História EXO Is Next Door - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~_End_

Postado
Categorias EXO, Seventeen, UNIQ
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Cho Seung Yeon, D.O, Hansol "Vernon" Chwe, Junghan "Jeonghan", Kai, Kim Mingyu, Kim Sun Joo, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Amor, Faculdade, Festa, Romance, Violencia
Visualizações 15
Palavras 1.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


[Horan_patty]

DEMOREI, NE? Um pouco.. ou muito, skksksk
Uma boa parte desse capítulo foi escrito pela ZuHun, eu só finalizei.. Infelizmente ela não pode postar mas aqui estou eu!

Gente, a VIC14D4KPOP mudou de perfil e virou a ZuHun, só avisando antes que vocês buguem..

Desculpa pela demora..
Boa Leitura Bloom Berry's !!

Capítulo 13 - Acidente?!


Fanfic / Fanfiction EXO Is Next Door - Capítulo 13 - Acidente?!

Luíza P.O.V

Por causa daquela puta o treinador teve que me substituir, e ainda me suspendeu por tempo indeterminado se não o time seria desclassificado. A minha raiva é tão grande que dá até vontade de arrancar os cabelos daquele ser humano imundo, o pior de tudo é que acreditaram nela, achando que bati sem motivo, não que tenha que ter um motivo pra voar -literalmente- naquele pescoço de girafa albina, mas ela falou de pessoas importantes pra mim e isso eu não permito que ninguem faça.

Enquanto andava em direção a saída dos fundos de certa forma mancando, porque enquanto me levavam para fora do campo alguem caiu por cima do meu tornozelo, mais um brinde pra coleção!.Voltando, um homem de certa forma estranho do nada veio falar comigo, poderia ser por pura intuiçao ou não, algo me dizia que ele era familiar. Eu não tinha total visão de seu rosto, ele era alto, estava todo vestido de preto comum capuz tapando o rosto, e tinha muitas tatuagens. Mesmo tendo a possibilidade dele ser algum estrupador ou fosse me sequestrar -o que eu acho muito pouco provavel- ele andava lado a lado antes de direcionar alguma palavra a mim.

XXX-Você não acha que é agressiva demais? -Mais que porra! Eu mereço isso só pode…Um esquisitão pra me encher o saco.

-Não! Eu não acho! E mesmo se achasse não seria da sua conta. Alías, quem você pensa que é pra falar com tanta propriedade de mim?-Respondo alterada.

XXX- Bon-Hwa, Choi Bon-Hwa. E voce deve ser Luíza, certo? Deveria ter cuidado de como fala comigo, você não faz a mínima idéia do que eu posso fazer..Lu...-Retiro o que eu disse antes, se ele era só esquisitão agora é esquisitão/psicopata.

Sabia que já tinha ouvido essa voz mas agora de quem ela é?

-Por acaso eu te conheço?Ou já falei com você alguma vez?

Bon-Hwa-Não que eu saiba.

-O que você quer?!

Bon-Hwa-Nada, além de querer te conheçer e querer ser seu amigo, nada. Por que? Eu deveria querer alguma coisa? -Sei lá.

-Sei lá, vai que um estranho vem falar contigo no meio da noite e diz que não quer nada, eu vou achar o que? ‘okay super normal’? acho que não.. -Digo sarcasticamente. Rindo da reação dele que foi um riso mínimo conjunto de uma gargalhada alta e curta.- Desculpa moço, você ta bem?

Bon-Hwa-Sim, estou bem. Você esta certa, não deveria chegar assim em estranhos. Então que tal nos conhecermos melhor? Assim você esclarece melhor suas suspeitas de mim, que tal? E não me chame de moço, temos quase a mesma idade. -Deus me livre aceitar alguma coisa ele pode ser até  simpático e tals, mas prefiro não arriscar.

-Olha Choi, não me leve a mal mas isso ta estranho e só pra "melhorar" minha perna não tá legal, então melhor não… - fiz aspas com os dedos

Bon-Hwa-Eu não vou te estrupar ou arrancar seus orgãos e vender no mercado negro se é o que você ta pensando. -Diz com um semblante sério, parece até que viu alma penada.

