História Extinction Of Love - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs, Chloë Grace Moretz, Darren Criss, Justin Bieber, Lucy Hale, One Direction, The Walking Dead, Zayn Malik, Zendaya
Personagens Alfredo Flores, Andrea, Chandler Riggs, Daryl Dixon, Harry Styles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Merle Dixon, Michonne, Niall Horan, Pattie Mallette, Personagens Originais, Rick Grimes, Zayn Malik
Exibições 15
Palavras 1.050
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei
voltei
desculpem
não me matem por conta do ultimo cap kkj <3

Capítulo 23 - Spencer


Fanfic / Fanfiction Extinction Of Love - Capítulo 23 - Spencer

Justin Bieber

Eu havia acordado, não abri os olhos ainda, eu esperava tanto que ela me abraçasse, eu acho que estou carente.

– Jus? – ela sussurrou e eu me virei lentamente abrindo os olhos e a enxergando. – Bom dia lindo.

– Bom dia, linda. – sorri sem mostrar os dentes e a mesma corou. – Acordou há muito tempo?

– Eu acordei de madrugada e esperei o dia amanhecer, não consegui dormir mais. – ela disse olhando para suas mãos. – O Andrew me disse que Emma estava aqui sabe...

– Pera, você, começa do começo linda. – me sentei na cama.

– Eu sou irmã do Andrew. – meu queixo caiu. – Emma é minha melhor amiga, eu sonhei contigo quando eu desmaiei no meio da floresta e fiquei presa com Emma em uma casa até eu acordar e ver que tudo não passou de um sonho.

– E como aqueles homens pegaram você? – perguntei e me sentei na cama.

– Eu me separei da Emma para encontrar meu irmão e meus pais, só que dai encontrei um pessoal do elenco de The Walking Dead, fiquei com eles... Teve um dia que fomos atrás de coisas e então fui sequestrada por eles, contei isso para meu irmão e simplesmente eles são do exercito.

– Teve um cara que me ajudou a te salvar, mas ele fazia parte, quero dizer, ele me contou que conhecia os outros caras e eu fiquei com medo dele estar querendo só enganar e vir para cá, saber onde estamos para depois atacar! – falei rapidamente segurando suas mãos.

– O Jimmy... – ela revirou os olhos. – Ele fez parte sim, mas teve momentos em que eu achei que ele fosse uma boa pessoa, que só estava participando daquelas coisas para sobreviver.

– Você ficou com ele? – não pude esconder minha curiosidade, o jeito que ela falou sobre ele, parece que ela começou a gostar dele.

– Esta com ciúmes meu amor? – ela sorriu olhando para mim.

– É estou. – ri entrando em seu jogo.

– Não se preocupe, você é o único. – ela continuou.

– Você diz isso para todos! – soltei suas mãos e passei a mão no cabelo.

Nós rimos e ela voltou.

– Enfim, meu irmão disse que Emma estava aqui...

– Ela ainda está! – lembrei.

– Não, ninguém mais a viu. – ela abaixou o olhar.

– Merda... – suspirei lembrando que eu desconfiei dela e do Zayn.

– O que?

– Ela e o Zayn, eu acho que eles começaram a ter algo, ela ficou muito triste quando nós falamos que íamos sair sozinhos, então saímos, mas talvez, ela possa ter saído também, talvez possa ter seguido ele, talvez ela possa estar com ele agora. – tentei tranquilizar ela.

– É talvez, mas e se não estiver, se algo ruim aconteceu com ela ou se alguém a pegou também... – suspirou. – Agora eu sei que meus pais e minha irmã “estão bem”, assim como meu irmão, que agora está perto de mim, mas e ela? Bom ela eu só sei que pode estar com o Zayn, mas eu não posso esquecer que também tem a probabilidade dela não estar com ele.

– E a probabilidade deles não estarem bem. – fechei meus olhos, eu não queria pensar naquilo.

– Você acha que deveríamos ir atrás deles?

– Eu acho que eles sabem se virar, acho que não podemos arriscar mais gente, por conta disso eu e ele tínhamos decidido que só nós dois iriamos sair, mas tem gente que é teimosa.

– Ela é teimosa como eu, digamos que somos iguais em alguns aspectos, mas somos teimosas. – ela sorriu lembrando-se da amiga.

– Você já é linda, quando sorri fica mais linda ainda. – sorri sem graça.

– Nosso amor veio de outras vidas, eu vou te amar nas outras vidas que virão. – ela cantou e eu não entendi nada. – É uma musica brasileira. –sorriu. – Você diz isso para todos neném, digo, todas que você quer agradar.

– Não, digo para todas que eu quero pegar. – falei me levantando e dando uma ultima olhada nela, vi que ela corou e eu sorri vitorioso.

Fui ao banheiro fiz minhas necessidades e sai do quarto indo ao da minha mãe.

– Jus. – Jazzy chamou.

– Oi meu amor, você está melhor? – perguntei acariciando seus fios loiros.

– Um pouco. – ela tossiu. – Tia Pattie falou que você encontrou uma garota.

– É eu encontrei uma linda garota. – sorri.

– E cadê ela? Quero vê-la.

– Logo ela aparece aqui meu anjo.

A manhã passou rapidamente, logo a tarde veio voando também, essa noite eu ficaria de guarda, eu estava com certo pressentimento ruim, estava ficando com medo.

– Boa noite Dude. – Niall foi o ultimo a passar e me desejar isso, seria uma longa noite.

Eu estava em pé ali, armado, o corredor gelado como nunca, ouvi um certo barulho vindo do final dele, eu estremeci, imagina se aquele cara tivesse me seguido, se ele trouxer aquelas pessoas que Andrew diz ser ruim, se eles fizerem todos aqui sofrer eu não sei do que seria capaz.

Continuei no meu lugar, minha cabeça estava a mil, eu não sabia se ia até aquele barulho ou se ficava.

Ouvi um sussurro feminino, meu primeiro pensamento foi a Emma, depois disso eu corri sim em direção ao barulho. Era uma porta meio enferrujada, estava trancada eu não sabia o que fazer agora.

– Tem alguém ai?

– Socorro! – sussurrou. A voz não era da Emma, mas era de alguma menina.

– Calma... – suspirei. – Vou te tirar dai.

– Por favor, me ajuda! – ela sussurrou. – Eles vão chegar até mim, eu não vou resistir.

Fiquei batendo na porta para tentar abrir, mas não adiantava.

– John! – gritei. – John!

Ele era o “inteligente” do grupo, ele saberia  o que fazer, eu no momento só penso em dar um tiro e explodir a porra dessa porta.

– Caralho.

Coloquei as mãos na cabeça, que caralho, olha a hora para isso acontecer.

– Por favor! – ela repetia aquilo, eu estava ficando mais louco ainda.

– Se afasta da porta! – esperei um pouco. – Se afastou?

– Sim.

Atirei na porra do trinco.

Tentei abrir novamente mais foi falho.

– Me diz onde tem mais trincos.

– Imagine uma régua de 60 cm para cima e para baixo, dai atira. – ela sussurrou fraca.

Fiz e a porta abriu.

– Vem. – a puxei e fechei a porta. – corre para a quinta porta desse corredor e chame as pessoas que estão dentro.

Ela “correu”, estava tão suja e ferida que minha nossa.

– Qual é o seu nome? – gritei.

– Spencer! – ela falou o mais alto que pode.


Notas Finais


Até o prox.
Espero que tenham gostado
Compartilhem
Comentem
Favoritem
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...