜

Capítulo 9 - Kim JongDae - My Dream


Fanfic / Fanfiction ·Exo Imagines· ♥ - Capítulo 9 - Kim JongDae - My Dream

Eu não aguentava mais aquele trabalho meia boca, meu chefe é um babaca comigo, vim aqui pra Seul para ver se eu conseguia um trabalho como maquiadora, de idol principalmente, mas isso só ia ficar no meu sonho mesmo.

- Volta pro mundo garota. - meu chefe estala os dedos perto do meu rosto.

- M-me desculpa chefe. - falo saindo dos meus pensamentos.

- Desculpas não adiantam _____ , vamos vá ao trabalho, temos clientes nobres hoje. - ele aponta para uma mesa onde tinha 3 pessoas com uns bonés e máscaras, fui em direção à eles anotar seus pedidos.

- O que desejam? - perguntei com o caderninho e a caneta na mão.

- Ah, eu vou querer um milk-shake e um hambúrguer. - Hmm, eu conheço essa voz.

- Ah sim, vou anotar.

- Não exagera na comida Dae, a gente não pode ficar gordo se não vão vim com pedras pra cima da gente. - um outro fala rindo e eu fico um pouco confusa.

- Relaxa Minseok, é só hoje. - Minseok? Como assim?

- Bom, eu vou querer um refrigerante e um sanduíche ,sem ovo, por favor. - o tal Minseok fala, eu estou reconhecendo eles, mas eu não tenho certeza, por conta desses bonés.

- E eu quero um suco de laranja e batatas fritas. - o maior fala.

- Tudo bem... é só isso?

- É só o que podemos. - o mais alto fala.

- Nossa Chanyeol.- m-meu Deus...são eles mesmos eu sabia, são os meninos do exo... nessa hora eu paralisei.

- Moça? Ta tudo bem? - Xiumin fala preocupado.

- T-ta tudo bem sim, e-eu já vou levar seus pedidos. - saí dali rápido os deixando confusos.

Eu não acredito que eles estão aqui, de tanto tempo que eu trabalhei aqui nunca vi um idol se quer, ainda mais do meu grupo favorito, eu estou muito nervosa, eu não sei como reagir a essa situação.

- Senhorita ____ perdida de novo? Anotou algum pedido? - meu chefe me tira mais uma vez dos meus pensamentos.

- Sim...sim senhor.

- Está esperando o que pra levar esses pedidos pra fazer? - ele me olha irritado.

- Me perdoe senhor, já estou indo.

- Se continuar assim, vou mandar você para o olho da rua. - ele fala e se retira da minha frente e eu levo os pedidos em seguida.

(...)

Já estou cansada desse trabalho sinceramente, mas fazer o que? Se eu quiser me manter vou ter que continuar aqui, se não vou voltar para o Brasil e continuar na merda que eu estava. Fiquei no balcão vendo o jeito deles, eles riam muito e conversavam bastante, fiquei olhando cada detalhe, como o Chen é lindo, esse sorriso dele, o jeitinho único que ele tem. Fiquei nos meus pensamentos até que o sino é tocado indicando que os pedidos estavam prontos. Fui até a grande bandeja e a peguei, levei os lanches até a mesa deles.

- Aqui está rapazes. - eu sorri e fui colocando seus lanches na mesa.

- Obrigado moça. - Chanyeol fala.

- É impressão minha ou você está tremendo. - Xiumin pergunta.

- Ah desculpe é que... eu sou muito fã do trabalho de vocês. - sorri nervosa.

- Nosso disfarce não está tão discreto. - Chen fala brincalhão.

- Mas vocês falando o nome um do outro também né. - eu falo e eles riem.

- É verdade. - Chanyeol fala. - ao invés de você gritar ou algo assim, você só ficou tremendo. - ele fala e come uma batata.

- S-sim, eu estou em local de trabalho, nem deu tempo de gritar ou surtar. - falei e eles riram.

- Gostei de você, me parece ser legal. - Xiumin fala tomando um pouco do seu refrigerante.

- Você é daqui mesmo ou veio de outro país? - Chen pergunta.

- Eu sou do Brasil, vim aqui pra ver se eu conseguia trabalhar como maquiadora, especialmente de idols, mas não deu certo. - falo um pouco triste.

- Nossa, quem sabe a gente não ver se tem uma vaga pra você lá na empresa. - Chanyeol fala e os outros concordam.

- F-fariam isso por mim? - eu sorrio de orelha a orelha.

- Claro que sim, se você veio por esse objetivo, nós vamos adorar lhe ajudar. - Xiumin fala.

- Muito obrigada, obrigada mesmo. - eu falo um pouco nervosa.

- Por nada. - eles falam juntos.

Vejo que chegou novos clientes e eu me despeço deles, dei meu numero para cada um pois se tivesse vagas eles me avisariam e eu iria lá na empresa.

(...)

Cheguei em casa um pouco cansada, pois depois que os garotos do exo sairam encheu de gente aqui, principalmente jovens e algumas exo-l's, fiquei feliz porque com isso eu posso ganhar um pouco mais no meu salário, agora que eu não posso ser lerda e "voada", pois agora tenho certeza que vai encher mais de clientes na lanchonete. Fiquei pensando no que houve mais cedo, eles estavam mesmo lá, como pessoas "normais" e são bem simpáticos também, eu não acredito que eu me controlei, pq à esse ponto eu estaria desmaiada, mas eu consegui ser normal e civilizada.Peguei minha toalha e fui para o banho, pois estava um pouco soada, e com os pés doloridos de tanto ir pra lá e pra cá.

