História Fade - Capítulo 66


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok, Jhope, Jimin, Jiminie, Jin, Menção!jikook, Menção!sugamon, Menção!yoonjin, Namjin, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taehyung, Vkook, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 301
Palavras 1.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey
It's okay to say you're not okay
It's not okay to turn and walk away



Opa
Tudo bom?


Rindo de nervoso


VOLTEI

Não, eu não estava no lol, só queria informar isso mesmo.

Explicações nas notas finais.



Obrigada pelos 1.189 favoritos ~
Obrigada pelos 80k de visualizações <33
Obrigada por todas as panfletações no tempo que estive fora ~


Boa leitura!

Até as notas finais ~

Capítulo 66 - Tell me it's okay


 

 

Por que ela me encarava como se tentasse caçar em sua mente se me reconhecia? 

 

 

Parecia que seus olhos perderá rapidamente o brilho, do nada, ao olhar-me e dirigir-se o olhar ao chão.

 

Me lembro de cada traço dela agora, seus lábios delicados e vermelhos que não necessitavam de algum batom para colori-lo, sua pele estonteantemente pálida que destacava suas bochechas avermelhadas, o cabelo curto que moldava o rosto como aquele infantil que eu saberia reconhecer à quilômetros mesmo sem certeza, os olhos pequenos e delicados que eram levemente apontados e inclinados para baixo, como se estivesse triste, mas sei que quando sorria irradiava qualquer males que poderia pensar.

 

Até sua voz não mudou, era de fato ela, ela estava em frente à mim. A chance do meu passado e o futuro do meu presente.

 

 

Jimin disse que já teve um pequeno crush por Eunha antes, mas foi um tanto quanto rápido, por ela ser tão bonita que não podia deixar de ver esses pequenos detalhes dela e de fato, nem eu mesmo consigo passar reto por coisas pequenas que à moldam tão bem.

 

 

É da família Min, então é bom, hum?

 

 

A beleza é de família.

 

 

 

— Jung Eunbi, certo?

 

 

 

Persisti mais uma vez calorosamente tentando voltar-se a atenção dela para mim, ela realmente pensava profundo, como se procurasse de verdade sobre mim.

 

Taehyung que parecia confuso enquanto acompanhava aquelas duas pessoas até de repente desconhecidas se perguntarem por olhares uma à outra.

 

 

Algo me empurrou para longe dela, foi rápido, tão rápido...

 

 

Eu me desvencilhei daquelas lembranças confusas.

 

 

E bem, estava barulho lá fora, provavelmente ele ouviu, ele deveria checar? Ele deveria.

 

 

 

Não agora.

 

 

 

 

 

— Posso ajudar? Oh...

 

 

 

Namjoon não é um pingo míope, mas estava usando um óculos, pareceu ver os alunos primeiro e após eu, que tenho certeza que estava mais branco que o normal.

 

 

Eu tenho muitos problemas, Jesus...

 

 

 

A garota ainda olhava para mim, mas agora assustada enquanto segurava o braço de Taehyung quase como um escudo, como se você estivesse em uma montanha russa e precisasse daquele cinto bizarro que vai à sua frente que é de espuma.

 

 

 

...

 

 

 

Medo?

 

 

 

 

Namjoon olhava surpreso para mim, enquanto acabará de tirar aquele óculos que tinha colocado à segundos. Como se acabará de ter visto alguém morto voltar à vida e de repente aparecer à sua porta.

 

 

 

 

— Yoongi?

 

 

 

Não, é o Seokjin.

 

 

 

— Preciso falar contigo.

 

 

 

Poderia falar após com a Eunbi, eu sei que poderia, preciso resolver uma parte antes que eu mesmo não consiga trilhar qual parte vá seguir.

 

 

Qualquer sentimento de piedade que tive por alguns segundos ao ver minha pequena prima após anos teve que ser cortado pela raiz agora, de fato, eu não poderia ter sensibilidade por falar daquela praga com S.

