História Eye Black - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Foda
Exibições 9
Palavras 511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu vou mandar 4 capítulos, hoje mesmo, desculpe pq eu tô em época de provas e trabalhos, eu vou passar um tempo sem fazer nada de capítulo. ✍👔🕶🎩📚📓📙📘📗📒📕📃📄📖

Capítulo 6 - O refurgio


Fanfic / Fanfiction Eye Black - Capítulo 6 - O refurgio

A gente andava com o game boy nas mãos, ele vai ficar com algumas  arranhões depois , porque a gente não tava segurando estava arrastando. A gente tinha pegado o GameBoy e ela disse que a gente ia pra um refurgio que ia me salvar daquela prisão ia me tirar do sofrimento que eu passava antes de conhecer um meio robô, tinha que matar ratos, eu tinha pena deles, tinha um buraco na parede que deixava queimar o rato com o vapor quente que saia mas pelo menos eu fui salvo por um meio robô, que não sabe fazer ovo frito ou mechido, preferia os ratos pelo menos eles eram fritos.

 Ao caminho do refurgio, tava muito chato, eu e ela não falava nada e o GameBoy batendo no chão como uma máquina velha. Única coisa que saia da boca dela era ar, porque ela tava respirando. Finalmente a gente tava perto do refurgio, com eu sabia é que fazia um barulho que até surdo escutava. Ela  veio perto de mim e disse - estamos perto. Eu falei na cara dura - você fala ! Achava que você era muda. Ela falou de um modo tão sério que se eu continuasse de gracinha, ela ia me bater, muito, sabe que muito. Eu continuava a andar e vi um cara de cabelos vermelhos que parecia pintado , que está encostado em um portão gigante que podia defender qual quer coisa.

Eu chegava perto mas a Arisu entrava na minha frente, nos tiamos chegado. Ela chegou perto do cara de cabelo vermelho e disse - nem pense em ataca los eles então comigo, você é fraco comparado a mim. A única coisa que eu pensava era : que menina convencida. Eu estava sendo protegido por uma garota, não que eu seja machista,não me  matem feministas, é que eu acho que um cara que queria me machucar não ia respeita lá. Ele olhava com uma cara despreocupada e falou com a maior preguiça - Eu não vou machucar eles, mas se fosse preocupar com os outros, porque um robô velho e um cara que não tem marcas  de mutação, são alvos fáceis. Eu fiquei com raiva e tentei ataca mas a Arisu não deixava, ela sempre me esbarrava quando eu ia dar uma lição nele. Eu virei um rosto e tinha uma cara olhando pra uma menina loira, fiquei olhando o que ele ia fazer. Ele falou que era pra gente ir logo se não ficava tarde para a cabana, nos fomos pra uma cabana hospitalar, eu acho, nós entramos em uma sala que tinha medicamentos e uma corrente no chão. O cabelo vermelho pegou um pílula vermelha que parecia mortal, ele deu para a Arisu, a Arisu chegou perto de mim  e disse : - abri a boca, bebezinho. Eu disse que não confiava nela, ela rosnou baixo e enfiou a pílula na minha guela, quase que ela me matava. Ela tirou a mão e neste momento meus olhos ardiam, a pele, a minha cabeça doia, eu sabia o que fazer....

Perdi o controle ....


Notas Finais


Adoro Nintendo 🎮🎮🎮🎮🎲🕹🏅🏆🔄🔃⤵⤴


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...