História Eye candy! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Daddy, Help Me, Killer
Exibições 39
Palavras 809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Sem pudor algum


Fanfic / Fanfiction Eye candy! - Capítulo 3 - Sem pudor algum

Acordei com o despertador já era 7:00 da manhã, eu havia chegado tarde nem sei como já estou acordado, olhei para o outro lado da cama e me deparei com sky, completamente nua, deitada ao meu lado, com as pernas levemente aberta. 

Eu quero tanto colocar as minhas mãos nela, mas não posso machucala e na verdade não posso toca-la....

Sky acorda em seguida.

-papaizinho. -Disse ela abrindo os olhos e se jogando na cama para mais perto de mim.

-Princesa, dormiu bem? como veio parar aqui? Achei que estava em seu quarto.

Eu queria seu colo. -Disse se levantando e subindo em meu colo.

Eu estava deitado e ela deitava se por cima de mim, aparentemente encaixando sua pequena bucetinha em meu pau.

Pude sentir meu pau roçar e em seguida começar a ficar duro, não podia deixar aquilo conhecer.

Levantei rapidamente deixando sky na cama.

-Oque foi papai? -Disse coçando os olhos de maneira inocente.

-Vou trabalhar então vai passar a ficar mais tempo sozinha sky, eu tenho que me arrumar e ir às 7:00pm estarei em casa.

...

Vi ele sair do quarto puxando suas roupas e indo para o banheiro do corredor, eu queria acompanha-lo mas ele não parecia querer a minha compainha.

Eu não sei explicar o que venho sentido, a mais de meses venho sentindo desejos sujos pelo papai. Cada vez que eu o vejo sem camisa ou sem roupa eu sinto um calor estranho, sujo, pervertido subir o meu corpo, sinto uma necessidade intensa de que ele me toque.

Papai nunca havia me batido quando eu era mais nova, mas hoje em dia ele me da algumas lições, toda vez que faço algo errado ele bate sua enorme mão pesada em minha bunda pequena, a primeira vez eu senti um pouco  de dor, mas dépois todas as vezes que ele ia me castigar eu sentia meu liquido escorrer pela minha perna, eu simplesmente ficava muito molhada, ouvi jhosh dizer que várias ficam assim quando ele as come, será que papai deveria me "comer"? Já fiz birras desnecessárias apenas para que papai pudesse me castigar, toda vez que ele me castiga não aguento e corro para meu quarto me tocar, sinto uma necessidade inexplicável de me tocar. Na verdade eu queria que ele me tocasse.

...

Acho que devo começar a evitar a Sky, apenas por um tempo até eu não sentir mais esses desejos pela Sky.

Chegando na casa de jhosh.

-cara preciso comer umas vadias, preciso me aliviar.

-Quer que eu ligue para algumas virem aqui nos satisfazer, te deixo com o quarto de visitàs. 

-Chame!

Me levantei indo em direção ao telefone para poder lugar para algumas putas.

-Quero quatro garotas.... 

Deitado no quarto pude ver duas garotas entrarem no quarto em mediato pedi para que elá viesse me satisfazer. 

-Sim senhor. -Disse as duas sincronizadas.

-Não. -gritei. -iram me chamar de papai e papaizinho.

Coloquei uma deitada e em seguida coloquei a outra de quatro em uma posição da qual eu poderia chupar sua colega.

Comecei a foder a que estava por cima, fodia sem dó a cada gemido sujo estava nojento dela eu a batia e estocava mais.

Trocava a posição das duas de vez em quando, mas comer elas é como se eu estivesse fodendo uma boneca inflável, não conseguia sentir prazer, nem tesão de verdade, meu pau apenas estava duro, nada além disso.

Comecei a ficar estressado, mas eu tinha medo de voltar para casa, então tinha que me manter ocupado para não querer foder a droga da minha filha.

-que saco foder vocês é uma bosta, saiam daqui.

Me afastei indo em direção a minha carteira, peguei 1.000 dólares e joguei nas duas e mandei elas se retirarem, antes que eu estourasse a cabeça delas.

Comecei a bater uma pensando em sky pelada hoje de manhã. 

-Até que enfim prazer. -mormurei.

...

O dia passou lento mas até que enfim chegou 7:00pm, vou ir esperar papai.

Ouvi o barulho da porta da entrada bater então corri para ver papai.

-sky, vai jantar tomar banho e dormir. -Disse ele seco, sem ao menos olhar para mim.

Ele estava bravo, estressado e sem um pingo de amor e aquilo de fato me deixava mal.

-papai eu posso te ajudar? Você está bravo comigo? Eu fiz algo de errado?

Ele não teve a capacidade de olhar para o meu rosto, apenas entrou no escritório e bateu a porta.

Subi para meu quarto, me arrumei e fui tomar banho, quem sabe se eu estiver cheirosa ele possa me querer.

Tomei um banho relaxante e morno, para que eu  pudesse me arrumar para tentar fazer elê relaxar.



...

Não acredito que tratei ela assim, acho que eu deveria começar a procurar uma esposa, uma nova mulher 

Ouvi o barulho da campainha.

Oque será agora?

Abrio a porta e vi um garoto alto magro de pele clara e com cabelos negros como o de sky. 

-Christopher? -Disse o jovem com voz grossa porém bem juvenil.

-Quem é você? -Disse o analisando.

-Sou um dos filhos da Lílian que você deixou no hospital naquela noite.







Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...