História Faces - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Eunni

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Bts, Imagine, Jimin, Park Jimin
Exibições 28
Palavras 1.551
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo escrito por Yumica.

Capítulo 1 - Como tudo começou


Fanfic / Fanfiction Faces - Capítulo 1 - Como tudo começou


Meu nome é Park Jimin, tenho 25 anos atualmente, moro em seul, sou casado, tenho uma filha de 4 anos, e vou contar como foi a minha história com o único amor da minha  vida que eu não dei valor até perdê-la... 


7 anos atrás... 

~Último ano do ensino médio~


Fui acordado pelos raios de sol entrando em contato com meu rosto, esfreguei os olhos com as mãos para que o sono passasse, abri os mesmos lentamente, olhei para o quarto e minha visão estava um pouco embaçada pelo motivo de ter acabado de acordar, fiquei deitado na cama observando o local até que recuperei o foco, levantei-me e fui em direção ao banheiro fazer minha higiene, ao terminar vesti o uniforme da escola, peguei meu celular, deci as escadas e fui em direção a cozinha. 


-Bom dia querido!  

-Bom dia Vó... - falei enquanto dava um beijo em sua cabeça. 


Desde os meus 14 anos eu moro com minha avó, meus pais se mudaram de seul e me deixaram, ela me acolheu, cuidou de mim, por isso sou muito grato, devo tudo a ela, pois, através de sua persistência que eu me tornei o homem que sou hoje...

Continuando... 

Fui olhar o calendário que ficava na entrada da cozinha, olhei o mesmo e hoje seria meu último dia letivo na escola. 

-Nossa, o ano passou tão rápido - falei para mim mesmo. 

Olhei no relógio do celular que marcava exatamente 7:01 da manhã, peguei minhas coisas, tomei café e fui em direção a escola que ficava a 25 minutos da minha casa. Chegando no local adentrei o prédio e fui em direção a sala, encontrei alguns amigos no caminho, nos cumprimentamos e fui pra sala de aula. Após um tempo a diretora da escola fala pelo autofalante  para que todos fossem para o auditório que era imenso por sinal. Sai da sala e fui para o local destinado, eram muitas pessoas, o prédio tinha capacidade para quase 500 alunos e somente 400 frequentavam o local. Me sentei em uma das cadeiras da frente, com um bom tempo depois todos se sentaram e a diretora pegou um microfone e se pronunciou:

-Bem alunos, já que hoje um terço de vocês vam se formar, a direção decidiu fazer uma coisa diferente nesse último dia letivo. Bom, vamos começar... - falou enquanto todos os formandos começaram a gritar e fazer barulho. 


(...) 


-Agora vão para o refeitório,  em seguida eu quero que os formandos se despessem das outras turmas e depois disso vocês podem ir pra casa... - falou a diretora.

 Eu fiquei observando os meninos correndo e indo em direção as meninas para abraçá-las. Como eu não gostava dessas coisas resolvi  ir embora, peguei minhas coisas e segui em direção a saída onde muitos como eu, que não gostavam de despedidas, iam embora. Olhei para baixo e percebi que meu sapato estava desamarrado, me abaixei para amarrá-lo, quando estava quase terminando sinto um enorme impacto em minhas costas me fazendo cair no chão, olhei para frente e vi uma garota caída perto de mim. 

-______, você está bem? - perguntou outra garota que se aproximara. 

-Ai!!! - falou a garota se sentando no chão. 

-Me desculpe, eu não deveria ter ficado abaixado aqui. - falei me aproximando da garota. 

Quando nossos olhos se cruzaram, senti um frio na barriga, seu olhar era viciante, assim como sua voz e todo resto do seu corpo.  

-A culpa não foi sua, se a idiota da Kyle não tivesse correndo atrás de mim eu não teria tropeçado em você! - falou se levantando. 

-Como se chama? 

-______ e você? - perguntou me olhando. 

-Jimin... 

-Prazer em te conhecer jimin, bom, eu tenho que ir... A gente se vê por aí! - falou pegando suas coisas do chão e indo embora. 


(...)


Voltei para casa e me direcionei ao meu quarto, troquei de roupa, deci e fui assistir. 

-Meu bem eu vou sair e volto às 22:00 - falou minha vó saindo pela porta. 

-Ok! - respondi, mais a mesma já havia saído.

Depois de bastante tempo assistindo resolvi sair pra tomar um ar. Peguei um casaco, sai pela porta e comecei a andar pensando na vida até ser tirado bruscamente de meus pensamentos. 


-SOCORRO, ALGUÉM ME AJUDA!!! - a voz estava distante mais dava pra ouvir os gritos. 

Comecei a andar procurando a voz, até que a mesma foi ficando mais alta. 

-SOCORRO, POR FAVOR ALGUÉM ME AJUDA!! - era uma voz feminina.

-CALA A BOCA SUA ESTÚPIDA! 

 Não conseguia distinguir de onde vinha a voz até chegar perto de um beco e ver uma cena que me deixou sem reação. 

Era uma garota que estava totalmente nua,  bastante machucada e com manchas de sangue pelo corpo. Já a outra voz era do homem que estava abusando da mesma. 

