História Êxodo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aliens, Ciencia, Sci-fi, Universo
Visualizações 4
Palavras 441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Como avidado no capítulo anterior, os fatos serão descrito em ordem aleatórias.

Capítulo 2 - O Berço da Vida


Marte, 4 bilhões de anos atrás

Mais uma noite não tão fria se passa no berço da vida no sistema solar. Estrelas cintilando há enormes distâncias do planeta que possui uma das mais belas formas na vastidão do cosmo. Vida. Com enormes lago iluminados apenas pelas estrelas, e observado por seu maior vizinho, Júpiter, que de certa o fitava de longe, como se sentisse uma inveja, por não ter as mesmas condições que o pequeno Marte para ser semeado. Um pequeno ponto vermelho, acompanha de uma grande quantidade que poeira que se agrupava em sua órbita, mais próximo cruzava o céu estrelado, um outro planeta um pouco maior, porém, bem similar, esfriava lentamente. A Terra ainda passa por um processo de formação de sua superfície. Com uma atividade vulcânica intensa, era incapaz de abrigar qualquer forma biológica. Então optamos pelo promissor Marte.

Seus mares eram repletos de uma jovem forma biológica aquática, de certa forma, bem desenvolvida para um pequeno intervalo de tempo, que na imensidão do universo,é apenas um sopro. Uma pequena criatura com nadadeiras curtas, se esgueirava pelas estreitas frestas de uma caverna subaquática. Após um dia garantindo sua sobrevivência pela vida, evitando predadores, buscando alimento, e acima de qualquer consciência que poderia ter, a seleção natural tem grandes planos para ele, e seus descendentes. Muitos outros de sua espécie se abrigam nesta pequena caverna longe de qualquer ameaça que poderiam os seguir. E assim seus ancestrais o fizeram, por muitas noites como essa, e outras até mais quentes, eram uma grande colônia e grande é o futuro para ela.

Uma outra criatura, esta, já terrestre, rastejava às margens deste mar vivo, um pequeno ser rastejante com garras ligeiramente afiadas e ágeis, para escalada e corrida atrás de suas presas. Seguiu agilmente para uma árvore que servia como lar para outras diversas espécies, uma com asas, outras eram vermes, e outras microscópicas. Nosso pequeno escalador, vai até a copa da arvore e lá, observa o mar que refletia as maravilhas do céu noturno naquele santuário biológico em meio ao caos do cosmo. Em seguida levanta o olhar para o céu, para as estrelas e para aquele pequeno ponto vermelho que estava a esfriar lentamente, e sua nuvem de poeira presa por sua gravidade se condensando aos poucos. Ficou olhando por alguns instantes aquele distante fenômeno, sem ter a menor conhecimento do que era, e do seria em um futuro próximo. Teria ele consciência do que estava admirando naquela noite? Nosso pequeno acompanhante então vai descendo lentamente pela copa da árvore e entra em uma das cavidades que o tronco da mesma possuía e some na escuridão de seu abrigo.


Notas Finais


Um capítulo escrito ao som de uma banda que eu escuto bastante para inspirar esse pensamento sobre a formação da vida, essa banda se chama Gojira, e as sua músicas são bem inteligentes e inspiradoras, as músicas que escutei enquanto escrevia esse capítulo são: Global Warming, The Wild Healer e World to Come.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...