História Explosão - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Bakugo Katsuki, Uraraka Ochako
Tags Bakugou Katsuki, Bakugou X Uraraka, Bakuraka, Bnha, Boku No Hero Academia, Kacchako, Katsuki, Mha, My Hero Academia, Ochako, Uraraka Ochako, Uravity
Visualizações 16
Palavras 627
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Explosão


Katsuki Bakugou era orgulhoso; não aceitava o quão fraco poderia acabar sendo com seus ideais. Ele queria ser o melhor e colocava na sua cabeça que tinha que ser. Sua ansiedade fazia com que se culpasse por qualquer coisa ao ponto de desejar morrer, mas era um filho da puta orgulhoso demais para isso.

Ele explodia toda sua raiva, dor e frustração com sua individualidade, quando não podia fazer nada de modo literal, suas expressões eram mais agressivas possíveis — mesmo que não intencionalmente, elas também se tornavam ofensivas. Porra; merda; caralho. Aquelas palavras eram, quase, frequentes em sua boca.

Sua vontade era de gritar com todas as forças que tinha nos pulmões, porém sempre havia algo que o impedia disso. Essa sensação o esgotava, deixava-o emocionalmente cansado todos os dias, além de instável em muitas situações. Quando pensava sobre o seu modo, se perguntava quem aguentaria uma pessoa como ele e se algum dia poderia ser amado por alguém, mas quem suportaria aquelas explosões?

Bakugou batucava com os dedos na mesa, sentado em sua cadeira enquanto olhava pela janela, apreciando o silêncio que pareava na sala. Todos já haviam ido para casa, estava sozinho e ali todos os seus pensamentos pareciam claros. Mas, ele estava.

— Bakugou-kun, achei que você já tinha ido. — Uraraka estava parada na porta, suas bochechas levemente vermelhas chamaram sua atenção e lhe fizeram erguer as sobrancelhas.

— Estava pensando. — Deu de ombros, se levantando e pondo a mochila sobre o ombro. — Esqueceu alguma coisa? — Perguntou, vendo os tons avermelhados em sua bochecha ficarem mais fortes enquanto assentia.

— Esqueci meus livros. — Murmurou, entrando na sala em tropeços em direção a sua mesa, procurando por seus livros. Após a sua luta, onde a visitou para saber como estava, ela começou a se sentir mais confortável com ele e também mais nervosa. Não entendia porquê.

Bakugou a seguia com o olhar enquanto se direcionava a porta, parando perto dela e se encostando na parede. Uraraka Ochako não era frágil como todos falavam, não era como se ela fosse quebrar com seu toque apesar de ter a impressão, mas também não era rígida.

Ele se sentia confortável com sua presença, se sentia mais leve e mais calmo. Que caralhos aquela garota estava fazendo com ele? Seu coração acelerava um pouco com o pensamento de tê-la em seus braços naquele confortante abraço, novamente. Estava ferrado, seu coração não parecia nenhum pouco silencioso agora.

— Quer ajuda? — Perguntou, pegando os livros de suas mãos, quando ela havia se aproximado dele para sair da sala. Uraraka apenas assentiu, saindo junto com ele da sala de aula, ela não disse nada sobre os livros tomados e não parecia incomodada com aquilo.

— Obrigada. — Murmurou após alguns minutos enquanto eles andavam pelo corredor em direção a entrada da escola. Bakugou deu de ombros, resmungando alguma coisa, tentando conter o ferver de suas bochechas ao observar o rosto calmo de Uraraka com um pequeno sorriso fechado.

Ele era como uma mina terreste que estava sempre pronta para explodir, machucando todos ao seu redor e a si mesmo. Sempre instável com exceção naqueles momentos que estava com Uraraka. Não entendia de jeito nenhum como aquela garota conseguia dar paz para aquela sua cabeça fodida só de pensar em seu nome.

Bakugou se sentia estável ao lado de Uraraka. Ela impedia suas explosões de um modo que ele nunca entendia; com o tempo deixou de se preocupar com o autocontrole que tinha que ter perto dela. Se ele explodisse, ela parecia não se preocupar em ser ferida, mas não havia alguma chance disso acontecer.

Demorou um pouco, mas passou a atender o porquê se sentia assim perto dela, apenas dela. O desgraçado do seu coração acelerava por Uraraka Ochako. Um dos sintomas dos sentimentos que desenvolveu por ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...