-POR FAVOR, ME AJUDE, ELE QUER ME MATAR! - falou bastante apavorada e aliviada ao me ver. 

-EI SOUTA ELA! - falei me aproximando. 

-SE VOCÊ SE APROXIMAR EU MATO ELA!!! - falou pegando um canivete e colocando no pescoço da garota. 

-Você não precisa fazer isso... - falei - Você já conseguiu o que queria, agora deixa ela em paz! - completei a frase me aproximando para mais perto dele. 

-SE DER MAIS UM PAÇO  EU MATO ELA. - gritou forçando o objeto cortante contra o pescoço da garota. 

Fiquei observando até ele se destrair, aquela era minha única oportunidade, o puxei pela blusa, e comecei a bater no mesmo até ele ficar inconsciente, olhei para a garota que estava chorando, tentando esconder seu corpo, tirei meu casaco e a cobri. 

-Não precisa ter medo, eu não vou te machucar! - falei tentando acalmá-la. 

-O-obrigado... 

-Vem, deixa eu  te ajudar - falei pegando na mão da mesma a levantando. 

Fomos em direção a minha casa, chegando na mesma, olhei para seu rosto, ela olhou em meus olhos e pude ver que era. 

-______? - perguntei assustado. 

-J-jimin? - perguntou surpresa. 


Eu estava em choque, não conseguia expressar nenhuma reação,estava pensando em como uma pessoa poderia abusar de uma garota ao ponto de quase matá-la. 

Essa foi a primeira vez que eu vi o único amor da minha vida, depois de um mês já éramos melhores amigos, entre aspas, oque a gente fazia quando estava sozinhos era coisa de outro planeta, fazíamos quase tudo juntos, de vez em quando rolavam umas treta, até eu a deixar de lado por uma garota. 


Estava em casa com a garota que conheci, o nome dela era Kriste, começamos a nos beijar, até meu celular tocar. Era _____. 


Ligação On


-Oque? - perguntei rude. 

-Nossa, desculpa. - falou com um tom triste. Ultimamente ela tem cido bastante chata, acho que é ciúmes da Kriste.  

-Oque você quer eu estou ocupado... 

-Quem é jimin? - perguntou kriste. 

-Jimin, quantas vezes eu vou te dizer que essa garota só está interessada no seu dinheiro! - falou _____. 

-_____, vai cuidar da sua vida e me deixa em paz... - falei. 

-Por que você tá me tratando assim jimin? O que eu te fiz? 

-Apareceu na minha vida!! 

-Tudo bem jimin eu não vou mais te incomodar, mais depois não diga que eu não te avisei... 

-Sabe o que eu queria? 

-Oque? 

-QUE VOCÊ MORRESSE  PORRA! 


       Ligação Off


Essas foram as últimas palavras que eu me arrependo amargamente todos os dias da minha vida de ter falado pra ela. 

Após um tempo a kriste foi embora, então deci as escadas e fui comer alguma coisa. 

-Com quem você estava falando daquele jeito? -  perguntou minha avó. 

-Com a ______ pelo telefone! - falei sem ânimo. 

-Mais você não gosta dela querido? 

-Gosto vó... 

-Então por que a trata assim? 

-Ultimamente, ela tem sido bastante chata. 

-É por que ela também gosta de você! 

-Mais... 

-Olha querido, Nunca ignore uma pessoa que te ama,  tem ciúmes e se preocupa com você, eu já passei por isso e me arrependi amargamente de não ter correspondido. - falou. 

-Acho que devo desculpas a ela- falei, mais fui interrompido pelo celular, era ela novamente. 


 Ligação On

-______, eu fui bastante grosso com você e queria te pedir desc... 

-Oi, eu queria avisar que a dona desse celular sofreu um acidente e foi bastante grave... 


Nem esperei o homem terminar de falar e o celular escorregou da minha mão caindo no chão acompanhado de minhas lágrimas. Sai ccorrendo no meio da rua chorando, mais a chuva que caia não deixava minha tristeza a mostra. Parei até avistar uma multidão, me aproximei e vi _____ deitada no chão, tentei me aproximar, mais o policial não permitiu. 

-O senhor não pode passar. - falou me impedindo. 

-Ela é minha namorada! - falei chorando. 

-Tudo bem, pode passar-  falou abrindo espaço. 

Corri até ela, pois, estava um pouco longe da multidão. Ela estava desacordada, me ajoelhei a seu lado e a peguei em meu colo abraçando seu corpo gélido e ensanguentado. 

-Me perdoa ______, por favor me perdoa... - falei de olhos fechados enquanto minhas lágrimas caiam na mesma se misturando com a chuva. Senti um pequeno suspiro,  a olhei e ela estava de olhos abertos. -______, eu não queria te tratar daquela forma, me perdoe. - falei. 

Ela não conseguia falar, então  simplesmente sorriu colocando sua mão em meu rosto, eu me abaixei e lhe dei um selar demorado. 


... 



Notas Finais


Próximo capítulo é a Eunni que vai escrever...

Obrigado por lerem 💕💞😆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...