-Sua cara não diz a mesma coisa não, só pra você saber mesmo… -Medo essa era a palavra que me resumia naquele momento. Assim que termino de falar o mesmo volta a rir me fazendo segui-lo só que de agonia.

Bon-Hwa-Então vou ao menos acompanha-lá. Para onde está indo?- Pra puta que te pariu. A vontade de dizer isso é grande mas a de sair correndo é maior.

-Para casa!Não preciso que me acomp…-As vezes deveria dar mais amor a o meu celular por me salvar nessas horas.Fiz um gesto para o maior dizendo que iria atender, logo me afastando um pouco.

Olhei no visor do celular era um número desconhecido. Com um mal presentimento e com um certo receio, atendo a chamada logo me surpreendendo de quem é era a chamada, meu tio Choi Jung-Su me ligando, mas ele estava no trabalho não poderia ligar agora, a menos que alguem tenha sofrido algum…

Ligação On

Tio;안녕?

(annyeong?)

(Olá?)

Eu; 안녕하세요, 어떻게 지내세요?

(annyeonghaseyo, eotteohge jinaeseyo?)

(Olá, como você está?)

Tio;나는 괜찮아. 너는 어때?

(naneun gwaenchanh-a. neoneun eottae?)

(Estou bem. E você?)

Eu; 나는 괜찮아.

(naneun gwaenchanh-a.)

(Também estou bem)

Eu; 무언가가 일어 났습니까?

(mueongaga il-eo nassseubnikka?)

(Algo aconteceu?)

Tio;나는 시간이별로 없다. 그의 형제가 다쳤습니다.

(naneun sigan-ibyeollo eobsda. geuui hyeongjega dachyeossseubnida.)

(Não tenho muito tempo. Seu irmão estava ferido.)

Eu; 그는 어떻게 된거 야?

(geuneun eotteohge doengeo ya?)

(O que aconteceu com ele?)

Tio;그는 수술을 받고 있습니다.

(geuneun susul-eul badgo issseubnida.)

(Ele está passando por uma cirurgia.)

Tio;그들은 그를 때렸다.

(geudeul-eun geuleul ttaelyeossda.)

(Eles o atropelaram)

Tio;제발 빨리와

(jebal ppalliwa.)

(Por favor, venha rapidamente.)

Eu; 우리 부모님도 그 사실을 알고 있습니까?

(uli bumonimdo geu sasil-eul algo issseubnikka?)

(Os meus pais sabem disso?)

Tio;아직

(ajig)

(ainda não)

Eu; 왜?

(wae?)

(Por quê?)

Tio;나는 모른다.

(naneun moleunda)

(Eu não sei.)

Eu; 좋아, 지금 갈거야.

(joh-a, jigeum galgeoya.)

(Ok, eu vou ir agora)

Tio;...

Eu; 아 주시!

(a jusi)

(Ah!)

Eu; 그를 돌봐줘…

(geuleul dolbwajwo…)

(Cuide dele…)

-저에게 알려 주셔서 감사합니다.

(jeoege allyeo jusyeoseo gamsahabnida)

(Obrigado por me informar.)

Eu; 나중에 보자.

(najung-e boja.)

(Vejo você mais tarde)

Tio;안녕히

(annyeonghi)

(Adeus)

Ligaçao Off

Acidente..

Me aproximo de Bon-Hwa sem chão. Essa noticia com certeza mexeu muito comigo,me desculpo as pressas tentando -o mais rápido possível- conseguir um táxi.Mas, mesmo assim o maior insistiu em me acompanhar com o argumento de que seria mais rápido do que pegar um táxi qualquer.Aceitei,obvio tinha que chegar o mais rapido possivel naquele hospital.Não consegui acreditar que algo assim havia acontecido com meu irmão.

