História Faded - (Mileven) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Eleven (Onze), Mike Wheeler
Tags Alan Walker, Dor, Eleven, Faded, Mike, Mileven, One-shot, Sofrimento, Stranger Things
Exibições 135
Palavras 1.148
Terminada Sim
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Me perdoem por essa granada.


Ouçam a música ao qual a fanfic foi inspirada, por favor.
Quero agradecer especialmente ao pessoal do grupo mantra e a Brona que me ajudou ❤
Depois estarei revisando!

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Faded - (Mileven) - Capítulo 1 - Capítulo único

Mike ficou à frente de Eleven, pegando em sua mão.

 - Só mais um pouco, está bem? - Choramingou - Ele se foi. O homem mau se foi. Logo estaremos em casa, e minha mãe, ela lhe dará a sua própria cama. E poderá comer todos os waffles que quiser. E poderemos ir ao baile da neve - Mesmo assustado, ele sorrira para ela, e ela retribuiu esboçando um sorriso para ele.

- Promete? - Mike voltara a choramingar.

- Prometo.






Depois disso, Eleven não se lembrava de mais nada, tudo havia acontecido muito rápido para ela  conseguir assimilar.

Ela não tinha ideia de quanto tempo estava vagando com o pouco que sobrara de sua esperança tentando encontrar um modo de encontrar tanto à Mike quanto seus amigos.

Perdeu a conta de quantas vezes tentou se comunicar com ele, através de sonhos ou até mesmo usando seu supercomm, no entanto todas as suas tentativas tornaram-se inúteis no final, estava fraca demais e quando usava seus poderes, ficava ainda pior a ponto de ter que rastejar para se locomover.

Era a terceira vez que estivera no mundo invertido e nunca se esqueceria a mistura de medo, pavor e vazio que sentiu na primeira vez que colocou seus pés ali, porém agora esses sentimentos estavam ainda piores, sentia-se abandonada e algo realmente doía muito dentro dela, principalmente quando se pegava pensando em Mike. Sentia como se o tivesse perdido para sempre, como se nunca mais o fosse ver de novo e aquilo acabava com ela.

Em alguns momentos, tentava caminhar até a cabana da casa de Mike, lá podia senti-lo junto dela novamente, como se a qualquer instante ele fosse abraça-lá e sussurrar em seu ouvido que tudo estava bem e que não deixaria ela ir embora novamente.

Sua mente a confundia em alguns momentos, projetava cenas falsas, onde ela via corpos espalhados por todos os cantos. Quando isso acontecia, deitava-se encolhida no chão e chorava até não conseguir mais. Lembrava-se detalhadamente da vez em que vira seu amigos envoltos as gosmas daquele lugar, chamando pelo seu socorro, no entanto ela simplesmente não conseguia os ajudar, aquilo só a fazia se sentir ainda mais impotente do que já estava.

Estava tentando encarar seu próprio reflexo no lago que ficava localizado no centro da Floresta das Trevas, o que era de certa forma algo inútil, já que só refletiam a escuridão do céu. Tremendo, ela tocou as águas com a pontas de seus dedos, nem mesmo a textura era igual, era como uma gosma negra escorrendo dentre seus dedos. Não dormia a dias, tinha sede, fome e o escuro daquele lugar a fazia ter calafrios, como um pesadelo que nunca acabava.

- Mike, quero você de volta - Ela pode sentir seus olhos arderem, até uma lagrima deslizar por toda a extensão de sua bochecha, terminando seu curso ao pingar no lago. Arfou sentindo seu ar escapar por um momento de seus pulmões. Não havia mais nada que pudesse fazer, a não ser esperar, esperar e esperar.

- Mike?

- Sim?

- Amigos não mentem - Mike suspirou.

- Bem, eu estava pensando, sei lá, talvez possamos ir ao baile da neve juntos.

- Baile da neve?

- É um baile brega da escola, onde você vai no ginásio e dança. Nunca fui, mas sei que não se deve ir com a irmã.

- Não? - Eleven franziu seu cenho.

- Digo, pode ir mas seria bem esquisito. Você vai a bailes da escola com alguém que... alguém que você gosta.

- Um amigo?

- Não um amigo - Ele voltou a suspirar, tentando encontrar algo que o ajudasse fazê-la entender o que pretendia dizer - Alguém como uma...

Ao notar o que queria realmente fazer, a encarou tomando coragem, então inclinou seu corpo para frente, dando-lhe um beijo.

Mike repassava a mesma cena em sua mente várias e várias vezes como um disco arranhado.

A quase um ano passava pelo mesmo sofrimento. Sua mãe, Karen, dissera-lhe uma vez que o tempo iria fazer com que aquilo passasse e que um dia não passaria apenas de uma lembrança ruim. Entretando, a cada dia que se passava, o sentimento de perda parecia consumi-lo ainda mais, como se tivessem lhe arrancado uma de suas pernas ou mãos, deixando-o deficiente.
Tudo perdera a graça, nem mesmo seu jogos ou brinquedos o distraíam e ele não aguentava mais se submeter a passar por aquilo.

Estava perdendo toda a sua infância, tinha total ciência daquilo, porém por mais que se esforçasse e se forçasse para tentar esquecer aquilo, sentia como se estivesse mentindo para si mesmo, o que piorava toda a situação.
Estava a praticamente duas semanas sem ir à escola, não aguentava mais ir para lá fingir que estava entendendo alguma coisa ou que não se importava com o que havia acontecido consigo, no entanto não só ele quanto quase toda a escola sabia que seus pensamentos sempre acabavam vagando para o mundo invertido.

Não se conformava de modo algum, por não ter conseguido impedi-la, muito menos com o fato de que ela poderia estar por algum lugar precisando de sua ajuda e ele simplesmente tinha de ficar parado sem poder fazer absolutamente nada porque era 'jovem demais' para aquilo.

Ainda se questionava sobre o que sentia de verdade por Eleven e, em como aquilo tudo havia acontecido num estalar de dedos. Ela havia lhe dado um sentimento novo e ela mesma o levara consigo quando se foi.

Abriu a torneira da pia de seu banheiro, formando conchas com suas mãos, onde levou sua face para baixo esfregando suas mãos, lavando suas lágrimas. Voltou a encarar a si mesmo no reflexo do espelho, suspirando de forma demorada. O ar quente de sua boca, formara uma forma quase circular no espelho, com seu dedo indicador ainda molhado, desenhou uma linha, onde fez a si mesmo como um boneco de palitos de um lado e Eleven da mesma forma do outro, pode ter um momento de delírio vendo a imagem de sua amada desbotada no vapor por alguns instantes. Levou sua mão esquerda até onde o rosto dela estava, estragando o desenho feito a pouco.

Engoliu seu choro, descendo de forma dura por sua garganta, esperava que aquilo acabasse logo.
Voltou para o porão, agachando-se para pode entrar novamente na antiga cabana de Eleven. Virado para cima, encarou o teto improvisado, permitindo a si mesmo chorar tudo o que havia segurado durante o dia. Fechou seus olhos, tendo a estranha sensação de uma mão enlaçando seus dedos aos dele. Ele arfou.

- S..Se for você que estiver ai - Disse ignorando os gaguejos ocasionados por seu choro, ainda com seus olhos fechados - Quero que saiba que trarei você de volta pra mim. Não importa quanto tempo isso leve - Soluçou.

Mesmo não podendo vê-lo, apenas sentindo-o, Eleven deitou-se em sua antiga moradia.
- Estarei esperando, Mike.


Notas Finais


É isso!

Postei e saí correndo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...