História EXO Next Door - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Amor, Baekhyu, Chanyeol, Chen, Drama, Exo, Kai, Lay, Sehun, Suho, Suspense, Xiumin
Exibições 188
Palavras 1.432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiiiiiiiiiiiiie!

Demorei né? Bom, digamos que a preguiça e a falta de expiracion estava me incomodando... Mais não vamos falar disso, porque é chato.
Gente, eu nunca me perdoaria se eu não desse um jeito na megan e no suho, então por isso dediquei esse capitulo a reconciliação dos dois. ^^

Boa leitura

Capítulo 60 - Kim Junmyeon


Fanfic / Fanfiction EXO Next Door - Capítulo 60 - Kim Junmyeon

Megan On

 Fiquei encarando a porta na esperança de sair daqui. Mais o pior disso tudo é que estou com a presença de Suho. É tão difícil está no mesmo lugar que ele e não poder toca-lo.

Não poder abraçar aquele tão desejado corpo, não poder o beijar... o sentir.

Onde aqueles idiotas estão com a cabeça?

Acho que nunca faria isso com uma pessoa, por mais que eu queira o bem pra ela nunca faria uma palhaçada dessas. Agora estou aqui trancada com o meu Ex-namorado. Solto um suspiro pesado.

Sinto o lado da cama afundar, avisando á minha sanidade que Suho havia se sentado do meu lado. 

- Precisamos conversar – diz num sussurro, apenas assenti a cabeça em concordância – Sinto muito

- Tudo bem – falei no mesmo tom de voz, então assim, continuei – Só que eu quero ouvir a verdadeira história. Sabe, quando terminamos um relacionamento o certo deveria dizer tudo o que acha.

- Bom, eu não sei o que dizer. Nunca fiquei numa situação assim – se referiu á estarmos trancados, soltei um riso fraco que foi acompanhado pelo o mesmo.

Encarei o chão por minutos até criar coragem para dizer algo que ando pensando desde quando terminei com Suho

- Me perdoa – falei firme, percebi que ele me olhou com o cenho franzido. Nunca pensei que um dia iria admitir nada vida, mas realmente, boa parte de tudo isso foi culpa minha – Se eu não tivesse ligando para você todos os dias, te perturbando, desconfiando de você e até mesmo duvidando, isso não teria acontecido. Sabe, eu não sei o que vocês homens tem, felizmente ou não, vocês tem um poder incrível de sempre nos fazer pensar no amanhã. Se vai ser um dia alegre ou triste. Mas com você foi pior ainda... Admito que fiquei parecendo um agente da FBI atrás de você, mais simplesmente, te adoro, você tem todas as qualidades em que uma mulher procura em um homem Junmyeon. Só em saber que não sou a única que não pensa assim, me deu  medo... Medo de te perder,sei lá, no mundo do entretenimento na maioria das vezes vocês famosos preferem ficar com pessoas do mesmo nível que vocês. Bom, de certa forma, acho que fizemos uma boa...

Fui interrompida por um abraço.

 - O- o que você está fazendo? – perguntei ainda confusa pelo o ato de Suho.

- Por favor, não fale mais nada – apertou mais, me transmitindo uma sensação tão boa. Como eu amo esse homem, correspondi o abraço. Junmyeon me apertava possessivamente. – Pensava em você todos os dias, Deus sabe que eu não parei nem por nenhum minuto, só em saber que estávamos tão perto e ao mesmo tempo tão longe... Megan, por tudo que é mais sagrado, não me deixe de novo!

Fiquei sem palavras. Ele está pedindo para voltar?

- Eu não sei – falei meio sem jeito, seu olhar me examinando de cima a baixo, obviamente estou vermelha de vergonha. De todas as minhas noitadas, nunca me vi tão rendida como estou por esse homem. Só por apenas um olhar, me sinto completamente nervosa, ansiosa... Digamos quê também, excitada.

Suho se aproximou cautelosamente, suas mãos pairaram em meu rosto, ele deu um breve selar em meus lábios que quando se separou quase pedi por mais.

Entendi o recado Junmyeon.

- Agora mais que nunca Megan, isso é serio mesmo. Vou te perguntar só a última vez, daí eu te deixarei livre pra seguir a sua vida – estremeci na base, em todo esse tempo em que convivi com o EXO, nunca vi Suho com o semblante serio, pausou passando as mãos nos cabelos, então me fitando nos meus olhos disse: - Volta pra mim

O fitei, um pouco incrédula, mais ainda sim sobre o controle de Suho. O que esse cara tem? Porque ele é o único em que me fez passar dias vagando, e dizendo pra mim mesma que uma parte de mim havia sido arrancada? Nunca senti uma coisa assim por homem nenhum. Sinceramente, meus planos quando decidi vir pra Coreia era me divertir sem se apaixonar, mas infelizmente não pude com a minha palavra.

Felizmente!