 

 

Namjoon ainda não sabia assimilar bem o que estava acontecendo, o que eu de fato estava fazendo ali e porque parecia tão preocupado e de repente sério. Apenas olhava-me de boca aberta, tentando calcular naquele cérebro onde a biologia teimava de crescer como pelos e células cancerígenas, não funcionava corretamente por tanto álcool que as vezes ingeria.

 

 

 

Mas ele era inteligente, isso é um fato.

 

 

 

Com um avanço me precipitei à empurra-lo, já que ficaria daquela forma, confuso, durante ao menos 10 minutos.

 

 

— Entra, entra... É assunto sério.

 

 

Aquela porta era o que me predestinava naquele momento...

 

 

 

Resolver meu passado ou meu futuro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deus... Eu não deveria ter saído de casa.

 

 

 

 

Taehyung mandou mensagem dizendo que eu deveria ir ver Jungkook, que ele queria falar comigo sobre algum jogo, já que ele tinha enchido suficientemente Tae para fazê-lo dormir só de iniciar à falar do famigerado jogo.

 

 

Eu via as mensagens pela barra de notificação, já que não podia ainda dar algum sinal de vida concreto, apenas algumas pessoas sabiam que eu estava de fato na escola, não era por querer fazer alguma espécie de who are you? que eu sou a Eun Byul e a qualquer momento vou aparecer de um suicídio.

 

 

Tenho noção da cena, certo?

 

 

 

Para colocar minha calça foi um sufoco, já que eu tinha que levantar a perna e... Bem, dá para imaginar.

 

 

Tive que ir todo tapado em uma manhã levemente abafada, mas sério, os roxos iam consumir minha alma daqui à pouco.

 

 

Cancela voltar para a escola mais uma semana.

 

 

Eu desci as escadas como um pinguim e tive que forçar um ótimo sorriso para o porteiro, acho que foi o sorriso mais radiante que ele já viu antes.

 

 

Sorriso de dor e sofrimento, convenhamos.

 

 

 

— A-ah... Por favor, posso perguntar algo?

 

 

Por que eu ainda falo? Minha garganta estava doendo e até rouca, como se eu acabará de voltar de alguma festa ou sei lá... Uma transa que extrapolou com Yoongi.

 

O moço assentiu, já iria soltar algum fio de voz, mas eu acabei o atropelando as palavras.

 

 

 

— Algum vizinho reclamou de ontem a tarde sobre algo?

 

 

— Bem... Não que tenha chegado à mim, mas...

 

 

— Certo, certo, obrigado.

 

 

 

Talvez eu deixei ele falando com o ar, enquanto eu me autorizava para sair, eu não estou em muita condição de ficar muito tempo... Sei lá, por motivos óbvios?

 

 

 

Não sei, foi minha primeira vez e os efeitos 'colaterais' me deixam em pânico. 

 

 

 

Sabe o que foi engraçado também? 

 

 

O ônibus vazio e eu em pé.

 

 

O motorista perguntou se eu queria sentar, mas eu disse que ia descer rápido e como era de manhã ainda queria ficar 'ligado', se não ia dormir em um banco.

 

 

Sabe o trágico também? 

 

 

 

O hospital fica do outro LADO da cidade. 

 

 

Questão do vestibular.

 

Park Jimin é um fodido na vida? Assinale abaixo:

 

(  ) Sim 

(  ) Claro

(  ) Totalmente

(  ) Literalmente

(  ) Evidentemente

(  ) Visivelmente

(X) Todas as opções logo, enrola não.

 

 

 

 

Acho que vou ficar no hospital mesmo, não sei o que vou falar para o doutor, mas vou chorar e fazer um escândalo, vai que ele me atende sem que eu precise falar nada?

 

 

Notificação.

 

 

Jungkook me ligava, parece que ele realmente acorda cedo.

 

 

 

Sabe, eu ainda não estou muito acostumado de olhar o nome dele e não ter uma espécie de ataque, não acontece exatamente nada dentro de mim, nenhuma batida no coração nem nada, é apenas... É apenas um número e um nome.