(...)

Acordei e fui ver a hora, já se passavam das 6:30, levantei rapidamente da cama e corri para o banheiro. Saí do banheiro correndo e fui pegar meu uniforme do trabalho, e me vesti com muita pressa, do jeito que meu chefe é estressadinho é capaz de ele me botar mesmo no olho da rua. Fiquei pronta rápido e ainda deu tempo de eu passar uma base, um rímel e um batom. Vi que o relógio marcava 6:57, meu Deus, como eu vou chegar lá em 3 minutos? Tô lascada.

(...)

- Está 10 minutos atrasada senhorita ____.- meu chefe me olha com uma cara nada boa.

- Me desculpe chefe. - era a única coisa que me saiu.

- Está despedida. - ele fala e vira as costas.

- Tudo bem. - eu falei num tom tristonho e saí dali, sim, eu não posso falar nada, apenas cumprir, até por que se eu choramingar é pior.

Fui para um parque qualquer ali da cidade, para me despedir, já que eu não posso ficar aqui sem ter um emprego ou um estudo, estava até bom demais para ser verdade, Não aproveitei o sufisciente aqui, pois o trabalho tomava conta do meu tempo todo e por ser um lanche, eu nunca tinha descanso pois ele abria os finais de semana e era quase 24 horas aberto, então só dava pra descansar um pouco e voltar, nossa que vida. Fiquei andando pelo parque olhando as coisas ao redor, remexi minha bolsa e achei uma grana que dava pra sobreviver um pouco, então fui comprar um sorvete.

(...)

Já era umas 11:00, fiquei ali naquele parque desde 7:30, acho melhor eu ir pra casa. Fui à caminho do metrô e entrei, me sentei e vi que tinha olhares sobre mim como: o que ela faz fora do trabalho, não deveria está trabalhando, mas eu nem liguei. Fiquei pensando em tudo, até na tal ligação dos meninos, pelo menos eles me passaram uma real confiança, mas acho que não tem vaga pra mim em um lugar daquele, mesmo o meu currículo sendo bem agradável, mas com certeza as pessoas que trabalham lá tem melhores.

(...)

Cheguei em casa sem nenhuma animação, fui em direção ao meu quarto e ficar ali o dia todo sem fazer nada. Me deitei na cama e tudo que eu sentia era uma dor enorme, comecei a chorar sem parar, como minha vida estava uma grande merda, por que eu não faço nada certo? Por que eu tenho que ser desastrada desse jeito? E agora o pior é que eu não tenho dinheiro sufisciente pra voltar para o Brasil, minha vida estava realmente o verdadeiro caos.

(...)

Acordei com uma dor enorme na cabeça, olhei para a janela e vi que anoiteceu, fiquei na beira da cama pensando no que eu ia fazer, acho que vou andar mais uma vez pelas ruas, talvez comer fora, já que sobrou uma boa grana. Fui para o banheiro, tirei aquele uniforme e joguei no lixo, não queria mais olhar para aquela droga. Liguei o chuveiro e tomei um bom banho, aquilo me relaxou mais e relaxou a minha mente.

(...)

Estava andando pela rua fria e cheio de pessoas felizes e bem arrumadas, fiquei olhando a movimentação sentada em um banco, vi um tumulto por ali e nem me dei conta que estava perto daquela grande empresa, SM entertainment, uau era realmente linda, estava com uns cartazes dos grupos pelas paredes e uns bonecos grandes bem lindos, meu sonho era tirar fotos aqui, acho que vou aproveitar e fazer isso. Me levantei daquele banco e fui em direção daquela grande empresa, tinha várias garotas e até mesmo garotos ali, como se estivessem esperando alguém, deve ser algum artista em especial ou algum grupo, eu poderia está lá, mas não quero parecer estérica, até pq eu sou muito e eu poderia assustar as pessoas, como se não bastasse eu ter visto um deles de perto e com meu Utt no meio, infelizmente não pude surtar lá mesmo, tudo por conta do trabalho.

(...)

Tinha acabado de tirar algumas fotos ali, e vi que foram muitas, umas 55 fotos, meu Deus. O lugar ali já estava bem vazio, eu esperei aquele tumulto todo acabar e as pessoas irem embora, não consegui ver qual era o artista ou grupo, mas tenho muita certeza que era o Exo pois umas garotas estavam gritando pelo nome dos membros, mas eu me mantive estável ali de longe, só que soando frio. Vi que tinha 1 pessoa ali na frente da empresa, com uma máscara e um chapéu preto, muito bem vestido por sinal, eu já estava com muito frio, então decidir ir para casa e ficar jogada ali no meu quartinho, quem sabe eu vá atrás de um novo emprego amanhã. Me levantei do banco e fui andando, até que me sinto sendo seguida, olhei para trás e não vi ninguém, acabei olhando para frente de novo e dei de cara com aquele ser que estava todo emcapado digamos assim.

- Fazendo o que aqui à essa hora da noite? - eu conheço muito bem essa voz.

- Ah eu estava andando por aqui... eu acho que estou te reconhecendo de algum lugar. - o olho desconfiada.

- Me conhece e muito bem. - Ele abaixa a máscara e tira o chapéu.

- Jong- JongDae? - o olho surpresa....eu acho que vou desmaiar.

Eu fiquei paralisada e minha respiração ficou fraca, meu corpo não conseguia mais ficar em pé, depois tudo escureceu e eu apaguei.






Notas Finais


Foi isso gente, espero que tenham gostado e até mais um capítulo 💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...