*Quebra de tempo*

Assim que cheguei no hospital com Bon-Hwa, fui direto a recepção com o intuito de ver onde Dae-Ho estava. A recepcionista ‘gentil’ como um cavalo,respondeu que no momento o mais novo estava em uma cirurgia simples.Perguntei também quem estava presente na operação do menor,recebendo como resposta que era meu tio e sua equipe agradeci indo pra sala de espera - no caso o corredor onde esperam noticias de algum paciente -.Sento-me em uma das cadeiras que haviam por ali,logo sendo acompanhada pelo Choi.Minhas mãos foram de encontro a meu rosto o esfregando enquanto me inclinava para trás, assim, apoiando na cadeira.Seguindo de meus cotovelos apoiados no joelho,aquele era um momento de extrema tensão.Confesso que não gosto e que nunca gostei de hospitais,são horríveis em todos os aspectos,mesmo que meu tio trabalhe aqui com o objetivo de ajudar pessoas e salvar vidas,e é triste saber que nem sempre isso acontece.

Sinto mãos pousarem sobre minhas costas acariciando do a de leve.Era evidente que ele estava querendo me confortar naquele momento,mas não estava dando certo.Sentia que eram mais como facadas em minhas costas do que uma demostraçao de afeto, ou até soliedariedade.Um arrepio subio minha espinha fazendo meu corpo congelar de uma maneira medonha e pavorosa,isso nunca hávia acontecido comigo antes,pelo menos não que eu me lembre….O maior até então não tinha passado disso para maiores carícias,o que de certa forma me fez agradecer mentalmente a energia daquele ser humano,a presença dele me agoniava cada vez mais,o que ao invés de me acalmar me deixava mais nervosa. Filho da puta! 

*Quebra de tempo*

Fazia quase três horas que eu estava aqui,nessa cadeira de hospital.A cirurgia havia durado em torno de uma para duas hora e meia,alguem da equipe médica me disse que não tinha sido uma cirurgia ate que simples, nada tão grave que fosse fora do normal.Me tranquilizou?Sim,um pouco...Mas agora o que vem ao caso é saber quando poderei ver finalmente meu irmão.Ela tambem me disse que no momento o menor estava dormindo por conta da anestesia,e que so poderia receber visitas algumas horas depois quando o efeito passasse por completo.

‘O que eu vou fazer agora?!’

É a única coisa que passa na minha cabeça até agora!No momento agora são exatas 21;48.Pelo visto não vou sair desse hospital tão cedo.Estava sentada encarando o chão,quando vejo meu tio se aproximar me levanto de maneira desajeitada por conta,não só do meu pé e sim também por conta da minha coluna que está literalmente acabada com essa cadeira de hospital dura do caramba.Bon-Hwa agora estava dormindo na cadeira de hospital só agora pude ver claramente seu rosto

Sinto uma mão em meu ombro esquerdo,era meu tio.O mesmo estava aparentemente exausto,deveria estar a muitas horas no hospital.Ele me disse o que havia acontecido com Dae-Ho

P.O.V Izzye

A Luíza estava demorando para voltar, já era para ela estar em casa, eu me perguntava se tinha acontecido algo, eu perguntei por mensagem pro Lay se ela estava na casa dos garotos mas ela não estava.. eu não queria me preocupar, mas eu estava me preocupando

- Calma, vai ver ela decidiu ficar um tempo na casa dos pais ou do amigo dela.. - Young sugeriu

- Mas ela não levou bolsa com roupa

- Ela deve ter roupa lá, vamos nos deitar.. relaxa, amanhã vai estar tudo bem

- Se você diz..

Subi até meu quarto e me deitei, por mais que fosse difícil não pensar na Luíza.. eu me deitei e tentei adormecer


Notas Finais


Roupas :
Luíza - http://www.polyvore.com/m/set?.embedder=19729613&.svc=copypaste-and&id=229068593
--------------------
Desculpa a demora de novo, ATÉ A PRÓXIMA !!!
Ps : Desculpe qualquer erro!
Espero que tenham gostado e não sejam fantasmas!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...