 

 

 

O mundo é insano.

 

 

Você ama uma pessoa e de repente você não a ama mais, já que as vezes o coração escolhe outra pessoa sem vermos, mesmo que seja predestinado, vamos achar estranho.

 

 

Talvez pelo sorriso, pelos olhos, pela sua personalidade ou simplesmente por ela ser incrível... As vezes ela pode ser simplesmente um bordado perfeito disso tudo, um amontoado na sua medida.

 

 

E as vezes você sofre por isso e isso não te faz nem um pouco bem, mas meio que... Nos inserimos naquela vida, então não seria justo sair do nada, certo? Mesmo que ela não nos ame do jeito que à amamos.

 

As vezes nem as conhecemos direito, mas o amor não cabe no peito e ele acaba se desviando para todos os cantos do corpo.

 

 

É melhor sofrer as vezes... Mas alguma hora passa, você vai pensar naquela pessoa à todo momento, mas você vai aceitar alguma hora.

 

 

Alguém vai te preencher, alguém vai.

 

 

 

Yoongi fez isso, certo? 

 

 

Eu fico feliz...

 

 

Já que eu pareço ser único para ele...

 

E não, não vai vir nenhum tipo de paranoia para mim dizendo 'você nem tem certeza se ele te ama mesmo, ele não deve sentir o mesmo que você.'

 

 

É amar e se sentir amado e eu sinto isso, na alma. 

 

 

É dizer que está tudo ok e realmente estar tudo ok contigo, pois você esta finalmente feliz e está tudo bem para as duas pessoas estarem felizes também.

 

 

Mesmo que as vezes por você ser confuso com quem ainda invade seu coração, as vezes tem uma briga ou outra... Mas tudo bem, um dos dois sabe que você sente muito.

 

 

Só não é ok virar e fugir.

 

 

E se você fugir, você começará a pensar...

 

 

Eu sonho com você

Eu sorrio pensando em você

Eu choro pensando em você

Eu minto pensando em você

Estou bem sem você

Eu menti, isso não é verdade

Eu morreria sem você

 

Já ouviu falar que o amor é tipo uma guerra? 

 

Você usa palavras como armas.

 

Ou simplesmente machuca os outros, como a... Irene.

 

É algo que te destrói, mas te faz tão bem, que você mal nota isso e quando nota bem... Você se revolta.

 

 

O amor é tipo uma doença contagiosa e perigosa, te danifica, mas você esta anestesiado então... Você não sente dor.

 

 

O ônibus parou.

 

 

 

Ah... Oi, eu estava em devaneios.

 

 

 

 

Parecia que eu fiquei 20 minutos olhando o celular em pé enquanto vinha-se outras 4 ligações.

 

 

 

 

Tell me it's okay ~

 

 

 

Já ouviu falar de rádio amiga? 

 

Jungkook é essa.

 


Notas Finais


Música do cap: tell me it's okay - gnash


Certo, vamos as explicações.


Bem...
Eu to passando por um bagulho chamado TO APAIXONADA E NÃO SEI POR ONDE CORRO OU POR ONDE ME ENFIO.
Sério, eu odeio isso.
Se esse capítulo saiu meloso, desculpa ae não foi a intenção, vocês sabem que eu sou uma pedrinha e que qualquer merda pode me empurrar

Bem, e eu converso demais com essa pessoa.
E eu esqueci muitas vezes de escrever, responder comentários e até dar atenção para vocês no twitter.
Como eu disse ali, amar alguém machuca, mas eu estou anestesiada e não me toquei que isso machuca.

Desculpa, eu não sei ainda como sair disso
A vontade de morrer é grande, mas eu me lembro de vocês então cancela.
<3


Aliás, obrigada pela paciência, prometo não sumir mais assim.

Aliás, troquei o user @tinysparkl
conversem comigo lá e quando eu atrasar assim mE COBRA SEM DÓ



Até o próximo capítulo ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...