Sem mais delongas, o puxei para um beijo necessitado, para a minha surpresa, foi correspondido á altura.

Suas mãos desceram para a minha cintura, onde Suho os apertou com certa força, fazendo assim nos aproximarmos... Dei um gemido baixo quando Suho mordeu meu lábio inferior.

- Senti muito a sua falta – disse com a voz um pouco arrastada, não digo nada, apenas dou o máximo para está na mesma sincronia que ele.

Como não sou feita de ferro e, tendo um homem gostoso me querendo... O conduzi até a cama, onde empurrei o fazendo deitar. Subi ficando encima do seu corpo altamente maravilhoso, que parece quê foi esculpido por anjos e voltei á beijar sua boca tão convidativa. Minha mão direita estava pousada em seu pescoço, enquanto a “livre” estava parada justamente encima do seu volume, totalmente ereto.

- Ora,ora... O que temos aqui? – dei um sorriso malicioso apertando o amigo de Suho, onde obviamente deu um suspiro longo e pesado – O que você quer que eu faça, oppa?

Sussurrei em seu ouvido

- Não brinque comigo garota – falou me dando um olhar cheio de desejo. Apenas disse Okay e me abaixei.

Abri o zíper da calça jeans dele, daí massageei de leve seu amigo enquanto o olhava. Suho quando queria, era mais safado do quê romântico, na maioria das vezes. Como havia dito, ele me olhava mordendo os lábios, sinal que está adorando o que estou fazendo. Mordi ele ainda coberto pelo box cor preta. Baixei a calça e depois o pano que, o cobria, assim então revelando uma imagem erótica. Automaticamente, o abocanhei sem piedade... Meus dedos intrépidos percorrem por toda extensão de sua ereção o agarrando com firmeza.

Suho solta um gemido baixo na garganta e, ele acaricia meus cabelos com sua mão.

Vários movimentos até Suho chegar no seu limite em minha boca.

De repente, Junmyeon me joga brutamente na cama, e eu dou um sorriso sapeca. Vamos lá Daddy!

- Cansei de brincar – disse mordendo minha orelha

- Então pode mandar ver – mordi seu pescoço enquanto minhas unhas passeavam em suas costas debaixo da camisa dele. Sem mais delongas, Junmyeon tira minha blusa e meu short os jogando longe. Observei cada expressão e movimento, se a situação fosse outra, diria que Suho parecia um Jovem que acabou de ganhar seu primeiro carro.

Seu olhar cruzou com os meus, ficamos nos encarando por incessantes minutos. Seu olhos castanhos escuros tinham algo muito especial... Sinto ser avaliada

- Megan você fica tão linda despenteada desse jeito. Que me faz te querer mais e mais – eita, pois eu digo o mesmo.

Ele tira meu sutiã

- Você é tão linda – murmura ao envolver um dos meus mamilos em sua boca e chupa-los suavemente.

Solto um gemido e jogo a cabeça para trás.  Ele segue sua mão até minha cintura, e eu me regozijo com a sensação de seu toque. Depois sua mão habilidosa desce para minha perna, onde parou no joelho que, de repente ergue a mesma, passando-a sobre seu quadril... Então o sinto.

Espero que não tenha ninguém em casa além da gente.

- Pronta? – perguntou com os olhos brilhando

- Sempre – dei um selinho rápido, logo ouvi Suho soltar uma risada gostosa. Para não prolongar, ele se movimenta lentamente, me causando arrepios e gemidos que com certos estímulos passavam a ficar mais descontrolados.

Mordi o lábio quando Suho saiu e entrou de novo.

Daí suas estocadas eram mais rápidas e fundas. A cabeceira da cama já se encontrava com a parede, assim como eu me contra com o Junmyeon, de certa forma. Percebi que ele procurava por algo, já que senti sua mão tateando pela cama. Mais minha pequena curiosidade foi matada quando ele entrelaçou nossas mãos.

Sorri internamente.

Nossas respirações ficavam cada vez mais desreguladas, eu gemia baixinho no seu ouvido, onde o mesmo se arrepiava.

- Estou quase princesa – sussurrou arrastadamente, eu também me encontro do mesmo jeito. Meu corpo começa a tremer. Ah... Essa sensação que agora conheço tão bem...

- Junmyeon – disse antes de me desfazer debaixo dele, aonde depois de apenas 1 segundo, Suho mais uma vez chegou ao seu limite.

[...] 

- Eu te amo – falei dando um beijo em seu maxilar. Suho me apertou contra o seu corpo e sorriu radiante.

 

A verdade é que todo mundo vai te machucar

Você apenas tem que encontrar aqueles

Pelos os quais vale a pena sofrer!

 

Assim pensei enquanto observava o homem dormindo ao meu lado.  


Notas Finais


I'm sorry por ser pequeno pessoal e, só mais uma coisinha.... desculpa pelos os erros!
Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...