História Explosion - Capítulo 27


Escrita por: ~ e ~laryssabonfim

Postado
Categorias Jack & Jack, Magcon, Nash Grier
Tags Camila Cabello, Lauren Jauregui, Lifeofnashgirl, Magcon, Nash Grier
Exibições 467
Palavras 1.118
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi meus amores, a fic está na reta final! como sabem, ela termina no capítulo 40. talvez eu poste mais um capítulo ainda hoje, e dependendo do feedback mais um no sábado, ou domingo, se não, até sexta que vem, beijinhos e boa leitura <3

Capítulo 27 - Filha da puta! Traíra!


NASH

— Que porra é essa, Nash? Você vai arrebentar o escritório todo! — Matthew fala alto adentrando o escritório e por um tris eu não acerto sua cabeça com um grampeador. — Porra! Você tá louco?

— Eu vou matar alguém! Mas antes preciso achar quem! Eu não posso ter sido feito de babaca de novo, Matthew! — grito sentindo o nervoso tomar conta do meu corpo e enfio os dedos em meu cabelo o puxando pra trás.

— Do que você está falando? O que aconteceu? — ele questiona se aproximando e olha ao redor, provavelmente imaginando como eu havia arrebentado todo o meu escritório em tão pouco tempo.

— A Lauren… — digo num fio de voz e respiro fundo passando as mãos pelo meu rosto. — Ela veio aqui, nós dormimos juntos, e agora meu celular de trabalho desapareceu. Não está no meu quarto, nem aqui no escritório, sumiu! — soco a mesa com toda minha força e escuto um barulho estrondoso por conta do pequeno buraco que abre na mesa.

— Caralho, Nash, para com essa porra! — Matthew me segura pelos ombros e me vira pra ele. — Se acalma, abre as câmeras de segurança, é melhor que ficar aí se martirizando.

— Eu não fiz isso porque eu não quero vê-la com meu celular na mão, não quero acreditar que ela me usou de novo, ela me pareceu tão sincera ontem. Caralho! — digo nervosamente sentindo a raiva e a tristeza tomarem conta do meu corpo.

— Bom, se você não quer ver, eu quero. Ali está o número de todos os seus clientes e fornecedores, ficar sem aquele celular pode te foder muito feio. — Matthew diz calmamente e caminha para trás de minha mesa, sentando-se em minha cadeira e começa a revirar meu notebook. — E outra coisa, pode não ter sido a Lauren. — diz indiferente e eu respiro fundo andando de um lado pro outro, como se aquilo pudesse me distrair, ou me acalmar.

Me jogo no sofá de dois lugares e fico inquieto, encarando o teto e mudando de posição a cada cinco segundos.

Sento-me bruscamente ao ver Matthew arregalar os olhos e bater palmas uma vez, sinalizando que havia encontrando alguma coisa nas gravações da câmera de segurança.

— Foi a Camila… — ele murmura levantando o rosto e me encarando.

— O que? — praticamente grito e levanto-me afobado do sofá. — Eu vou estraçalhar aquela filha da puta! — grito indo até Matthew e o empurro pro lado tendo visão da gravação.

Matthew me mostra o exato momento em que Camila encara meu celular no corredor em frente a porta do meu quarto e logo o enfia no bolso.

Sinto meu sangue ferver dentro de minhas veias com o ódio que toma conta de meu corpo. Soco a mesa com as duas mãos fazendo o aparelho prateado dar um leve pulo e me afasto da mesa dando um chute no pé da mesma tentando descontar minha raiva.

— Eu vou matar a Camila! — grito perdendo o controle e começo a chutar e socar tudo o que encontro pela frente.

— Você não vai fazer porra nenhuma! — sinto as mãos de Matthew em meus ombros, dando-me uma leve sacudida. — Se acalma, caralho! Age com o seu cérebro, se não depois você vai se arrepender feio pra caralho, escuta o que eu to te dizendo. — ele diz alto, com a voz firme.

Respiro fundo o empurrando pra longe de mim e passo as mãos pelo meu rosto várias vezes como se pudesse afastar a raiva daquela maneira.

— O que porras você quer que eu faça então, caralho? — grito me virando pro Matthew. — Quer que eu aja como se nada tivesse acontecendo? — rio debochado e encaro Matthew incrédulo quando o mesmo assente com a cabeça.

— A única coisa que você vai fazer agora é pegar seu celular pessoal e mandar uma mensagem pra ela dizendo: “A piranha da Lauren roubou meu celular, sei que está com Jack, dê um jeito de trazê-lo ainda hoje pra mim.” e mais nada. — diz sério e eu o encaro por um longo tempo.

— Eu não vou fazer isso. — rio sem ânimo e nego com a cabeça.

— Ah, mas você vai sim. Não vou deixar você mesmo estragar seu plano, seu idiota.

— E que merda eu ganho com isso? Me diz! — me altero e Matthew cruza os braços arqueando as sobrancelhas.

— Seu celular de volta? — ele nega com a cabeça como se fosse óbvio e revira os olhos. — Nash, a Camila só fez isso por ciúmes, você pode apostar o que quiser. Ela está apaixonada por você, e você não percebe isso. — Matthew ri e eu o encaro embasbacado. — Ela deve ter ficado com ódio de saber que você dormiu com a Lauren. Mulher é um bicho louco, cara. Sería óbvio que ela ia querer dar um jeito de foder você fazendo você acreditar que foi a Lauren. Assim, você ficaria com raiva da Lauren e ficaria mais próximo dela. E é exatamente assim que você tem que agir, Nash. Você transformou a Camila na única pessoa que poderia foder sua vida. — ele explica calmamente e umedece os lábios. Se aproxima de mim e apoia suas mãos em meus ombros logo os apertando. — Você transformou a Camila numa pessoa que sabe tudo o que acontece dentro da nossa casa, e tudo o que acontece na casa do Jack. Ela pode dar todas as suas fraquezas pra ele, em vez de fazer o inverso. Então, você trate de cuidar dela como se ela fosse a Lauren, porque se a Lauren que não tinha acesso a tanta coisa já te deu prejuízo, imagina o que a Camila não pode fazer… — Matthew dá dois tapinhas em meus ombros e se afasta de mim.

— Você só pode estar de sacanagem. — rio desacreditado e cruzo os braços. — Você tem razão com tudo o isso o que disse sobre no que eu transformei a Camila, agora dizer que ela está apaixonada por mim, Matthew? Já é demais até pra sua mente fértil. — debocho.

— É, ela realmente não está apaixonada por você. Ela está obcecada por você. — Matthew sorri debochado e acena pra mim. — E você pode apostar que se você não souber como lidar com ela, ela vai te causar muitos problemas. Eu conheço muito bem garotas como ela. E depois dessa viagem, eu te digo de amigo pra amigo: Abre bem os olhos. — Matthew diz sério logo saindo do meu escritório sem fechar a porta.

Encaro o nada durante um tempo e respiro fundo tentando controlar minha raiva. Reviro meu escritório atrás de meu celular e envio a mensagem que Matthew havia ditado alguns minutos atrás para o celular de Camila.

Três minutos depois ela responde: “Pode deixar, vou dar um jeito.”

— Filha da puta! Traíra! — rosno e jogo meu celular contra a parede.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...